Banco de Imagens

Povoamento, Descrição Física e Fotografias

Pesquisa

Categorias de Imagens

Previdência, bronze de Lagoa Henriques, 1971, Funchal, ilha da Madeira

Previdência. Bronze, 140 cm. Lagoa Henriques. Antigo edifício da Caixa Sindical de Previdência e Abono de Família do Funchal, projeto geral do Arq. Chorão Ramalho (1914-2002), inaugurado em 23 de abril de 1971. Fotografia de 20 de setembro de 2022. Direção Regional de Segurança Social, Rua do Bom Jesus, Funchal, ilha da Madeira. António Augusto Lagoa Henriques (Lisboa, 27 dez. 1923; idem, 21 fev. 2009) ingressa no Curso Especial de Escultura da Escola de Belas Artes de Lisboa em 1945 e, em Jul. de 1948, pediu transferência para a Escola do Porto. Aluno de Salvador Barata Feyo (1899-1990), conclui o […]

Previdência, bronze de Lagoa Henriques, 1971, Funchal, ilha da Madeira

Previdência. Bronze, 140 cm. Lagoa Henriques. Antigo edifício da Caixa Sindical de Previdência e Abono de Família do Funchal, projeto geral do Arq. Chorão Ramalho (1914-2002), inaugurado em 23 de abril de 1971. Fotografia de 20 de setembro de 2022. Direção Regional de Segurança Social, Rua do Bom Jesus, Funchal, ilha da Madeira. António Augusto Lagoa Henriques (Lisboa, 27 dez. 1923; idem, 21 fev. 2009) ingressa no Curso Especial de Escultura da Escola de Belas Artes de Lisboa em 1945 e, em Jul. de 1948, pediu transferência para a Escola do Porto. Aluno de Salvador Barata Feyo (1899-1990), conclui o […]

Desfile final da inauguração da estátua de João Gonçalves Zarco na avenida Arriaga, Foto Figueiras, 28 de maio de 1934, Funchal, ilha da Madeira

Desfile final da inauguração da estátua de João Gonçalves Zarco na avenida Arriaga, Bronze, 320 cm. Francisco Franco (1885-1955), 1927 a 1934. Pedestal do Arq. Cristino da Silva (1896-1976). Negativo simples, película; gelatina e sais de prata; 9,1 x 6,1 cm. Fotografia de Álvaro Nascimento Figueira (1885-1967), Foto Figueiras, 28 de maio de 1934. Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s (MFM-AV, inv. ANF/469), em depósito na DRABM Funchal, ilha da Madeira A estátua, encomendada em 1918 ao escultor madeirense Francisco Franco (1885-1955), representa a figura de Zarco, o primeiro capitão donatário do Funchal, numa versão final que data […]

Preparação da inauguração da estátua de João Gonçalves Zarco na avenida Arriaga, Foto Figueiras, 28 de maio de 1934, Funchal, ilha da Madeira

Preparação da inauguração da estátua de João Gonçalves Zarco na avenida Arriaga, Bronze, 320 cm. Francisco Franco (1885-1955), 1927 a 1934. Pedestal do Arq. Cristino da Silva (1896-1976), conjunto inaugurado no Funchal, 28 de maio de 1934. Negativo simples, película; gelatina e sais de prata; 6,1 x 9 cm. Fotografia de Álvaro Nascimento Figueira (1885-1967), Foto Figueiras, 28 de maio de 1934. Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s (MFM-AV, inv. ANF/468), em depósito na DRABM Funchal, ilha da Madeira A estátua, encomendada em 1918 ao escultor madeirense Francisco Franco (1885-1955), representa a figura de Zarco, o primeiro capitão […]

Preparação da inauguração da estátua de João Gonçalves Zarco na avenida Arriaga, Foto Figueiras, 28 de maio de 1934, Funchal, ilha da Madeira

Preparação da inauguração da estátua de João Gonçalves Zarco na avenida Arriaga, Bronze, 320 cm. Francisco Franco (1885-1955), 1927 a 1934. Pedestal do Arq. Cristino da Silva (1896-1976), conjunto inaugurado no Funchal, 28 de maio de 1934. Negativo simples, película; gelatina e sais de prata; 6,1 x 9 cm. Fotografia de Álvaro Nascimento Figueira (1885-1967), Foto Figueiras, 28 de maio de 1934. Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s (MFM-AV, inv. ANF/467), em depósito na DRABM Funchal, ilha da Madeira A estátua, encomendada em 1918 ao escultor madeirense Francisco Franco (1885-1955), representa a figura de Zarco, o primeiro capitão […]

Montagem da estátua de João Gonçalves Zarco na avenida Arriaga, Foto Figueiras, 20 de maio de 1934 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Montagem da estátua de João Gonçalves Zarco na avenida Arriaga, Bronze, 320 cm. Francisco Franco (1885-1955), 1927 a 1934. Pedestal do Arq. Cristino da Silva (1896-1976), conjunto inaugurado no Funchal, 28 de maio de 1934. Negativo simples, película; gelatina e sais de prata; 9,1 x 6,1 cm. Fotografia de Álvaro Nascimento Figueira (1885-1967) entre 9 e 28 de maio de 1934 Foto Figueiras, 20 de maio de 1934 (c.) Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s (MFM-AV, inv. ANF/466), em depósito na DRABM Funchal, ilha da Madeira A estátua, encomendada em 1918 ao escultor madeirense Francisco Franco (1885-1955), representa […]

Luís da Conceição Teixeira: uma obra em suspenso, Casa da Cultura de Santa Cruz, 23 de setembro a 26 de novembro de 2022, Santa Cruz, ilha da Madeira.

Luís da Conceição Teixeira: uma obra em suspenso. (1913-1984) Centro Cívico de Santa Cruz Projeto do arquiteto Pedro Gonçalves. Exposição na Casa da Cultura de Santa Cruz, Quinta do Revoredo, 23 de setembro a 26 de novembro de 2022. Santa Cruz, ilha da Madeira. Trata-se de uma exposição evocativa e documental sobre a obra do arquiteto do Movimento Moderno, Luís da Conceição Teixeira, nascido em 1913 e falecido em 1984. Este profissional madeirense formou-se na escola do Porto exercendo atividade na Madeira, produzindo muito trabalho para toda a ilha. A exposição centra-se no seu trabalho desenvolvido para o Concelho de […]

Lagoa do Caramujo, fotografia de José Lemos Silva, 2022, Paul da Serra, ilha da Madeira

Lagoa do Caramujo. Fotografia de José Lemos Silva, 22 de junho de 2022, Paul da Serra, ilha da Madeira

Luís da Conceição Teixeira: uma obra em suspenso, Casa da Cultura de Santa Cruz, 23 de setembro a 26 de novembro de 2022, Santa Cruz, ilha da Madeira.

Luís da Conceição Teixeira: uma obra em suspenso. (1913-1984) Projeto do arquiteto Pedro Gonçalves. Exposição na Casa da Cultura de Santa Cruz, Quinta do Revoredo, 23 de setembro a 26 de novembro de 2022. Santa Cruz, ilha da Madeira. Trata-se de uma exposição evocativa e documental sobre a obra do arquiteto do Movimento Moderno, Luís da Conceição Teixeira, nascido em 1913 e falecido em 1984. Este profissional madeirense formou-se na escola do Porto exercendo atividade na Madeira, produzindo muito trabalho para toda a ilha. A exposição centra-se no seu trabalho desenvolvido para o Concelho de Santa Cruz, entre projectos públicos, […]

Luís da Conceição Teixeira: uma obra em suspenso, Casa da Cultura de Santa Cruz, 23 de setembro a 26 de novembro de 2022, Santa Cruz, ilha da Madeira.

Luís da Conceição Teixeira: uma obra em suspenso. (1913-1984) Centro Cívico de Santa Cruz Projeto do arquiteto Pedro Gonçalves. Exposição na Casa da Cultura de Santa Cruz, Quinta do Revoredo, 23 de setembro a 26 de novembro de 2022. Santa Cruz, ilha da Madeira. Trata-se de uma exposição evocativa e documental sobre a obra do arquiteto do Movimento Moderno, Luís da Conceição Teixeira, nascido em 1913 e falecido em 1984. Este profissional madeirense formou-se na escola do Porto exercendo atividade na Madeira, produzindo muito trabalho para toda a ilha. A exposição centra-se no seu trabalho desenvolvido para o Concelho de […]

Encontro sobre Património Cultural Imaterial, Museu Quinta das Cruzes, Diário de Notícias, Funchal, 20 de setembro de 2022, ilha da Madeira

Encontro sobre Património Cultural Imaterial: Perspetivas de futuro – Arquipélago da Madeira. Museu Quinta das Cruzes, 24 de setembro de 2022. Sandra Gonçalves, Diário de Notícias, Funchal, 20 de setembro de 2022. Funchal, ilha da Madeira A Secretaria Regional de Turismo e Cultura, através da Direção Regional da Cultura (DRC), realiza, no dia 24 de setembro, a partir das 10 horas, no Museu Quinta das Cruzes, o encontro “Património Cultural Imaterial: Perspetivas de futuro – Arquipélago da Madeira”. O encontro parte do conceito de que o Património Cultural Imaterial (PCI) remete para bens culturais intangíveis, tendo associado elementos materiais e […]

Património Cultural Imaterial: Perspetivas de futuro – Arquipélago da Madeira, Museu Quinta das Cruzes, 24 de setembro de 2022, Funchal, ilha da Madeira

Património Cultural Imaterial: Perspetivas de futuro – Arquipélago da Madeira. Museu Quinta das Cruzes, 24 de setembro de 2022. Funchal, ilha da Madeira A Secretaria Regional de Turismo e Cultura, através da Direção Regional da Cultura (DRC), realiza, no dia 24 de setembro, a partir das 10 horas, no Museu Quinta das Cruzes, o encontro “Património Cultural Imaterial: Perspetivas de futuro – Arquipélago da Madeira”. O encontro parte do conceito de que o Património Cultural Imaterial (PCI) remete para bens culturais intangíveis, tendo associado elementos materiais e naturais, que são fatores identitários de uma comunidade. O encontro conta com duas […]

Festa de Nossa Senhora do Monte, Património Cultural Imaterial: Festas e Romarias da Madeira, Museu Etnográfico da Madeira, 2019, Ribeira Brava, ilha da Madeira.

Património Cultural Imaterial: Festas e Romarias da Madeira. Festa de Nossa Senhora do Monte. Museu Etnográfico da Madeira, 2019, Ribeira Brava, ilha da MadeiraNo âmbito do projeto desenvolvido no museu e do qual resultou uma exposição temporária e a edição, em 2019, do livro “Festas e Romarias da Madeira” (Nº3 da nossa coleção “Cadernos de Campo”), decidimos partilhar, nas nossas páginas das Redes Sociais (Facebook e Instagram) diferentes álbuns, com algumas imagens, que fazem parte dessa obra.Iremos percorrer todos os concelhos e divulgar diferentes festas, procurando assinalar alguns aspetos que as caraterizam. Poderá encontrar mais informação sobre esta e outras […]

J’Adore Miss Dior, Joana Vasconcelos, novembro de 2013, Grand Palais, Paris, França

J’Adore Miss Dior Fibra de vidro e resina de poliéster, 300 x 300 cm. Com luzes led a iluminarem os muitos frascos cor-de-rosa do conhecido perfume Miss Dior (1947). Joana Vasconcelos (1971-), 2013. Grand Palais, Paris, França Joana Vasconcelos (1971-) criou um enorme laço dourado preenchido com frascos de perfume, a convite da casa de moda francesa Dior, para a exposição Miss Dior no Grand Palais, em Paris, para a qual contribuiu com a criação J’Adore Miss Dior. O laço de Joana Vasconcelos esteve ao lado do vestido “Concerto” (o do grande laço vermelho no peito), que data de 1957. […]

J’Adore Miss Dior, Joana Vasconcelos, 2013, Grand Palais, Paris, França

J’Adore Miss Dior Fibra de vidro e resina de poliéster, 300 x 300 cm. Com luzes led a iluminarem os muitos frascos cor-de-rosa do conhecido perfume Miss Dior (1947). Joana Vasconcelos (1971-), 2013. Grand Palais, Paris, França Joana Vasconcelos (1971-) criou um enorme laço dourado preenchido com frascos de perfume, a convite da casa de moda francesa Dior, para a exposição Miss Dior no Grand Palais, em Paris, para a qual contribuiu com a criação J’Adore Miss Dior. O laço de Joana Vasconcelos esteve ao lado do vestido “Concerto” (o do grande laço vermelho no peito), que data de 1957. […]

Cartaz sobre a presença dos portugueses no Golfo, Museu Nacional de Ras al Khaimah, Emirados Árabes Unidos

Portuguese in the Gulf. Cartaz sobre a presença dos portugueses no Golfo. Museu Nacional de Ras al Khaimah. Saída da visita do grupo da campanha de arqueologia do IAP de 2019 na antiga fortaleza de Al Qasimi em Khor Kalba, antiga Quelba a Ras al Khaimah, 18 de janeiro de 2019. Emirado de Ras al Khaimah, Emirados Árabes Unidos. O Museu Nacional de Ras al Khaimah foi fundado em 1987, ocupando uma antiga fortaleza e palácio, reconstruida a partir de 1820, após a destruição efetuada pelos ingleses em 1809. Tendo servido de residência aos governadores da família Quwasim ou Qasimi […]

Pote de cerâmica oriundo da Pérsia, 850 a.C. (c.), Museu Nacional de Ras al Khaimah, Emirados Árabes Unidos

Potes de cerâmica oriundo da Pérsia. Proveniente de túmulo em Ghalilah, Ras Al Khaimah, 850 a.C. (c.), Museu Nacional de Ras al Khaimah. Saída da visita do grupo da campanha de arqueologia do IAP de 2019 na antiga fortaleza de Al Qasimi em Khor Kalba, antiga Quelba a Ras al Khaimah, 18 de janeiro de 2019. Emirado de Ras al Khaimah, Emirados Árabes Unidos. O Museu Nacional de Ras al Khaimah foi fundado em 1987, ocupando uma antiga fortaleza e palácio, reconstruida a partir de 1820, após a destruição efetuada pelos ingleses em 1809. Tendo servido de residência aos governadores […]

Garrafa de peregrino oriunda da Pérsia, 100 a.C. (c.), Museu Nacional de Ras al Khaimah, Emirados Árabes Unidos

Garrafa de peregrino oriunda da Pérsia. Proveniente de túmulo em Ghalilah, Ras Al Khaimah, 100 a.C. (c.), Museu Nacional de Ras al Khaimah. Saída da visita do grupo da campanha de arqueologia do IAP de 2019 na antiga fortaleza de Al Qasimi em Khor Kalba, antiga Quelba a Ras al Khaimah, 18 de janeiro de 2019. Emirado de Ras al Khaimah, Emirados Árabes Unidos. O Museu Nacional de Ras al Khaimah foi fundado em 1987, ocupando uma antiga fortaleza e palácio, reconstruida a partir de 1820, após a destruição efetuada pelos ingleses em 1809. Tendo servido de residência aos governadores […]

Vitrina com garrafas de peregrino e outras peças de importação, 2000 a 1300 a.C. (c.), Museu Nacional de Ras al Khaimah, Emirados Árabes Unidos

Vitrina com garrafas de peregrino e outras peças de importação. Proveniente de túmulos vários, Ras Al Khaimah, 2000 a 1300 a.C. (c.), Museu Nacional de Ras al Khaimah. Saída da visita do grupo da campanha de arqueologia do IAP de 2019 na antiga fortaleza de Al Qasimi em Khor Kalba, antiga Quelba a Ras al Khaimah, 18 de janeiro de 2019. Emirado de Ras al Khaimah, Emirados Árabes Unidos. O Museu Nacional de Ras al Khaimah foi fundado em 1987, ocupando uma antiga fortaleza e palácio, reconstruida a partir de 1820, após a destruição efetuada pelos ingleses em 1809. Tendo […]

Reparo de peça de campanha, 1763, gravura da Encyclopedie de Diderot e De Alembert, vol. 5, Paris, 1763, França

Reparo de peça de campanha, 1763 Gravura a ponta seca, Fonte des canons: Apput du Capitaine Espagnol. Volume 5 da Encyclopedie de Diderot (1713-1784) e D Alembert (1717-1783), plate 22, 3-24, Paris, 1763, França.

Freguesia de São Gonçalo, fotografia de Virgílio Gomes, 2021, Funchal, ilha da Madeira.

Freguesia de São Gonçalo. Ao centro a matriz de São Gonçalo do Arq. Manuel Fabrício Rodrigues, 1946 a 1958. Construtor Jacinto Fernandes de Gouveia. Fotografia de Virgílio Pereira Gomes, 18 de outubro de 2021. Funchal, Ilha da Madeira.

Placa informativa do Largo do Chafariz, 2020, Funchal, ilha da Madeira

Placa informativa do Largo do Chafariz Bacia da cerca de São Francisco, 1550 (c.). Monumento à Constituição de 1820, remontado por 1826 (c.). Projeto de Vicente de Paula Teixeira de Nóbrega (1785-1855), 1821 e da Câmara Municipal do Funchal, 2020. Fotografia de 18 de outubro de 2021. Largo do Chafariz ou Largo Bazar do Povo, Funchal, ilha da Madeira.

Chafariz, 1550 (c.) e 1826 (c.), Largo do Chafariz, Funchal, ilha da Madeira

Chafariz Bacia da cerca de São Francisco, 1550 (c.). Monumento à Constituição de 1820, remontado por 1826 (c.). Projeto de Vicente de Paula Teixeira de Nóbrega (1785-1855), 1821. Fotografia de 18 de outubro de 2021. Largo do Chafariz ou Largo Bazar do Povo, Funchal, ilha da Madeira. Este chafariz, ao que tenhamos conhecimento, foi o primeiro aparecer no Funchal, na vigência de governador e capitão-general de D. Manuel de Portugal e Castro (1787-1854), que em 21 fev. 1826, determina à Câmara Municipal do Funchal “remover a ermida de S. Sebastião“, ou melhor, a vaga reconstrução de 1821 (ABM/ARM, CMF, 1396, […]

Baía de Câmara de Lobos, 2021, ilha da Madeira

Baía de Câmara de Lobos Fotografia de Conceição Brito, outubro de 2021. Câmara de Lobos, ilha da Madeira.

Jardim das Plantas Aromáticas do Museu Municipal do Funchal, 1929 e 2006, Funchal, ilha da Madeira.

Jardim das Plantas Aromáticas do Museu Municipal do Funchal. Empedrado datado de 1929 e remodelação de 2006. Antigo palácio Carvalhal ou palácio de São Pedro. Rua da Moradia ou Rua da Mouraria. Fotografia de 17 de outubro de 2021. Funchal, ilha da Madeira.

Hotel Voga, remodelação de 1950 a 1960, Funchal, ilha da Madeira

Hotel Voga. Edifício de 1890 (c.) remodelado por 1950 a 1960. Bilhete-postal de fotógrafo não identificado, 1960 (c.). Avenida Arriaga e Rua Conselheiro José Silvestre Ribeiro, Funchal, ilha da Madeira.

Turim Santa Maria Hotel, fachada lateral do projeto de 1964, remodelado entre 2014 e 2019, Funchal, ilha da Madeira

Hotel Santa Maria. Projeto ou colaboração do Arq. Rui Goes Ferreira (1926-1978) (atr.), 1964. Encerrado em 2007, remodelado, voltou a abrir em 2019, Turim Santa Maria Hotel, Rua João de Deus, 24, Funchal, ilha da Madeira. Este hotel surgiu da necessidade de criar oferta hoteleira na Madeira, a par da abertura em 1964 do Aeroporto da Ilha. Nesse mesmo ano, o Arq. Rui Goes Ferreira (1926-1978) e o escultor Amândio de Sousa (1934-2022) tinham fundado, também em 1964, a Galeria de Artes Decorativas Tempo, que foi a primeira galeria de design e arte moderna no Funchal, a Tempo e que parece ter […]

Dedicatória a Salazar nas Ilhas de Zarco, Câmara Municipal do Funchal, 1940, ilha da Madeira

Dedicatória a Salazar nas Ilhas de Zarco da Câmara Municipal do Funchal (1889-1970). Ilhas de Zarco. Segundo Volume, Eduardo Clemente Nunes Pereira (1887-1976), Do Instituto Português de Arqueologia, História e Etnografia, Câmara Municipal do Funchal, 1940. Companhia Portuguesa Editora, LTD., Porto (indicação do segundo volume). Antiga biblioteca do comandante João Inocêncio Camacho de Freitas (1899-1969), na Ribeira Brava e herdada pelo genro, general Altino de Magalhães (1922-2019) e que, desmanchando a casa em 1990, ofereceu a mesma a Rui e Joana Carita, Funchal, ilha da Madeira. Padre Eduardo Clemente Nunes Pereira (Câmara de Lobos, 23 nov. 1887; Funchal, 3 mar. […]

Ilhas de Zarco. Segundo Volume, Câmara Municipal do Funchal, 1940, ilha da Madeira

Eduardo Clemente Nunes Pereira, Do Instituto Português de Arqueologia, História e Etnografia, Ilhas de Zarco. Segundo Volume, Câmara Municipal do Funchal, 1940. Companhia Portuguesa Editora, LTD., Porto (indicação do segundo volume). Antiga biblioteca do comandante João Inocêncio Camacho de Freitas (1899-1969), na Ribeira Brava e herdada pelo genro, general Altino de Magalhães (1922-2019) e que, desmanchando a casa em 1990, ofereceu a mesma a Rui e Joana Carita, Funchal, ilha da Madeira. Padre Eduardo Clemente Nunes Pereira (Câmara de Lobos, 23 nov. 1887; Funchal, 3 mar. 1976). Filho de João Nunes Pereira, comerciante e de Virgínia Cândida Hortência, fez os […]

Assinatura do comandante João Inocêncio Camacho de Freitas nas Ilhas de Zarco, 1940 (c.), ilha da Madeira

Assinatura do comandante João Inocêncio Camacho de Freitas nas Ilhas de Zarco (1899-1969). Ilhas de Zarco. Segundo Volume, Eduardo Clemente Nunes Pereira (1887-1976), Do Instituto Português de Arqueologia, História e Etnografia, Câmara Municipal do Funchal, 1940. Companhia Portuguesa Editora, LTD., Porto (indicação do segundo volume). Antiga biblioteca do comandante João Inocêncio Camacho de Freitas (1899-1969), na Ribeira Brava e herdada pelo genro, general Altino de Magalhães (1922-2019) e que, desmanchando a casa em 1990, ofereceu a mesma a Rui e Joana Carita, Funchal, ilha da Madeira. João Inocêncio Camacho de Freitas (Ribeira Brava, 19 fev. 1899; Lisboa, 1 jul. 1969). […]

Ilhas de Zarco. Primeiro Volume, Câmara Municipal do Funchal, 1940, ilha da Madeira

Eduardo Clemente Nunes Pereira, Do Instituto Português de Arqueologia, História e Etnografia, Ilhas de Zarco. Primeiro Volume, Câmara Municipal do Funchal, 1940. Companhia Portuguesa Editora, LTD., Porto (indicação do segundo volume). Antiga biblioteca do comandante João Inocêncio Camacho de Freitas (1899-1969), na Ribeira Brava e herdada pelo genro, general Altino de Magalhães (1922-2019) e que, desmanchando a casa em 1990, ofereceu a mesma a Rui e Joana Carita, Funchal, ilha da Madeira. Padre Eduardo Clemente Nunes Pereira (Câmara de Lobos, 23 nov. 1887; Funchal, 3 mar. 1976). Filho de João Nunes Pereira, comerciante e de Virgínia Cândida Hortência, fez os […]

Contracapa do Almanaque da Madeira, 1956-1957, coord. e edição do Pe. Carlos Jorge de Faria e Castro, 2º ano de publicação, Funchal, 1956, ilha da Madeira.

Contracapa do Almanaque da Madeira, 1956-1957, Anuário, coord. e edição do Pe. Carlos Jorge de Faria e Castro (1888-1971), 2º ano de publicação, Funchal, 1956, ilha da Madeira. Padre Carlos Jorge de Faria e Castro (Ponta do Sol, Ponta do Sol, 23.04.1888; Hospital da Santa Casa da Misericórdia, 09.07.1971), almanaque que não teria sido um sucesso, pois a 2.ª edição só veio a lume em 1956 e não se voltou a repetir.

Almanaque da Madeira, 1956-1957, coord. e edição do Pe. Carlos Jorge de Faria e Castro, 2º ano de publicação, Funchal, 1956, ilha da Madeira.

Almanaque da Madeira, 1956-1957, Anuário, coord. e edição do Pe. Carlos Jorge de Faria e Castro (1888-1971), 2º ano de publicação, Funchal, 1956, ilha da Madeira. Padre Carlos Jorge de Faria e Castro (Ponta do Sol, Ponta do Sol, 23.04.1888; Hospital da Santa Casa da Misericórdia, 09.07.1971), almanaque que não teria sido um sucesso, pois a 2.ª edição só veio a lume em 1956 e não se voltou a repetir.

Almanaque da Madeira, 1956-1957, coord. e edição do Pe. Carlos Jorge de Faria e Castro, 2º ano de publicação, Funchal, 1956, ilha da Madeira.

Almanaque da Madeira, 1956-1957, Anuário, coord. e edição do Pe. Carlos Jorge de Faria e Castro (1888-1971), 2º ano de publicação, Funchal, 1956, ilha da Madeira. Padre Carlos Jorge de Faria e Castro (Ponta do Sol, Ponta do Sol, 23.04.1888; Hospital da Santa Casa da Misericórdia, 09.07.1971), almanaque que não teria sido um sucesso, pois a 2.ª edição só veio a lume em 1956 e não se voltou a repetir.

Vinho da Madeira Sercial, 1905, Manoel dos Passos Freitas & Co. Ldª, estabelecido em 1879, ilha da Madeira

Vinho da Madeira Sercial, 1905 Manoel dos Passos Freitas & Co. Ldª, estabelecido em 1879 Manuel dos Passos Freitas (1872-1952) Coleção particular Manuel dos Passos Freitas (Calheta, 03/03/1872 – 20/04/1952) Advogado, proprietário, bandolinista, regente musical e secretário da Associação Comercial do Funchal destacou-se pela fundação e direção artística do grupo musical Dr. Passos Freitas e do Orfeão Madeirense. A firma Manoel dos Passos Freitas & Co. Ldª era, em 1931, secretariada por Cary Garton, ou seja, Carolina Passos Freitas.

Manuel Humberto Passos Freitas, Funchal, 1925 (c.), ilha da Madeira

Manuel Humberto Passos Freitas. (1893-1926) Ou Humberto dos Passos Freitas. Funchal, 1925 (c.). Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s (VIC-028036t) Funchal, ilha da Madeira. Humberto dos Passos Freitas (1893-1926) foi uma figura distinta do meio social madeirense, ligado ao desporto e à fundação do Clube Desportivo Nacional, em oposição ao Marítimo, distinguir-se-ia nos bombardeamentos dos submarinos alemães ao Funchal e teria planeado a fuga dos monárquicos do Lazareto do Funchal, ali presos após a Monarquia do Norte. Faleceria à vista do Funchal, a bordo do seu iate Phisália, afundado no temporal de 15 de dezembro de 1926.

Francisco Henrique Cunha, cônsul da França no Funchal, 1940 a 1950, ilha da Madeira

Francisco Henrique Cunha, cônsul da França no Funchal (1892-1968) Funchal, 1940 a 1950. Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s (ABM-VIC-021154t) Funchal, ilha da Madeira. Francisco Henrique Cunha (Funchal, 30 jun. 1892; idem, 24 ab. 1968). Filho de Francisco Augusto Cunha e de Francisca Emília Nogueira de Guimarães, casou a 2 set. 1915 com Genieve Paula Marie Labordère, filha de Paul Labodère, cônsul da França no Funchal, entrando como empregado no consulado e, em 1919, assumindo o lugar do sogro.  Em 1967 era o decano do corpo consular na Madeira e foi-lhe concedido pelo governo Francês o título de cônsul […]

Victor Câmara, Funchal, agosto de 1947 ou janeiro de 1948, ilha da Madeira

Vítor Câmara (1921-1998) Funchal, agosto de 1947 ou janeiro de 1948. Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s (ABM-VIC-021153t) Funchal, ilha da Madeira. Victor Câmara (1921-1998) nasceu em Ponta Delgada, em 1921, e nessa cidade termina o curso industrial. É, no entanto, com os professores Domingos Rebelo e Viçoso May que aprofunda a sua verdadeira vocação como pintor, sendo as suas obras o retrato fiel das paisagens açorianas. Os seus trabalhos estiveram em exposição no no Funchal por duas vezes: a primeira numa exposição promovida pelo próprio na Pensão Voga em agosto de 1947 e outra no Teatro Municipal, em […]

Cary Garton, Carolina Passos Freitas, com elementos da Aquila Airways, Lisboa, 1955 (c.), Portugal

Cary Garton, Carolina Passos Freitas, com elementos da Aquila Airways. Fotografia de Lisboa, 1955 (c.). Espólio Salazar, fotografado por Daniel Rocha, 20 nov. 2017, para o Público. Lisboa, Portugal. Esta família madeirense teve origem em Leopold Garton, um cidadão inglês que trabalhara na Eastern Telegraph Company, que desde 1873 tornara a Madeira no principal nó dos cabos submarinos no Atlântico e que casara com a madeirense Carolina Passos de Freitas, a partir de então Cary Garton, embora, entretanto, separada. Cary Garton foi mãe do comandante madeirense Cecil Garton, adido aeronáutico na embaixada de Londres em Lisboa foi também um dos […]

Família de Cary Garton, Carolina Passos Freitas, Lisboa, 1955 (c.), Portugal

Família de Cary Garton. Carolina Passos Freitas Fotografia de Lisboa, 1955 (c.). Parte do clã Garton: Mrs. Cary Garton com dois dos seus filhos à frente, Ronald e John, e rodeada por netos e noras. Sandra Garton, de tranças, que irá passar férias com Salazar ao Forte de Santo António do Estoril é a menina das tranças, a amiguinha de Salazar (1889-1970) Espólio e arquivo Salazar, fotografado por Daniel Rocha, 20 nov. 2017, para o Público. Lisboa, Portugal. Esta família madeirense teve origem em Leopold Garton, um cidadão inglês que trabalhara na Eastern Telegraph Company, que desde 1873 tornara a […]

Sapatinho da Madeira da Quinta da Boa Vista, 2020, Funchal, ilha da Madeira

Sapatinho da Madeira da Quinta da Boa Vista. Uma das mais tradicionais flores do Natal madeirense é o Sapatinho, Paphiopedilum, Lady Slipper Orchid, que floresce de dezembro a janeiro. Nome científico: Paphiopedilum insigne. Estas flores em geral têm tonalidades amarelo-acastanhadas, rosadas, esverdeadas, com labelo em forma de saco, dispostas em inflorescências racemosas e longas. Nome vulgar: Sapatinho de Natal. Família: Orchidaceae. Porte: Herbácea, perene, com folhas lineares em tufos. Origem: Sudoeste da Ásia. Fotografia de outubro de 2020. Quinta da Boa Vista, Lombo da Boa Vista, Santa Maria Maior, Funchal, ilha da Madeira. Quinta que em 26 de maio de 1936 fez parte das visitas das […]

Registo de casamento de Abel Marques Caldeira (verso), Funchal, 30 de julho de 1923, ilha da Madeira

Registo de casamento de Abel Marques Caldeira com Virgínia do Rosário Ornelas (verso). (1896-1965) Sendo testemunha, entre outros, o Dr. Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), que assina. Conservatória do Registo Civil do Funchal, João Joaquim Teixeira Jardim, conservador, Funchal, 30 de junho de 1923 (PT/ABM/CRCFUN/002/00030/000013), ilha da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia de mestrado Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Abel Marques Caldeira (Sé, 25 maio 1896-4 maio 1965), foi redator do Jornal da Madeira, tendo depois os seus descendentes ficado ligados à editorial Eco do Funchal. Casou no Funchal a 30 jun. 1923, […]

Registo de casamento de Abel Marques Caldeira, Funchal, 30 de julho de 1923, ilha da Madeira

Registo de casamento de Abel Marques Caldeira com Virgínia do Rosário Ornelas. (1896-1965) Sendo testemunha, entre outros, o Dr. Alexandre da Cunha Teles (1891-1936) Conservatória do Registo Civil do Funchal, João Joaquim Teixeira Jardim, conservador, Funchal, 30 de junho de 1923 (PT/ABM/CRCFUN/002/00030/000013), ilha da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia de mestrado Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Abel Marques Caldeira (Sé, 25 maio 1896-4 maio 1965), foi redator do Jornal da Madeira, tendo depois os seus descendentes ficado ligados à editorial Eco do Funchal. Casou no Funchal a 30 jun. 1923, com 27 anos […]

Nota biográfica de Abel Marques Caldeira, Luís Marino, Funchal, 1990 (c.), ilha da Madeira

Nota biográfica de Abel Marques Caldeira. (1896-1965) Luís Marino, nome literário ou pseudónimo de Luís Gomes da Silva (1909-1996), 1990 (c.), espólio do ARM (ABM/LMR/A/044), 117, ilha da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia de mestrado Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Abel Marques Caldeira (Sé, 25 maio 1896-4 maio 1965), foi redator do Jornal da Madeira, tendo depois os seus descendentes ficado ligados à editorial Eco do Funchal. Casou no Funchal a 30 jun. 1923, com 27 anos de idade, com Virgínia do Rosário Ornelas, de 18 anos, tendo um dos padrinho sido o […]

Falares da Ilha, Pequeno Dicionário da Linguagem Popular Madeirense, Abel Marques Caldeira, prefácio de Emanuel Paulo Ramos, Funchal, 1961, ilha da Madeira

Abel Marques Caldeira (1896-1965), Falares da Ilha, Pequeno Dicionário da Linguagem Popular Madeirense, Prefácio do Dr. Emanuel Paulo Ramos (1922-2005), Funchal, 1961, ilha da Madeira. Abel Marques Caldeira (Sé, 25 maio 1896-4 maio 1965), foi redator do Jornal da Madeira, tendo depois os seus descendentes ficado ligados à editorial Eco do Funchal. Casou no Funchal a 30 jun. 1923, com 27 anos de idade, com Virgínia do Rosário Ornelas, de 18 anos, tendo um dos padrinho sido o Dr. Alexandre da Cunha Teles (1891-1936). Editou e publicou o Almanaque da Madeira (segundo Luís Marino, pelo que deve ter sido somente […]

Sapatinho da Madeira cor de vinho, Quinta da Boa Vista, outubro de 2017, Funchal, ilha da Madeira

Sapatinho da Madeira cor de vinho da Quinta da Boa Vista. Uma das mais tradicionais flores do Natal madeirense é o Sapatinho, Paphiopedilum, Lady Slipper Orchid, que floresce de dezembro a janeiro. Nome científico: Paphiopedilum Maudiae Var Vinicolor. Híbrido de variedade Callosum, provavelmente, da Malásia, obtido e comercializado a partir de 1900 (c.) Estas flores em geral têm tonalidades amarelo-acastanhadas, rosadas, esverdeadas, com labelo em forma de saco, dispostas em inflorescências racemosas e longas. Nome vulgar: Sapatinho de Natal cor de vinho. Família: Orchidaceae. Porte: Herbácea, perene, com folhas lineares em tufos. Origem: Sudoeste da Ásia. Fotografia de 20 de outubro de 2017. Quinta da Boa […]

Reid’s Palace Hotel, 2016, Funchal, ilha da Madeira.

Reid’s Palace Hotel. A Belmond Hotel Fotografia de Stefan Bellini de 7 de julho de 2016. Funchal, ilha da Madeira. O Arq. britânico George Somers Clarke (1841-1926), em parceria com John Thomas Micklethwaite (1843-1906), executou o projeto de construção do então Reid’s New Hotel, em 1887, obra que acompanhou localmente, entre 1889 e 1890, tendo sido o primeiro hotel a ter um projeto arquitetónico, a ser construído de raiz e sobre o mar, marcando toda uma nova filosofia entre o turismo terapêutico e o de lazer, ainda sendo hoje uma legenda entre os mais famosos hotéis do Mundo. Sarah Angelina […]

Villa Vitória, anexo do Reid’s Palace Hotel, 1910 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Villa Vitória Anexo do Reid’s Palace Hotel Residência no Funchal dos ex-imperadores Carlos e Zita de Áustria (1887-1922) e (1892-1989) Fotografia animada de 1910 (c.). Funchal, ilha da Madeira. Zita de Bourbon, última imperatriz da Áustria, rainha da Hungria e da Boémia, e princesa de Parma, nasceu em Itália, sendo sobrinha neta de Francisco de Habsburgo e Elizabeth da Áustria, a Sissi. Casou em 1911 com o futuro Carlos I da Áustria, sendo ambos primos de D. João VI de Portugal. Após o fim da I Guerra Mundial, em 1918, com a derrota do império Austro-húngaro, o casal, com os […]

Arquiduquesa Zita de Áustria, 1911 (c.), Viena de Áustria

Arquiduquesa Zita de Áustria. (1892-1989) Fotografia de 1911 (c.). Viena de Áustria. A princesa Zita de Bragança Bourbon-Parma (Lucca, 9 maio 1892; 14 mar. 1989), filha do duque Roberto de Parma (1848-1907) e da princesa Maria Antónia de Portugal (1862-1959), logo, neta de D. Miguel de Portugal (1802-1866), casou, em 21 de outubro de 1911, com o arquiduque Carlos de Habsburgo (Habsburgo-Lorena; 17 ago. 1887 – 1 abr. 1922), de cujo casamento houve larga descendência. Carlos de Habsburgo herdou, depois, o trono da Áustria, pelo assassinato do seu tio, arquiduque Francisco Fernando (1863-1914) e com o falecimento do avô Francisco […]

Antigo Solar dos condes de Canavial, Rua da Carreira, reforma de 1870 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Antigo Solar dos condes de Canavial Dr. João da Câmara Leme Homem de Vasconcelos (1829-1902). Onde viveu Maria Eugénia Canavial (1863-1945), a família Brito Gomes e adquirido depois pela Ordem dos Advogados. Alvenaria mista rebocada e pintada com portão rematado a mármores esculpido, reforma de 1870 (c.) e seguintes Fotografia de Paulo Santos Perneta, 20 de maio de 2019. Rua da Carreira, Funchal, ilha da Madeira O Dr. João da Câmara Leme Homem de Vasconcelos (1829-1902), optou pela utilização das suas armas de mercê nova, dadas por alvará de 15 dez. 1888 com o título de conde do Canavial, que […]

Martha Telles, Montreal, 1970 (c.), Canadá

Martha Telles (1930-2001), Montreal, 1970 (c.), Canadá Marta Cohen da Cunha Teles (1930-2001), com o nome artístico de Martha Telles, nascida a 19 de agosto de 1930, no Funchal, filha Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. 1936) e de Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen (1900-c. 1965), dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara em Paris, tendo sido uma pintora de prestígio que retratou muito a ilha nas suas pinturas, inclusivamente com o avô, o general Norberto Jaime Teles (1852-1936). Antes de ingressar no curso de Pintura na Escola Superior de Belas Artes […]

Procissão na Rua da Carreira, maio de 1909, Funchal, ilha da Madeira.

Procissão na Rua da Carreira. Procissão com estudantes e bombeiros, junto da casa do Dr. Alexandre da Cunha Teles (1891-1936) Fotografia de maio de 1909. Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s. Procissão de que, em princípio, existe outra fotografia no início da rua, junto da residência depois do pintor Alfredo Miguéis (1883-1943) e sede do Instituto Superior de Artes Plásticas, ISAP e ISAD Rua da Carreira, Funchal, ilha da Madeira Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. 1936), advogado, escritor e filantropo, era filho do general Norberto Jaime Teles (1852-1936) e de D. Margarida da […]

Antiga residência Sauvaire da Câmara, 1720 (c.), Rua da Mouraria, Funchal, ilha da Madeira

Antiga residência Sauvayre da Câmara. Campanha de 1720 (c.). Escola Maria Eugénia de Canavial (1863-1945) Fotografia de Paulo Santos Perneta, 9 de agosto de 2019. Rua da Mouraria, n.º 29, Funchal, ilha da Madeira. Antigo solar onde viveram as netas da escritora e tradutora Matilde Isabel de Santana e V. M. de Bettencourt, a conhecida Viscondessa das Nogueiras, e sobrinhas-netas da romancista Maria do Monte, as irmãs Sauvayre da Câmara – Maria Celina, Maria das Dores e Matilde – foram dedicadas artistas. Maria Celina (1856-1929) publicou, em 1899, De Nápoles a Jerusalém: Diário de Viagem, relato das lembranças e impressões […]

Antiga residência Sauvaire da Câmara, 1720 (c.), Rua da Mouraria, Funchal, ilha da Madeira

Antiga residência Sauvayre da Câmara. Campanha de 1720 (c.). Escola Maria Eugénia de Canavial (1863-1945) Fotografia de Paulo Santos Perneta, 2 de setembro de 2020. Rua da Mouraria, n.º 29, Funchal, ilha da Madeira. Netas da escritora e tradutora Matilde Isabel de Santana e V. M. de Bettencourt, a conhecida Viscondessa das Nogueiras, e sobrinhas-netas da romancista Maria do Monte, as irmãs Sauvayre da Câmara – Maria Celina, Maria das Dores e Matilde – foram dedicadas artistas. Maria Celina (1856-1929) publicou, em 1899, De Nápoles a Jerusalém: Diário de Viagem, relato das lembranças e impressões de uma longa viagem que […]

Laura Veridiana de Castro, Funchal, 19 de janeiro de 1892, ilha da Madeira

Laura Veridiana de Castro e Almeida (1870-1964) Chapa vidro, gelatina sais de prata, 8,3 x 4,6 cm Fotografia da Photographia Vicente’s, 19 de janeiro de 1892 Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s (VIC/R/001-002/000002). Funchal, ilha da Madeira Laura Veridiana de Castro (1870-1964) nasceu na rua da Carreira, no Funchal, a 7 de novembro de 1870, filha de D. Francisco Xavier de Castro e Almeida, natural de Goa, de uma conhecida linhagem de Castros envolvida na administração colonial do Extremo Oriente português desde o século XVI. Após frequentar o Liceu no Funchal, casou-se com Feliciano José Soares (1886-1952), natural de […]

Antiga residência de Laura Veridiana de Castro, 1800 (c.) e seguintes, Calçada do Pico, Funchal, ilha da Madeira

Antiga residência de Laura Veridiana de Castro (1870-1964) Campanha de 1800 (c.) Fotografia de Paulo Santos Perneta, 25 de agosto de 2020. Calçada do Pico, n.º 6, Funchal, ilha da Madeira Laura Veridiana de Castro (1870-1964) nasceu na rua da Carreira, no Funchal, a 7 de novembro de 1870, filha de D. Francisco Xavier de Castro e Almeida, natural de Goa, de uma conhecida linhagem de Castros envolvida na administração colonial do Extremo Oriente português desde o século XVI. Após frequentar o Liceu no Funchal, casou-se com Feliciano José Soares (1886-1952), natural de Aveiro, escritor e posteriormente diretor do Diário […]

Sheila Mary Power, Funchal, 1950 (c.), ilha da Madeira.

Sheila Mary Power. (1903-1971) Fotografia do espólio Luiz Peter Clode (1904-1990), 1950 (c.) Funchal, ilha da Madeira. Sheila Mary Power (1903-1971) nascida no Funchal em 1903, filha dos irlandeses Charles Osborne Lubbock Power e de Gertrude Francis Power, era irmã de Charles Alexander le Poer Power (St. Luzia, 11 set. 1889; Quinta Deão, 19 nov. 1950), autor do Power’s Guide to the Island of Madeira, The pride of Portugal, e de Nigel Drury Power, professor de língua inglesa. Compôs, organizou espetáculos e dedicou-se ao teatro, poesia e música. O papel da Madeira no início do século XX, como meta turística […]

Rua do Torreão, fotografia de Joaquim Augusto de Sousa, 1900 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Rua do Torreão Local do nascimento de Maria do Carmo Leite Monteiro Rodrigues (1924-2014) Fotografia de Joaquim Augusto de Sousa (1853-1905), 1900 (c.). Museu de Fotografia da Madeira-Atelier Vicente’s Funchal, ilha da Madeira Maria do Carmo Pimenta Leite Monteiro nasceu em 1924 na rua do Torreão, e com 17 anos viu o seu primeiro texto publicado no suplemento de Natal d’O Jornal, com o pseudónimo Suzana Pobre, que usaria até se casar com José M. S. Rodrigues. Em 1964, publica Dona Trabucha, a Costureira Bucha, incentivada por Cabral do Nascimento. Entre 1969 e 1971, dirigiu o jornal infantil A Canoa, […]

Maria do Carmo Leite Monteiro Rodrigues, Funchal, 2000 (c.), ilha da Madeira

Maria do Carmo Leite Monteiro Rodrigues (1924-2014) Montagem do Diário de Notícias do Funchal, 2020, sobre fotografia de 2000 (c.). Funchal, ilha da Madeira Maria do Carmo Pimenta Leite Monteiro nasceu em 1924 na rua do Torreão, e com 17 anos viu o seu primeiro texto publicado no suplemento de Natal d’O Jornal, com o pseudónimo Suzana Pobre, que usaria até se casar com José M. S. Rodrigues. Em 1964, publica Dona Trabucha, a Costureira Bucha, incentivada por Cabral do Nascimento. Entre 1969 e 1971, dirigiu o jornal infantil A Canoa, suplemento do Eco do Funchal. Em 1968, instalou no […]

Maria do Carmo Leite Monteiro Rodrigues, Teatro Municipal do Funchal, 2011 (c.), ilha da Madeira

Maria do Carmo Leite Monteiro Rodrigues (1924-2014) Teatro Municipal do Funchal, 2011 (c.). Funchal, ilha da Madeira Maria do Carmo Pimenta Leite Monteiro nasceu em 1924 na rua do Torreão, e com 17 anos viu o seu primeiro texto publicado no suplemento de Natal d’O Jornal, com o pseudónimo Suzana Pobre, que usaria até se casar com José M. S. Rodrigues. Em 1964, publica Dona Trabucha, a Costureira Bucha, incentivada por Cabral do Nascimento. Entre 1969 e 1971, dirigiu o jornal infantil A Canoa, suplemento do Eco do Funchal. Em 1968, instalou no Funchal a Cooperativa Ludos, o primeiro Atelier […]

Prédio torreado do antigo consultório das irmãs médicas Palmira da Conceição e Henriqueta Gabriela de Sousa, campanha de 1790 (c.) e seguintes, Rua dos Netos, Funchal, ilha da Madeira

Prédio torreado do antigo consultório das irmãs médicas Palmira da Conceição e Henriqueta Gabriela de Sousa (1878-1928) e (1881-1951) Campanha de 1790 (c.) e seguintes. Depois da família Ramos e do estabelecimento de bordados Ramos. Fotografia de Paulo Santos Perneta, 8 de setembro de 2020. Rua dos Netos n.º 77 e antiga Rua do Príncipe (D. João VI), Rua 5 de Outubro,, Funchal, ilha da Madeira. Entre os cerca de 250 médicos que se formaram nos 73 anos de existência da Escola Médico-Cirúrgica do Funchal, contam-se apenas duas mulheres, as irmãs Palmira da Conceição e Henriqueta Gabriela de Sousa. Nascidas […]

Entrada lateral da residência dos viscondes Geraz do Lima e de Beatriz Helena de Barros Lima, reforma de 1930 (c.), Rua dos Netos, Funchal, ilha da Madeira

Entrada lateral da residência dos viscondes Geraz do Lima e de Beatriz Helena de Barros Lima, (1884-1973) Reforma de 1930 (c.) Fotografia de Paulo Santos Perneta, 25 de agosto de 2020. Rua dos Netos, n.º 28, Funchal, ilha da Madeira Beatriz Helena de Barros Lima nasceu no Funchal a 3 de julho de 1884, filha do 2º visconde de Geraz do Lima, e de D. Ana Sofia Welsh de Freitas Lomelino. Era prima e amiga da escritora Luísa Grande Lomelino, conhecida como Luzia. Beatriz trabalhou como enfermeira na Cruz Vermelha Portuguesa, saindo dos padrões da etiqueta feminina da época. A […]

Movimento comercial na Rua dos Netos, 1920 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Movimento comercial na Rua dos Netos Armazéns da firma Freitas Ferraz e residência do Dr. Juvenal Henriques de Araújo (1892-1976) Negativo, vidro e gelatina sal de prata, 24 x 18 cm. Photografia Vicente’s, 1920 (c.). Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s, (Cx. 256, n.º 4; VIC 13414) Rua dos Netos, Funchal, ilha da Madeira O negativo encontrava-se previamente arquivado no envelope proveniente do Photographia-Museu Vicentes (atual MFM-AV) com a seguinte inscrição: “Casa do Dr Juvenal Araújo porta n.º 7, atual n.º 19” (Info ABM).Campanha de 1909 e seguintes. Juvenal Henriques de Araújo (Funchal, 21 Nov. 1892; idem, 2 Nov. […]

Residência dos viscondes Geraz do Lima e de Beatriz Helena de Barros Lima, reforma de 1930 (c.), Rua dos Netos, Funchal, ilha da Madeira

Residência dos viscondes Geraz do Lima e de Beatriz Helena de Barros Lima, (1884-1973) Reforma de 1930 (c.) Fotografia de Paulo Santos Perneta, 25 de agosto de 2020. Rua dos Netos, n.º 30, Funchal, ilha da Madeira Beatriz Helena de Barros Lima nasceu no Funchal a 3 de julho de 1884, filha do 2º visconde de Geraz do Lima, e de D. Ana Sofia Welsh de Freitas Lomelino. Era prima e amiga da escritora Luísa Grande Lomelino, conhecida como Luzia. Beatriz trabalhou como enfermeira na Cruz Vermelha Portuguesa, saindo dos padrões da etiqueta feminina da época. A delegação da Cruz […]

Casa dos Abudarham e depois Ornelas e Vasconcelos Tomaszewski, 1700 (c.), Rua dos Ferreiros, Funchal, ilha da Madeira.

Casa Tomaszewski. Alvenaria de pedra esculpida e aparente, 1700 (c.). Antiga residência dos Abudarham e depois Ornelas e Vasconcelos Tomaszewski. Instituto de Gestão da Água. Fotografia de Paulo Santos Perneta, 25 de agosto de 2020. Rua dos Ferreiros, nºs. 148 e 150, Funchal, ilha da Madeira. Em 1880 nasce, na casa familiar na Rua dos Ferreiros (mais tarde, Casa Tomászewski), Joana Sultana Abudarham, no seio de uma família judia fixada na Madeira em tempos de seu avô José Abudarham. Dedicada ao comércio, a família prosperou, sendo uma das mais distintas da sociedade da época. Entre as amigas de Joana contavam-se […]

Grande prédio torreado da família Phelps, reforma de 1800 (c.), Rua do Carmo, Funchal, ilha da Madeira

Grande prédio torreado da família Phelps. Joseph Phelps (1791-1876) e Elizabeth Dickinson Phelps (1796-1876) Edifício de andar nobre ainda ao gosto do XVIII, com varandas de barriga, piso superior de serviços, remate por beirais triplos e torre de mais 2 pisos sobre a fachada, percorrendo todo o comprimento do edifício ao longo da Rua do Seminário. Fotografia de Paulo Santos Perneta, 25 de agosto de 2020. Rua do Carmo, Funchal, ilha da Madeira. A família Phelps destacou-se no Funchal oitocentista, negociando sobretudo em vinho. A ela pertenciam Elizabeth Dickinson Phelps (1796-1876), casada com Joseph Phelps (1791-1876), e o casal teve […]

Antigas instalações da editorial Eco do Funchal, reforma Arte Nova de 1920 (c.) e 1960 (c.), Travessa do Freitas, Funchal, ilha da Madeira

Antigas instalações do Eco do Funchal Reforma Arte Nova de 1920 (c.) e de Maria da Trindade Mendonça, (1916-1997), 1960 (c.) Fotografia Paulo Santos Perneta, 29 de setembro de 2020. Travessa do Freitas, Funchal, ilha da Madeira. Natural da vila do Nordeste, na ilha de São Miguel, Açores, Maria Mendonça cedo descobriu os livros e aos 16 anos já escrevia para os jornais. Radicada no Funchal desde 1940, resgata da penhora o semanário Eco do Funchal. Ao longo de quase 20 anos (1951-1970) esteve à frente do periódico, cuja redação se localizava na Travessa do Freitas. Criou o suplemento infantil […]

Maria Mendonça, Funchal, 1965 (c.), ilha da Madeira

Maria da Trindade Mendonça, (1916-1997), 1965 (c.) Espólio da Biblioteca Municipal do Nordeste, ilha de São Miguel, Açores. Funchal, ilha da Madeira. Natural da vila do Nordeste, na ilha de São Miguel, Açores, Maria Mendonça cedo descobriu os livros e aos 16 anos já escrevia para os jornais. Radicada no Funchal desde 1940, resgata da penhora o semanário Eco do Funchal. Ao longo de quase 20 anos (1951-1970) esteve à frente do periódico, cuja redação se localizava na Travessa do Freitas. Criou o suplemento infantil A Canoa, entregando a direção a Maria do Carmo Rodrigues. Comprou ainda o jornal humorístico […]

Maria Eugénia de Canavial, 1940 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Maria Eugénia de Canavial (1863-1945) Fotografia de 1940 (c.) Funchal, ilha da Madeira. Filha dos Condes de Canavial, Maria Amélia da Fonseca e João da Câmara Leme Homem de Vasconcelos, Maria Eugénia (1863-1945) nasceu no solar familiar, na Rua da Carreira, a 17 de setembro de 1863. Dedicou-se à filantropia, tendo fundado ou ajudado a dirigir diversas associações e instituições como a Assistência a Crianças Fracas e Pobres, a Associação Católica da Obra Internacional de Proteção às Raparigas na Madeira, o pavilhão-jardim Sol. A “Proteção a Crianças Fracas”, mais conhecida por Lactário, foi fundada, em 1908, por Eugénia de Canavial, […]

Henriqueta Gabriela de Sousa, 1940 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Henriqueta Gabriela de Sousa (1881-1951) Fotografia de 1940 (c.). Funchal, ilha da Madeira. Entre os cerca de 250 médicos que se formaram nos 73 anos de existência da Escola Médico-Cirúrgica do Funchal, contam-se apenas duas mulheres, as irmãs Palmira da Conceição e Henriqueta Gabriela de Sousa. Nascidas em 1878 e 1881, respetivamente, matricularam-se nesse estabelecimento, em 1898, e aí concluíram os primeiros exames, com distinção, em 1899, terminando o curso de quatro anos em 1902. Exerceram ambas clínica em saúde infantil e feminina com consultório na sua residência, à Rua dos Netos, n.º 77. Henriqueta exerceu medicina em diversas instituições: […]

Beatriz Helena de Barros Lima, Funchal, 1970 (c.), ilha da Madeira

Beatriz Helena de Barros Lima, (1884-1973) Fotografia de 1970 (c.) Funchal, ilha da Madeira Beatriz Helena de Barros Lima nasceu no Funchal a 3 de julho de 1884, filha do 2º visconde de Geraz do Lima, e de D. Ana Sofia Welsh de Freitas Lomelino. Era prima e amiga da escritora Luísa Grande Lomelino, conhecida como Luzia. Beatriz trabalhou como enfermeira na Cruz Vermelha Portuguesa, saindo dos padrões da etiqueta feminina da época. A delegação da Cruz Vermelha na Madeira foi instalada em 1914, tendo como primeiro presidente o seu pai, o visconde de Geraz do Lima. Aquando dos ataques […]

Roteiro Mulheres do Funchal, Cristina Trindade e Luísa Paolinelli (coord.), Câmara Municipal do Funchal, outubro de 2020, ilha da Madeira

Cristina Trindade e Luísa Paolinelli (coord.), Roteiro Mulheres do Funchal, Câmara Municipal do Funchal, outubro de 2020, ilha da Madeira Alegoria à Câmara do Funchal, óleo de Alfredo Miguéis (1883-1943), 1940. Apresentação no salão nobre da Câmara, pela vereadora da Cultura, Madalena Nunes, a 22 de outubro de 2020, ilha da Madeira. Este roteiro remete-nos para ruas, edifícios e lugares onde estas mulheres viveram, trabalharam ou que estão de algum modo relacionados com elas. São 38 breves histórias, escritas pelas coordenadoras do trabalho e também por Paulo Perneta, sobre quem foram e o que fizeram as protagonistas deste pequeno livro […]

Margarida Morna do Nascimento, 1990 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Margarida Morna do Nascimento (1929-2011). Funchal, 1990 (c.), ilha da Madeira. Margarida Morna do Nascimento (1929-28 set.2011) nasceu no Funchal em 1929. Formada em Filologia Clássica pela FLUL, iniciou a atividade docente em 1953 no então Liceu e hoje Esc. Sec. Jaime Moniz. Lecionava português, latim e grego, sendo ainda diretora do Centro Académico Feminino do Funchal. Nas décadas de 60 e 70, colaborou no Diário de Notícias e no Jornal da Madeira, bem como no jornal infantil A Canoa, suplemento do Eco do Funchal. Em nov. de 1980, tornou-se Diretora Regional do Ensino, por convite do Secretário Regional da […]

Maria José Sousa, Mariazinha, a padeira, 1960 (c.), Funchal, ilha da Madeira.

Maria José Sousa. Mariazinha, a padeira (1936-2011) São Gonçalo, 17 de dezembro de 1936, Funchal, abril de 2011. Fotografia Perestrellos, 1960 (c.), Padaria Mariazinha. Funchal, ilha da Madeira Nascida no Funchal em 1936, Maria José de Sousa foi uma das mais dinâmicas empreendedoras desta cidade. Após uma infância difícil, tornou-se empresária aos 16 anos, assumindo juntamente com o pai as rédeas da padaria na Rua de Santa Maria da qual este era sócio, à época à beira da falência. Os primeiros anos de trabalho foram particularmente duros, cabendo-lhe, entre outras, a tarefa de distribuir pão pela cidade durante a noite. […]

Casa onde deve ter nascido a médica doutora Cristina da Cunha, 1897, Rua de Santa Maria, Funchal, ilha da Madeira

Casa onde deve ter nascido a médica doutora Cristina da Cunha (1897-1978). Fotografia de Paulo Perneta, 25 de agosto de 2020. Trabalho para o Roteiro Mulheres do Funchal, Projeto Portas Pintadas Rua de Santa Maria, nº 27, Funchal, ilha da Madeira. Cristina Trindade e Luísa Paolinelli (coord.), Roteiro Mulheres do Funchal, Câmara Municipal do Funchal, outubro de 2020, ilha da Madeira. Este roteiro remete-nos para ruas, edifícios e lugares onde estas mulheres viveram, trabalharam ou que estão de algum modo relacionados com elas. São 38 breves histórias, escritas pelas coordenadoras do trabalho e também por Paulo Perneta, sobre quem foram […]

Cidade do Funchal, alegoria de Alfredo Miguéis, 1940, salão nobre da Câmara Municipal do Funchal, ilha da Madeira

Cidade do Funchal Óleo sobre tela, Alfredo Miguéis (1883-1943), 1940. Fotografia de 2020. Salão Nobre da Câmara Municipal do Funchal, ilha da Madeira. Alfredo Vital Miguéis (Funchal, 23 abr. 1883; idem, 10 jun. 1943). Filho de Joaquim Francisco Miguéis e de Elisa Sara Aguiar Miguéis, frequentou a Escola Industrial do Funchal, matriculando-se na Academia Real de Belas-Artes, onde completou o curso de Pintura Histórica em 1911, tendo sido discípulo de Columbano Bordalo Pinheiro (1857-1929). Em 1911 participou com alguns óleos numa exposição na Sociedade Nacional de Belas Artes, satirizados por Francisco Valença (1882-1962), com texto de Carlos Simões, em A […]

Apresentação no salão nobre da Câmara do Roteiro Mulheres do Funchal, 22 de outubro de 2020, ilha da Madeira

Apresentação no salão nobre da Câmara do Roteiro Mulheres do Funchal, Vereadora da Cultura, Madalena Nunes, com Raquel Brasão, Cristina Trindade e outras/outros (Paulo Perneta de costas) Alegoria à Câmara do Funchal, óleo de Alfredo Miguéis (1883-1943), 1940. Fotografia DN, 22 de outubro de 2020, ilha da Madeira. Cristina Trindade e Luísa Paolinelli (coord.), Roteiro Mulheres do Funchal, Câmara Municipal do Funchal, outubro de 2020, ilha da Madeira. Este roteiro remete-nos para ruas, edifícios e lugares onde estas mulheres viveram, trabalharam ou que estão de algum modo relacionados com elas. São 38 breves histórias, escritas pelas coordenadoras do trabalho e […]

Roteiro Mulheres do Funchal, Cristina Trindade e Luísa Paolinelli (coord.), Câmara Municipal do Funchal, outubro de 2020, ilha da Madeira

Cristina Trindade e Luísa Paolinelli (coord.), Roteiro Mulheres do Funchal, Câmara Municipal do Funchal, outubro de 2020, ilha da Madeira Alegoria à Câmara do Funchal, óleo de Alfredo Miguéis (1883-1943), 1940. Apresentação no salão nobre da Câmara, pela vereadora da Cultura, Madalena Nunes, a 22 de outubro de 2020, ilha da Madeira. Este roteiro remete-nos para ruas, edifícios e lugares onde estas mulheres viveram, trabalharam ou que estão de algum modo relacionados com elas. São 38 breves histórias, escritas pelas coordenadoras do trabalho e também por Paulo Perneta, sobre quem foram e o que fizeram as protagonistas deste pequeno livro […]

Hidroavião Hampshire da Aquila Airways na baía do Funchal, 25 de março de 1949, ilha da Madeira.

Hampshire da Aquila Airways na baía do Funchal. Negativo simples, vidro, gelatina sal de prata, 9,9 x 14,9 cm. Fotografia Perestrelos, 25 de março de 1949 Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s, Inv. PER/787 Funchal, ilha da Madeira. O Hampshire, um dos hidroaviões Hythe da Aquila Airways operaram regularmente na baía do Funchal entre 1949 e 1958. Em fundo ainda o cemitério das Angústias.

Ponte do Campo da Barca e início da Rua do Conde de Carvalhal, Foto Figueiras, 1937 (c.), Santa Maria Maior, Funchal, ilha da Madeira

Ponte do Campo da Barca e início da Rua do Conde de Carvalhal, Negativo simples, vidro, gelatina e sais de prata, 9,9 x 14,8 cm. Foto Figueiras, 1937 (c.) Museu de Fotografia da Madeira (PHF/382), depósito DRABM. Santa Maria Maior, Funchal, ilha da Madeira Automóvel e, em fundo, anúncio do Bazar do Povo

Casa das Mudas, fotografia de 1920 (c.), Vale de Amores, Calheta, ilha da Madeira

Casa das Mudas. Campanha de 1700 (c.) e seguintes Inauguração oficial como Centro das Artes a 8 de outubro de 2015. Fotografia de 1920 (c.) Coleção António Aragão (1921-2008) (ABM-AMC-34-251-002sm) Casa das Mudas, Vale de Amores, Calheta, ilha da Madeira.

Casa das Mudas, campanha de 1700 (c.) e seguintes, Vale de Amores, Calheta, ilha da Madeira

Casa das Mudas. Campanha de 1700 (c.) e seguintes Inauguração oficial como Centro das Artes a 8 de outubro de 2015. Fotografia Trust Afonso, 2020. Casa das Mudas, Vale de Amores, Calheta, ilha da Madeira.

Calhau da praia da Ribeira Brava com forte de São Bento e igreja matriz, 1875 a 1893, Ribeira Brava, ilha da Madeira

Calhau da praia da Ribeira Brava com forte de São Bento e igreja matriz Fotografia Perestrellos de 1875 a 1893 (c.). Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s, PER 103 Ribeira Brava, ilha da Madeira

Caminho de São Roque, chapa metálica esmaltada de 2010 (c.), Machico, ilha da Madeira

Caminho de São Roque. Chapa metálica esmaltada de 2010 (c.) Caminho que dava acesso ao antigo forte de São Roque e à capela com campanha de reconstrução sobre o mesmo de 1739 (c.) e seguintes. Fotografia da Paróquia de Machico, 3 de setembro de 2022. Largo de São Roque, Machico, ilha da Madeira. Cronologia da capela 1489 – Segundo a tradição, a capela teria sido erigida por voto do 2º Capitão Donatário de Machico, devido à epidemia da peste que atingiu a capitania em 1488 e que se encontra ainda bem presente na inscrição do teto: “ERIS IN PESTE PATRONUS“; […]

Teto de brutescos da capela de São Roque, repintura de 1950 (c.), Machico, ilha da Madeira

Teto de brutescos da capela de São Roque. Madeira pintada por oficina da Junta Geral (?), repintura de 1950 (c.) Capela com campanha de reconstrução de 1739 (c.) e seguintes. Fotografia da Paróquia de Machico, 3 de setembro de 2022. Largo de São Roque, Machico, ilha da Madeira. Cronologia 1489 – Segundo a tradição, a capela teria sido erigida por voto do 2º Capitão Donatário de Machico, devido à epidemia da peste que atingiu a capitania em 1488 e que se encontra ainda bem presente na inscrição do teto: “ERIS IN PESTE PATRONUS“; 1560 (?) – reconstrução de que teria […]

São Roque, oficina portuguesa, 1760 (c.), capela de São Roque, Machico, ilha da Madeira.

São Roque. Madeira esculpida, estofada e policromada. Oficina portuguesa, Lisboa (?), 1760 (c.) Capela com campanha de reconstrução de 1739 (c.) e seguintes. Fotografia da Paróquia de Machico, 3 de setembro de 2022. Largo de São Roque, Machico, ilha da Madeira. Cronologia 1489 – Segundo a tradição, a capela teria sido erigida por voto do 2º Capitão Donatário de Machico, devido à epidemia da peste que atingiu a capitania em 1488 e que se encontra ainda bem presente na inscrição do teto: “ERIS IN PESTE PATRONUS“; 1560 (?) – reconstrução de que teria ficado o campanário, ainda ao gosto algo […]

Festa de São Roque, Machico, cartaz de setembro de 2022, ilha da Madeira

Festa de São Roque, Machico. Capela com campanha de reconstrução de 1739 (c.) e seguintes. Cartaz da Paróquia de Machico, setembro de 2022. Largo de São Roque, Machico, ilha da Madeira. Cronologia 1489 – Segundo a tradição, a capela teria sido erigida por voto do 2º Capitão Donatário de Machico, devido à epidemia da peste que atingiu a capitania em 1488 e que se encontra ainda bem presente na inscrição do teto: “ERIS IN PESTE PATRONUS“; 1560 (?) – reconstrução de que teria ficado o campanário, ainda ao gosto algo gótico, mas já maneirista; 1680 – colocação dos azulejos de […]

Interior da capela de São Roque, reconstrução de 1739 (c.) e retábulo de 1751, Machico, ilha da Madeira

Interior da capela de São Roque. Campanha de reconstrução de 1739 (c.) e seguintes. Fotografia da Paróquia de Machico, 3 de setembro de 2022. Largo de São Roque, Machico, ilha da Madeira. Cronologia 1489 – Segundo a tradição, a capela teria sido erigida por voto do 2º Capitão Donatário de Machico, devido à epidemia da peste que atingiu a capitania em 1488 e que se encontra ainda bem presente na inscrição do teto: “ERIS IN PESTE PATRONUS“; 1560 (?) – reconstrução de que teria ficado o campanário, ainda ao gosto algo gótico, mas já maneirista; 1680 – colocação dos azulejos […]

No Vale de Machico, Carlos Cristóvão, 1966, ilha da Madeira

Carlos Cristóvão (1924-1998), No Vale de Machico, edição do autor, 1966, ilha da Madeira Depois transposto para teatro, como O Senhor dos Milagres. Carlos Cristóvão da Câmara Leme Escórcio de Bettencourt, nascido no dia 25 de fevereiro de 1924, na freguesia de S. Pedro, no Funchal e, depois de batizado, voltou a Machico na companhia de seus pais, Francisco Pedro de Bettencourt e D. Gabriela Helena da Câmara Leme Escórcio Gouveia de Bettencourt, vivendo na Rua General António Teixeira de Aguiar, antiga Rua Direita, em antiga casa solarenga pertencente à sua família materna, sendo seu avô, João Conceição Rodrigues Gouveia, […]

Vista de Machico do Pico do Facho, 2000 (c.), ilha da Madeira

Vista de Machico. Fotografia do Pico do Facho, 2000 (c.). Machico, ilha da Madeira. Pub. por Élvio Duarte Martins Sousa (coord.), Arlindo Gonçalves Rodrigues e Manuel Nicolau, Inventário do património imóvel do Concelho de Machico, Machico, Câmara Municipal, 2005, ilha da Madeira, p. 13.

Vista de Machico de nascente, 1930 (c.), ilha da Madeira

Vista de Machico de nascente. Fotografia de 1930 (c.). Machico, ilha da Madeira. Pub. por Élvio Duarte Martins Sousa (coord.), Arlindo Gonçalves Rodrigues e Manuel Nicolau, Inventário do património imóvel do Concelho de Machico, Machico, Câmara Municipal, 2005, ilha da Madeira, p. 22.

Vista de Machico, fotografia de 1920 (c.), Machico, ilha da Madeira.

Vista de Machico. Fotografia de 1920 (c.). Machico, ilha da Madeira. Pub. por Élvio Duarte Martins Sousa (coord.), Arlindo Gonçalves Rodrigues e Manuel Nicolau, Inventário do património imóvel do Concelho de Machico, Machico, Câmara Municipal, 2005, ilha da Madeira, p. 10.

Vigia do Pico do Facho, reconstrução de 1750 (c.) e fotografia de 1988, Machico, ilha da Madeira.

Vigia do Pico do Facho . Alvenaria de pedra, reconstrução de 1750 (c.). Fotografia corrigida de José Sainz-Trueva, 1988. Machico, ilha da Madeira. Pub. por João José de Sousa, “Corsários no Funchal”, in revista Atlântico, n.º 12, Inverno de 1987, Funchal, ilha da Madeira, p. 263.

Saída do Senhor dos Milagres da Matriz na procissão de 9 de outubro de 2012, Machico, ilha da Madeira

Saída do Senhor dos Milagres da Matriz na procissão de 2012. Fotografia de 9 de outubro de 2012. Largo da igreja matriz da Conceição de Machico, ilha da Madeira. O Senhor dos Milagres passou a ser evocado como padroeiro de Machico depois da aluvião de 1803 e de especial culto dos homens do mar, que lhe fazem anualmente uma concorrida procissão nos dias e 8 e 9 de outubro. A imagem do Senhor sai à noite de 8 de outubro para a matriz da Conceição, numa caixa de acrílico montada sobre uma barca e acompanhada por marítimos com archotes e […]

Oferta da Manuel dos Passos Freitas e Co. Ltd. de 1.500$00 para o Asilo de Mendicidade e Órfãos do Funchal, Mrs. Cary Garton, 1 de julho de 1931, ilha da Madeira.

Oferta da Manuel dos Passos Freitas e Co. Ltd. de 1.500$00 para o Asilo de Mendicidade e Órfãos do Funchal. Assina Cary Garton, Funchal, 1 de julho de 1931. Mau Caro Dr. Cunha Teles Com os melhores cumprimentos e atendendo às inúmeras finezas que lhe devo – que de modo algum poderei pagar – envio-lhe junto a importância de 1.500$00 para os seus pobres azilados, tendo eu, porém – dada a muita consideração em que o tenho – aberto a excepção para com o Dr. mando-lhe uma verba muito maior do que as ofertadas a outras instituições similares, motivo porque […]

Alçado e plantas do edifício do antigo Asilo de Mendicidade do Funchal, 1861, ilha da Madeira.

Alçado e plantas do edifício do antigo Asilo de Mendicidade do Funchal. Desenho à pena sobre tela, 1861. (ARM, AINSC, 10-20) Depois Asilo de Mendicidade e Órfãos do Funchal, atual Abrigo de Nossa Senhora da Conceição. Avenida do Infante, Funchal, ilha da Madeira. Pub. in Junta Geral do Distrito do Funchal (1836-1976), Administração e História, coordenação de Nuno Mota, Funchal, SRETC /DRC/ ABM, 2016, p. 206.

Manuel Maria e Maria da Glória Rebelo, óleo de Domingos Rebelo, 1924, ilha de São Miguel, Açores

Manuel Maria e Maria da Glória Rebelo Pormenor do Retrato da família de Domingos Rebelo Óleo sobre tela, 137 x 179 cm. Domingos Maria Xavier Rebelo (1891-1975), 1924. Coleção particular. Leilão Palácio do Correio Velho, Lisboa, 15 de dezembro de 2021, lote 567, avaliado entre €3 e €6.000, vendido por €12,000.00 Domingos Maria Xavier Rebelo (Ponta Delgada, 3 de dezembro de 1891; Lisboa, 11 de janeiro de 1975). Pintor micaelense contemporâneo, discípulo de Artur May nos Açores e Jean Paul Laurens (1838-1921), Paul-Albert Laurens (1870-1934) e Naudin em Paris. Depois de terminados os estudos na Academia Julien, viveu 30 anos […]

José Maria e Domingos Rebelo, óleo de 1924, ilha de São Miguel, Açores

José Maria e Domingos Rebelo Pormenor do Retrato da família de Domingos Rebelo Óleo sobre tela, 137 x 179 cm. Domingos Maria Xavier Rebelo (1891-1975), 1924. Coleção particular. Leilão Palácio do Correio Velho, Lisboa, 15 de dezembro de 2021, lote 567, avaliado entre €3 e €6.000, vendido por €12,000.00 Domingos Maria Xavier Rebelo (Ponta Delgada, 3 de dezembro de 1891; Lisboa, 11 de janeiro de 1975). Pintor micaelense contemporâneo, discípulo de Artur May nos Açores e Jean Paul Laurens (1838-1921), Paul-Albert Laurens (1870-1934) e Naudin em Paris. Depois de terminados os estudos na Academia Julien, viveu 30 anos nos Açores, […]

Retrato da família de Domingos Rebelo, óleo de 1924, ilha de São Miguel, Açores

Retrato da família de Domingos Rebelo Óleo sobre tela, 137 x 179 cm. Domingos Maria Xavier Rebelo (1891-1975), 1924. Retrato da família de Domingos Rebelo: o pintor, em pé à direita; e os seus irmãos: em pé Maria da Gloria e José Maria e sentado Manuel Maria. Coleção particular. Leilão Palácio do Correio Velho, Lisboa, 15 de dezembro de 2021, lote 567, avaliado entre €3 e €6.000, vendido por €12,000.00 Domingos Maria Xavier Rebelo (Ponta Delgada, 3 de dezembro de 1891; Lisboa, 11 de janeiro de 1975). Pintor micaelense contemporâneo, discípulo de Artur May nos Açores e Jean Paul Laurens […]

Capela-mor da igreja de São João de Deus, fresco de Domingos Rebelo, 1952 e 1953, Lisboa, Portugal

Capela-mor da igreja de São João de Deus (1495-1550). Fresco de Domingos Maria Xavier Rebelo (1891-1975), 1952 e 1953 Projeto do arquiteto António Lino (1909-1961), benzida pelo cardeal Manuel Gonçalves Cerejeira (1888-1977) a 8 de março de 1953 Colaboração do engenheiro Gonçalo Leopoldo da Mota, dos escultores Leopoldo de Almeida (1898-1975) e Domingos de Castro Gentil Soares Branco (1925-2013), do ceramista Jorge Barradas (1894-1971) e do pintor Domingos Rebelo (1891-1975). Fotografia de 20 de julho de 2022, 50º aniversário do casamento da Ana Catarina e do João Neves. Praça de Londres, Lisboa, Portugal

Batismo de Cristo, cerâmica policromada de Jorge Barradas, 1952, igreja de São João de Deus, Lisboa, Portugal

Batismo de Cristo Cerâmica policromada. Jorge Nicholson Moore Barradas (1894-1971), 1952 Igreja de São João de Deus (1495-1550), projeto do arquiteto António Lino (1909-1961), benzida pelo cardeal Manuel Gonçalves Cerejeira (1888-1977) a 8 de março de 1953 Colaboração do engenheiro Gonçalo Leopoldo da Mota, dos escultores Leopoldo de Almeida (1898-1975) e Domingos de Castro Gentil Soares Branco (1925-2013), do ceramista Jorge Barradas (1894-1971) e do pintor Domingos Rebelo (1891-1975). Fotografia de 20 de julho de 2022. Praça de Londres, Lisboa, Portugal

Igreja de São João de Deus, arquiteto António Lino, 1950 a 1953, Praça de Londres, Lisboa, Portugal.

Igreja de São João de Deus. (1495-1550) Projeto do arquiteto António Lino (1909-1961), benzida pelo cardeal Manuel Gonçalves Cerejeira (1888-1977) a 8 de março de 1953 Colaboração do engenheiro Gonçalo Leopoldo da Mota, dos escultores Leopoldo de Almeida (1898-1975) e Domingos de Castro Gentil Soares Branco (1925-2013), do ceramista Jorge Barradas (1894-1971) e do pintor Domingos Rebelo (1891-1975). De costas, escultura de pedra, 3,30 m. de Euclides Vaz (1916-1991) (atr.), proveniente da fachada do antigo Cinema Monumental, 1951 (c.), Praça de Saldanha. Fotografia de 20 de julho de 2022. Praça de Londres, Lisboa, Portugal

Alegoria ao Teatro, proveniente da fachada do antigo Cinema Monumental, 1951 (c.), Praça de Londres, Lisboa, Portugal.

Alegoria ao Teatro. Pedra esculpida, 3,30 m. Euclides Vaz (1916-1991) (atr.) Proveniente da fachada do antigo Cinema Monumental, 1951 (c.), Praça de Saldanha. Fotografia de 20 de julho de 2022. Praça de Londres, Lisboa, Portugal

Alegoria à Música, proveniente da fachada do antigo Cinema Monumental, 1951 (c.), Praça de Londres, Lisboa, Portugal.

Alegoria à Música. Pedra esculpida, 3,30 m. Euclides Vaz (1916-1991) (atr.) Proveniente da fachada do antigo Cinema Monumental, 1951 (c.), Praça de Saldanha. Fotografia de 20 de julho de 2022. Praça de Londres, Lisboa, Portugal

A Igreja Católica na Origem do Estado Novo, Arnaldo Madureira, Lisboa, Livros Horizonte, 2006, Portugal

Arnaldo Madureira, A Igreja Católica na Origem do Estado Novo, Lisboa, Livros Horizonte, 2006, Portugal Nas vésperas do 28 de Maio os revoltosos estavam divididos em duas facções: uma, que tinha como dirigente o capitão de mar e guerra José Mendes Cabeçadas, apostava num projecto político de cariz democrático; a outra, na aparência liderada pelo General Gomes da Costa, batia-se por um estado forte, que estabelecesse a ordem na política, nas ruas e nos espíritos, e reorganizasse política, económica e socialmente o país. Com a presença do Episcopado português, realizavam-se, em Braga, as cerimónias litúrgicas do Congresso Mariano. Gomes da […]

A frota mercantil do Porto e o Comércio com o Brasil entre 1818 e 1825, Joaquim António Gonçalves Guimarães, Vila Nova de Gaia, 2022, Portugal

Joaquim António Gonçalves Guimarães, A frota mercantil do Porto e o Comércio com o Brasil entre 1818 e 1825 Gabinete de História, Arqueologia e Património, Vila Nova de Gaia, 2022, Portugal  

Primeiro Congresso Mariano Nacional, Braga, 26 a 30 de maio de 1926, Braga, Ação Católica, 1926, Portugal

Primeiro Congresso Mariano Nacional Braga, MCMXXVI – XXVI-XXX – 26 a 30 de maio de 1926. Edição de Emprêsa “Acção Católica”. Braga, Portugal. Congresso que reuniu as principais figuras do conservadorismo católico, pressionado o golpe de estado militar de 28 de Maio de 1926, que teve como epicentro, precisamente, a cidade de Braga. “(…) Não é um simples ajuntamento de homens que se propõem discutir interesses materiais, passageiros, de relativa importância: é uma respeitável assembleia de milhares de congressistas de ambos os sexos e de tôdas as condições sociais, que toma a peito discutir interesses que visam a assegurar a […]

Visita da Imagem Peregrina de N. S.ª de Fátima à Madeira, 7 de abril de 1948, Funchal, ilha da Madeira

Visita da Imagem Peregrina de N. S.ª de Fátima à Madeira. Desembarque da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima no Funchal para a missa campal na Sé. Procissão com os militares do Regimento de Infantaria 19 e andor levado pelo governador militar, brigadeiro Alfredo Augusto da Silva Braga, e, à direita, pelo coronel João Maria Ferraz Júnior (1867-1955). Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s (PER/A-D/002-001/000177; PER/2075), 7 de abril de 1948. Funchal, ilha da Madeira. A triunfal viagem da Imagem Peregrina de 1948 ficou assinalada por vários registos de azulejos pelas igrejas matrizes da Ilha e em outubro […]

Gaivota e golfinhos ao largo do Funchal, fotografia de Virgílio Gomes, 27 de agosto de 2022, ilha da Madeira

Gaivota e golfinhos. Larus michahellis atlantis (Clements 1991) e Delphinus delphis Fotografia de Virgílio Pereira Gomes, 27 de agosto de 2022. Funchal, ilha da Madeira. Gaivota ou gaivota-de-patas-amarelas, Larus michahellis atlantis (Clements 1991). É a única espécie de gaivota que nidifica no arquipélago, estando presente em todas as ilhas. Os madeirenses dão o nome de gaio ou gaivoto aos indivíduos novos da gaivota, os quais se distinguem dos adultos pela plumagem escura, que só ao fim de três anos está substituída pela plumagem definitiva. Para nidificar, tem preferência por falésias costeiras e ilhéus com pouca vegetação e perturbação reduzida. Os […]

Golfinho ao largo do Funchal, fotografia de Virgílio Gomes, 27 de agosto de 2022, ilha da Madeira

Golfinho. Delphinus delphis Fotografia de Virgílio Pereira Gomes, 27 de agosto de 2022. Funchal, ilha da Madeira. Os golfinhos são mamíferos da ordem Cetácea e da família Delphinidae, a maior família da ordem, com 37 espécies conhecidas e presentes em águas doces e salgadas. Podem atingir 40 km/h a nadar e saltar até 5 metros para fora da água. São muito sociáveis, vivendo em grupos e podendo interagir com outras espécies.O golfinho mais comum é o Delphinus delphis, mas podendo aparecer no mar da Madeira o golfinho manchado, Stenella frontalis, o roaz corvineiro, Tursiops truincatu e outros.

Golfinhos ao largo do Funchal, fotografia de Virgílio Gomes, 27 de agosto de 2022, ilha da Madeira

Golfinhos. Delphinus delphis Fotografia de Virgílio Pereira Gomes, 27 de agosto de 2022. Funchal, ilha da Madeira. Os golfinhos são mamíferos da ordem Cetácea e da família Delphinidae, a maior família da ordem, com 37 espécies conhecidas e presentes em águas doces e salgadas. Podem atingir 40 km/h a nadar e saltar até 5 metros para fora da água. São muito sociáveis, vivendo em grupos e podendo interagir com outras espécies.O golfinho mais comum é o Delphinus delphis, mas podendo aparecer no mar da Madeira o golfinho manchado, Stenella frontalis, o roaz corvineiro, Tursiops truincatu e outros.

Conversa à volta da vida e obra de Max, 6 de setembro de 2022, Feira do Livro de Lisboa, Portugal.

Maximiano de Sousa, Max Conversa à volta da vida e obra de Max. Palco Praça Laranja com Vítor Sardinha e Graça Alves, 6 de setembro de 2022. Feira do Livro de Lisboa, Portugal. Maximiano de Sousa, popularizado como Max (São Pedro, Funchal, 20 jan. 1918; Lisboa, 29 maio 1980), foi um ator, cantor e compositor de excecional talento, muito contribuindo para a divulgação do folclore madeirense.

Pé, gesso de Maurício Fernandes, Funchal, 1973 ou 1974, ilha da Madeira

Pé. Gesso. Maurício Fernandes (1951-2001), 1973 ou 1974. Antiga coleção do ISAPM ou do Teatro Municipal do Funchal, hoje não localizada. Fotografia de Evangelina Sirgado de Sousa, 1975 (c.) Funchal, ilha da Madeira. Maurício Fernandes (1951-2001), escultor, designer e professor, nasceu no Funchal, onde frequentou o ensino secundário tendo-se matriculado na Academia de Música e Belas Artes da Madeira (AMBAM) em 1968. Ainda enquanto aluno participou na 1ª Exposição Coletiva de Professores e Alunos da AMBAM nos anos de 1970 e 1973; na coletiva Cine Forum Juvenil em 1971; na 2ª Exposição Coletiva de Artes Plásticas da MATUR em 1973; […]

Nota biográfica de Charles Power, Luís Marino, 1990 (c.), ilha da Madeira

Nota biográfica de Charles A. le P. Power. (1889-1950) Luís Marino, nome literário ou pseudónimo de Luís Gomes da Silva (1909-1996), 1990 (c.), espólio do ARM (ABM/LMR/A/044), 130, ilha da Madeira. Funchal, ilha da Madeira. Charles Alexander le Poer Power (St. Luzia, 11 set. 1889; Quinta Deão, 19 nov. 1950), autor do Power’s Guide to the Island of Madeira, The pride of Portugal, era filho de Charles Osborne Lubbock Power e de Gertrude Francis Power, irmão de Nigel Drury Power, professor de língua inglesa e de Sheila Mary Power (Madre Tereza). Foi pai de Walde Power e de John Roger […]

Power’s Guide to the Island of Madeira, The pride of Portugal, compiled by C. A. le P. Power, 3.ª ed., Londres, George Philip & Son, 1927, Inglaterra.

Power’s Guide to the Island of Madeira, The pride of Portugal, compiled by C. A. le P. Power, 3.ª ed., Londres, George Philip & Son, 1927. (1889-1950) Coleção particular, Inglaterra Charles Alexander le Poer Power (St. Luzia, 11 set. 1889; Quinta Deão, 19 nov. 1950) era filho de Charles Osborne Lubbock Power e de Gertrude Francis Power, irmão de Nigel Drury Power, professor de língua inglesa e de Sheila Mary Power (Madre Tereza). Foi pai de Walde Power e de John Roger Power, radicados em Inglaterra. A 1.ª edição do guia de Charles Power data de 1914, devendo ser dos […]

Francisco de Paula Medina e Vasconcelos, A vida tormentosa de um Poeta Mação, Maria de Lurdes Caldas, Lisboa, Feira do Livro, 6 de setembro de 2022, Portugal

Maria de Lurdes Caldas, Francisco de Paula Medina e Vasconcelos, A vida tormentosa de um Poeta Mação, Francisco de Paula Medina e Vasconcellos (1768-1824). Lançamento na Feira do Livro de Lisboa com apresentação do professor Eduardo Franco, 6 de setembro de 2022. Lisboa, Portugal. Francisco de Paula Medina e Vasconcelos, nasceu na freguesia da Sé do Funchal, a 20 de novembro de 1768, filho de Teodoro Félix de Medina Vasconcelos e de D. Ana Joaquina Rosa de Vasconcelos. Segundo o próprio, tinha 20 anos quando se matriculou na Universidade de Coimbra, mas lamentando-se por uma vida de amarguradas atribulações, tanto […]

Santuário de Gongonhas, esculturas de António Maria Lisboa, “o Aleijadinho”, 1770 (c.), Minas Gerais, Brasil

Santuário do Bom Jesus de Matosinhos. Cantaria local esculpida. António Maria Lisboa, o Aleijadinho (1738-1814), 1770 (c.). Fotografia Biapo de 14 de outubro de 2019. Gongonhas do Campo, Minas Gerais, Brasil. A construção do santuário, no topo do Monte Maranhão, teve início em 1757, por iniciativa do devoto Feliciano Mendes, em agradecimento a uma graça alcançada. A obra, que contou com a colaboração dos mais importantes artistas da região, desenvolveu-se em várias etapas: de 1757 a 1765 deu-se a construção da igreja e, de 1777 a 1796, a construção do adro e da escadaria que, ornados por António Francisco Lisboa, […]

Santuário de Gongonhas, esculturas de António Maria Lisboa, “o Aleijadinho”, 1770 (c.), Minas Gerais, Brasil

Santuário do Bom Jesus de Matosinhos. Cantaria local esculpida. António Maria Lisboa, o Aleijadinho (1738-1814), 1770 (c.). Fotografia de 2010 (c.), pub. Vitór Serrão, 2022. Gongonhas do Campo, Minas Gerais, Brasil. A construção do santuário, no topo do Monte Maranhão, teve início em 1757, por iniciativa do devoto Feliciano Mendes, em agradecimento a uma graça alcançada. A obra, que contou com a colaboração dos mais importantes artistas da região, desenvolveu-se em várias etapas: de 1757 a 1765 deu-se a construção da igreja e, de 1777 a 1796, a construção do adro e da escadaria que, ornados por António Francisco Lisboa, […]

Retrato do rei D. Luís I, óleo de 1870 (c.), Salão Nobre da Câmara Municipal do Funchal, ilha da Madeira

Retrato do rei D. Luís I. (1838-1889) Óleo sobre tela. Oficina de Francesc Masriera (1842-1902) (hipótese de Francisco Clode), 1870 (c.). Salão Nobre da Câmara Municipal do Funchal. Fotografia de Francisco Clode de Sousa, 8 de setembro de 2022. Câmara Municipal do Funchal, ilha da Madeira. D. Luís (Necessidades, 31 out. 1838; Cidadela de Cascais, 19 out. 1889). Filho segundo de D. Maria II (1819-1853) e de D. Fernando II (1816-1885), viria a herdar a coroa em novembro de 1861, quando estava na Madeira, sucedendo ao seu irmão D. Pedro V (1837-1861), falecido sem descendência, sendo aclamado a 22 de […]

20 € pela memória dum Poeta, Centenário de Pedro da Silveira (1922-2022), IAC, Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores

20 € pela memória dum Poeta Um grupo de cidadãos organiza uma campanha de crowdfunding para a colocação de totens com poemas de Pedro da Silveira em todas as ilhas dos Açores. Centenário de Pedro da Silveira (1922-2022) Instituto Açoriano de Cultura, IAC, 2021, Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores Pedro Laureano Mendonça da Silveira nasceu na ilha das Flores em 1922 e faleceu em Lisboa em abril de 2003

Arte e Vinho na Freguesia de São Pedro, Rita Rodrigues, Museu Quinta das Cruzes, 10 de setembro de 2022, Funchal, ilha da Madeira

Arte e Vinho na Freguesia de São Pedro. Formas, cores e simbologias, conferência por Rita Rodrigues, Museu Quinta das Cruzes, 10 de setembro de 2022. Calçada do pico, Funchal, ilha da Madeira A prosperidade económica da Madeira, primeiro assente na produção açucareira – «o ouro branco» – e depois na produção vinícola, possibilitou a construção de conventos, igrejas, capelas, altares e oratórios, ricamente ornamentados com retábulos, talha, pintura, imaginária, ourivesaria, paramentaria, etc., encomendados às melhores oficinas estrangeiras, especialmente flamengas, e nacionais, muitas próximas da corte portuguesa, nos séculos XV e XVI, seguindo-se encomendas mais centradas nos artistas nacionais, particularmente de […]

Exposição Pedro da Silveira “da casca ao cerne”, Biblioteca Pública e Arquivo Regional Luís da Silva Ribeiro, Angra do Heroísmo, maio a dezembro de 2022, ilha Terceira, Açores

Exposição Pedro da Silveira “da casca ao cerne” (1922-2003) Centenário de Pedro da Silveira (1922-2022) Biblioteca Pública e Arquivo Regional Luís da Silva Ribeiro, 20 de maio a 30 de dezembro de 2022. Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores Pedro Laureano Mendonça da Silveira nasceu na ilha das Flores em 1922 e faleceu em Lisboa em abril de 2003

Centenário de Pedro da Silveira, Museu Municipal das Lajes das Flores, 5 de setembro de 2022, Ilha das Flores, Açores

Centenário de Pedro da Silveira (1922-2022) Lançamento da edição do Centenário; Só esquecido é Passado e Fui ao Mar Buscar Laranjas. Museu Municipal das Lajes das Flores, 5 de setembro de 2022, Ilha das Flores, Açores Pedro Laureano Mendonça da Silveira nasceu na ilha das Flores em 1922 e faleceu em Lisboa em abril de 2003

Jacinto António Perdigão, Relatório apresentado à Junta Geral do Distrito do Funchal na sua sessão ordinária de 1866, Funchal, 1867, ilha da Madeira

Jacinto António Perdigão, Relatório apresentado à Junta Geral do Distrito do Funchal na sua sessão ordinária de 1866, (1827-c. 1880) Funchal, 1867, Exemplar da Livraria Castro e Silva, Lisboa, Portugal Jacinto António Perdigão (1827-c. 1880), governador da Madeira (IAN/TT, RG de Mercês de D. Luís I, L. 15, 242 v.). Cf. Ana Madalena Trigo de Sousa, “O Relatório da Visita do Governador Jacinto António Perdigão ao Distrito Administrativo do Funchal (1866-1867): Leitura Crítica de uma Fonte Histórica Singular”, pub. in Arquivo Histórico da Madeira, Nova Série, nº 3, Funchal, 2021, pp. 291-348.  

Insulae Materiae historia, padre Manuel Constantino, Roma, 1599, Itália

Padre Manuel Constantino, Insulae Materiae historia cui accesserunt orationes duae habitae coram s.mo d.n. Clemente Octauo in festo Sanctissimae Trinitatis, & Gregorio 13. in festo Ascensionis Domini, & alia latina monumenta. Omnia per Emanuelem Constantinum Funcalensem Lusitanum. Padre Manuel Constantino (c. 1550-1614) Dedicada a Filipe III de Castela e II de Portugal (1578-1621) Roma, Nicolai Mutij, 1599, Itália Exemplar da Biblioteca Municipal do Funchal, ilha da Madeira Livro raro – Padre Manuel Constantino – Além da sua raridade, é extremamente curioso o opúsculo que serve de título a este capítulo, oferecendo, sob diversos aspectos, um particular interessa aos que se […]

O poder municipal no Funchal: do 25 de abril de 1974 às eleições autárquicas de dezembro de 1976, dissertação de Mestrado de José Luís Gonçalves Vieira, Funchal, fevereiro de 2018, ilha da Madeira

José Luís Gonçalves Vieira, O poder municipal no Funchal: do 25 de abril de 1974 às eleições autárquicas de dezembro de 1976 Dissertação de Mestrado em Estudos Regionais e Locais, Universidade da Madeira, fevereiro de 2018. Orientada pelo professor doutor João Nelson Veríssimo, defendida a 28 de maio de 2018. Funchal, Universidade da Madeira, ilha da Madeira Virgílio Higino Gonçalves Pereira (Funchal, 11 jan. 1941; 23 jul. 2021). Professor da Escola Industrial e Comercial António Augusto de Aguiar era, desde 3 out. 1974, presidente da comissão administrativa da CMF, lugar que voltaria a ocupar entre 4 jan. 1977 e 3 […]

Glossário de Termos Militares, Lisboa, Instituto Universitário Militar e Academia das Ciência de Lisboa, 2ª edição, 2020, Portugal

Glossário de Termos Militares Corpo docente do Instituto Universitário Militar, 2011 a 2020. Lisboa, Instituto Universitário Militar e Academia das Ciência de Lisboa, 2ª edição, 2020, Portugal

Porta de Terra da praça forte de Damão Grande, reforma de 1580 e seguintes, Moti Daman, território de Damão e Diu, estado de Gujarate, União Indiana.

Porta de Terra da praça forte de Damão Grande. Campanha de 1580 e seguintes. Fotografia de 16 de janeiro de 2013. Moti Daman, território de Damão e Diu, estado de Gujarate, União Indiana. A cidade de Damão está situada na foz do rio Sandalcalo, sendo por ele dividida em Moti Daman (Damão Grande), a sul, e Nani Daman (Damão Pequena), a norte. A dimensão é inversa à que resulta das medidas lineares e de superfície, mas direta no que respeita à monumentalidade, pois Damão Grande é a cidade contida dentro de um dos perímetros abaluartados simultaneamente de maior impacto e […]

Portal do forte de São Jerónimo de Damão, 1620 e seguintes, Damão Pequeno, Nani Daman, território de Damão e Diu, estado de Gujarate, União Indiana.

Portal do forte de São Jerónimo de Damão. Campanha de 1620 e seguintes. Fotografia de 4 de fevereiro de 2013. Damão Grande, Moti Daman, território de Damão e Diu, estado de Gujarate, União Indiana. A cidade de Damão está situada na foz do rio Sandalcalo, sendo por ele dividida em Moti Daman (Damão Grande), a sul, e Nani Daman (Damão Pequena), a norte. A dimensão é inversa à que resulta das medidas lineares e de superfície, mas direta no que respeita à monumentalidade, pois Damão Grande é a cidade contida dentro de um dos perímetros abaluartados simultaneamente de maior impacto […]

Bateria alta da praça forte de Damão Grande, 1625 e seguintes, Damão Grande, Moti Daman, território de Damão e Diu, estado de Gujarate, União Indiana.

Bateria alta da praça forte de Damão Grande. Campanha de 1625 e seguintes. Damão Grande, Moti Daman, território de Damão e Diu, estado de Gujarate, União Indiana. A cidade de Damão está situada na foz do rio Sandalcalo, sendo por ele dividida em Moti Daman (Damão Grande), a sul, e Nani Daman (Damão Pequena), a norte. A dimensão é inversa à que resulta das medidas lineares e de superfície, mas direta no que respeita à monumentalidade, pois Damão Grande é a cidade contida dentro de um dos perímetros abaluartados simultaneamente de maior impacto e perfeição construídos pelos portugueses. Na frente […]

Placa de prata comemorativa do acordo entre a TAP e a TAIP que permitiu a viagem inaugural de julho de 1961, Lisboa, Portugal

Placa de prata comemorativa do acordo entre a TAP e a TAIP que permitiu a viagem inaugural de julho de 1961 Em comemoração da viagem inaugural do acordo entre os Transportes Aéreos Portugueses e os Transportes Aéreos da Índia Portuguesa, Portugueses de Goa e do Portugal Maior prestam a sua homenagem ao homem que tornou possível esta realidade indiscutível de uma Pátria pelo mundo repartida, Asas portuguesas que materializam a unidade de uma Pátria imperecível, estreitam por laços mais vivos e reais as suas populações distantes. Lisboa, Julho de 1961. Quadro em prata indiana comemorativa da viagem inaugural a Goa, […]

Aqui não passaram! O erro fatal de Napoleão, Carlos de Azeredo, Porto, 2005, Portugal

Carlos de Azeredo, Aqui não passaram! O erro fatal de Napoleão. (1930-2021) 2.º Centenário das Invasões Francesas. Porto, Civilização Editora, 2005, Portugal Carlos Manuel de Azeredo Pinto Melo e Leme (Marco de Canaveses, 4 out. 1930; Porto, 12 ago. 2021). Oriundo da antiga aristocracia nortenha e filho do genealogista Francisco Carlos de Azeredo Melo e Leme, cumprira várias comissões de serviço militar no antigo Estado Português da Índia, em Cabinda, em Angola e na Guiné, onde trabalhara com o general António de Spínola (1910-1996). Depois da sua longa comissão de serviço na Madeira ainda desempenharia o lugar de chefe da […]

Carlos de Azeredo e o dalmata, fotografia de Rui Marote, 1975, cais da cidade do Funchal, ilha da Madeira.

Carlos de Azeredo e o dalmata. (1930-2021) Fotografia de Rui Marote, 1975. Cais da cidade do Funchal, ilha da Madeira Carlos Manuel de Azeredo Pinto Melo e Leme (Marco de Canaveses, 4 out. 1930; Porto, 12 ago. 2021). Oriundo da antiga aristocracia nortenha e filho do genealogista Francisco Carlos de Azeredo Melo e Leme, cumprira várias comissões de serviço militar no antigo Estado Português da Índia, em Cabinda, em Angola e na Guiné, onde trabalhara com o general António de Spínola (1910-1996). Depois da sua longa comissão de serviço na Madeira ainda desempenharia o lugar de chefe da casa militar […]

Escudo de armas da Região Autónoma da Madeira, Salão Nobre da Assembleia Legislativa, 9 de junho de 2021, ilha da Madeira.

Escudo de armas da Região Autónoma da Madeira. Definição de julho de 1978. Fotografia do Salão Nobre da Assembleia Legislativa de 9 de junho de 2021 Funchal, ilha da Madeira. Este escudo de armas foi aprovado por decisão da Assembleia Regional de 28 de julho de 1978, sendo depois completado com timbre, elmo, panos, tenentes e legenda em 1990.

Escudo de armas da Região Autónoma da Madeira, Salão Nobre da Assembleia Legislativa, 9 de junho de 2021, ilha da Madeira.

Escudo de armas da Região Autónoma da Madeira. Definição de julho de 1978. Fotografia do Salão Nobre da Assembleia Legislativa de 9 de junho de 2021 Funchal, ilha da Madeira. Este escudo de armas foi aprovado por decisão da Assembleia Regional de 28 de julho de 1978, sendo depois completado com timbre, elmo, panos, tenentes e legenda em 1990.

Marcelo Rebelo de Sousa na apresentação de A Autonomia da Madeira, de Manuel Pestana dos Reis, Funchal, junho de 2021, ilha da Madeira

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, na apresentação de A Autonomia da Madeira, de Manuel Pestana dos Reis, Texto de 1922 (1894-1966) Prefácio de Ireneu Cabral Barreto (Representante da República para a Região), e textos de José Manuel Rodrigues (Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira) e de Guilherme Silva (Presidente da Comissão Executiva das Comemorações dos 600 Anos do Descobrimento da Madeira e do Porto Santo); Funchal, primeira edição do IDEIA (Centro de Investigação e Divulgação de Estudos e Informação sobre a Autonomia), Fotografia de Rui Ochôa (1948-), 9 junho de 2021. Funchal, Assembleia Legislativa Regional […]

Marcelo Rebelo de Sousa na apresentação de A Autonomia da Madeira, de Manuel Pestana dos Reis, Funchal, junho de 2021, ilha da Madeira

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, na apresentação de A Autonomia da Madeira, de Manuel Pestana dos Reis, Texto de 1922 (1894-1966) Prefácio de Ireneu Cabral Barreto (Representante da República para a Região), e textos de José Manuel Rodrigues (Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira) e de Guilherme Silva (Presidente da Comissão Executiva das Comemorações dos 600 Anos do Descobrimento da Madeira e do Porto Santo); Funchal, primeira edição do IDEIA (Centro de Investigação e Divulgação de Estudos e Informação sobre a Autonomia), Fotografia de Rui Ochôa (1948-), 9 junho de 2021. Funchal, Assembleia Legislativa Regional […]

Mesa de apresentação A Autonomia da Madeira, de Manuel Pestana dos Reis, Assembleia Regional, 9 de junho de 2021, Funchal, ilha da Madeira

Mesa de apresentação A Autonomia da Madeira, de Manuel Pestana dos Reis, Texto de 1922 (1894-1966) Prefácio de Ireneu Cabral Barreto (Representante da República para a Região), e textos de José Manuel Rodrigues (Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira) e de Guilherme Silva (Presidente da Comissão Executiva das Comemorações dos 600 Anos do Descobrimento da Madeira e do Porto Santo); Funchal, primeira edição do IDEIA (Centro de Investigação e Divulgação de Estudos e Informação sobre a Autonomia), Apresentado na presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Fotografia de Rui Ochôa (1948-), 9 junho de 2021, […]

A Autonomia da Madeira, Manuel Pestana dos Reis, reedição Ideia, Funchal, 2021, Assembleia Legislativa Regional da Madeira

Manuel Pestana dos Reis, A Autonomia da Madeira, Texto de 1922 (1894-1966) Prefácio de Ireneu Cabral Barreto (Representante da República para a Região), e textos de José Manuel Rodrigues (Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira) e de Guilherme Silva (Presidente da Comissão Executiva das Comemorações dos 600 Anos do Descobrimento da Madeira e do Porto Santo); Apresentado a 9 de junho de 2021, no Salão Nobre da Assembleia e na presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Funchal, primeira edição do IDEIA (Centro de Investigação e Divulgação de Estudos e Informação sobre a Autonomia), junho […]

A Autonomia da Madeira, Manuel Pestana dos Reis, reedição Ideia, Funchal, 2021, Assembleia Legislativa Regional da Madeira

Manuel Pestana dos Reis, A Autonomia da Madeira, Texto de 1922 (1894-1966) Prefácio de Ireneu Cabral Barreto (Representante da República para a Região), e textos de José Manuel Rodrigues (Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira) e de Guilherme Silva (Presidente da Comissão Executiva das Comemorações dos 600 Anos do Descobrimento da Madeira e do Porto Santo); Apresentado a 9 de junho de 2021, no Salão Nobre da Assembleia e na presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Funchal, primeira edição do IDEIA (Centro de Investigação e Divulgação de Estudos e Informação sobre a Autonomia), junho […]

A Autonomia da Madeira, Manuel Pestana dos Reis, reedição Ideia, Funchal, 2021, Assembleia Legislativa Regional da Madeira

Manuel Pestana dos Reis, A Autonomia da Madeira, Rosto de texto de 1922 (1894-1966) Prefácio de Ireneu Cabral Barreto (Representante da República para a Região), e textos de José Manuel Rodrigues (Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira) e de Guilherme Silva (Presidente da Comissão Executiva das Comemorações dos 600 Anos do Descobrimento da Madeira e do Porto Santo); Apresentado a 9 de junho de 2021, no Salão Nobre da Assembleia e na presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Funchal, primeira edição do IDEIA (Centro de Investigação e Divulgação de Estudos e Informação sobre a […]

Marcelo Rebelo de Sousa e Miguel de Albuquerque, jardim da Quinta Vigia, 9 de junho de 2021, Funchal, ilha da Madeira

Marcelo Rebelo de Sousa, presidente da República e Miguel de Albuquerque, presidente do governo regional da Madeira. Visita das Celebrações do 10 de junho de 2021. Apresentação do livro de Manuel Pestana dos Reis (1894-1966), A Autonomia da Madeira, na Assembleia Regional da Madeira. Jardim da Quinta Vigia, 9 de junho de 2021. Funchal, ilha da Madeira A antiga Quinta das Angústias, hoje Quinta Vigia, passou para a posse da Ilustríssima e Excelentíssima Dona Guiomar Madalena de Sá Vilhena (24 maio 1705-15 março 1789) em 12 de novembro de 1766, dado o falecimento sem descendência do irmão, Francisco de Vasconcelos […]

A Autonomia da Madeira, Manuel Pestana dos Reis, reedição Ideia, Funchal, 2021, Assembleia Legislativa Regional da Madeira

Manuel Pestana dos Reis, A Autonomia da Madeira, Capa de texto de 1922 (1894-1966) Prefácio de Ireneu Cabral Barreto (Representante da República para a Região), e textos de José Manuel Rodrigues (Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira) e de Guilherme Silva (Presidente da Comissão Executiva das Comemorações dos 600 Anos do Descobrimento da Madeira e do Porto Santo); Apresentado a 9 de junho de 2021, no Salão Nobre da Assembleia e na presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Funchal, primeira edição do IDEIA (Centro de Investigação e Divulgação de Estudos e Informação sobre a […]

Governador civil substituto, Dr. João de Gouveia  e militar, brigadeiro Eduardo Pires a saírem da Capela da Piedade do cemitério de São Gonçalo, setembro de 1954, Funchal, ilha da Madeira

Governador civil substituto, Dr. João de Gouveia  e governador militar, brigadeiro Eduardo Pires a saírem da Capela da Piedade do cemitério de São Gonçalo  (1912-) Em segundo plano o Dr. Agostinho Cardoso (1908-1979) Bênção externa da capela do cemitério de Nossa Senhora da Piedade, pelo monsenhor cónego Manuel Francisco Camacho (1877-1970), acompanhado do vigário Manuel Juvenal Pita Ferreira (1912-1963), do cura João Basílio Fernandes, do mestre de cerimónias padre Francisco Xavier Gomes Ribeiro, de seminaristas e das entidades oficiais, como governador civil substituto, Dr. João de Gouveia (1912-) e governador militar, brigadeiro Eduardo Pires. Cf. Jornal da Madeira, Funchal, 1954.09.22, […]

Cónego Manuel Francisco Camacho e padre Pita Ferreira na bênção da Capela da Piedade do cemitério de São Gonçalo, setembro de 1954, Funchal, ilha da Madeira

Cónego Manuel Francisco Camacho e padre Pita Ferreira na bênção externa da Capela da Piedade do cemitério de São Gonçalo (1877-1970) e (1912-1963). Bênção externa da capela do cemitério de Nossa Senhora da Piedade, pelo monsenhor cónego Manuel Francisco Camacho, acompanhado do vigário Manuel Juvenal Pita Ferreira, do cura João Basílio Fernandes, do mestre de cerimónias padre Francisco Xavier Gomes Ribeiro, de seminaristas e das entidades oficiais, como governador civil substituto, Dr. João de Gouveia (1912-) e governador militar, brigadeiro Eduardo Pires. Cf. Jornal da Madeira, Funchal, 1954.09.22, p. 1. Cemitério de São Gonçalo, Fotografia Perestrellos para a Câmara Municipal […]

Cónego Manuel Francisco Camacho e padre Pita Ferreira na bênção da Capela da Piedade do cemitério de São Gonçalo, setembro de 1954, Funchal, ilha da Madeira

Cónego Manuel Francisco Camacho e padre Pita Ferreira na bênção externa da Capela da Piedade do cemitério de São Gonçalo (1877-1970) e (1912-1963). Bênção externa da capela do cemitério de Nossa Senhora da Piedade, pelo monsenhor cónego Manuel Francisco Camacho, acompanhado do vigário Manuel Juvenal Pita Ferreira, do cura João Basílio Fernandes, do mestre de cerimónias padre Francisco Xavier Gomes Ribeiro, de seminaristas e das entidades oficiais. Cf. Jornal da Madeira, Funchal, 1954.09.22, p. 1. Cemitério de São Gonçalo, Fotografia Perestrellos para a Câmara Municipal do Funchal, 21 de setembro de 1954. Museu de Fotografia da Madeira (ABM/PER/J-D/003/000006),Funchal, ilha da […]

Marcelo Caetano, acompanhado do ex-ministro Silva Cunha, no baluarte do Castanheiro do Palácio-fortaleza de São Lourenço, maio de 1974, ilha da Madeira

Marcelo Caetano, acompanhado do ex-ministro Silva Cunha, no baluarte do Castanheiro do Palácio-fortaleza de São Lourenço (1906-1980) e (1920-2014) Fotografia do engenheiro José Ribeiro de Andrade (1912-1998) tirada do terraço da Delegação do Turismo, antes do seu exílio para o Brasil – 20-5-1974. Arquivo Regional e Biblioteca Pública da Madeira. José das Neves Alves Marcello Caetano (Lisboa, 27 ago. 1906; Rio de Janeiro, 26 out. 1980). Licenciado em Direito em 1927 pela Universidade de Lisboa, foi o primeiro a doutorar-se na mesma Universidade (1931) na especialidade de Ciências Politico-Económicas, vindo ali a ser reitor, entre 1959 e 1962. Vogal da […]

O mundo é dos ratazanas …, caricatura do assalto à Fábrica de São Filipe pelos financeiros do Funchal, Re-Nhau-Nhau, Funchal, 24 de julho de 1934, ilha da Madeira

O mundo é dos ratazanas … Caricatura de João Francisco de Almada (1874-1942) e Alexandre da Cunha Teles (1891-1936) tentando entrar na Fábrica de São Filipe. Caricatura de Ramon, 1934. Re-nhau-nhau, direção de Gonçalves Preto (1907-1971), nº 158, Funchal, 24-07-1934, p. 8, ilha da Madeira. Coleção do Arquivo Regional da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. 1936), advogado, escritor e filantropo, era filho do general Norberto Jaime Teles (1852-1936) e de D. Margarida da […]

Tostão de prata de D. Manuel I, 1500 (c.), Machico, ilha da Madeira

Tostão de prata de D. Manuel I. Manuel I de Portugal (1469-1495-1521) Prata, Casa da Moeda de Lisboa, 1500 (c.) 5 vinténs ou 100 réis. IN HOC SIGNO VINCES. Na outra face: I EMANVEL:R:P:ET:A:D:GVINE Área da antiga Alfândega de Machico na campanha arqueológica da ARCHAIS em 2001. Fotografia de Élvio Sousa, 2001. Câmara Municipal de Machico, ilha da Madeira Pub. in “19 anos de Arqueologia Urbana em Machico, Região Autónoma da Madeira”, Isabel Paulina Sardinha de Gouveia e Élvio Duarte Martins Sousa, Arqueologia em Portugal / 2017 – Estado da Questão, coordenação editorial de José Morais Arnaud e Andrea Martins, […]

Casa da Travessa do Mercado, campanha de 1870 (c.), Machico, ilha da Madeira.

Edifício anexo ao da Junta de Freguesia de Machico. Área com campanha arqueológica da ARCHAIS em 2005. Fotografia dos arquivos da Câmara Municipal de Machico, ilha da Madeira Pub. in “19 anos de Arqueologia Urbana em Machico, Região Autónoma da Madeira”, Isabel Paulina Sardinha de Gouveia e Élvio Duarte Martins Sousa, Arqueologia em Portugal / 2017 – Estado da Questão, coordenação editorial de José Morais Arnaud e Andrea Martins, Lisboa, Associação dos Arqueólogos Portugueses, 2017, Figura 10– Casa da Travessa do Mercado (Arquivo CMM).

Edifício da Junta de Freguesia de Machico, reabilitação de 2005 e seguintes, Machico, ilha da Madeira

Edifício da Junta de Freguesia de Machico. Área com campanha arqueológica da ARCHAIS em 2005. Fotografia dos arquivos da Câmara Municipal de Machico, ilha da Madeira Pub. in “19 anos de Arqueologia Urbana em Machico, Região Autónoma da Madeira”, Isabel Paulina Sardinha de Gouveia e Élvio Duarte Martins Sousa, Arqueologia em Portugal / 2017 – Estado da Questão, coordenação editorial de José Morais Arnaud e Andrea Martins, Lisboa, Associação dos Arqueólogos Portugueses, 2017, Figura 6– Junta de Freguesia de Machico

Antiga Alfândega de Machico, 1490 (c.) e seguintes, desenho de 1916, Machico, ilha da Madeira

Antiga Alfândega de Machico. Campanha de 1490 (c.) Desenho pontualmente aguarelado, feito do natural, por Luís Tomé Teixeira, 1916 Objeto de escavações na campanha ARCHAIS de 2000 a 2001, Arquivo da Câmara Municipal de Machico, ilha da Madeira. O edifício da antiga Alfândega de Machico, demolido em 1916, era um edifício de planta ligeiramente retangular, com dois pisos e cuja fachada principal era virada ao mar. Durante cerca de um ano (2000–2001), ali foram realizados trabalhos arqueológicos que mostraram um conjunto significativo de estruturas pétreas basálticas com restos de argamassa e forneceram um espólio considerável onde se destacam vários fragmentos […]

Solar do Ribeirinho, reconstrução de 1780 (c.) e seguintes, Machico, ilha da Madeira

Solar do Ribeirinho. Campanha de 1700 a 1800 (c.) Objeto de escavações na campanha ARCHAIS de 1999, Machico, ilha da Madeira. O Solar do Ribeirinho é uma reconstrução dos finais do século XVIII, sobre uma série de estruturas mais antigas. O andar térreo assenta num piso de cavalariça e, no logradouro, subsiste um poço-cisterna, conjunto colocado a descoberto no Verão de 1988. O poço-cisterna, de forma cilíndrica, tem aproximadamente 6,5 m. de profundidade e 1,10 m. de diâmetro interno, sendo construído com pedra basáltica e tendo a boca um revestimento de argamassa, aproveitando alguns blocos de cantaria vermelha. As sondagens […]

Poço do Solar do Ribeirinho, 1700 a 1800 (c.), Machico, ilha da Madeira

Poço do Solar do Ribeirinho. Campanha de 1700 a 1800 (c.) Escavações no solar do Ribeirinho de Machico, campanha ARCHAIS de 1999, Machico, ilha da Madeira. O Solar do Ribeirinho é uma reconstrução dos finais do século XVIII, sobre uma série de estruturas mais antigas. O andar térreo assenta num piso de cavalariça e, no logradouro, subsiste um poço-cisterna, conjunto colocado a descoberto no Verão de 1988. O poço-cisterna, de forma cilíndrica, tem aproximadamente 6,5 m. de profundidade e 1,10 m. de diâmetro interno, sendo construído com pedra basáltica e tendo a boca um revestimento de argamassa, aproveitando alguns blocos […]

Cruz de Machim, montagem de Robert Page, 1825, Machico, ilha da Madeira

Cruz de Robert Machim. Dada como levantada nas obras de reabilitação da Capela do Senhor dos Milagres, em 1811 e ter pertencido à sepultura de Machim do séc. XIV Montagem de Robert Page (1775-1829), 1825. Exemplar que pertenceu à capela em questão e desaparecido por 1975. Fotografia dos arquivos da Câmara Municipal de Machico, ilha da Madeira Pub. in “19 anos de Arqueologia Urbana em Machico, Região Autónoma da Madeira”, Isabel Paulina Sardinha de Gouveia e Élvio Duarte Martins Sousa, Arqueologia em Portugal / 2017 – Estado da Questão, coordenação editorial de José Morais Arnaud e Andrea Martins, Lisboa, Associação […]

Arqueologia em Portugal / 2017 – Estado da Questão, coordenação editorial de José Morais Arnaud e Andrea Martins, Lisboa, Associação dos Arqueólogos Portugueses, 2017, Portugal

Arqueologia em Portugal / 2017 – Estado da Questão, coordenação editorial de José Morais Arnaud e Andrea Martins, Lisboa, Associação dos Arqueólogos Portugueses, 2017 “19 anos de Arqueologia Urbana em Machico, Região Autónoma da Madeira”, Isabel Paulina Sardinha de Gouveia e Élvio Duarte Martins Sousa, pp. 195-206.

Dedicatória de Alexandre da Cunha Telles, em A Dinamarca, a Nuno Vasconcelos Porto, Funchal, 10 de fevereiro de 1934, ilha da Madeira

Dedicatória de Alexandre da Cunha Telles, em A Dinamarca, a Nuno Vasconcelos Porto, 10 de fevereiro de 1934 (1891-1936) e (1890-1962) Ao Distinto médico Dr. Nuno Porto a quem a causa dos pobres tanto deve (aliando ao seu grande saber um grande coração). (Escrita de Vera Cohen (?) e assinatura do marido) Funchal, editora Sports, 1933 Obra dedicada à sua sogra M.me Louise Cohen Willumsen, com prefácio de Juvenal Henriques de Araújo (1903-1977) Exemplar do Arquivo Regional da Madeira, Funchal, ilha da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, […]

Os que se divertem …, caricatura de Alexandre da Cunha Teles, Re-Nhau-Nhau, Funchal, 22 de fevereiro de 1934, p. 8, ilha da Madeira

Os que se divertem … Caricatura de Alexandre da Cunha Teles (1891-1936) recebendo Jaime Jardim (Kamarada). Caricatura de Ramon, 1934. Re-nhau-nhau, direção de Gonçalves Preto (1907-1971), n.º 143, Funchal, 22-02-1934, p. 8, ilha da Madeira. Coleção do Arquivo Regional da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia de mestrado Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. 1936), advogado, escritor e filantropo, era filho do general Norberto Jaime Teles (1852-1936) e de D. Margarida da Cunha Teles, tendo casado com Anne Kristine Stephanie […]

Caricatura de Alexandre da Cunha Teles, Re-Nhau-Nhau, Funchal, 14 de junho de 1933, ilha da Madeira

Dando os peitos … Caricatura de Alexandre da Cunha Teles (1891-1936) utilizando as festas do Savoy Hotel para financiamento do Asilo Caricatura de Ivo Ferreira (1910-1980), 1933. Re-nhau-nhau, direção de Gonçalves Preto (1907-1971), nº 120, Funchal, 14-06-1933, p. 1, ilha da Madeira. Coleção do Arquivo Regional da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. 1936), advogado, escritor e filantropo, era filho do general Norberto Jaime Teles (1852-1936) e de D. Margarida da Cunha Teles, tendo […]

Os Vanguardistas, caricatura do Re-Nhau-Nhau, Funchal, 1 de dezembro de 1931, ilha da Madeira

Os Vanguardistas Com elementos relevantes na sociedade madeirense:  Juvenal Henriques de Araújo (1892-1976), Alberto Henriques Araújo (1892-1976), Luís Teixeira e mestre Feliciano, João Francisco de Almada (1874-1942), major João dos Reis Gomes (1869-1950), Elmano Vieira (1892-1962) e Alexandre da Cunha Teles (1891-1936) Caricatura de Ivo Ferreira (1910-1980), 1931. Re-nhau-nhau, direção de Gonçalves Preto (1907-1971), nº 68, Funchal, 01-05-1931, p. 1, ilha da Madeira. Coleção do Arquivo Regional da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. […]

A regência de Alexandre da Cunha Teles do Hospital de Sangue na Revolta da Madeira de 1931, Re-Nhau-Nhau, Funchal, 15 de maio de 1931, ilha da Madeira

Haja Saúde: a regência de Alexandre da Cunha Teles do Hospital de Sangue na Revolta da Madeira de 1931 Com D. Ida Delgado Faria, D. Georgina Nunes, Vitor Kaladin e a chefe dos escuteiros (D. Carolina Rocha Machado?), Dr. Américo Durão (Torres Novas, 25.11.1894 – Funchal, 31.07.1984) e Eurico Abreu Gomes Caricaturas de Ivo Ferreira (1910-1980), 1931. Re-nhau-nhau, direção de Gonçalves Preto (1907-1971), nº 48, Funchal, 15-05-1931, p. 8, ilha da Madeira. Coleção do Arquivo Regional da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Alexandre da […]

Alexandre da Cunha Teles e José Marceliano Pereira da Silva sobre a liquidação do banco Henrique Figueira da Silva, caricatura do Re-Nhau-Nhau, Funchal, 26 de março de 1931, ilha da Madeira

Entre a espada e a parede: questão entre Alexandre da Cunha Teles e José Marceliano Pereira da Silva sobre a liquidação imediata ou prolongada do banco Henrique Figueira da Silva Caricaturas de Terrique, Roberto Luís Paiva e Cunha (1904-1966), 1931. Re-nhau-nhau, direção de Gonçalves Preto (1907-1971), nº 45, Funchal, 26-03-1931, p. 1, ilha da Madeira. Coleção do Arquivo Regional da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. 1936), advogado, escritor e filantropo, era filho do […]

Condecoração de Alexandre da Cunha Teles pelo vice-cônsul de Brasil Raul Teive, Re-Nhau-Nhau, Funchal, 24 de janeiro de 1931, ilha da Madeira

Nas garras do Re-Nhau-Nhau: condecoração de Alexandre da Cunha Teles pelo vice-cônsul de Brasil Raul Teives Em baixo, saía de Álvaro Sá Gomes do Casino Vitória e a sua provável substituição pelo engenheiro Cunha Rego. Caricaturas de Ivo Ferreira (1910-1980), 1931. Re-nhau-nhau, direção de Gonçalves Preto (1907-1971), nº 39, Funchal, 24-01-1931, p. 8, ilha da Madeira. Coleção do Arquivo Regional da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. 1936), advogado, escritor e filantropo, era filho […]

Dr. Alexandre da Cunha Teles, desenho de Terrique, Roberto Luís Paiva e Cunha, Re-nhau-Nhau, Funchal, 20 de fevereiro de 1930, ilha da Madeira.

Dr. Alexandre da Cunha Teles Caricatura de Terrique, Roberto Luís Paiva e Cunha (1904-1966), 1930. Capa do Re-nhau-nhau, direção de Gonçalves Preto (1907-1971), nº 7, Funchal, 20-02-1930, p. 1, ilha da Madeira. Coleção do Arquivo Regional da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. 1936), advogado, escritor e filantropo, era filho do general Norberto Jaime Teles (1852-1936) e de D. Margarida da Cunha Teles, tendo casado com Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora […]

Madeira Izidro, Vinho Velho, A. Isidro Gonçalves, 1920 a 1950, Funchal, ilha da Madeira

Madeira Izidro, Vinho Velho, A. Isidro Gonsalves, Funchal, ilha da Madeira Vinho Madeira 1920/1930, engarrafado por 1950. Coleção particular. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Uma “Carta aberta”, publicada no Diário da Madeira, nº 633, Funchal, 11-10-1913, p. 1, era dirigida ao “sr. A. Izidro Gonçalves”. Pensamos que se trate deste industrial do Estreito de Câmara de Lobos, Alfredo Isidoro Gonçalves (1882-1965), mas não entendemos bem a polémica, pois o industrial dedicava-se, essencialmente, à exportação de frutos e produtos hortícolas, tal como ao tratamento de vinhos, […]

Dedicatória de Alexandre da Cunha Telles, A Dinamarca, a Alfredo Freitas Branco, 30 de janeiro de 1934, Ilha da Madeira

Dedicatória de Alexandre da Cunha Telles, A Dinamarca, a Alfredo Freitas Branco (Visconde do Porto da Cruz), 30 de janeiro de 1934 (1891-1936) e (1890-1962) Ao meu velho amigo Alfredo Freitas Branco (Visconde do Porto da Cruz) prova d’admiração pela sua coragem moral e lúcido sentimento para com os crimes. (Proposta de leitura de Nelson Veríssimo, set. 2022) Ao meu velho amigo Alfredo Freitas Branco (Visconde do Porto da Cruz) prova d’ admiração pela sua coragem moral e louvável sentimento para com as causas (proposta de Marcelino de Castro, set. 2022) Funchal, editora Sports, 1933 Obra dedicada à sua sogra M.me […]

A Dinamarca, Alexandre da Cunha Teles, Funchal, editora Sports, 1933, ilha da Madeira

Alexandre da Cunha Telles, A Dinamarca, (1891-1936) Funchal, editora Sports, 1933 Dedicada à sua sogra M.me Louise Cohen Willumsen, com prefácio de Juvenal Henriques de Araújo (1903-1977) Exemplar da biblioteca Municipal de Orlando Ornelas, Funchal, ilha da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. 1936), advogado, escritor e filantropo, era filho do general Norberto Jaime Teles (1852-1936) e de D. Margarida da Cunha Teles, tendo casado com Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora […]

Almanaque de Lembranças Madeirenses para 1909, Funchal, 1908, ilha da Madeira

Almanach de Lembranças Madeirenses para 1909, Direção de António Feliciano Rodrigues (1870-1925) e de Jaime Câmara (1881-1946), Funchal, 1908. Exemplar da Biblioteca Municipal do Funchal, ilha da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. 1936), advogado, escritor e filantropo, era filho do general Norberto Jaime Teles (1852-1936) e de D. Margarida da Cunha Teles, tendo casado com Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara em Paris e […]

Os que se divertem (A comédia da vida), Luzia, 4ª edição com ilustrações de Luísa Spínola, Funchal, Imprensa Académica, 2018, ilha da Madeira

Luzia, Os que se divertem (A comédia da vida). Luísa Grande de Freitas Lomelino (1875-1945) A 1.ª edição, em 1920, conheceu , tendo havido uma 2ª edição, sem data e uma 3.ª, com ilustrações de Bernardo 4ª edição com ilustrações de Luísa Spínola, Funchal, Imprensa Académica, 2018, ilha da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Luísa Susana Grande de Freitas Lomelino (Portalegre, 15 fev. 1875; Funchal, 10 dez. 1945) era filha do antigo secretário-geral do Governo Civil Dr. Eduardo Dias Grande (c. 1850-1881) e de […]

Os que se divertem, Luzia, 3ª edição com ilustrações de Bernardo Marques, Lisboa, 1929, Portugal

Luzia, Os que se divertem (A comédia da vida). Luísa Grande de Freitas Lomelino (1875-1945) 3.ª edição com ilustrações de Bernardo Marques (1898-1962) (1.ª edição, 1920), Lisboa, 1929 Coleção privada, Brasil. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Luísa Susana Grande de Freitas Lomelino (Portalegre, 15 fev. 1875; Funchal, 10 dez. 1945) era filha do antigo secretário-geral do Governo Civil Dr. Eduardo Dias Grande (c. 1850-1881) e de D. Luiza Ana de Freitas Lomelino, filha do morgado das Cruzes, Nuno de Freitas Lomelino (1820-1880) e de D. […]

Nota biográfica de António da Cunha Teles, Luís Marino, 1990 (c.), ilha da Madeira

Nota biográfica de António da Cunha Teles. (1935-) Luís Marino, nome literário ou pseudónimo de Luís Gomes da Silva (1909-1996), 1990 (c.), espólio do ARM (ABM/LMR/A/044), 339, ilha da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. António Alexandre Cohen Cunha Teles (Funchal, 1935 ) é filho de Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. 1936), advogado, escritor e filantropo, filho do general Norberto Jaime Teles (1852-1936) e de D. Margarida da Cunha Teles, tendo casado com Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, […]

Nota biográfica do ator Virgílio Teixeira, Luís Marino, 1990 (c.), ilha da Madeira

Nota biográfica de Virgílio Delgado Teixeira. (1917-2010) Luís Marino, nome literário ou pseudónimo de Luís Gomes da Silva (1909-1996), 1990 (c.), espólio do ARM (ABM/LMR/A/044), 338, ilha da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Virgílio Gomes Delgado Teixeira (Funchal, 26 out. 1917; 5 dez. 2010). Actor de dimensão internacional actuou em várias dezenas de filmes nos meados do século XX. Luís Marino, nome literário ou pseudónimo de Luís Gomes da Silva (1909-1996), nasceu na freguesia da Sé, Funchal, a 3 de março de 1909, filho […]

Nota biográfica do general Norberto Jaime Teles, Luís Marino, 1990 (c.), ilha da Madeira

Nota biográfica do general Norberto Jaime Teles. (1852-1936) Luís Marino, nome literário ou pseudónimo de Luís Gomes da Silva (1909-1996), 1990 (c.), espólio do ARM (ABM/LMR/A/044), 143, ilha da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. O general Norberto Jaime Teles (1852-1936) casou com D. Margarida da Cunha Teles, tendo sido pais de Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. 1936), advogado, escritor e filantropo, que tendo casado com Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, […]

Nota biográfica de Alexandre da Cunha Teles (II), Luís Marino, 1990 (c.), ilha da Madeira

Nota biográfica de Alexandre da Cunha Teles (II). (1891-1936) Luís Marino, nome literário ou pseudónimo de Luís Gomes da Silva (1909-1996), 1990 (c.), espólio do ARM (ABM/LMR/A/044), 140, ilha da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. 1936), advogado, escritor e filantropo, era filho do general Norberto Jaime Teles (1852-1936) e de D. Margarida da Cunha Teles, tendo casado com Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara […]

Nota biográfica de Alexandre da Cunha Teles (I), Luís Marino, 1990 (c.), ilha da Madeira

Nota biográfica de Alexandre da Cunha Teles (I). (1891-1936) Luís Marino, nome literário ou pseudónimo de Luís Gomes da Silva (1909-1996), 1990 (c.), espólio do ARM (ABM/LMR/A/044), 139, ilha da Madeira. Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. 1936), advogado, escritor e filantropo, era filho do general Norberto Jaime Teles (1852-1936) e de D. Margarida da Cunha Teles, tendo casado com Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara […]

Escaleres com passageiros para desembarque no Porto Santo, 1880 (c.), arquipélago da Madeira

Escaleres com passageiros para desembarque no Porto Santo. Fotografia de 1880 (c.) reproduzida de publicação Praia do Porto Santo, arquipélago da Madeira

Moinho de vento do Porto Santo com o moleiro, 1850 e seguintes, fotografia Vicentes de 1935 (c.), Porto Santo

Moinho de vento do Porto Santo com o moleiro. Alvenaria de pedra aparente com estrutura de madeira rotativa, 1850 e seguintes. Moinho também fotografado por Orlando Ribeiro (1911-1997) em 1947. Fotografia Vicentes, 1935 (c.) Camacha, Lugar de Baixo, Porto Santo, Região Autónoma da Madeira.

Planta da cabeceira da igreja matriz de Nossa Senhora da Estrela, 1517 a 2022, Ribeira Grande, ilha de São Miguel, Açores

Planta da cabeceira da igreja matriz de Nossa Senhora da Estrela 1517 a 1720 (c.) e seguintes Fotografia de Mário Moura de agosto de 2022, dadas as obras de reabilitação em curso. Ribeira Grande. Ilha de São Miguel, Açores. A inicial igreja foi sagrada em 1517, por D. Duarte, bispo de Dume e de Tanger, como outras nos arquipélagos atlânticos portugueses no quadro do novo bispado do Funchal, herdeiro da Ordem de Cristo. A torre deve datar dos meados do século XVI, mas com reconstruções posteriores, assim como a fachada, com base numa de cerca de 1720 e, igualmente, com […]

Planta da igreja matriz de Nossa Senhora da Estrela, 1517 a 2022, Ribeira Grande, ilha de São Miguel, Açores

Planta da igreja matriz de Nossa Senhora da Estrela 1517 a 1720 (c.) e seguintes Fotografia de Mário Moura de agosto de 2022, dadas as obras de reabilitação em curso. Ribeira Grande. Ilha de São Miguel, Açores. A inicial igreja foi sagrada em 1517, por D. Duarte, bispo de Dume e de Tanger, como outras nos arquipélagos atlânticos portugueses no quadro do novo bispado do Funchal, herdeiro da Ordem de Cristo. A torre deve datar dos meados do século XVI, mas com reconstruções posteriores, assim como a fachada, com base numa de cerca de 1720 e, igualmente, com obras posteriores. […]

Igreja de Nossa Senhora da Estrela, 1517 a 1720 (c.) e seguintes com estátua de Gaspar Frutuoso, 1961 a 1979, Ribeira Grande, ilha de São Miguel, Açores

Igreja de Nossa Senhora da Estrela e estátua de Gaspar Frutuoso 1517 a 1720 (c.) e seguintes Escultura de Gaspar Frutuoso (1522-1591) assinada por Numídico Bessone (1913-1985) e F. Sá Lemos, Devesas V.N.G. Escultor açoriano Numídico Bessone Borges de Medeiros Amorim (Lagoa, 12.08.1913/12.01.1985), tendo sido fundida, em bronze, na Fábrica das Devesas, em Vila Nova de Gaia, por José Maria Sá Lemos, trabalho de 1961 a 1963, mas só inaugurado em 29 de junho de 1979. Fotografia de 2015 (c.). Ribeira Grande. Ilha de São Miguel, Açores. A inicial igreja foi sagrada em 1517, por D. Duarte, bispo de Dume […]

Igreja de Nossa Senhora da Estrela, 1517 a 1720 (c.) e seguintes, Ribeira Grande, ilha de São Miguel, Açores

Igreja de Nossa Senhora da Estrela 1517 a 1720 (c.) e seguintes Fotografia de 2015 (c.). Ribeira Grande. Ilha de São Miguel, Açores. A inicial igreja foi sagrada em 1517, por D. Duarte, bispo de Dume e de Tanger, como outras nos arquipélagos atlânticos portugueses no quadro do novo bispado do Funchal, herdeiro da Ordem de Cristo. A torre deve datar dos meados do século XVI, mas com reconstruções posteriores, assim como a fachada, com base numa de cerca de 1720 e, igualmente, com obras posteriores. O templo tinha sido abalado pelos terramotos de 1563, 1564, 1571, 1588 e 1591, […]

Igreja de Nossa Senhora da Estrela, 1517 a 1720 (c.) e seguintes, Ribeira Grande, ilha de São Miguel, Açores

Igreja de Nossa Senhora da Estrela 1517 a 1720 (c.) e seguintes Fotografia de 2015 (c.). Ribeira Grande. Ilha de São Miguel, Açores. A inicial igreja foi sagrada em 1517, por D. Duarte, bispo de Dume e de Tanger, como outras nos arquipélagos atlânticos portugueses no quadro do novo bispado do Funchal, herdeiro da Ordem de Cristo. A torre deve datar dos meados do século XVI, mas com reconstruções posteriores, assim como a fachada, com base numa de cerca de 1720 e, igualmente, com obras posteriores. O templo tinha sido abalado pelos terramotos de 1563, 1564, 1571, 1588 e 1591, […]

Palavras de Alexandre da Cunha Teles no Terreiro da Luta, comemorações do V Centenário da Descoberta da Madeira, Diário de Notícias do Funchal, 7 de janeiro de 1923, ilha da Madeira

Palavras de Alexandre da Cunha Teles no Terreiro da Luta. (1891-1936) Homenagem feita no Terreiro da Luta, em janeiro de 1923, aos conselheiros açorianos Drs. Luiz Bettencourt de Medeiros e Câmara (1873-1939) e José Tavares Bruno Carreiro (1880-1957), que haviam integrado a delegação daquele arquipélago às comemorações do V Centenário da Descoberta da Madeira. Discursaram várias pessoas e, entre elas, Alexandre da Cunha Teles, referindo o DN, “com o seu natural entusiasmo e elevação de frase, sendo muito aplaudido”, que apelou, especialmente, para a união entre os dois arquipélagos, sem o que, dificilmente, seriam ouvidos em Lisboa, acrescentando: (mas) “se […]

A Nossa Autonomia, Vasco Gonçalves Marques in Diário de Notícias do Funchal, 7 de janeiro de 1923, ilha da Madeira.

A Nossa Autonomia. Vasco Gonçalves Marques (1877-1949), senador da República Portuguesa nas comemorações do V Centenário da Descoberta da Madeira. Diário de Notícias, n.º 14.609, direção de Ciríaco de Brito Nóbrega (1856-1928), Funchal, 7 de janeiro de 1923, p. 2 Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Vasco Gonçalves Marques (Funchal, 29 ago. 1877; Lisboa, 10 nov. 1949). Filho do Dr. Joaquim Gonçalves e de Maria Clara de Freitas Gonçalves, frequentou o Liceu do Funchal e formou-se pela escola Médico-Cirúrgica do Funchal. Começou a sua carreira como […]

Elucidário Madeirense, primeiro volume, Diário de Notícias do Funchal, 7 de janeiro de 1923, ilha da Madeira

Notícia de estar à venda o Elucidário Madeirense, primeiro volume. Padre Fernando Augusto da Silva e Carlos Azevedo de Meneses, obra destinada a comemorar o Quinto Centenário do Descobrimento da Madeira, obra mandada publicar pela Junta Geral do distrito. Funchal, Tipografia Esperança, 1921, ilha da Madeira. Diário de Notícias, n.º 14.609, direção de Ciríaco de Brito Nóbrega (1856-1928), Funchal, 7 de janeiro de 1923, p. 2 Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Padre Fernando Augusto da Silva (Santa Maria Maior, 29 set. 1863; Funchal, 18 out. […]

Moinho de vento do Porto Santo, 1850 e seguintes, fotografia de 1950 (c.), Porto Santo

Moinho de vento do Porto Santo. Alvenaria de pedra aparente com estrutura de madeira rotativa, 1850 e seguintes. Moinho também fotografado por Orlando Ribeiro (1911-1997) em 1947. Camacha, Lugar de Baixo, Porto Santo, Região Autónoma da Madeira.

Apresentação do livro Dicionário das Festas, Romarias e Devoções da Madeira, de Manuel Gama, Casa do Povo da Camacha, 28 de dezembro de 2014, ilha da Madeira

Apresentação do livro Dicionário das Festas, Romarias e Devoções da Madeira, de Manuel da Encarnação Nóbrega da Gama, Para compreender a Piedade Popular Madeirense, Funchal, SRTC-DRAC, col. Dicionários, 2014. Auditório da Casa do Povo da Camacha, 28 de dezembro de 2014, ilha da Madeira A primeira apresentação decorreu no Auditório do Centro de Estudos de História do Atlântico por D. Teodoro de Faria, Bispo Emérito do Funchal, 29 de setembro de 2014, ilha da Madeira

Dicionário das Festas, Romarias e Devoções da Madeira, Manuel Gama, Funchal, SRTC-DRAC, col. Dicionários, 2014, ilha da Madeira

Manuel da Encarnação Nóbrega da Gama, Dicionário das Festas, Romarias e Devoções da Madeira, Para compreender a Piedade Popular Madeirense, Funchal, SRTC-DRAC, col. Dicionários, 2014 Apresentação no Auditório do Centro de Estudos de História do Atlântico por D. Teodoro de Faria, Bispo Emérito do Funchal, 29 de setembro de 2014, ilha da Madeira

Clube de Turismo da Madeira de 1919, Diário de Notícias do Funchal, 30 de janeiro de 1919, ilha da Madeira.

Club de Turismo da Madeira de 1919. Convocatória de Adolfo Sarmento de Figueiredo (1864-1936), Dr. João Albino Rodrigues de Sousa, William Turner, Nicásio Azevedo Ramos (1862-1927), Ernest Koller, Henrique A Rodrigues, J C. Leacock (), Dr. Alexandre da Cunha Telles (1891-1936), João Francisco Rodrigues, Charles A Power (1889-1950), Funchal, 27 de janeiro de 1919. Diário de Notícias, n.º 13.474, direção de Ciríaco de Brito Nóbrega (1856-1928), Funchal, 30 de janeiro de 1919, p. 1 Levantamento de Rui Carita e Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira. Clube que parece não se ter […]

Associação de Turismo da Madeira de 1924, Diário de Notícias do Funchal, 1 de julho de 1924, ilha da Madeira

Associação de Turismo da Madeira de 1924. Presidente, Rui de Bettencourt da Câmara (1874-1946), vice, Dr. António da Cruz Rodrigues dos Santos (1877-1963), secretários, Dr. Alexandre da Cunha Teles (1891-1936) e Dr. Frederico Augusto de Freitas (1894-1978); Direção: presidente, Dr. Abílio de Barros e Sousa (1897-1965), vice, Sr. Luigi Gandolfo, secretário, Jaime Sanches Câmara, tesoureiro, Dr. Juvenal Henriques de Araújo (1892-1976), vogais, José Augusto da Silva, João de Freitas Martins (1863-1939), D. José Campanela, Mr. Edmond Erskine Leacock (1891-1977), Dr. Abel Capitolino Baptista; Conselho fiscal; presidente, Sr. Henrique Augusto Vieira de Castro (1869-1926), secretário, Dr. Nicásio Azevedo Ramos (1862-1927), relator, […]

Francisco Simões na Quinta Vigia, 13 de agosto de 2022, Funchal, ilha da Madeira

Francisco Simões na varanda dos azulejos neoclássicos com fábulas de La Fontaine. Francisco Simões (1947-) Oficina de Francisco de Paula e Oliveira (c. 1760-1821) (atr.), Real Fábrica do Rato, 1790 (c.), Lisboa. Varanda da antiga Quinta das Angústias, Funchal. Presidência do Governo Regional da Madeira, Quinta Vigia, Avenida do Infante, Funchal, ilha da Madeira. O conjunto dos painéis de azulejos policromados, representando gravuras francesas com fábulas de La Fontaine (1621-1695), devem datar de 1790 a 1800, quando a quinta era propriedade dos Tueillèrie Monteiro, sendo dos conjuntos de azulejos mais conseguidos daquela célebre fábrica portuguesa, atribuíveis, provavelmente, a Francisco de […]

Eleições Administrativas de 1913, Diário de Notícias do Funchal, 1 de dezembro de 1913, ilha da Madeira

Eleições Administrativas de 1913. Diário de Notícias, n.º 11792, Funchal, 1 de dezembro de 1913, p. 2 Levantamento do Orlando Ornelas para a monografia Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), 2022. Funchal, ilha da Madeira

General José Vicente de Freitas como presidente da Câmara de Lisboa, caricatura de 1935 (c.), Lisboa, Portugal

General José Vicente de Freitas como presidente da Câmara de Lisboa (1869-1952) Aguarela sobre papel. Caricatura de autor não identificado, 1935 (c.) José Vicente de Freitas (Calheta, 22 jan. 1869; Lisboa, 6 set. 1952). Formado pela Escola do Exército, foi um professor militar, disciplinado e disciplinador, publicando trabalhos na área do ensino do desenho e da geometria para as escolas primárias, secundárias e técnicas. Governador civil do Funchal na ditadura de Pimenta de Castro (1846-1918), de fevereiro a maio de 1915, veio a ser deputado e vice-presidente da Câmara dos Deputados em abril de 1918, na época de Sidónio Pais […]

Coronel José Vicente de Freitas, caricatura de Amarelle, 1928, Portugal

Coronel José Vicente de Freitas (1869-1952) Aguarela sobre papel. Caricatura de Amarelle, Américo da Silva Amarelhe (Porto, 1892; Lisboa, 1946), 1928 José Vicente de Freitas (Calheta, 22 jan. 1869; Lisboa, 6 set. 1952). Formado pela Escola do Exército, foi um professor militar, disciplinado e disciplinador, publicando trabalhos na área do ensino do desenho e da geometria para as escolas primárias, secundárias e técnicas. Governador civil do Funchal na ditadura de Pimenta de Castro (1846-1918), de fevereiro a maio de 1915, veio a ser deputado e vice-presidente da Câmara dos Deputados em abril de 1918, na época de Sidónio Pais (1872-1918). […]

Capitão Mór das Milícias de São Vicente, Viveiros Diniz, em meados do séc. XIX, aguarela de Rui Carita, 1981, ilha da Madeira

Capitão Mór das Milícias de São Vicente, Viveiros Diniz, em meados do séc. XIX Aguarela sobre papel. Rui Carita, 1981 Coleção Pedro Diniz, São Vicente, ilha da Madeira Pub. por Filipe Pestana Diniz, “Anotações Genealógicas da Família Diniz de São Vicente”, in Islenha n.º 48, jan. – jun. 2011, direção de Marcelino de Castro, Funchal, DRAC, pp. 133-154, p. 139, ilha da Madeira.

Boletim Individual do capitão de Artilharia Acácio Augusto Correia Pinto, CEP, Lisboa, 15 de abril de 1917 e seguintes, Portugal

Boletim Individual do capitão de Artilharia Acácio Augusto Correia Pinto 1.º Corpo Expedicionário Português da I Grande Guerra. Lisboa, 15 de abril de 1917 e seguintes. Arquivo Histórico Militar, DIV-1-35A-1-02-0446. Em meados de novembro de 1921, foi nomeado governador civil do distrito autónomo do Funchal, onde recebe, poucos dias depois, com o governador militar, coronel João Maria Ferraz (1867-1955), o general Charles Marie Emmanuel Mangin (1866-1925), vindo no cruzador Jules Michelet, para a transladação das cinzas dos marinheiros franceses da canhoneira Surprise afundada no bombardeamento do submarino alemão de 3 de dezembro de 1916.

Monumento ao Conde do Canavial, Diário de Notícias do Funchal, 29 de novembro de 1921, ilha da Madeira

Monumento ao Conde do Canavial Notícia do começo das escavações para a montagem do monumento, então no Largo da Sé e que seria inaugurado no ano seguinte. Bronze de Raul Xavier (1894-1964), 1921, montado sobre pelintro em mármore branco, inaugurado a 21 de fevereiro de 1922 e transferido por decisão camarária, em 6 de dezembro de 1932, para o Campo da Barca. Apresenta a insc.: Ao Conde de Canavial. A Madeira Reconhecida., embora a notícia mencione “do Canavial” Diário de Notícias, direção de Ciríaco de Brito Nóbrega (1856-1928), Funchal, 29 de novembro de 1921, p. 3, ilha da Madeira. João […]

Notícia da Checoslováquia protestar contra a obrigação de pagar a estadia e manutenção do ex-imperador da Áustria e família no exílio, Diário de Notícias do Funchal, 29 de novembro de 1921, ilha da Madeira

Carlos de Habsburgo Notícia da Checoslováquia protestar contra a obrigação de pagar a estadia e manutenção do ex-imperador e família no exílio. Por estes dias há também notícia do mesmo ocorrer com outras novas nações saídas do antigo império Austro-húngaro. Um dia antes, entretanto, o ex-imperador oferecera um jantar no Reid’s Palace Hotel em honra do general francês Charles Marie Emmanuel Mangin (1866-1925), que tinha vindo no cruzador Jules Michelet, para a transladação das cinzas dos marinheiros franceses da canhoneira Surprise afundada no bombardeamento do submarino alemão de 3 de dezembro de 1916 Diário de Notícias, direção de Ciríaco de […]

Notícia de distúrbios dos marinheiros do cruzador Jules Michelet, no restaurante “Phénix”, Diário de Notícias do Funchal, 29 de novembro de 1921, ilha da Madeira

Marinheiros bulhentos Notícia de distúrbios dos marinheiros do cruzador Jules Michelet, no restaurante “Phénix“, na Entrada da Cidade. Diário de Notícias, direção de Ciríaco de Brito Nóbrega (1856-1928), Funchal, 29 de novembro de 1921, p. 4. General francês Charles Marie Emmanuel Mangin (1866-1925), vindo no cruzador Jules Michelet, esteve no Funchal em novembro de 1921 para a transladação das cinzas dos marinheiros franceses da canhoneira Surprise afundada no bombardeamento do submarino alemão de 3 de dezembro de 1916.

Notícia da chegada do general Charles Mangin e da transladação dos restos mortais dos marinheiros da Surprise, Diário de Notícias do Funchal, 29 de novembro de 1921, ilha da Madeira

Notícia da chegada do general Charles Marie Emmanuel Mangin e da transladação dos restos mortais dos marinheiros da Surprise (1866-1925) Notícia também do jantar oferecido em São Lourenço, “de cerca de quarenta talheres“, pelo governador civil major Acácio Correia Pinto. Diário de Notícias, direção de Ciríaco de Brito Nóbrega (1856-1928), Funchal, 29 de novembro de 1921, p. 1. General francês que esteve no Funchal em novembro de 1921, vindo no cruzador Jules Michelet, para a transladação das cinzas dos marinheiros franceses da canhoneira Surprise afundada no bombardeamento do submarino alemão de 3 de dezembro de 1916.

General Charles Marie Emmanuel Mangin, fotografia de Paul Lancrenom, Paris, 1921 (c.), França

General Charles Marie Emmanuel Mangin (1866-1925) Fotografia de Paul Lancrenom (1857-1922), 1921 (c.) Coleção da Agence Meurisse, BNF, Gallica Paris, França General francês que em novembro de 1921 esteve no Funchal, vindo no cruzador Jules Michelet, para a transladação das cinzas dos marinheiros franceses da canhoneira Surprise afundada no bombardeamento do submarino alemão de 3 de dezembro de 1916.

Tenente-coronel João Maria Ferraz, Atelier Vicente’s, 21 de novembro de 1919, Funchal, ilha da Madeira

Tenente-coronel João Maria Ferraz (1867-1955) Atelier Vicente’s, 21 de novembro de 1919 Museu de Fotografia da Madeira-Atelier Vicentes (VIC/R/001-014/000003), Funchal, ilha da Madeira. Depois como coronel e governador militar, em princípio, aparece com precedência protocolar sobre o governador civil, então o major Acácio Correia Pinto, na visita de novembro de 1921 do general francês Charles Marie Emmanuel Mangin (1866-1925), quando o mesmo veio presidir à transladação das cinzas dos marinheiros franceses da canhoneira Surprise afundada no bombardeamento do submarino alemão de 3 de dezembro de 1916. Em 1904 já havia sido apontado para comandante da polícia do Funchal, quando era […]

Visita do general francês Charles Marie Emmanuel Mangin ao Cemitério das Angústias, 28 de novembro de 1921, Funchal, ilha da Madeira

Visita do general francês Charles Marie Emmanuel Mangin ao Cemitério das Angústias (1866-1925) Com o general francês, o governador militar, coronel João Maria Ferraz (1867-1955), o civil, major Acácio Correia Pinto e o bispo do Funchal D. António Manuel Pereira Ribeiro (1879-1957) Fotografia Perestrellos, 28 de novembro de 1921 Museu de Fotografia da Madeira-Atelier Vicentes, Funchal, ilha da Madeira Homenagem às vítimas e transladação das cinzas dos marinheiros franceses da canhoneira Surprise afundada no bombardeamento do submarino alemão de 3 de dezembro de 1916, no sentido de tentar neutralizar a estação inglesa do cabo submarino, o que não conseguiu. Pub. […]

Museu Quinta das Cruzes, 6 Séculos, 6 Histórias, Andreia Morgado e Gabriela Nóbrega, abril de 2022, Funchal, ilha da Madeira

Museu Quinta das Cruzes, 6 Séculos, 6 Histórias  Andreia Morgado e Gabriela Nóbrega, Serviços Educativos do Museu. Lançamento a 20 de abril de 2022. Museu da Quinta das Cruzes, Calçada do Pico, ilha da Madeira. Cronologia da Quinta das Cruzes: 1421 / 1425 – data provável da instalação de João Gonçalves Zarco (c. 1390-c. 1471) e família nos arrifes de S. Catarina; 1454, 25 maio – escritura pública do 1º capitão donatário em que faz doação dos terrenos junto da capela de S. Paulo, para edificação do primeiro hospital do Funchal; 1469 c. – instalação de João Gonçalves Zarco na […]

Cortejo de homenagem aos marinheiros mortos no bombardeamento da canhoneira Surprise em 1916, Avenida Arriaga, Funchal, 28 de novembro de 1921, ilha da Madeira.

Cortejo de homenagem aos marinheiros mortos no bombardeamento da canhoneira Surprise em 1916. Visita do general francês Charles Marie Emmanuel Mangin (1866-1925) Fotografia Perestrellos, Avenida Arriaga, Funchal, 28 de novembro de 1921 Museu de Fotografia da Madeira-Atelier Vicentes, Funchal, ilha da Madeira Homenagem às vítimas dos bombardeamentos dos submarinos alemães, de 3 de dezembro de 1916 e a 12 dezembro 1917, no sentido de tentarem neutralizar a estação inglesa do cabo submarino, o que não conseguiram. Pub. por Eberhard Axel Wilhem, Ministério dos Negócios Estrangeiros, Lisboa, “O Ataque de um Submarino Alemão ao Porto do Funchal, em 1916”, in Islenha […]

Desembarque no Cais da Cidade do general francês Charles Marie Emmanuel Mangin, 26 de novembro de 1921, ilha da Madeira

Desembarque no Cais da Cidade do general francês Charles Marie Emmanuel Mangin (1866-1925) Com o general francês, o governador civil major Acácio Correia Pinto e militar, coronel João Maria Ferraz Júnior (1867-1955). Fotografia Perestrellos, 26 de novembro de 1921 Museu de Fotografia da Madeira-Atelier Vicentes, Funchal, ilha da Madeira Homenagem às vítimas e transladação das cinzas dos marinheiros franceses da canhoneira Surprise afundada no bombardeamento do submarino alemão de 3 de dezembro de 1916, no sentido de tentar neutralizar a estação inglesa do cabo submarino, o que não conseguiu. Pub. por Eberhard Axel Wilhem, Ministério dos Negócios Estrangeiros, Lisboa, “O […]

Capitão-tenente Christian August Max Ahlmann Valentiner, 1914 a 1918, Alemanha

Capitão-tenente Christian August Max Ahlmann Valentiner (1883-1949) Fotografia de 1914 a 1918 Alemanha Capitão-de-fragata Christian August Max Ahlmann Valentiner (1883-1949), um dos altos comandantes alemães, comandou o submarino U-38 que atacou o Funchal a 3 de dezembro de 1916 e foi então condecorado pelo feito, mas depois indiciado por crimes de guerra, dado ter afundado, sem aviso, o paquete Pérsia. No Funchal foram afundados a canhoneira francesa La Surprise, o cargueiro da mesma nacionalidade Kangurou e o vapor mercante inglês Dacia, que estava fretado pelo governo francês, mas que procedia a trabalhos para a central de comunicações inglesa por cabo […]

300.000 Tonnen versenkt!, Max Valentiner, 1917, Alemanha

Max Valentiner, 300.000 Tonnen versenkt!, Meine U-Boots-Farrten, Berlin; Wieen: Ullstein, “Im Schlepp nach Madeira”, pp 11-117 e “Ein Sonntagmorgen in Funchal”, pp. 118-126. Capitão-de-fragata Christian August Max Ahlmann Valentiner (1883-1949), 1917 Alemanha Capitão-de-fragata Christian August Max Ahlmann Valentiner (1883-1949), um dos altos comandantes alemães, comandou o submarino U-38 que atacou o Funchal a 3 de dezembro de 1916 e foi então condecorado pelo feito, mas depois indiciado por crimes de guerra, dado ter afundado, sem aviso, o paquete Pérsia. No Funchal foram afundados a canhoneira francesa La Surprise, o cargueiro da mesma nacionalidade Kangurou e o vapor mercante inglês Dacia, […]

Embarcação de cabotagem, 1948 (c.), porto do Funchal, ilha da Madeira

Embarcação de cabotagem. Fotografia de passageiro a bordo de paquete, 1948 (c.). Porto do Funchal, ilha da Madeira.

Paulo Camacho, 2020, Lisboa, Portugal

Paulo Camacho (Funchal, São Pedro, 1 jul. 1959-) Fotografia de 2020. Lisboa, Portugal. Paulo Camacho, conhecido pelo trabalho na SIC, teve nos finais de 2020 uns meses difíceis, morrendo-lhe a mãe e o irmão, todos naturais do Funchal. O pai, Rui Camacho (1936-2014), trabalhara no Diário de Notícias do Funchal e fora chefe de redação da Agência Noticiosa Portuguesa, que esteve na origem da agência Lusa, e a mãe, a escritora Helena Marques (1935-2020), depois de trabalhar também no Diário de Notícias do Funchal, foi diretora-adjunta do ‘Diário de Notícias‘ de Lisboa. Helena morreu em novembro, aos 85 anos e, um […]

Rapaz português emigrante no Hawaii, fotografia de Caroline Haskins Gurrey, 1909, Hawaii

Portrait of Portuguese Hawaiian boy. Emigrante português no Hawaii Fotografia de Caroline Haskins Gurrey (1878-1927), 1909. Smithsonian Institution Research Information System, Estados Unidos da América.

Rapaz português emigrante no Hawaii, Caroline Haskins Gurrey, 1909, Hawaii

Portrait of Portuguese Hawaiian boy. Emigrante português no Hawaii Fotografia de Caroline Haskins Gurrey (1878-1927), 1909. Smithsonian Institution Research Information System, Estados Unidos da América.

Alpendre de casa rural do Caniço com cave, reforma de 1920 (c.), Caniço, ilha da Madeira.

Alpendre de casa rural do Caniço com cave. Reforma de 1920 (c.). Fotografia de Lília Mata, abril de 2022. Caniço, ilha da Madeira

Seixal e costa Norte da ilha da Madeira, fotografia de Ilídio Gonçalves, 10 de abril de 2022, ilha da Madeira

Seixal e costa Norte da ilha da Madeira. Fotografia de Ilídio Gonçalves, 10 de abril de 2022. Ilha da Madeira  

John Philip Sousa e a Hawaiian Band, 1901, Hawaii 

John Philip Sousa and the Hawaiian Band. (1854-1932) Honolulu, 1901, Hawaii

Fotógrafo Duarte Gomes fotografado por Daniel Sousa na sé do Funchal, 17 de abril de 2022, ilha da Madeira.

Fotógrafo Duarte Gomes na sé do Funchal. Missa da Procissão dos Passos de 2022 Fotografia de Daniel Sousa, 17 de abril de 2022. Funchal, ilha da Madeira

Procissão dos Passos na entrada da sé do Funchal, 17 de abril de 2022, ilha da Madeira

Procissão dos Passos na entrada da sé do Funchal. Imagem de roca de Nossa Senhora da Piedade ou Nossa Senhora das Dores, 1800 (c.) Fotografia de Daniel Sousa, 17 de abril de 2022. Funchal, ilha da Madeira

Museu de Arte Contemporânea: a fundação, exposição no Museu Quinta das Cruzes, 4 mar. a 31 out. 2022, Funchal, ilha da Madeira

Museu de Arte Contemporânea: a fundação. Projeto MUDAS e Museu das Cruzes. Museu Quinta das Cruzes, 4 mar. a 31 out. 2022. Calçada do Pico, Funchal, ilha da Madeira  

Posse do novo presidente da Câmara do Funchal, Dr. António de Agrela Gomes Loja in Diário de Notícias do Funchal, 23 de maio de 1972, ilha da Madeira

Revestiu-se da maior solenidade e teve larga concorrência. Posse do novo presidente da Câmara do Funchal, Dr. António de Agrela Gomes Loja (Funchal, 24 maio 1930- ) Diário de Notícias, direção de Alberto de Araújo (1903-1977), Funchal, 23 de mai0 de 1972, p. 1. Levantamento para a entrada do DEM Fernando de Almeida Couto (1924-2005), jul.-ago. 2022. Funchal, ilha da Madeira.  

A Imperatriz Zita da Áustria na Madeira in Diário de Notícias do Funchal, 10 de abril de 1968, ilha da Madeira

A Imperatriz Zita da Áustria na Madeira. (1892-1989) Acompanhada da filho mais velho, o arquiduque Otão de Habsburgo (1922-1993), a arquiduquesa Adelaide de Habsburgo (1914-1971) e os primos D. Duarte Nuno (1907-1976), duque de Bragança e a infanta D. Filipa de Bragança (1905-1990). Diário de Notícias, direção de Alberto de Araújo (1903-1977), Funchal, 10 de abril de 1968, p. 3. Levantamento para a entrada do DEM Fernando de Almeida Couto (1924-2005), jul.-ago. 2022. Funchal, ilha da Madeira. A princesa Zita de Bragança Bourbon-Parma (Lucca, 9 maio 1892; 14 mar. 1989), filha do duque Roberto de Parma (1848-1907) e da princesa […]

A Imperatriz Zita da Áustria na Madeira in Diário de Notícias do Funchal, 10 de abril de 1968, ilha da Madeira

A Imperatriz Zita da Áustria na Madeira. (1892-1989) Acompanhada da filho mais velho, o arquiduque Otão de Habsburgo (1922-1993), a arquiduquesa Adelaide de Habsburgo (1914-1971) e os primos D. Duarte Nuno (1907-1976), duque de Bragança e a infanta D. Filipa de Bragança (1905-1990). Diário de Notícias, direção de Alberto de Araújo (1903-1977), Funchal, 10 de abril de 1968, p. 1. Levantamento para a entrada do DEM Fernando de Almeida Couto (1924-2005), jul.-ago. 2022. Funchal, ilha da Madeira. A princesa Zita de Bragança Bourbon-Parma (Lucca, 9 maio 1892; 14 mar. 1989), filha do duque Roberto de Parma (1848-1907) e da princesa […]

A Imperatriz Zita da Áustria chegou ontem à Madeira, in Diário de Notícias do Funchal, 10 de abril de 1967, ilha da Madeira

A Imperatriz Zita da Áustria chegou ontem à Madeira. (1892-1989) Acompanhada da filha mais nova, a arquiduquesa Isabel de Lichtenstein (1922-1993) Diário de Notícias, direção de Alberto de Araújo (1903-1977), Funchal, 10 de abril de 1967, p. 1. Levantamento para a entrada do DEM Fernando de Almeida Couto (1924-2005), jul.-ago. 2022. Funchal, ilha da Madeira. A princesa Zita de Bragança Bourbon-Parma (Lucca, 9 maio 1892; 14 mar. 1989), filha do duque Roberto de Parma (1848-1907) e da princesa Maria Antónia de Portugal (1862-1959), logo, neta de D. Miguel de Portugal (1802-1866), casou, em 21 de outubro de 1911, com o […]

Homenagem a Gonçalves Preto, Horácio Bento de Gouveia in Diário de Notícias do Funchal, 22 de maio de 1972, ilha da Madeira.

Homenagem a Gonçalves Preto (2). (1907-1971) Dr. Horácio Bento de Gouveia (1901-1983) in Diário de Notícias, direção de Alberto de Araújo (1903-1977), Funchal, 22 de maio de 1972, p. 4. Levantamento para a entrada do DEM Fernando de Almeida Couto (1924-2005), jul.-ago. 2022. Funchal, ilha da Madeira. Horácio Bento de Gouveia (Ponta Delgada, 1901; Funchal, 1983). Professor do Liceu Nacional do Funchal, deixou uma vasta obra inspirada nos usos e costumes regionais sendo uma das figuras incontornáveis da cultura do Estado Novo na Madeira.

Homenagem a Gonçalves Preto, Horácio Bento de Gouveia in Diário de Notícias do Funchal, 22 de maio de 1972, ilha da Madeira.

Homenagem a Gonçalves Preto. (1907-1971) Dr. Horácio Bento de Gouveia (1901-1983) in Diário de Notícias, direção de Alberto de Araújo (1903-1977), Funchal, 22 de maio de 1972, p. 1. Levantamento para a entrada do DEM Fernando de Almeida Couto (1924-2005), jul.-ago. 2022. Funchal, ilha da Madeira. Horácio Bento de Gouveia (Ponta Delgada, 1901; Funchal, 1983). Professor do Liceu Nacional do Funchal, deixou uma vasta obra inspirada nos usos e costumes regionais sendo uma das figuras incontornáveis da cultura do Estado Novo na Madeira.

Entrega de menção honrosa a Carolina Rocha Machado, Funchal, 18 de setembro de 1979, ilha da Madeira

Entrega de menção honrosa a Maria Carolina Vieira de Castro Rocha Machado. (1901-1986) Na presença do Dr. Alberto João Jardim, presidente do Governo Regional da Madeira. Fotografia de Rui Marote, 18 de setembro de 1979 Levantamento para a entrada do DEM Fernando de Almeida Couto (1924-2005), jul.-ago. 2022. Funchal, ilha da Madeira. Carolina Vieira de Castro Rocha Machado (1 jul. 1901; 18 mar. 1986), filha do banqueiro Henrique Augusto Vieira de Castro (1869-1926) e de Alegria Adida Vieira de Castro, veio a casar, aos 16 anos anos, a 6 jun. 1918, com o também banqueiro Luís da Rocha Machado (II) […]

Registo de casamento de Luís da Rocha Machado (II) e Carolina Vieira de Castro, Monte, 6 de junho de 1918, Funchal, ilha da Madeira

Registo de casamento de Luís da Rocha Machado (II) e Maria Carolina Vieira de Castro. (1890-1973) e (1901-1986) Alfredo Anacleto de Oliveira, ajudante da conservatória do Registo Civil, Monte, 6 de junho de 1918. Pai do nubente: Luís da Rocha Machado (1848-1912); Mãe do nubente: Maria Josefina Celine Angele Pimbet; Pai da nubente: Henrique Augusto Vieira de Castro (1869-1926); Mãe da nubente: Alegria Adida Vieira de Castro. Enviuvou depois de Luís da Rocha Machado, em 21.01.1973, reg. n.º 118. Nota marginal: Averbado aos nascimentos n.os 557 e 77 dos anos de 1912 e 1890, Monte. Arquivo e Biblioteca da Madeira, […]

Registo de casamento de Fernando José Martins de Almeida Couto com Helena da Rocha Machado, São Pedro do Funchal, 31 de dezembro de 1945, Funchal, ilha da Madeira

Registo de casamento de Fernando José Martins de Almeida Couto com Helena da Rocha Machado (1924-2005) Transcrição do casamento católico ocorrido em São Pedro, perante o padre João Evangelista Lopes (1909-1967), a 31.12.1945 e transcrito a 1946-02-03. Pai do nubente: Adelino de Almeida Couto; Mãe do nubente: Maria Olga de Freitas Martins; Pai da nubente: Luís da Rocha Machado (II) (1890-1973); Mãe da nubente: Maria Carolina Vieira (Rocha Machado) (1901-1986). Dissolvido por óbito do cônjuge marido, em 25.10.2005, reg. n.º 1848. O registo foi averbado ao assento de nascimento com o n.º 1128, do ano de 1922. Arquivo e Biblioteca […]

Imperatriz Zita D’ Áustria na Quinta do Monte, 10 de março de 1967, Funchal, ilha da Madeira

Imperatriz Zita D’ Áustria na Quinta do Monte. (1892-1989) Com Dr. Nuno Vasconcelos Porto (1886-1974), D. Carolina Rocha Machado (1901-1986), em primeiro plano e a filha mais nova, arquiduquesa Isabel de Lichtenstein (1922-1993). Na parede o mobiliário hoje na sala de reuniões da Reitoria da Universidade da Madeira. Fotografia Perestrellos, 10 de março de 1967. Museu de fotografia da Madeira-Atelier Vicente’s (PER/A-E/022-056/000002; Cx. 122, n.º 36) Levantamento para a entrada do DEM Fernando de Almeida Couto (1924-2005), jul.-ago. 2022. Monte, Funchal, ilha da Madeira A princesa Zita de Bragança Bourbon-Parma (Lucca, 9 maio 1892; 14 mar. 1989), filha do duque […]

Governador civil João Inocêncio Camacho de Freitas e D. Carolina Rocha Machado no baile da Cruz Vermelha no Palácio de São Lourenço, 30 de dezembro de 1965, Funchal, ilha da Madeira

Governador civil do Distrito do Funchal, comandante João Inocêncio Camacho de Freitas e D. Carolina Rocha Machado no baile da Cruz Vermelha no Palácio de São Lourenço. (1899-1969) e (1901-1986) Com os jovens Ricardo Jorge da Câmara Crawford do Nascimento (1950-) e a irmã Ana Rita Crawford do Nascimento (1947-), então notável pianista e que atuaria no evento. Fotografia Perestrellos, 30 de dezembro de 1965. Museu de Fotografia da Madeira-Atelier Vicentes (B-A/002/000004; PER/3897; Cx. 134, n.º 11) Levantamento para a entrada do DEM Fernando de Almeida Couto (1924-2005), jul.-ago. 2022. Sala Vermelha do Palácio de São Lourenço, Funchal, ilha da […]

Vista parcial da exposição de Artes Plásticas no átrio da Junta Geral de maio de 1971, Funchal, ilha da Madeira

Vista parcial da exposição de Artes Plásticas no átrio da Junta Geral de maio de 1971. De costas vemos o engenheiro Rui Vieira (1926-2009), presidente da Junta Geral, a professora Teresa Veiga França Ferreira, a colega Fernanda Velosa e o colega Paulo Camacho. Do lado esquerdo de casaco de malha claro e jeans, o António Rodrigues (meu homónimo). Em primeiro plano a minha irmã Helena Rodrigues de mala e saco numa das mãos, e eu próprio de fato e mãos atrás das costas (Texto do autor). Fotografia de Carlos Fotógrafo, Carlos da Silva Fernandes (1931-2017), maio de 1971. Coleção escultor […]

Dr. Fernando Almeida Couto e D. João António da Silva Saraiva na inauguração da exposição coletiva de Artes Plásticas da Junta Geral, maio de 1971, Funchal, ilha da Madeira

Dr. Fernando Almeida Couto, presidente da Câmara do Funchal e D. João António da Silva Saraiva, bispo do Funchal na inauguração da exposição coletiva de Artes Plásticas da Junta Geral (1924-2005) e (1923-1976) Fotografia de Carlos Fotógrafo, Carlos da Silva Fernandes (1931-2017), maio de 1971. Coleção escultor António Rodrigues (1951-). Levantamento para a entrada do DEM Fernando de Almeida Couto (1924-2005), jul.-ago. 2022. Átrio da Junta Geral, Avenida Zarco, Funchal, ilha da Madeira. Três anos antes de 1974, em junho de 1971, o jornal cor de rosa ‘Comércio do Funchal‘, escrevia sobre as exposições coletivas, realizadas em maio desse mesmo […]

Nota biográfica da Carolina Rocha Machado, Luís Marino, Funchal, 1990 (c.), ilha da Madeira

Nota biográfica da Carolina Rocha Machado (1901-1986) Presidente da Cruz Vermelha no Funchal e fundadora na Madeira das Guias de Portugal, em 1929. Levantamento para a entrada do DEM Fernando de Almeida Couto (1924-2005), jul.-ago. 2022. Luís Marino, nome literário ou pseudónimo de Luís Gomes da Silva (1909-1996), espólio do ARM (ABM/LMR/A/044), 149, ilha da Madeira. Maria Carolina Vieira de Castro Rocha Machado (1 jul. 1901; 18 mar. 1986), filha do banqueiro Henrique Augusto Vieira de Castro (1869-1926) e de Alegria Adida Vieira de Castro, veio a casar, aos 16 anos anos, a 6 jun. 1918, com o também banqueiro […]

Anúncio Sotuma, Diário de Notícias do Funchal, 19 de novembro de 1968, ilha da Madeira.

Anúncio Sotuma. Diário de Notícias, direção de Alberto de Araújo (1903-1977), Funchal, 19 de novembro de 1968, p. 8. Levantamento para a entrada do DEM Fernando de Almeida Couto (1924-2005), jul.-ago. 2022. Funchal, ilha da Madeira. Em 1898, a fazer fé no Power’s Guide de 1914, foi estabelecido a Este da foz do Ribeiro Seco o Atlantic Hotel, entretanto ampliado em 1913. A edificação original não se afastava das anteriores quintas de aluguer, mas a reconstrução desse último ano já apresentava um andar nobre com varanda corrida para Sul e um superior em mansarda. A proposta de Edmundo Tavares (1892-1983), […]

Anúncio da abertura do Restaurante Caravela, in Diário de Notícias do Funchal, 17 de novembro de 1968, ilha da Madeira.

Anúncio da abertura do Restaurante Caravela. Diário de Notícias, direção de Alberto de Araújo (1903-1977), Funchal, 17 de novembro de 1968, p. 8. Levantamento para a entrada do DEM Fernando de Almeida Couto (1924-2005), jul.-ago. 2022 Avenida do Mar e das Comunidades Madeirenses, Funchal, ilha da Madeira. O Edifício Chorão Ramalho propriedade da centenária João de Freitas Martins (1863-1969), SA, fundada em 1888, é uma obra de referência do Arq. Chorão Ramalho (1914-2002). Datado de 1961, foi edificado logo após a conclusão da obra da Avenida do Mar na gestão da firma do Dr. Fernando de Almeida Couto (1924-2005). No […]

Vendedor ambulante de azeite para iluminação, fotografia de Alexander Lamont Henderson (1838-1907), Funchal, 1906, ilha da Madeira

Vendedor ambulante de azeite para iluminação 8,2 x 16,4 cm.; pormenor de negativo estereoscópio, vidro; gelatina sal de prata. Alexander Lamont Henderson (1838-1907), 1906 Museu de Fotografia da Madeira-Atelier Vicente’s (Inv. ALH/84) Funchal (?), ilha da Madeira. O arquivo de Alexander Lamont Henderson (1838-1907), fotógrafo com estúdios em Londres e a quem foi concedido o título de fotógrafo real, pela rainha Victória (1819-1901), compreende diapositivos em suporte de vidro, com imagens de paisagens e do quotidiano, captadas na sua visita à ilha da Madeira, entre 10 de janeiro e 24 de abril de 1906.

Vendedor ambulante de azeite para iluminação, fotografia de Alexander Lamont Henderson (1838-1907), Funchal, 1906, ilha da Madeira

Vendedor ambulante de azeite para iluminação 8,2 x 16,4 cm.; negativo estereoscópio, vidro; gelatina sal de prata. Alexander Lamont Henderson (1838-1907), 1906 Museu de Fotografia da Madeira-Atelier Vicente’s (Inv. ALH/84) Funchal (?), ilha da Madeira. O arquivo de Alexander Lamont Henderson (1838-1907), fotógrafo com estúdios em Londres e a quem foi concedido o título de fotógrafo real, pela rainha Victória (1819-1901), compreende diapositivos em suporte de vidro, com imagens de paisagens e do quotidiano, captadas na sua visita à ilha da Madeira, entre 10 de janeiro e 24 de abril de 1906.

Henrique Franco de Sousa, Atelier Vicente’s, Funchal, 12 de novembro de 1926, ilha da Madeira

Henrique Franco de Sousa (1883-1961) 8,2 x 10,7 cm.; negativo duplo, vidro; gelatina sal de prata. Atelier Vicente’s, 12 de novembro de 1926 Museu de Fotografia da Madeira-Atelier Vicente’s (Inv. VIC/28186.2) Funchal, ilha da Madeira. Henrique Franco de Sousa (n. Funchal, 3/3/1883; f. Coimbra, 18/8/1961) iniciou os seus estudos com o seu pai, Francisco Franco de Sousa, e ingressa em 1892 na Escola de Desenho Industrial de António Augusto de Aguiar do Funchal. Posteriormente segue a sua formação na Academia Real de Belas-Artes de Lisboa, como bolseiro da Junta Geral, onde é aluno de Columbano Bordalo Pinheiro, pintor naturalista e […]

Golden Gate, Entrada da Cidade e Largo da Constituição, fotografia de Joaquim Augusto de Sousa, 1895 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Entrada da Cidade e Largo da Constituição, depois Largo da Restauração. Vista do Antigo Passeio Público com os carris do caminho-de-ferro americano ou carro americano, carros de bois, charrete e Golden Gate. 16,4 x 21,5 cm.; negativo simples, vidro; gelatina sal de prata. Fotografia de Joaquim Augusto de Sousa (1853-1905), 1895 (c.). Museu de Fotografia da Madeira-Atelier Vicente’s (Inv. JAS/175) Atual Avenida Zarco, Funchal, ilha da Madeira. Fotografia de que existe cópia na colecção Dr.ª Teresa Vasconcelos, até recentemente, dada como de fotógrafo não identificado.

Vista da Boca da Encumeada, freguesia da Serra de Água, fotografia de Joaquim Augusto de Sousa, 1900 (c.), Ribeira Brava, ilha da Madeira

Vista da Boca da Encumeada, freguesia da Serra de Água. Negativo simples, vidro; gelatina sal de prata, 16,4 x 21,4 cm. Fotografia de Joaquim Augusto de Sousa (1853-1905), 1900 (c.). Museu de Fotografia da Madeira-Atelier Vicente’s (Inv. JAS/919) Serra de Água, Ribeira Brava, ilha da Madeira.

Inauguração da bomba a vapor contra incêndios no Jardim Municipal do Funchal, fotografia de Joaquim Augusto de Sousa, 1900, ilha da Madeira

Inauguração da bomba a vapor contra incêndios no Jardim Municipal. Exercício dos bombeiros municipais do Funchal. 10,7 x 16,4 cm.; negativo simples, vidro; gelatina sal de prata. Fotografia de Joaquim Augusto de Sousa (1853-1905), 1900. Museu de Fotografia da Madeira-Atelier Vicente’s (Inv. JAS/234) Funchal, ilha da Madeira. Era então presidente da Câmara, o Dr. Manuel José Vieira (1836-1912) e tinha o pelouro dos incêndios o Dr. José Joaquim de Freitas (Machico, 17 fev. 1847; Funchal, 9 mar. 1936), serviço inaugurado a 6 de abril de 1889 (cf. O Direito, 6 abr. 1889) e para o qual a Câmara adquire uma […]

Nuno de Freitas Lomelino, Funchal, Atelier Vicente’s, 1875 (c.), ilha da Madeira

Nuno de Freitas Lomelino (1820-1880) 10,7 x 8,3 cm.; negativo simples, vidro; gelatina sal de prata Museu de Fotografia da Madeira-Atelier Vicente’s (Inv. VIC/965), 1875 (c.). Funchal, ilha da Madeira. Nuno da Câmara Leme do Carvalhal Esmeraldo Lomelino (Funchal, 1820; idem, Quinta das Cruzes, 12 nov. 1880). Filho de Nuno Martiniano de Freitas e Helena do Carvalhal Esmeraldo, veio a casar com uma sua prima, Ana Figueirôa Welsh (1802-23 mar. 1897), filha de Jorge ou George Day Welsh (1786-1853) e Vicência Ludovina de Freitas (fal. 1841), praticamente o primeiro casamento entre um comerciante de origem britânica, neste caso dos Estados […]

Aloísio César de Bettencourt, Photo Vicentes, 29 de junho de 1885, Funchal, ilha da Madeira

Aloísio César de Bettencourt (1872-1910) Atelier Vicente’s, 29 de junho de 1885. 16,4 x 10,7 cm.; negativo simples, vidro; gelatina sal de prata Museu de Fotografia da Madeira ABM/VIC/2352, Funchal, ilha da Madeira.

Vista da Quinta Bettencourt no caminho do Pilar, fotografia de Aloísio César de Bettencourt, 1885 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Vista da Quinta Bettencourt no caminho do Pilar. Fotografia de Aloísio César de Bettencourt (1872-1910), 1885 (c.) 12,3 x 18,5 cm.; negativo simples, vidro; gelatina sal de prata Museu de Fotografia da Madeira ABM/ACB/41, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira. Quinta depois célebre internacionalmente dado ter sido residência, entre 1930 e 1931, de Józef Klemens Pilsudski (Zulów, Lituânia, 5 dez. 1867; Varsóvia, 12 maio 1935). Marechal de campo polaco, foi o primeiro chefe de estado da segunda república da Polónia, de 1918 a 1922, sendo, depois, de 1926 a 1935, ditador da Segunda República. Das mais proeminentes figuras políticas polacas […]

Jardim Municipal e teatro D. Maria Pia, 1895 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Jardim Municipal e teatro D. Maria Pia. Ao centro do jardim, o coreto, hoje em Câmara de Lobos. Fotografia de Aloísio César de Bettencourt (1872-1910), 1895 (c.) 12,7 x 19 cm.; negativo simples, vidro; gelatina sal de prata Museu de Fotografia da Madeira ABM/ACB/28, Funchal, ilha da Madeira. Cronologia do Jardim Municipal: 1834 – extinção do convento de São Francisco, passando o espaço da Cerca para a Fazenda Régia; 1887 – início da plantação do Jardim a cargo da Câmara Municipal do Funchal com espécies vegetais vindas de Paris; 1888 – uma gravura do jardim já é publicada, a partir […]

João Carlos Abreu nos Rotarios de Machico e Santa Cruz, março de 2019, Funchal, Ilha da Madeira.

João Carlos Abreu nos Rotarios de Santa Cruz Machico. (1935; ) Fotografia de 8 de março de 2019. Homenagem no restaurante O Forte, Funchal, Ilha da Madeira. João Carlos Abreu (1935; ), secretário regional de Turismo e Cultura ao longo de 23 anos, entre 1985 e 2007, tornar-se-ia um personagem incontornável da cultura madeirense e abriria depois uma fundação como o seu Universo de Memórias, onde depositou os seus arquivos.

110 Anos do Nascimento de Jorge Amado, UniJorge, 10 de agosto de 2022, Bahia, Brasil

110 Anos do Nascimento de Jorge Amado. (1912-2001) UniJorge, 10 de agosto de 2022. Bahia, Brasil Jorge Amado de Farias (Ferradas, Itabuna, Bahia, 12 de agosto de 1912; Bahia, 6 de agosto de 2001) foi um escritor brasileiro, um dos maiores representantes da ficção brasileira regionalista que marcou o Segundo Tempo Modernista. A sua obra baseou-se na apresentação realista dos cenários rurais e urbanos do seu estado da Bahia. Casado com a também escritora Zélia Gattai (1916-2008), que só se revelou aos 63 anos, com as suas memórias, Anarquistas, Graças a Deus (1979), teria tido como obras principais, Mar Morto, […]

Antiga gaiola do parque de Santa Catarina como Espaço Book Crossing, 2017, Funchal, ilha da Madeira

Antiga gaiola do parque de Santa Catarina como Espaço Book Crossing Construção ou reconstrução de 1970 (c.). Fotografia de Gilberto Garrido, 5 de setembro de 2017. Parque de Santa Catarina, Funchal, ilha da Madeira. Cronologia do parque: 1942, cerca – expropriação da área para construção do parque da cidade, com demolição das casas anexas, que tinham servido de “mercearia” e transferência do Cemitério das Angústias para São Martinho; 1945 (c.) – encomenda ao gabinete do arquitecto Miguel Simões Jacobetty Rosa (1901-1970), pela Câmara Municipal do Funchal e Delegação de Turismo do Funchal de um projecto de que se conhecem 2.º […]

Prato de inspiração mudéjar com ave e decoração a vidrado de reflexos metálicos, oficina de Manises, Valência, 1430 a 1450 (c.), LACMA, Estados Unidos da América

Prato de inspiração mudéjar com ave e decoração a vidrado de reflexos metálicos. Cerâmica pintada e vidrada, 35,56 cm. (diam.) Oficina de Manises, Valência, 1430 a 1450 (c.). Fotografia de Kaldari, fevereiro de 2009, Wiki. William Randolph Hearst Collection (50.7.2),  Los Angeles County Museum of Art (LACMA), Estados Unidos da América.

Prato fundo de inspiração mudéjar com decoração a vidrado de reflexos metálicos, oficina de Reus (atr.), Barcelona, 1550 (c.), Museu de Belas Artes de Leão, França.

Prato fundo de inspiração mudéjar com decoração a vidrado de reflexos metálicos. Cerâmica pintada e vidrada, 40 cm. (diam.) Oficina de Reus (atr.), Barcelona, 1550 (c.). Fotografia de Ismoon, 21 de dezembro de 2016, Wiki. Museu de Belas Artes de Leão (Inv. D 328), França.

Bacia ou prato fundo de inspiração mudéjar com decoração a vidrado de reflexos metálicos, oficina de Manises, Valência, 1400 a 1450 (c.), coleção Arturo Mora, Manises, Valência, Espanha.

Bacia ou prato fundo de inspiração mudéjar com decoração a vidrado de reflexos metálicos. Cerâmica pintada e vidrada de oficina de Manises, Valência, 1400 a 1450 (c.). Fotografia de Arturo Mora, Manises, Valência, Espanha.

Museu da Vinha e do Vinho, reabilitação de 2005, Sítio da Lagoa, Arco de São Jorge, ilha da Madeira.

Museu da Vinha e do Vinho. Campanha de 2005 (c.) Sítio da Lagoa, Arco de São Jorge, Santana, ilha da Madeira O Museu da Vinha e do Vinho está situado no Campo Experimental de Viticultura do Arco de S. Jorge, no concelho de Santana e abriu em 2005. O museu pretende ser um espaço vivo e interativo, é formado pelo edifício, uma antiga adega recuperada onde foram instalados utensílios usados na viticultura, maioritariamente cedidas pela população da localidade, e pelo campo experimental. Na adega foram recuperados três lagares e numa área adjacente foi criada um espaço para a prova de […]

Fontanário e roseiral da Quinta do Arco de São Jorge, 2009, Sítio da Lagoa, Arco de São Jorge, ilha da Madeira

Fontanário e roseiral da Quinta do Arco de São Jorge. Ferro fundido e pintado, 1920 (c.) Arquiteta Elisabete Andrade e Dr. Miguel Albuquerque. Fotografia de 3 de dezembro de 2009. Sítio da Lagoa, Arco de São Jorge, ilha da Madeira.

Quinta do Arco de São Jorge, 2015, Sítio da Lagoa, Arco de São Jorge, ilha da Madeira

Quinta do Arco de São Jorge. 2003 (c.) Projeto do Dr. Miguel Albuquerque e da arquiteta Elisabete Andrade. Fotografia de 2015. Sítio da Lagoa, Arco de São Jorge, ilha da Madeira.

Oratório de Nossa Senhora do Monte, 2003, Quinta das Rosas, Arco de São Jorge, ilha da Madeira

Oratório de Nossa Senhora do Monte. A Nossa Senhora do Monte pelos Nossos Filhos, 2003 (c.). Campanha de Elisabete Andrade e Miguel Albuquerque. Fotografia de Elisabete Andrade, 2022. Quinta das Rosas, Arco de São Jorge, ilha da Madeira

Manuel Luís Vieira, caricatura de Terrique, Roberto Luís Paiva e Cunha, Re-Nhau-Nhau, Funchal, 15 de março de 1930, ilha da Madeira 

Manuel Luiz Vieira  (1885-1952) Caricatura de Terrique, Roberto Luís Paiva e Cunha (1904-1966) O homem para quem «Vêr e Amar» o Cinema foi obra dum momento. Actualmente em Lisboa, para honra nossa é considerado o melhor operador Português. Sôbre o seu valor e talento hão de em breve depôr como testemunha, a ‘Castelã das Berlengas’ e a ‘Maria do Mar’ Re-Nhau-Nhau (trimensário humorístico), direção de Gonçalves Preto (1907-1971) e edição de João Miguel, 15-03-1930, n.º 9, Funchal, p. 5, ilha da Madeira. Manuel Luís Vieira (21 jun. 1885-23 ago. 1952), fotógrafo de profissão (fundou a famosa Casa Pathé, no Funchal) […]

Manuel Luís Vieira com a sua máquina cinematográfica, Funchal, 29 de janeiro de 1926, ilha da Madeira

Retrato de Manuel Luiz Vieira com a sua máquina cinematográfica (1885-1952) Funchal, Atelier Vicente’s, 29 de janeiro de 1926. Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s (VIC/35573) (negativo em vidro), em depósito no ABM, ilha da Madeira. Manuel Luís Vieira (21 jun. 1885-23 ago. 1952), fotógrafo de profissão (fundou a famosa Casa Pathé, no Funchal) começou a interessar-se pela “fotografia animada” no final da década de 10, tendo realizado as suas primeiras experiências cinematográficas em 1924, ano em que adquiriu a sua primeira câmara de filmar à Pathé Freres, em Paris. O seu laboratório e estúdio de filmagens da […]

Nota biográfica de João Gomes de Sousa, o Feiticeiro da Calheta, Luís Marino, Funchal, 1990 (c.), ilha da Madeira

Nota biográfica de João Gomes de Sousa, o Feiticeiro da Calheta (1895-1974) João Gomes de Sousa (1895-1974), O Feiticeiro da Calheta, criador do Bailinho da Madeira depois popularizado por Maximiano de Sousa (Max) (1918-1980) Luís Marino, nome literário ou pseudónimo de Luís Gomes da Silva (1909-1996), espólio do ARM (ABM/LMR/A/044, p. 201), ilha da Madeira.

Câmara de roda do antigo moinho das Achadas da Cruz, 1950 (c.), Porto Moniz, ilha da Madeira

Câmara de roda do antigo moinho das Achadas da Cruz. Campanha de 1950 (c.). Achadas da Cruz, Porto Moniz, ilha da Madeira Pub. Hartmut Wittenberg e Christiane Rhode, “Levadas e Moinhos de Água na Ilha da Madeira […]”, Figura n.º 11, Arquivo Histórico da Madeira, Nova Série, n.º 3; Funchal, 2021, p. 131. Nota dos autores: em primeiro plano, rodízio de aço danificado com pás curvas duplas; segundo rodízio ao fundo que poderia ser desmontado e transportado para um museu. Levada do Moinho ou Levada Grande das Achadas da Cruz Madre, Ribeira da Cruz (910 mts); Fim, Sítio da Junqueira, […]

Fonte Vermelha, 2013, Sítio dos Maroços, Machico, ilha da Madeira

Fonte Vermelha Fotografia Hugo Reis, 2013 Sítio dos Maroços, Machico, ilha da Madeira. Esta nascente em tufo vulcânico vermelho é a madre da Levada do Caniçal (ou Levada Fonte Vermelha / Maroços) que juntamente com a água da Ribeira Seca, transporta a água até ao Caniçal.

Moinho da Fonte Vermelha ou do Abel, 1900 a 1920 (c.), Maroços, Machico, ilha da Madeira

Moinho da Fonte Vermelha ou do Abel Campanha de 1900 a 1920 (c.) Fotografia d0s Caminheiros Anónimos, 30 de março de 2021. Sítio da Fonte Vermelha, Maroços, Machico, ilha da Madeira

Massaroco da levada da Rocha, 2021, Machico, ilha da Madeira

Massaroco. Euchium nervosum Fotografia d0s Caminheiros Anónimos, 30 de março de 2021. Levada da Rocha, troço entre a Ribeira das Cales e a Ribeira de Machico, ilha da Madeira.

Rodízios clássicos de madeira de moinho de água, 1900 (c.), Sítio da Fonte Vermelha, Maroços, Machico, ilha da Madeira

Rodízios clássicos de madeira de moinho de água. Campanha de 1900 (c.) Moinho da Fonte Vermelha ou do Abel, Sítio da Fonte Vermelha, Maroços, Machico, ilha da Madeira Pub. Hartmut Wittenberg e Christiane Rhode, “Levadas e Moinhos de Água na Ilha da Madeira […]”, Figura n.º 9, Arquivo Histórico da Madeira, Nova Série, n.º 3, Funchal, 2021, p. 125.

Moinho de Água na Terça, Tabua, 1890 a 1930 (c.), Ribeira Brava, ilha da Madeira

Moinho de Água na Terça, Tabua. Campanha de 1890 a 1930 (c.). Fotografia da Câmara Municipal da Ribeira Brava, 2025 (c.). Sítio da Terça, Tabua, Ribeira Brava, ilha da Madeira

Moinho de Água na Terça, Tabua, 1890 a 1930 (c.), Ribeira Brava, ilha da Madeira

Moinho de Água na Terça, Tabua. Campanha de 1890 a 1930 (c.). Sítio da Terça, Tabua, Ribeira Brava, ilha da Madeira Pub. Hartmut Wittenberg e Christiane Rhode, “Levadas e Moinhos de Água na Ilha da Madeira […]”, Figura n.º 7, Arquivo Histórico da Madeira, Nova Série, n.º 3, Funchal, 2021, p. 122.

Escavação da esplanada da levada do Norte, perto da Ribeira Brava, 1952, Ribeira Brava, ilha da Madeira.

Escavação da esplanada da levada do Norte, perto da Ribeira Brava. Ribeira Brava/Câmara de Lobos. Fotografia de Fotografia Perestrellos, 1952. Espólio do padre Eduardo Nunes Pereira (1887-1976), ABM/ARM, ilha da Madeira Pub. Hartmut Wittenberg e Christiane Rhode, “Levadas e Moinhos de Água na Ilha da Madeira […]”, Arquivo Histórico da Madeira, Nova Série, n.º 3, Funchal, 2021, p. 120. Eduardo Clemente Nunes Pereira (Câmara de Lobos, 23 nov. 1887; Funchal, 3 mar. 1976)

Arquivo Histórico da Madeira, Nova Série, n.º 3, Funchal, DRC e ABM, 2021, ilha da Madeira

Arquivo Histórico da Madeira, Nova Série, n.º 3, Funchal, DRC e ABM, 2021, ilha da Madeira Levantamento Alexandre da Cunha Teles (1854-1915) e a Assistência no Funchal. Capa (Imagem): Alice Sousa (1937-), 1998, MEMÓRIAS, aonde quer que vá, acrílico sobre tela, coleção do MUDAS.Museu de Arte Contemporânea da Madeira, inv. MMAC/PL/AS01PINT, fotografia de Gregório Cunha

“A Epidemia de Cólera de 1856 na Madeira: Tratamentos, Medidas Preventivas, Preocupações Sanitárias e Cuidados com o Corpo”, Nélio Pão, in Anuário do Centro de Estudos de História do Atlântico, n.º 7, Funchal, 2015, pp. 323-346, ilha da Madeira.

Nélio Pão, “A Epidemia de Cólera de 1856 na Madeira: Tratamentos, Medidas Preventivas, Preocupações Sanitárias e Cuidados com o Corpo”, in Anuário do Centro de Estudos de História do Atlântico, n.º 7, Funchal, 2015, pp. 323-346, ilha da Madeira. Numa época em que a Madeira atravessava uma grave crise económica no sector agrícola, agravada por desastres naturais, não dispunha de saneamento básico, nem de cuidados de saúde ou de higiene mínimos, as doenças sazonais, endémicas e epidémicas encontravam o meio ideal para propagar-se, sobretudo nas camadas sociais onde prevalecia a miséria. A cadeia de transmissão das epidemias iniciava-se, a partir […]

Interior do Hospital de Isolamento do Sítio da Preces, Foto Perestrellos, 1911 (c.), Câmara de Lobos, ilha da Madeira.

Interior do Hospital de Isolamento do Sítio da Preces, Câmara de Lobos. Fotografia Perestrellos, 21 dez. 1910 a 13 fev. 1911 Museu de Fotografia da Madeira (PER/583), depósito ABM, Funchal, ilha da Madeira Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. A prova bacteriológica que faltava para confirmar o reaparecimento de um novo surto de cólera na Madeira, em 1910, foi constatada pelo capitão médico Dr. Carlos França (1877-1926) e os seus auxiliares. Destacado pelo Ministro do Interior para assumir o cargo de Diretor dos Serviços Sanitários da Madeira, durante […]

Hospital de Isolamento do Sítio da Preces, Foto Perestrellos, 1911 (c.), Câmara de Lobos, ilha da Madeira.

Hospital de Isolamento do Sítio da Preces, Câmara de Lobos. Fotografia Perestrellos, 21 dez. 1910 a 6 maio 1933 Museu de Fotografia da Madeira (PER/582), depósito ABM, Funchal, ilha da Madeira Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. A prova bacteriológica que faltava para confirmar o reaparecimento de um novo surto de cólera na Madeira, em 1910, foi constatada pelo capitão médico Dr. Carlos França (1877-1926) e os seus auxiliares. Destacado pelo Ministro do Interior para assumir o cargo de Diretor dos Serviços Sanitários da Madeira, durante a pandemia, […]

Brigada de Saneamento no Campo Almirante Reis do Funchal, Foto Perestrellos, Funchal 1910 a 1911, ilha da Madeira

Brigada de Saneamento no Campo Almirante Reis do Funchal, Junto ao Arsenal Blandy Brothers. Fotografia Perestrellos, 18 nov. 1910 a 24 fev. 1911 Museu de Fotografia da Madeira (PER/587), depósito ABM, Funchal, ilha da Madeira Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. A prova bacteriológica que faltava para confirmar o reaparecimento de um novo surto de cólera na Madeira, em 1910, foi constatada pelo capitão médico Dr. Carlos França (1877-1926) e os seus auxiliares. Destacado pelo Ministro do Interior para assumir o cargo de Diretor dos Serviços Sanitários da […]

Brigada de Saneamento na Câmara do Funchal, Foto Perestrellos, 1910 a 1911, Funchal, ilha da Madeira

Brigada de Saneamento na Câmara do Funchal, Pátio exterior da Câmara Municipal do Funchal. Fotografia Perestrellos, 18 nov. 1910 a 24 fev. 1911 Museu de Fotografia da Madeira (PER/586), depósito ABM, Funchal, ilha da Madeira Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. A prova bacteriológica que faltava para confirmar o reaparecimento de um novo surto de cólera na Madeira, em 1910, foi constatada pelo capitão médico Dr. Carlos França (1877-1926) e os seus auxiliares. Destacado pelo Ministro do Interior para assumir o cargo de Diretor dos Serviços Sanitários da […]

Bomboteiros no porto do Funchal, foto Figueiras, 1937 (c.), ilha da Madeira

Bomboteiros no porto do Funchal, Foto Figueiras, 1937 (c.) SOCARMA em segundo plano. Museu de Fotografia da Madeira (PHF/1), depósito ABM, Funchal, ilha da Madeira Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. A prova bacteriológica que faltava para confirmar o reaparecimento de um novo surto de cólera na Madeira, em 1910, foi constatada pelo capitão médico Dr. Carlos França (1877-1926) e os seus auxiliares. Destacado pelo Ministro do Interior para assumir o cargo de Diretor dos Serviços Sanitários da Madeira, durante a pandemia, o Dr. França e a sua […]

Capitão médico Carlos França, Artur Anjos Teixeira e Norte Júnior, 1930, Sintra Portugal

Capitão médico Carlos França (1877-1926) O plinto marmóreo projetado pelo arquiteto Manuel Joaquim Norte Júnior (1878-1962) e o busto de bronze da autoria do escultor Artur Gaspar dos Anjos Teixeira (1880-1935), datados de 1930, Câmara Municipal de Sintra, Portugal A prova bacteriológica que faltava para confirmar o reaparecimento de um novo surto de cólera na Madeira, em 1910, foi constatada pelo capitão médico Dr. Carlos França (1877-1926) e os seus auxiliares. Destacado pelo Ministro do Interior para assumir o cargo de Diretor dos Serviços Sanitários da Madeira, durante a pandemia, o Dr. França e a sua equipa estabeleceram uma organização […]

Capitão médico Carlos França, Artur Anjos Teixeira e Norte Júnior, 1930, Sintra Portugal

Capitão médico Carlos França (1877-1926) O plinto marmóreo projetado pelo arquiteto Manuel Joaquim Norte Júnior (1878-1962) e o busto de bronze da autoria do escultor Artur Gaspar dos Anjos Teixeira (1880-1935), datados de 1930, Câmara Municipal de Sintra, Portugal A prova bacteriológica que faltava para confirmar o reaparecimento de um novo surto de cólera na Madeira, em 1910, foi constatada pelo capitão médico Dr. Carlos França (1877-1926) e os seus auxiliares. Destacado pelo Ministro do Interior para assumir o cargo de Diretor dos Serviços Sanitários da Madeira, durante a pandemia, o Dr. França e a sua equipa estabeleceram uma organização […]

Medidas de combate contra a cholera na Madeira, Serviços Sanitários do Funchal, 1910, ilha da Madeira

Serviços Sanitários do Funchal , Medidas de combate contra a cholera na Madeira, Coordenação do capitão Carlos França(1877-1926) Câmara Municipal do Funchal  Funchal, Typographia do Diário do Comércio, 1910 Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. A prova bacteriológica que faltava para confirmar o reaparecimento de um novo surto de cólera na Madeira, em 1910, foi constatada pelo capitão médico Dr. Carlos França (1877-1926) e os seus auxiliares. Destacado pelo Ministro do Interior para assumir o cargo de Diretor dos Serviços Sanitários da Madeira, durante a pandemia, o Dr. […]

A Epidemia Chólerica na Madeira 1910-1911, Relatório apresentado ao Ministério do Interior, Carlos França, Lisboa, 1911, Portugal

Carlos França, A Epidemia Chólerica na Madeira 1910-1911, (1877-1926) Relatório apresentado ao Ministério do Interior Capitão médico do exército, Director dos Serviços Sanitários da Madeira durante a epidemia Lisboa, Typographia Universal, Rua Diário de Notícias, 1911 Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. A prova bacteriológica que faltava para confirmar o reaparecimento de um novo surto de cólera na Madeira, em 1910, foi constatada pelo capitão médico Dr. Carlos França (1877-1926) e os seus auxiliares. Destacado pelo Ministro do Interior para assumir o cargo de Diretor dos Serviços Sanitários […]

A Peste no Funchal, Dr. António Balbino do Rego, Diretor do Lazareto, Funchal, 1906 (c.), ilha da Madeira.

A Peste no Funchal Dr. António Balbino do Rego, Diretor do Lazareto. Funchal, 1906 (c.) Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. Entre os dois surtos de cólera de 1856 e de 1910 houve, em 1905-1906, um contágio de “febres infecciosas”, designação oficial atribuída pelas autoridades civis à epidemia que se alastrava pelo Funchal. O combate à “peste bubónica” foi envolvido por contornos políticos. O governador civil (substituto), Dr. Pedro José Lomelino (1864-1930), tomou decisões imediatas com o objetivo de minimizar a difusão da epidemia na Madeira. Priorizou o […]

A Peste Balbinica, O Engeitado do Povo, Funchal, 1906 (c.), ilha da Madeira.

A Peste Balbinica O Engeitado do Povo. Funchal, 1906 (c.) Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. Entre os dois surtos de cólera de 1856 e de 1910 houve, em 1905-1906, um contágio de “febres infecciosas”, designação oficial atribuída pelas autoridades civis à epidemia que se alastrava pelo Funchal. O combate à “peste bubónica” foi envolvido por contornos políticos. O governador civil (substituto), Dr. Pedro José Lomelino (1864-1930), tomou decisões imediatas com o objetivo de minimizar a difusão da epidemia na Madeira. Priorizou o isolamento dos contagiados no Lazareto e […]

Má Péste dê Nos Péstes, Preço 40 Réis, Funchal, 1906 (c.), ilha da Madeira.

Má Péste dê Nos Péstes Desinfecção Preço 40 Réis. Funchal, 1906 (c.) Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. Entre os dois surtos de cólera de 1856 e de 1910 houve, em 1905-1906, um contágio de “febres infecciosas”, designação oficial atribuída pelas autoridades civis à epidemia que se alastrava pelo Funchal. O combate à “peste bubónica” foi envolvido por contornos políticos. O governador civil (substituto), Dr. Pedro José Lomelino (1864-1930), tomou decisões imediatas com o objetivo de minimizar a difusão da epidemia na Madeira. Priorizou o isolamento dos contagiados […]

O Dr. Rego enforcado, Os crimes do Lazareto, Preço 40 Réis, Funchal, Tip. do Inferno, 1906 (c.), ilha da Madeira.

O Dr. Rego enforcado Os crimes do Lazareto Preço 40 Réis. Funchal, Tip. do Inferno, 1906 (c.) Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. Entre os dois surtos de cólera de 1856 e de 1910 houve, em 1905-1906, um contágio de “febres infecciosas”, designação oficial atribuída pelas autoridades civis à epidemia que se alastrava pelo Funchal. O combate à “peste bubónica” foi envolvido por contornos políticos. O governador civil (substituto), Dr. Pedro José Lomelino (1864-1930), tomou decisões imediatas com o objetivo de minimizar a difusão da epidemia na Madeira. […]

Farça do Lazareto, Versos Funchal, Tip. anti-pestífera, 1906, ilha da Madeira

Farça do Lazareto Versos 1906 Funchal, Tip. anti-pestífera, 1906. Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. Entre os dois surtos de cólera de 1856 e de 1910 houve, em 1905-1906, um contágio de “febres infecciosas”, designação oficial atribuída pelas autoridades civis à epidemia que se alastrava pelo Funchal. O combate à “peste bubónica” foi envolvido por contornos políticos. O governador civil (substituto), Dr. Pedro José Lomelino (1864-1930), tomou decisões imediatas com o objetivo de minimizar a difusão da epidemia na Madeira. Priorizou o isolamento dos contagiados no Lazareto e manteve […]

Sonho d’um Machiqueiro, História da peste gananciosa na ilha da Madeira, Preço 100 réis, Funchal, folheto sem data nem editora, 1906 (c.), ilha da Madeira

Sonho d’um Machiqueiro História da peste gananciosa na ilha da Madeira Preço 100 réis Desenho do Lazareto (Bastilha do Funchal) Funchal, folheto sem data nem editora, 1906 (c.) Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. Entre os dois surtos de cólera de 1856 e de 1910 houve, em 1905-1906, um contágio de “febres infecciosas”, designação oficial atribuída pelas autoridades civis à epidemia que se alastrava pelo Funchal. O combate à “peste bubónica” foi envolvido por contornos políticos. O governador civil (substituto), Dr. Pedro José Lomelino (1864-1930), tomou decisões imediatas […]

A Peste do Funchal, Cantigas do Feiticeiro, 2.ª Série, Funchal, sem data nem editora, 1906 (c.), ilha da Madeira

A Peste do Funchal Cantigas do Feiticeiro (do Arco de São Jorge), 2.ª Série Funchal, folheto sem data nem editora, 1906 (c.) Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. Entre os dois surtos de cólera de 1856 e de 1910 houve, em 1905-1906, um contágio de “febres infecciosas”, designação oficial atribuída pelas autoridades civis à epidemia que se alastrava pelo Funchal. O combate à “peste bubónica” foi envolvido por contornos políticos. O governador civil (substituto), Dr. Pedro José Lomelino (1864-1930), tomou decisões imediatas com o objetivo de minimizar a […]

Pneumonia pestosa (A Peste Bubónica no Porto-1899-1900), António Balbino Rego, Porto, 1900, Portugal

António Balbino Rego, Pneumonia pestosa (A Peste Bubónica no Porto-1899-1900), (1874-c. 1940) Dissertação Inaugural apresentada à Escola Médico Cirúrgica do Porto, por António Balbino Rego, interno do Hospital Geral de Santo António e Alumno Assistente do Laboratório Municipal de Saúde e Higiene. Tipografia a vapor de José da Silva Mendonça, Porto, 1900. Biblioteca da Universidade do Porto, Portugal. António Balbino Rego (1874-c. 1940), natural de Bragança, onde nasceu a 23 maio 1874, formou-se pela Escola Médico Cirúrgica do Porto em 1900, tendo proferido a dissertação inaugural nesse ano à Escola Médico Cirúrgica do Porto, como interno do Hospital Geral de […]

Um Anno Depois, Assuntos Madeirenses, António Balbino Rego, Porto, Typ. da Empreza Litographica e Typographica, 1908, Portugal

António Balbino Rego, Um Anno Depois, Assuntos Madeirenses, Porto, Typ. da Empreza Litographica e Typographica, 1908 Médico Diretor do Laboratório de Bacteriologia e Higiene do Funchal (1874-c. 1940) Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. Entre os dois surtos de cólera de 1856 e de 1910 houve, em 1905-1906, um contágio de “febres infecciosas”, designação oficial atribuída pelas autoridades civis à epidemia que se alastrava pelo Funchal. O combate à “peste bubónica” foi envolvido por contornos políticos. O governador civil (substituto), Dr. Pedro José Lomelino (1864-1930), tomou decisões imediatas com […]

A peste bubónica (?) e suas consequências. Apontamentos de António Pedro Gomes, Publicação Semanal da Agência Insulana, Funchal e Lisboa, 1906 (c.), Portugal

A peste bubónica (?) e suas consequências. Apontamentos de António Pedro Gomes Publicação Semanal da Agência Insulana, Funchal, Rua do Phelpes, n.º 2, 1.º, Madeira Lisboa, Typographia A Publicidade, 1906 (c.) Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. Entre os dois surtos de cólera de 1856 e de 1910 houve, em 1905-1906, um contágio de “febres infecciosas”, designação oficial atribuída pelas autoridades civis à epidemia que se alastrava pelo Funchal. O combate à “peste bubónica” foi envolvido por contornos políticos. O governador civil (substituto), Dr. Pedro José Lomelino (1864-1930), […]

A cólera na Madeira (Notas Ligeiras), Bettencourt Ferreira, Porto, 1911, Portugal

Bettencourt Ferreira, A cólera na Madeira (Notas Ligeiras), Separata do 5.º Anno da Gazeta dos Hospitais do Porto Porto, Typographia a vapor da Enciclopédia Portuguesa, 1911 Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. A prova bacteriológica que faltava para confirmar o reaparecimento de um novo surto de cólera na Madeira, em 1910, foi constatada pelo capitão médico Dr. Carlos França (1877-1926) e os seus auxiliares. Destacado pelo Ministro do Interior para assumir o cargo de Diretor dos Serviços Sanitários da Madeira, durante a pandemia, o Dr. França e a […]

Nota biográfica do Dr. António Balbino Rego, Luís Marino, Funchal, 1990 (c.), ilha da Madeira

Nota biográfica do Dr. António Balbino Rego (1773-1831) Pároco da igreja matriz de São Jorge em 1822 e, muito provavelmente, quem encomendou o teto maçónico da capela-mor. Luís Marino, nome literário ou pseudónimo de Luís Gomes da Silva (1909-1996), espólio do ARM (ABM/LMR/A/044), ilha da Madeira. António Balbino Rego (1874-c. 1940), natural de Bragança, onde nasceu a 23 maio 1874, formou-se pela Escola Médico Cirúrgica do Porto em 1900, tendo proferido a dissertação inaugural nesse ano à Escola Médico Cirúrgica do Porto, como interno do Hospital Geral de Santo António e aluno assistente do Laboratório Municipal de Saúde e Higiene, […]

Na ilha da Madeira – Hospital Improvisado,  António Balbino Rego, Porto, Typographia A Vapor, 1907, Portugal.

António Balbino Rego, Na ilha da Madeira – Hospital Improvisado, Porto, Typographia A Vapor, 1907 Director do Laboratório de Bacteriologia do Funchal (1874-c. 1940) Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. Entre os dois surtos de cólera de 1856 e de 1910 houve, em 1905-1906, um contágio de “febres infecciosas”, designação oficial atribuída pelas autoridades civis à epidemia que se alastrava pelo Funchal. O combate à “peste bubónica” foi envolvido por contornos políticos. O governador civil (substituto), Dr. Pedro José Lomelino (1864-1930), tomou decisões imediatas com o objetivo de minimizar […]

Epidemias na Madeira, exposição virtual da DRABM, março 2021, ilha da Madeira

Epidemias na Madeira Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. Núcleos dedicados à peste de 1521-1538; epidemia de Cólera morbus 1856; Peste Bubónica, 1905; Cólera 1910:

Dr. Pedro José Lomelino, Fotografia Vicentes, 1904 (c.), ilha da Madeira

Dr. Pedro José Lomelino (1864-1930) Fotografia Vicentes, 1904 (c.), ilha da Madeira Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021, ilha da Madeira. Dr. Pedro José Lomelino (1864-1930). Natural da Ilha Porto Santo, era médico formado pela Escola Médico-Cirúrgica do Funchal, tendo sido nomeado governador civil substituto do Distrito em outubro de 1904 (DN, Funchal, 24 out. 1904, p. 1), vindo depois a apresentar a demissão com a queda do gabinete José Luciano de Castro (1835-1914), tal como então governador civil capitão de engenharia João Soares Branco (1863-1928) e restantes quadros de confiança […]

O Clamor Público, n.º 113, Funchal, 14 de julho de 1856, ilha da Madeira

O Clamor Público Funchal, n.º 113, 14 de julho de 1856, ilha da Madeira Comunica uma série de informações acerca do estado de salubridade de alguns locais da ilha (dentro e fora do concelho) e solicita a intervenção sanitária das autoridades responsáveis. Exposição virtual da DRABM sobre as epidemias que marcaram a História da Madeira, março 2021. Numa época em que a Madeira atravessava uma grave crise económica no sector agrícola, agravada por desastres naturais, não dispunha de saneamento básico, nem de cuidados de saúde ou de higiene mínimos, as doenças sazonais, endémicas e epidémicas encontravam o meio ideal para […]

Notas biográficas de Luís Marino, 1990 (c.), Arquivo e Biblioteca Pública da Madeira

Notas biográficas de Luís Marino (1909-1996) Luís Marino, nome literário ou pseudónimo de Luís Gomes da Silva (1909-1996), espólio do ARM (ABM/LMR/A/044). Fotografia ABM/ARM de 31 de dezembro de 2016. Funchal, ilha da Madeira. Luís Marino, nome literário ou pseudónimo de Luís Gomes da Silva (1909-1996), nasceu na freguesia da Sé, Funchal, a 3 de março de 1909, filho de António Gomes da Silva e de D. Júlia dos Santos Silva. De 1924 a 1969 foi empregado na Indústria dos Bordados da Madeira, mas esteve sempre ligado ao jornalismo, escrevendo inicialmente para o semanário O fixe, e, posteriormente, foi secretário […]

Nota biográfica do Padre João Manuel de Freitas Branco, Luís Marino, Funchal, 1990 (c.), ilha da Madeira

Nota biográfica do Padre João Manuel de Freitas Branco (1773-1831) Pároco da igreja matriz de São Jorge em 1822 e, muito provavelmente, quem encomendou o teto maçónico da capela-mor. Luís Marino, nome literário ou pseudónimo de Luís Gomes da Silva (1909-1996), espólio do ARM (ABM/LMR/A/044), ilha da Madeira. Luís Marino, nome literário ou pseudónimo de Luís Gomes da Silva (1909-1996), nasceu na freguesia da Sé, Funchal, a 3 de março de 1909, filho de António Gomes da Silva e de D. Júlia dos Santos Silva. De 1924 a 1969 foi empregado na Indústria dos Bordados da Madeira, mas esteve sempre […]

José do Telhado, com Virgílio Teixeira, 1945, Portugal

José do Telhado Produção e realização de Armando de Miranda, 1945. Interpretação de Virgílio Teixeira (1917-2010), no principal papel, Teodoro Silva (1900-1976) e outros. Portugal Virgílio Gomes Delgado Teixeira (Funchal, 26 out. 1917; 5 dez. 2010). Actor de dimensão internacional actuou em várias dezenas de filmes nos meados do século XX. Teodoro Clemente da Silva, nascido no Funchal, a 23 set. 1900, dedicando-se depois ao teatro e ao cinema, participando no filme “José do Telhado” (1945), com Virgílio Teixeira (1917-2010) e tendo feito parte elenco da companhia de Maria Matos. Um acidente grave durante umas filmagens, onde caiu de um […]

Registo de batismo do futuro encenador Henrique Martins, Sé do Funchal, 9 de novembro de 1904, ilha da Madeira

Registo de batismo do futuro encenador Henrique Martins (1904-1996) Sé do Funchal, 9 de novembro de 1904. Registo lateral do falecimento no Monte, a 8 de agosto de 1996 ABM/PFUN10/001/00083/000097. Henrique Aguiar Gusmão Martins nasceu no Largo de São Sebastião, a 2 de outubro de 1904, sendo batizado na Sé, a 9 de novembro seguinte. Desenhador de bordados, cedo se interessou pela dança, deslocando-se mesmo, a título pessoal, a Paris para aperfeiçoamento, onde se encontrou entre 1924 a 1929. Regressado ao Funchal, logo em 1929, começa a trabalhar com D. Eugénia Rego Pereira (1875-1947). Mais tarde, em 1950, monta a […]

Mário de Abreu, caricatura de Paulo Sá Braz, Funchal, 1945 (c.), ilha da Madeira.

Mário de Abreu () Caricatura de Paulo Sá Braz (1919-2003), 1945 (c.). Antiga coleção do encenador Henrique Martins (1904-1996), hoje no Arquivo Regional da Madeira (AP Rui Carita) Autores e intérpretes das revista madeirenses (1930/1950) Pub. in catálogo 100 Anos do Teatro Municipal Baltazar Dias, 11 de março 1888 e 1988, de Luís Francisco de Sousa Melo (1936-2022) e Rui Carita, Funchal, 1988, nº 114, p. 131 Estas caricaturas dos 100 anos do Teatro Municipal do Funchal, com as de Ivo Ferreira (1910-1980) , aguareladas por Rui Carita para a exposição comemorativa dos 100 anos do teatro, 1988, encontram-se na […]

Capitão Edmundo Lomelino, caricatura de Paulo Sá Braz, Funchal, 1935 (c.), ilha da Madeira.

Capitão Edmundo Lomelino (1886-1962) Caricatura de Paulo Sá Braz (1919-2003), 1935 (c.). Antiga coleção do encenador Henrique Martins (1904-1996), hoje no Arquivo Regional da Madeira (AP Rui Carita) Autores e intérpretes das revista madeirenses (1930/1950) Pub. in catálogo 100 Anos do Teatro Municipal Baltazar Dias, 11 de março 1888 e 1988, de Luís Francisco de Sousa Melo (1936-2022) e Rui Carita, Funchal, 1988, nº 114, p. 131 Edmundo da Conceição Lomelino, nascido no Funchal, a 8 dez. 1886, entrou para o Exército e para a arma de Infantaria, integrando o Corpo Expedicionário Português em França (1916-1918), mas tendo-se dedicado quase […]

Teodoro Silva, caricatura de Paulo Sá Braz, Funchal, 1950 (c.), ilha da Madeira.

Teodoro Silva (1900-1976) Caricatura de Paulo Sá Braz (1919-2003), 1950 (c.). Antiga coleção do encenador Henrique Martins (1904-1996), hoje no Arquivo Regional da Madeira (AP Rui Carita) Autores e intérpretes das revista madeirenses (1930/1950) Pub. in catálogo 100 Anos do Teatro Municipal Baltazar Dias, 11 de março 1888 e 1988, de Luís Francisco de Sousa Melo (1936-2022) e Rui Carita, Funchal, 1988, nº 114, p. 131 Teodoro Clemente da Silva, nascido no Funchal, a 23 set. 1900, dedicando-se depois ao teatro e ao cinema, participando no filme “José do Telhado” (1945), com Virgílio Teixeira (1917-2010) e tendo feito parte elenco […]

Silvério Caires, caricatura de Ivo Ferreira, Funchal, 1945, ilha da Madeira

Silvério Caires Depois Silvério de Cayres (1925-2011) Caricatura de Ivo Ferreira (1910-1980), 1945. Antiga coleção do encenador Henrique Martins (1904-1996), hoje no Arquivo Regional da Madeira (AP Rui Carita) Autores/atores da revista Flores da Madeira (1945), Escola Industrial e Comercial do Funchal Pub. in catálogo 100 Anos do Teatro Municipal Baltazar Dias, 11 de março 1888 e 1988, de Luís Francisco de Sousa Melo (1936-2022) e Rui Carita, Funchal, 1988, nº 115, p. 132 Estas caricaturas dos 100 anos do Teatro Municipal do Funchal, com as de Paulo Sá Braz (1919-2003), aguareladas por Rui Carita para a exposição comemorativa dos […]

Encenador Henrique Martins, caricatura de Ivo Ferreira, Funchal, 1950 (c.), ilha da Madeira

Encenador Henrique Martins (1904-1996) Caricatura de Ivo Ferreira (1910-1980), 1950 (c.) Antiga coleção do encenador Henrique Martins (1904-1996), hoje no Arquivo Regional da Madeira (AP Rui Carita) Autores e interpretes das revistas madeirenses (1930/1950), pub. in catálogo 100 Anos do Teatro Municipal Baltazar Dias, 11 de março 1888 e 1988, de Luís Francisco de Sousa Melo (1936-2022) e Rui Carita, Funchal, 1988, nº 114, pp. 116 e 130 Henrique Aguiar Gusmão Martins nasceu no Largo de São Sebastião, a 2 de outubro de 1904, sendo batizado na Sé, a 9 de novembro seguinte. Desenhador de bordados, cedo se interessou pela […]

Manuela Aranha, caricatura de Ivo Ferreira, Funchal, 1945, ilha da Madeira

Manuela Aranha (1931-) Caricatura de Ivo Ferreira (1910-1980), 1945. Antiga coleção do encenador Henrique Martins (1904-1996), hoje no Arquivo Regional da Madeira (AP Rui Carita) Autores/atores da revista Flores da Madeira (1945), Escola Industrial e Comercial do Funchal Pub. in catálogo 100 Anos do Teatro Municipal Baltazar Dias, 11 de março 1888 e 1988, de Luís Francisco de Sousa Melo (1936-2022) e Rui Carita, Funchal, 1988, nº 115, p. 132 Estas caricaturas dos 100 anos do Teatro Municipal do Funchal, com as de Paulo Sá Braz (1919-2003), aguareladas por Rui Carita para a exposição comemorativa dos 100 anos do teatro, […]

Autores da revista Flores da Madeira (1945), Escola Industrial e Comercial do Funchal, Ivo Ferreira, 1945, Funchal, ilha da Madeira

Autores/atores da revista Flores da Madeira (1945), Escola Industrial e Comercial do Funchal Caricaturas de Ivo Ferreira (1910-1980). Eurico Abreu Gomes, Silvério Caires (1925-2011), Daniel Chaves, Vasco Vitorino Pereira, Alexandre Canha, Zelinda Spranger, Eleonora Perry da Câmara, Alzira Tavares, Cecília Mendonça, Manuela Aranha (1931-) e Fernanda Miguéis. Antiga coleção do encenador Henrique Martins (1904-1996), hoje no Arquivo Regional da Madeira (AP Rui Carita) Pub. in catálogo 100 Anos do Teatro Municipal Baltazar Dias, 11 de março 1888 e 1988, de Luís Francisco de Sousa Melo (1936-2022) e Rui Carita, Funchal, 1988, p. 132 Estas caricaturas dos 100 anos do Teatro […]

Inauguração do Centro Interpretativo do Castelo de Pinhel, 25 de agosto de 2021, Guarda, Portugal

Inscrição da grande bombarda do castelo de Pinhel Canhão da Trincheira. Ferro de oficina ibérica ou flamenga de inícios a meados do XV, 1450 (c.).. Disparava projéteis de pedra com cerca de 50 quilos a mais de um quilómetro de distância. Inauguração a 25 de agosto de 2021 Fotografia do coronel Fausto Pereira, 14 de agosto de 2022 Centro Interpretativo do Castelo de Pinhel, Guarda, Portugal. Esta grande bombarda do castelo de Pinhel em ferro forjado, do século XV, foi construída pela justaposição de barras de ferro longitudinais, reforçadas por argolas de ferro transversais colocadas contiguamente e reforçadas em algumas […]

Grande bombarda do parque do castelo de Pinhel, 1450 (c.), Centro Interpretativo do Castelo de Pinhel, Guarda, Portugal

Grande bombarda do castelo de Pinhel Canhão da Trincheira. Ferro de oficina ibérica ou flamenga. Disparava projéteis de pedra com cerca de 50 quilos a mais de um quilómetro de distância. Inícios a meados do XV, 1450 (c.). Fotografia do coronel Fausto Pereira, 14 de agosto de 2022 Centro Interpretativo do Castelo de Pinhel, Guarda, Portugal. Esta grande bombarda do castelo de Pinhel em ferro forjado, do século XV, foi construída pela justaposição de barras de ferro longitudinais, reforçadas por argolas de ferro transversais colocadas contiguamente e reforçadas em algumas partes, com outros conjuntos de argolas mais exteriores. Associada às […]

Grande bombarda do parque do castelo de Pinhel, 1450 (c.), Centro Interpretativo do Castelo de Pinhel, Guarda, Portugal

Grande bombarda do castelo de Pinhel Canhão da Trincheira. Ferro de oficina ibérica ou flamenga. Disparava projéteis de pedra com cerca de 50 quilos a mais de um quilómetro de distância. Inícios a meados do XV, 1450 (c.). Fotografia do coronel Fausto Pereira, 14 de agosto de 2022 Centro Interpretativo do Castelo de Pinhel, Guarda, Portugal. Esta grande bombarda do castelo de Pinhel em ferro forjado, do século XV, foi construída pela justaposição de barras de ferro longitudinais, reforçadas por argolas de ferro transversais colocadas contiguamente e reforçadas em algumas partes, com outros conjuntos de argolas mais exteriores. Associada às […]

Jorge Ribeiro Marques da Silva no Cabo Girão, Manuel Esteves, 2020, ilha Madeira

Jorge Ribeiro Marques da Silva no Cabo Girão (1936-2022) Fotografia de Manuel Esteves, 2020. Pub. Luís Rocha, Funchal Notícias, 20 de abril de 2022. Funchal, ilha da Madeira

Exposição Memória dos Natais, Museu da Quinta das Cruzes, 2020 a 2021, Calçada do Pico, Funchal, ilha da Madeira

Exposição Memória dos Natais, Museu Quinta das Cruzes Cartaz de exposição conjunta entre o Museu Quinta das Cruzes e o MUDAS.Museu de Arte Contemporânea da Madeira, cujo projeto, coordenação e textos foram de Márcia de Sousa, Teresa Pais e Rita Rodrigues. Integrou o trabalho Daniel Vasconcelos Melim, intitulado «(Lapinha) nascer e morrer todos os dias», que integrou a exposição individual do artista na Galeria MUDAS.Museu, em 2016, «chão de orações». Executada em tinta-da-china, tinta acrílica e aguarela sobre papel (100 x 150 cm), alude esta obra a memórias, vivências e reflexões sobre a ilha da Madeira, ou à ilha geográfica […]

Exposição Memória dos Natais, dois museus, uma exposição, Museu da Quinta das Cruzes, 2020 a 2021, Calçada do Pico, Funchal, ilha da Madeira

Exposição Memória dos Natais, dois museus, uma exposição Exposição conjunta entre o Museu Quinta das Cruzes e o MUDAS.Museu de Arte Contemporânea da Madeira, cujo projeto, coordenação e textos foram de Márcia de Sousa, Teresa Pais e Rita Rodrigues. Integrou o trabalho Daniel Vasconcelos Melim, intitulado «(Lapinha) nascer e morrer todos os dias», que integrou a exposição individual do artista na Galeria MUDAS.Museu, em 2016, «chão de orações». Executada em tinta-da-china, tinta acrílica e aguarela sobre papel (100 x 150 cm), alude esta obra a memórias, vivências e reflexões sobre a ilha da Madeira, ou à ilha geográfica e cultural, […]

Exposição Memória dos Natais, dois museus, uma exposição, Museu da Quinta das Cruzes, 2020 a 2021, Calçada do Pico, Funchal, ilha da Madeira

Exposição Memória dos Natais, dois museus, uma exposição Exposição conjunta entre o Museu Quinta das Cruzes e o MUDAS.Museu de Arte Contemporânea da Madeira, cujo projeto, coordenação e textos foram de Márcia de Sousa, Teresa Pais e Rita Rodrigues. Integrou o trabalho Daniel Vasconcelos Melim, intitulado «(Lapinha) nascer e morrer todos os dias», que integrou a exposição individual do artista na Galeria MUDAS.Museu, em 2016, «chão de orações». Executada em tinta-da-china, tinta acrílica e aguarela sobre papel (100 x 150 cm), alude esta obra a memórias, vivências e reflexões sobre a ilha da Madeira, ou à ilha geográfica e cultural, […]

Associação dos Amigos do Museu Quinta das Cruzes, logo e iniciativa de Ana Isabel Portugal, maio de 2017, Funchal, ilha da Madeira 

Associação dos Amigos do Museu Quinta das Cruzes  Logo e iniciativa de Ana Isabel Portugal, Funchal, maio de 2017. Museu da Quinta das Cruzes, Calçada do Pico, Funchal, ilha da Madeira. Cronologia da Quinta das Cruzes: 1421 / 1425 – data provável da instalação de João Gonçalves Zarco (c. 1390-c. 1471) e família nos arrifes de S. Catarina; 1454, 25 maio – escritura pública do 1º capitão donatário em que faz doação dos terrenos junto da capela de S. Paulo, para edificação do primeiro hospital do Funchal; 1469 c. – instalação de João Gonçalves Zarco na área das Cruzes; 1501 […]

Diploma de prémio APOM 2022 para o Museu Quinta das Cruzes, maio de 2022, Lisboa, Portugal

Diploma de prémio APOM 2022 para o Museu Quinta das Cruzes  Comunicação online em parceria com a Associação dos Amigos do Museu Quinta das Cruzes com as sessões virtuais Um Olhar Aumentado. Conferido na Academia Militar, Lisboa, a 26 de maio de 2022. Museu da Quinta das Cruzes, Largo da Bela Vista, Funchal, ilha da Madeira. Cronologia da Quinta das Cruzes: 1421 / 1425 – data provável da instalação de João Gonçalves Zarco (c. 1390-c. 1471) e família nos arrifes de S. Catarina; 1454, 25 maio – escritura pública do 1º capitão donatário em que faz doação dos terrenos junto […]

Diploma de prémio APOM 2022 para o Museu Quinta das Cruzes, maio de 2022, Lisboa, Portugal 

Diploma de prémio APOM 2022 para o Museu Quinta das Cruzes  Parceria com a Associação dos Amigos do Museu Quinta das Cruzes com as palestras on line Um Olhar Aumentado. Conferido na Academia Militar, Lisboa, a 26 de maio de 2022. Museu da Quinta das Cruzes, Largo da Bela Vista, Funchal, ilha da Madeira. Cronologia da Quinta das Cruzes: 1421 / 1425 – data provável da instalação de João Gonçalves Zarco (c. 1390-c. 1471) e família nos arrifes de S. Catarina; 1454, 25 maio – escritura pública do 1º capitão donatário em que faz doação dos terrenos junto da capela […]

Quinta das Cruzes Cafetaria Bistrô, 2022, parque do Museu da Quinta das Cruzes, Funchal, ilha da Madeira 

Quinta das Cruzes Cafetaria Bistrô  Anexo à antiga casinha de prazer, 1880 (c.) que foi residência do almoxarife do museu, Sr. Alfredo Gomes de Barros (1924-1995). Fotografia de 28 de julho de 2022. Parque do Museu da Quinta das Cruzes, Largo da Bela Vista, Funchal, ilha da Madeira. Cronologia da Quinta das Cruzes: 1421 / 1425 – data provável da instalação de João Gonçalves Zarco (c. 1390-c. 1471) e família nos arrifes de S. Catarina; 1454, 25 maio – escritura pública do 1º capitão donatário em que faz doação dos terrenos junto da capela de S. Paulo, para edificação do […]

Parque arqueológico e traseiras da Capela de Nossa Senhora da Piedade, 1692 e seguintes, Museu Quinta das Cruzes, Funchal, ilha da Madeira

Parque arqueológico e traseiras da Capela de Nossa Senhora da Piedade. 1692. Parque Arqueológico do Museu da Quinta das Cruzes Fotografia de 28 de julho de 2022. Calçada do Pico, Funchal, ilha da Madeira. Cronologia da Quinta das Cruzes: 1421 / 1425 – data provável da instalação de João Gonçalves Zarco (c. 1390-c. 1471) e família nos arrifes de S. Catarina; 1454, 25 maio – escritura pública do 1º capitão donatário em que faz doação dos terrenos junto da capela de S. Paulo, para edificação do primeiro hospital do Funchal; 1469 c. – instalação de João Gonçalves Zarco na área […]

Casinha de Prazer, 1880 (c.), Café Bistro do Parque do Museu da Quinta das Cruzes

Casinha de Prazer. 1880 (c.) Café Bistro do Parque do Museu da Quinta das Cruzes Antiga residência do almoxarife do museu, Sr. Alfredo Gomes de Barros (1924-1995). Fotografia de 28 de julho de 2022. Largo da Bela Vista, Funchal, ilha da Madeira. Cronologia da Quinta das Cruzes: 1421 / 1425 – data provável da instalação de João Gonçalves Zarco (c. 1390-c. 1471) e família nos arrifes de S. Catarina; 1454, 25 maio – escritura pública do 1º capitão donatário em que faz doação dos terrenos junto da capela de S. Paulo, para edificação do primeiro hospital do Funchal; 1469 c. […]

Traseiras da Capela de Nossa Senhora da Piedade, 1692 e seguintes, Museu Quinta das Cruzes, Funchal, ilha da Madeira.

Traseiras da Capela de Nossa Senhora da Piedade. 1692. Parque Arqueológico do Museu da Quinta das Cruzes Fotografia de 28 de julho de 2022. Calçada do Pico, Funchal, ilha da Madeira. Cronologia da Quinta das Cruzes: 1421 / 1425 – data provável da instalação de João Gonçalves Zarco (c. 1390-c. 1471) e família nos arrifes de S. Catarina; 1454, 25 maio – escritura pública do 1º capitão donatário em que faz doação dos terrenos junto da capela de S. Paulo, para edificação do primeiro hospital do Funchal; 1469 c. – instalação de João Gonçalves Zarco na área das Cruzes; 1501 […]

Comissões administrativas, instruções do diretório nacional do Partido Nacionalista para apresentar a demissão, Diário de Notícias, Funchal, 30 de janeiro de 1927, ilha da Madeira

Comissões administrativas Notícia de que por instruções do diretório nacional do Partido Nacionalista os membros das suas listas deveriam apresentar a demissão: Junta Geral: presidente, tenente coronel António Bettencourt da Câmara (1879-1927), conservador; vive-presidente, capitão Abel Magno de Vasconcelos (1888-1969), independente; vogais: 1º tenente da Marinha Samuel da Conceição Vieira, independente, dr. Alexandre da Cunha Teles (1891-1936), monárquico,  e Luís Portugal Rodrigues dos Santos, independente; Câmara Municipal: presidente, coronel Luís Correia Acciauoli de Meneses (1858-1942), conservador;  vice-presidente, capitão Francisco Silvestre Varela (1883-1969), democrático simpatizante; vogais: capitão Edmundo da Conceição Lomelino (1886-1962), independente; Manuel Nunes Farinha, democrático simpatizante, engenheiro  Herculano Lourenço […]

Ousia da capela de Santa Ana, 1780, Caminho das Virtudes e Rua 4 de Abril, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira

Ousia da capela de Santa Ana. Mandada construir por Agostinho Pedro de Vasconcelos Teixeira, 1780, com escritura de dotação de 22 de abril desse ano. Fotografia de Artur da Silva Mendes Campos (1943-2020), 1990 (c.). Museu de Fotografia da Madeira, ABM-ACF-0692. Caminho das Virtudes e Rua 4 de Abril, sítio do Ribeiro Seco, ou de Santa Ana, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira.

Retábulo da capela de Santa Ana do antigo solar do Juiz dos Órfãos, 1790, Cruz de Carvalho, Funchal, ilha da Madeira

Retábulo da capela de Santa Ana do antigo solar do Juiz dos Órfãos. 1790 (c.) Fotografia de Artur da Silva Mendes Campos (1943-2020), 1990 (c.). Museu de Fotografia da Madeira, ABM-ACF-0558. Cruz de Carvalho, Funchal, ilha da Madeira. Solar da segunda metade do século XVIII, mandado construir pelo juiz dos ófãos do Funchal, Dr. António Dionísio da Silva Conde (fal. 1794/95) e cuja capela foi instituída em 1790. Nos finais do século XIX e inícios do XX passou à família Vogado Sotomaior, sendo hoje propriedade do arquiteto José Manuel Borges Pereira. Trata-se de um conjunto de franca qualidade, dentro dos […]

Retábulo da capela de Santa Ana do antigo solar do Juiz dos Órfãos, 1790, Cruz de Carvalho, Funchal, ilha da Madeira

Retábulo da capela de Santa Ana do antigo solar do Juiz dos Órfãos. 1790 (c.) Fotografia de Artur da Silva Mendes Campos (1943-2020), 1990 (c.). Museu de Fotografia da Madeira, ABM-ACF-0557. Cruz de Carvalho, Funchal, ilha da Madeira. Solar da segunda metade do século XVIII, mandado construir pelo juiz dos ófãos do Funchal, Dr. António Dionísio da Silva Conde (fal. 1794/95) e cuja capela foi instituída em 1790. Nos finais do século XIX e inícios do XX passou à família Vogado Sotomaior, sendo hoje propriedade do arquiteto José Manuel Borges Pereira. Trata-se de um conjunto de franca qualidade, dentro dos […]

Antigo solar do Juiz dos Órfãos do Funchal, 1760 (c.) e capela de Santa Ana, 1790, Cruz de Carvalho, Funchal, ilha da Madeira

Solar do Juiz dos Órfãos e capela de Santa Ana. 1760 (c.) a 1790 (c.) Fotografia de Artur da Silva Mendes Campos (1943-2020), 1990 (c.). Museu de Fotografia da Madeira, ABM-ACF-0556. Cruz de Carvalho, Funchal, ilha da Madeira. Solar da segunda metade do século XVIII, mandado construir pelo juiz dos ófãos do Funchal, Dr. António Dionísio da Silva Conde (fal. 1794/95) e cuja capela foi instituída em 1790. Nos finais do século XIX e inícios do XX passou à família Vogado Sotomaior, sendo hoje propriedade do arquiteto José Manuel Borges Pereira. Trata-se de um conjunto de franca qualidade, dentro dos […]

Retábulo da capela de Nossa Senhora das Virtudes, 1940 (?), Caminho das Virtudes, Sítio dos Barreiros, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira

Retábulo da capela de Nossa Senhora das Virtudes. Capela mandada construir por Francisco de Vasconcelos Bettencourt, 1661, mas reconstruida depois. Talha ao gosto dos meados do século XVII, mas, em princípio, dos meados do XX. Fotografia de Artur da Silva Mendes Campos (1943-2020), 1990 (c.). Museu de Fotografia da Madeira, ABM-ACF-0721. Caminho das Virtudes, Sítio dos Barreiros, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira.

Antigo solar do Juiz dos Órfãos do Funchal, 1760 (c.), Cruz de Carvalho, Funchal, ilha da Madeira

Solar do Juiz dos Órfãos e capela de Santa Ana. 1760 (c.) a 1790 (c.) Fotografia de 2020. Cruz de Carvalho, Funchal, ilha da Madeira. Solar da segunda metade do século XVIII, mandado construir pelo juiz dos ófãos do Funchal, Dr. António Dionísio da Silva Conde (fal. 1794/95) e cuja capela foi instituída em 1790. Nos finais do século XIX e inícios do XX passou à família Vogado Sotomaior, sendo hoje propriedade do arquiteto José Manuel Borges Pereira. Trata-se de um conjunto de franca qualidade, dentro dos padrões da arquitectura senhorial madeirense do século XVIII e que se impõe em […]

Entrada do solar de Nossa Senhora das Virtudes, reposição de 1940 (c.), Caminho das Virtudes, Sítio dos Barreiros, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira

Entrada do solar de Nossa Senhora das Virtudes. Reposição de 1940 (c.) Ao lado existe capela mandada construir por Francisco de Vasconcelos Bettencourt, 1661, mas reconstruida depois. Fotografia de 2020 (c.). Caminho das Virtudes, Sítio dos Barreiros, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira.

Capela e solar de Nossa Senhora das Virtudes, reposição de 1940 (c.), Caminho das Virtudes, Sítio dos Barreiros, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira

Capela e solar de Nossa Senhora das Virtudes. Capela mandada construir por Francisco de Vasconcelos Bettencourt, 1661, mas reconstruida depois. Fotografia de 2020 (c.). Caminho das Virtudes, Sítio dos Barreiros, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira.

Retábulo da capela de Nossa Senhora das Virtudes, 1940 (?), Caminho das Virtudes, Sítio dos Barreiros, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira

Retábulo da capela de Nossa Senhora das Virtudes. Capela mandada construir por Francisco de Vasconcelos Bettencourt, 1661, mas reconstruida depois. Talha ao gosto dos meados do século XVII, mas, em princípio, dos meados do XX. Fotografia de 2020 (c.). Caminho das Virtudes, Sítio dos Barreiros, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira.

Capela de Nossa Senhora das Virtudes, 1661 e seguintes, Caminho das Virtudes, Sítio dos Barreiros, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira

Capela de Nossa Senhora das Virtudes. Capela mandada construir por Francisco de Vasconcelos Bettencourt, 1661, mas reconstruida depois. Fotografia de 2020 (c.). Caminho das Virtudes, Sítio dos Barreiros, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira.

Capela de Nossa Senhora das Virtudes, 1661 e seguintes, Caminho das Virtudes, sítio dos Barreiros, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira.

Capela de Nossa Senhora das Virtudes. Capela mandada construir por Francisco de Vasconcelos Bettencourt, 1661, mas reconstruida depois. Fotografia de Artur da Silva Mendes Campos (1943-2020), 1990 (c.). Museu de Fotografia da Madeira, ABM-ACF-0719. Caminho das Virtudes, sítio dos Barreiros, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira.

Antigo retábulo da capela de Santa Ana das Virtudes, 1780 (c.), São Martinho, Funchal, ilha da Madeira

Antigo retábulo da capela de Santa Ana das Virtudes. Retábulo ao gosto da oficina Estêvão Teixeira de Nóbrega (1746-1833), 1780 (c.) Capela mandada construir por Agostinho Pedro de Vasconcelos Teixeira, 1780, com escritura de dotação de 22 de abril desse ano. Fotografia de Artur da Silva Mendes Campos (1943-2020), 1990 (c.). Museu de Fotografia da Madeira, ABM-ACF-0693. Caminho das Virtudes e e Rua 4 de Abril, sítio do Ribeiro Seco, ou de Santa Ana, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira.

Convite para a apresentação de  A Madeira na Segunda Guerra Mundial, de João Abel de Freitas, por Lília Bernardes, Lisboa, 2013, Portugal

Convite para a apresentação de  A Madeira na Segunda Guerra Mundial, Economia, Política e Sociedade, João Abel de Freitas (1942-), Lisboa, Colibri, 2013 Por Lília Bernardes (1956-2016), Bar da Ordem dos Engenheiros, 4 de novembro de 2013 Lisboa, Portugal O grande objectivo desta obra foi identificar, através de investigação própria, os principais impactos na política, economia e sociedade, na Madeira e Porto Santo. Da análise à gestão política da Madeira, evidencia-se a deficiente articulação entre o governo central e as autoridades na Madeira como causa principal das carências e da fome que atingiu a população. Na economia, identificam-se os efeitos […]

Sepultura de D. Manuel Agostinho Barreto, 1911 (c.), adro da capela da Penha de França, Funchal, ilha da Madeira.

Sepultura de D. Manuel Agostinho Barreto. (1835-1911) Mármore continental, 1911 (c.) Fotografia de Rui Camacho, 2004. Adro da capela da Penha de França, Funchal, ilha da Madeira. D. Manuel Agostinho Barreto (Pedrógão Grande, 7 dez. 1835; Funchal, 26 jun. 1911). Cónego na sé de Lamego, vigário-geral e governador do bispado, foi apresentado bispo do Funchal em 1877 e dado como um dos prelados mais notáveis do seu tempo, como haveria de ser nomeado, depois, numa reunião secreta em Lisboa, em 1916, convocada por Sidónio Pais (Cit. padre Eduardo Clemente Pereira, Ilhas de Zarco, 1.º vol., Funchal, 1968, p. 454).

A Paciência, aguarela de Martha Telles, 1977, Lisboa, Portugal

A Paciência Aguarela sobre papel, 33 x 20 cm. Martha Telles (1930-2001), 1977. Coleção Teresa Cunha Telles Hall, Lisboa, Portugal Martha da Cunha Telles (Funchal, 19 ago. 1930; Lisboa, 21 fev. 2001). Nasceu no seio de uma família tradicional, filha de Alexandre da Cunha Telles (1891-1936), advogado, e de Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen (1900-), dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara em Paris, tal como neta do general Norberto Jaime Teles (1852-1936). A família tinha residência no Funchal, na Rua da Carreira n.º 188, palacete urbano destruído para dar lugar à atual Residencial Colombo. Tirou o […]

Templo à Neptuno, óleo de Martha Telles, 1965, Funchal, ilha da Madeira

Templo à Neptuno Óleo sobre tela, 143,4 x 89,1 cm. Martha Telles (1930-2001), 1965. Casa Museu Frederico de Freitas (Inv. MUDAS MMAC/DEP/MT01), ilha da Madeira Martha da Cunha Telles (Funchal, 19 ago. 1930; Lisboa, 21 fev. 2001). Nasceu no seio de uma família tradicional, filha de Alexandre da Cunha Telles (1891-1936), advogado, e de Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara em Paris, tal como neta do general Norberto Jaime Teles (1852-1936). A família tinha residência no Funchal, na Rua da Carreira n.º 188, palacete urbano destruído para dar lugar à atual […]

Les Derniers Temps, aguarela de Martha Telles, Montreal, 1980 (c.), Canadá

Les Derniers Temps Aguarela sobre papel, 62,5 x 78,1 cm. Martha Telles (1930-2001), 1980 (c.) Coleção Teresa Cunha Telles Hall, Lisboa, Portugal Martha da Cunha Telles (Funchal, 19 ago. 1930; Lisboa, 21 fev. 2001). Nasceu no seio de uma família tradicional, filha de Alexandre da Cunha Telles (1891-1936), advogado, e de Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara em Paris, tal como neta do general Norberto Jaime Teles (1852-1936). A família tinha residência no Funchal, na Rua da Carreira n.º 188, palacete urbano destruído para dar lugar à atual Residencial Colombo. Tirou […]

Mémoires d’Enfance. La maison de champagne, acrílico de Martha Telles, 1975, Funchal, ilha da Madeira

Mémoires d’Enfance. La maison de champagne Acrílico sobre tela, 70 x 60 cm. Martha Telles (1930-2001), 1975 Antiga Coleção Caixa Económica do Funchal/BANIF, Funchal, ilha da Madeira Martha da Cunha Telles (Funchal, 19 ago. 1930; Lisboa, 21 fev. 2001). Nasceu no seio de uma família tradicional, filha de Alexandre da Cunha Telles (1891-1936), advogado, e de Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara em Paris, tal como neta do general Norberto Jaime Teles (1852-1936). A família tinha residência no Funchal, na Rua da Carreira n.º 188, palacete urbano destruído para dar lugar […]

Tapeçaria São Vicente, cartão de Martha Telles, 1984, Funchal, ilha da Madeira

Tapeçaria São Vicente Martha Telles (1930-2001), 1984 Antiga Coleção Caixa Económica do Funchal/BANIF, Funchal, ilha da Madeira Martha da Cunha Telles (Funchal, 19 ago. 1930; Lisboa, 21 fev. 2001). Nasceu no seio de uma família tradicional, filha de Alexandre da Cunha Telles (1891-1936), advogado, e de Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara em Paris, tal como neta do general Norberto Jaime Teles (1852-1936). A família tinha residência no Funchal, na Rua da Carreira n.º 188, palacete urbano destruído para dar lugar à atual Residencial Colombo. Tirou o curso de pintura na […]

Martha Telles, Montreal (?), 1992, Canadá

Martha Telles, (1930-2001) Montreal (?), 1992, Canadá Martha da Cunha Telles (Funchal, 19 ago. 1930; Lisboa, 21 fev. 2001). Nasceu no seio de uma família tradicional, filha de Alexandre da Cunha Telles (1891-1936), advogado, e de Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara em Paris, tal como neta do general Norberto Jaime Teles (1852-1936). A família tinha residência no Funchal, na Rua da Carreira n.º 188, palacete urbano destruído para dar lugar à atual Residencial Colombo. Tirou o curso de pintura na Escola Superior de Belas Artes do Porto, nos finais dos […]

Martha Telles, Bruxelas (?), 2000 (c.), Bélgica

Martha Telles, (1930-2001) Bruxelas (?), 2000 (c.), Bélgica Martha da Cunha Telles (Funchal, 19 ago. 1930; Lisboa, 21 fev. 2001). Nasceu no seio de uma família tradicional, filha de Alexandre da Cunha Telles (1891-1936), advogado, e de Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara em Paris, tal como neta do general Norberto Jaime Teles (1852-1936). A família tinha residência no Funchal, na Rua da Carreira n.º 188, palacete urbano destruído para dar lugar à atual Residencial Colombo. Tirou o curso de pintura na Escola Superior de Belas Artes do Porto, nos finais […]

Alexandre da Cunha Teles e a família, Funchal, 1908, ilha da Madeira

Alexandre da Cunha Teles e a família, (1891-1936) Com uma tia, a mãe e o pai general Norberto Jaime Telles (1852-1936), a tia Júlia Telles Vasconcelos e o marido Juvenal Raimundo Vasconcelos Fotografia de 1908 (c.). Fotografia Vicentes (?), Funchal, ilha da Madeira Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. 1936), advogado, escritor e filantropo, era filho do general Norberto Jaime Teles (1852-1936) e de D. Margarida da Cunha Teles, tendo sido pai da pintora Martha Telles (1930-2001) e outros. Pub. por Marcelino de Castro, “Martha Telles: Fotobiografia Breve”, in Islenha n.º 48, jan. – jun. […]

Alexandre da Cunha Teles, 1912 (c.), Coimbra, Portugal.

Alexandre da Cunha Teles, (1891-1936) Fotografia de 1912 (c.). Funchal ou Coimbra, ilha da Madeira ou Portugal Alexandre da Cunha Teles (Funchal, 15 maio 1891; Lisboa, 18 mar. 1936), advogado, escritor e filantropo, era filho do general Norberto Jaime Teles (1852-1936) e de D. Margarida da Cunha Teles, tendo sido pai da pintora Martha Telles (1930-2001) e outros. Pub. por Marcelino de Castro, “Martha Telles: Fotobiografia Breve”, in Islenha n.º 48, jan. – jun. 2011, direção de , Funchal, DRAC, pp. 37-44, ilha da Madeira. Martha da Cunha Telles (Funchal, 19 ago. 1930; Lisboa, 21 fev. 2001). Nasceu no seio […]

O Poço, óleo de Martha Telles, 1965, CAM/FCG, Lisboa, Portugal

O Poço, Óleo sobre tela, 81 x 64 cm. Martha Telles (1930-2001), 1965. Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian (Inv. 65P278), Lisboa, Portugal Martha da Cunha Telles (Funchal, 19 ago. 1930; Lisboa, 21 fev. 2001). Nasceu no seio de uma família tradicional, filha de Alexandre da Cunha Telles (1891-1936), advogado, e de Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara em Paris, tal como neta do general Norberto Jaime Teles (1852-1936). A família tinha residência no Funchal, na Rua da Carreira n.º 188, palacete urbano destruído para dar lugar à atual […]

Martha tricotando, óleo de Martha Telles, 1965, Canadá

Martha tricotando, Óleo sobre tela. Martha Telles (1930-2001), 1965. Coleção Teresa da Cunha Telles Hall, Exposição Martha Telles (1930-2001): A linguagem do silêncio, com curadoria de Márcia Sousa. Fotografia de Orlando Ornelas, junho de 2022 Solar do Aposento, 24 de maio a 30 de julho de 2022. Ponta Delgada, ilha da Madeira. Projeto de parceria entre o MUDAS. Museu de Arte Contemporânea da Madeira e o Solar do Aposento, integrou o programa das comemorações dos trinta anos da Fundação do Museu de Arte Contemporânea da Madeira e deu continuidade à política de descentralização que a instituição tem levado a cabo […]

Martha desenhando, aguarela de Martha Telles, 1965, Canadá

Martha desenhando, Desenho aguarelado, 28 x 20 cm. Martha Telles (1930-2001), 1965. Coleção Teresa da Cunha Telles Hall, Exposição Martha Telles (1930-2001): A linguagem do silêncio, com curadoria de Márcia Sousa. Fotografia de Orlando Ornelas, junho de 2022 Solar do Aposento, 24 de maio a 30 de julho de 2022. Ponta Delgada, ilha da Madeira. Projeto de parceria entre o MUDAS. Museu de Arte Contemporânea da Madeira e o Solar do Aposento, integrou o programa das comemorações dos trinta anos da Fundação do Museu de Arte Contemporânea da Madeira e deu continuidade à política de descentralização que a instituição tem […]

Martha e o Marido, aguarela de Martha Telles, 1968, Lisboa, Portugal

Martha e o Marido, Aguarela sobre papel, 40,2 x 28 cm. Martha Telles (1930-2001) e Tarquínio da Fonseca Hall (1915-2002). Martha Telles (1930-2001), 1968 Casa Museu Frederico de Freitas (Inv. MUDAS MMAC/DEP/MT10) Exposição Martha Telles (1930-2001): A linguagem do silêncio, com curadoria de Márcia Sousa. Fotografia de Orlando Ornelas, junho de 2022 Solar do Aposento, 24 de maio a 30 de julho de 2022. Ponta Delgada, ilha da Madeira. Projeto de parceria entre o MUDAS. Museu de Arte Contemporânea da Madeira e o Solar do Aposento, integrou o programa das comemorações dos trinta anos da Fundação do Museu de Arte […]

Martha Telles, documentário realizado por David Atouguia com guião de Filipa Silva, Sala do Senado da Universidade da Madeira, 23 de maio de 2019, Funchal, ilha da Madeira

Martha Telles, (1930-2001) Documentário sobre a vida e obra da artista madeirense. Filme documentário realizado por David Atouguia com guião de Filipa Silva. Sala do Senado da Universidade da Madeira, 23 de maio de 2019. Funchal, ilha da Madeira. Martha da Cunha Telles (Funchal, 19 ago. 1930; Lisboa, 21 fev. 2001). Nasceu no seio de uma família tradicional, filha de Alexandre da Cunha Telles (1891-1936), advogado, e de Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara em Paris, tal como neta do general Norberto Jaime Teles (1852-1936). A família tinha residência no Funchal, […]

Martha Telles, exposição na Fundação Calouste Gulbenkian, Galeria de exposição temporárias, Junho/julho 1984, Lisboa,Portugal

Martha Telles, (1930-2001) Exposição na Fundação Calouste Gulbenkian, Galeria de exposição temporárias, Junho/julho 1984. Lisboa,Portugal. Martha da Cunha Telles (Funchal, 19 ago. 1930; Lisboa, 21 fev. 2001). Nasceu no seio de uma família tradicional, filha de Alexandre da Cunha Telles (1891-1936), advogado, e de Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara em Paris, tal como neta do general Norberto Jaime Teles (1852-1936). A família tinha residência no Funchal, na Rua da Carreira n.º 188, palacete urbano destruído para dar lugar à atual Residencial Colombo. Tirou o curso de pintura na Escola Superior […]

Le Cadeau, óleo de Martha Telles, 1980, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, Portugal

Le Cadeau, Óleo sobre tela, 46,5 x 38,2 cm. Martha Telles (1930-2001), 19 de agosto de 1980. Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian (CAM-FCG 83P1106), Portugal. Martha da Cunha Telles (Funchal, 19 ago. 1930; Lisboa, 21 fev. 2001). Nasceu no seio de uma família tradicional, filha de Alexandre da Cunha Telles (1891-1936), advogado, e de Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara em Paris, tal como neta do general Norberto Jaime Teles (1852-1936). A família tinha residência no Funchal, na Rua da Carreira n.º 188, palacete urbano destruído para dar lugar à atual Residencial […]

Colóquio-Artes, nº 51, óleo de Martha Telles, 1980, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, dez. 1981, Portugal

Colóquio-Artes, nº 51, Capa com Le Cadeau, óleo sobre tela, 46,5 x 38,2 cm. Martha Telles (1930-2001), 19 de agosto de 1980. Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, dez. 1981, Portugal. Martha da Cunha Telles (Funchal, 19 ago. 1930; Lisboa, 21 fev. 2001). Nasceu no seio de uma família tradicional, filha de Alexandre da Cunha Telles (1891-1936), advogado, e de Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara em Paris, tal como neta do general Norberto Jaime Teles (1852-1936). A família tinha residência no Funchal, na Rua da Carreira n.º 188, palacete urbano destruído para […]

Fiéis da procissão do Senhor dos Milagres, 9 de outubro de 2013, Machico, ilha da Madeira.

Fiéis da procissão do Senhor dos Milagres. Fotografia de Nelson Veríssimo, 9 de outubro de 2013. Machico, ilha da Madeira. O Senhor dos Milagres passou a ser evocado como padroeiro de Machico depois da aluvião de 1803 e de especial culto dos homens do mar, que lhe fazem anualmente uma concorrida procissão nos dias e 8 e 9 de outubro. A imagem do Senhor sai à noite de 8 de outubro para a matriz da Conceição, numa caixa de acrílico montada sobre uma barca e acompanhada por marítimos com archotes e trajando camisa branca, numa das mais espetaculares procissões da […]

Questão do novo Savoy Hotel Palace, José Prada, Diário de Notícias, Funchal, 9 de julho de 2017, ilha da Madeira

Questão do novo Savoy Hotel Palace 14 pisos acima da Avenida do Infante e outros 5 pisos abaixo dessa avenida; altura de fachada de mais de 52 metros acima da Avenida do Infante. José Prada, “70.000 m2 de construção não eram suficientes? Diário de Notícias, Funchal, 9 de julho de 2017. Rua Imperatriz D. Amélia, Funchal, ilha da Madeira Muito próximo e para nascente da margem do Ribeiro Seco, pelas últimas décadas do séc. XX era construído o Royal Hotel, ainda dentro da tradição do turismo terapêutico, constituído por 2 corpos e uma torre central, sendo o 1º andar totalmente […]

Solar dos Reis Magos ou Casa do Agrela, campanha de 1750 (c.) e seguintes, Reis Magos, Caniço, ilha da Madeira.

Solar dos Reis Magos ou Casa do Agrela. João Agostinho Pereira de Agrela e Câmara (1777-1835), escrivão da Câmara Municipal do Funchal Campanha de 1750 (c.) e seguintes. Fotografia de Nelson Veríssimo, 8 de outubro de 2020, Passos na Calçada. Reis Magos, Caniço, ilha da Madeira. Cronologia: 1567 – determinação de construção de uma vigia na área; 1633, 5 Mar. – tomada de posse da companhia de milícias do Caniço por Roque Ferreira de Vasconcelos; 1635, 10 Out. – tomada de posse da companhia de milícias do Caniço por Manuel Veloso da Câmara; 1642, Set. – pagamento das telhas para […]

Capela e residência de São Paulo, reforma de Edmundo Tavares, 1939 a 1940, Funchal, ilha da Madeira

Capela e residência de São Paulo. Mandada construir por João Gonçalves Zarco (c. 1390-c. 1471), alvenaria mista rebocada, 1471 (c.) e seguintes. Ruína advinda da construção da cota 40, em 1996. Residência paroquial do arq. Edmundo Tavares (8 nov. 1892-1983), 1939 e 1940 Fotografia de Rui Marote, 26 de setembro de 2018. Pub. Nelson Veríssimo, Passos na Calçada. Rua da Carreira, Funchal, ilha da Madeira. Cronologia 1421 / 1425 – data provável da instalação de João Gonçalves Zarco (c. 1390-c. 1471) e família nos arrifes de S. Catarina; 1454, 14 fev. – referência à confrontação entre o “arrife que se […]

Capela de Santa Ana, 1780, Caminho das Virtudes e Rua 4 de Abril, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira

Capela de Santa Ana. Mandada construir por Agostinho Pedro de Vasconcelos Teixeira, 1780, com escritura de dotação de 22 de abril desse ano. Fotografia de Rui Marote, 28 de setembro de 2018. Pub. Nelson Veríssimo, Passos na Calçada. Caminho das Virtudes e Rua 4 de Abril, sítio do Ribeiro Seco, ou de Santa Ana, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira.

Vista do sítio das Virtudes, fotografia de Aloísio César de Bettencourt, 1895 (c.), freguesia de São Martinho, Funchal, ilha da Madeira

Vista do sítio das Virtudes. No canto superior direito vê-se o pico de São Martinho e duas quintas com capela, sendo que uma delas é a Quinta das Virtudes, que possui capela com evocação a Nossa Senhora das Virtudes, hoje no sítio dos Barreiros e a de Santa Ana, mais acima, sobre o Ribeiro Seco. Fotografia de Aloísio César de Bettencourt (1872-1910), 1895 (c.) Museu de Fotografia da Madeira ABM/ACB/A/004/000001, Sítio das Virtudes, freguesia de São Martinho, concelho do Funchal, ilha da Madeira. A capela de Nossa Senhora das Virtudes foi mandada construir por Agostinho Pedro de Vasconcelos Teixeira, 1780, […]

Capela de Santa Ana, 1780, Caminho das Virtudes e Rua 4 de Abril, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira

Capela de Santa Ana. Mandada construir por Agostinho Pedro de Vasconcelos Teixeira, 1780, com escritura de dotação de 22 de abril desse ano. Fotografia de Rui Marote, 28 de setembro de 2018. Pub. Nelson Veríssimo, Passos na Calçada. Caminho das Virtudes e Rua 4 de Abril, sítio do Ribeiro Seco, ou de Santa Ana, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira.

Capela de Nossa Senhora do Rosário, 1668, Sítio da Fundoa, São Roque, Funchal, ilha da Madeira

Capela de Nossa Senhora do Rosário. Mandada construir por João da Paz de Castro, 1668. Fotografia de Rui Marote, 28 de setembro de 2018. Pub. Nelson Veríssimo, Passos na Calçada. Sítio da Fundoa, São Roque, Funchal, ilha da Madeira.

O Movimento do Porto do Funchal e a conjuntura da Madeira de 1727 a 1810, João José Abreu de Sousa, Funchal, DRAC, 1989, ilha da Madeira.

João José Abreu de Sousa (1937-2020), O Movimento do Porto do Funchal e a conjuntura da Madeira de 1727 a 1810. Alguns aspectos, Funchal, DRAC, 1989, ilha da Madeira.

História Rural da Madeira. A Colonia, Funchal, João José Abreu de Sousa, DRAC, 1994, ilha da Madeira.

João José Abreu de Sousa (1937-2020), História Rural da Madeira. A Colonia, Funchal, DRAC, 1994, ilha da Madeira.

Martha Telles. O castelo onde irás e não voltarás, Agustina Bessa-Luís, Lisboa, INCM, 1986, Portugal

Agustina Bessa-Luís, Martha Telles. O castelo onde irás e não voltarás Agustina Bessa-Luís (1922-2019) e Martha Telles (1930-2001). Lisboa, IN/Casa da Moeda, 1986, Portugal. Martha da Cunha Telles (Funchal, 19 ago. 1930; Lisboa, 21 fev. 2001). Nasceu no seio de uma família tradicional, filha de Alexandre da Cunha Telles (1891-1936), advogado, e de Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara em Paris, tal como neta do general Norberto Jaime Teles (1852-1936). A família tinha residência no Funchal, na Rua da Carreira n.º 188, palacete urbano destruído para dar lugar à atual Residencial […]

Registo de casamento de Tarquínio da Fonseca Hall e Martha Cohen da Cunha Telles, sé do Funchal, 25 de outubro de 1945, ilha da Madeira

Registo de casamento de Tarquínio da Fonseca Hall e Martha Cohen da Cunha Telles Tarquínio da Fonseca Hall (1915-2002) e Martha Telles (1930-2001). Registo 549 do padre Jacinto da Conceição Nunes, 25 de outubro de 1945, Arquivo e Biblioteca Pública da Madeira. Sé do Funchal, ilha da Madeira. Martha da Cunha Telles (Funchal, 19 ago. 1930; Lisboa, 21 fev. 2001). Nasceu no seio de uma família tradicional, filha de Alexandre da Cunha Telles (1891-1936), advogado, e de Anne Kristine Stephanie Wera Beranger Cohen, dinamarquesa, cantora lírica e professora de canto, que estudara em Paris, tal como neta do general Norberto […]