Banco de Imagens

Povoamento, Descrição Física e Fotografias

Pesquisa

Categorias de Imagens

Relatório de Actividades da Direção Regional dos Assuntos Culturais,1980/1983, Funchal, Governo Regional da Madeira, DRAC, out. 1983, ilha da Madeira

Direção Regional dos Assuntos Culturais, Relatório de Actividades 1980/1983, Funchal, Governo Regional da Madeira, DRAC, out. 1983, ilha da Madeira Maria Teresa Figueira de Freitas ()

Sapiens – Livro 1: A Origem da Humanidade, Yuval Noah Harari, parceria com o escritor David Vandermeulen e o ilustrador Daniel Casanave, Lisboa, nov. 2020.

Sapiens – Livro 1: A Origem da Humanidade, Yuval Noah Harari, parceria com o escritor David Vandermeulen e o ilustrador Daniel Casanave. Lisboa, nov. 2020. Há cem mil anos, caminhavam pela Terra pelo menos seis espécies diferentes de humanos. Nos dias de hoje, existe apenas uma: o Homo Sapiens. O que aconteceu aos outros? E o que nos acontecerá a nós? Neste primeiro volume da adaptação do brilhante Sapiens: História Breve da Humanidade para novela gráfica, feita em parceria com o escritor David Vandermeulen e o ilustrador Daniel Casanave, Yuval Noah Harari conta-nos a história de um simples símio que […]

Sala Infante D. Henrique, montagem de 1907 e seguintes com gesso de Francisco Franco de 1931, Museu Militar de Lisboa, Portugal.

Sala Infante D. Henrique. Gesso patinado, 270 cm. Francisco Franco (1885-1955), 1931. Ao fundo, Camões, óleo de José Malhoa (1855-1933), 1907 Fotografia do MM Lisboa da visita do Adido Militar de Espanha, fev. 2020 Sala Infante D. Henrique, Museu Militar de Lisboa, Portugal. Estátua efetuada para a Exposição Internacional de Vincennes e cuja versão em pedra coeva se encontrava no Museu do Jogo da Pela em Paris, tenso sido cedida à cidade de Nantes. Uma versão em bronze foi efetuada para as comemorações dos 600 Anos do povoamento da Madeira e inaugurada a 1 de novembro de 2018 no Porto […]

O Aproveitamento da Água na Ilha da Madeira, Lisboa: Comissão Administrativa dos Aproveitamentos Hidráulicos da Madeira, 1969, Portugal

Comissão Administrativa dos Aproveitamentos Hidráulicos da Madeira, O Aproveitamento da Água na Ilha da Madeira, Pref. de Rui Sanches, Lisboa: C. A. A. H. M., 1969. Rui Alves da Silva Sanches (1919-2009), sobrinho de Marcello Caetano (1906-1980), concluindo o curso de engenharia em 1941, na Faculdade de Engenharia do Porto, quase toda a sua vida profissional foi dedicada à área dos aproveitamentos hidráulicos. Encadernação editorial com sobrecapa e miolo que contém: 2 folhetos volantes com tradução do texto em inglês “Utilization of water in land of Madeira” e em francês “L’utilisation de l’eau dans l’ile de Madeira”, que falta por vezes […]

O Aproveitamento da Água na Ilha da Madeira, Lisboa: Comissão Administrativa dos Aproveitamentos Hidráulicos da Madeira, 1969, Portugal

Comissão Administrativa dos Aproveitamentos Hidráulicos da Madeira, O Aproveitamento da Água na Ilha da Madeira, Pref. de Rui Sanches, Lisboa: C. A. A. H. M., 1969. Rui Alves da Silva Sanches (1919-2009), sobrinho de Marcello Caetano (1906-1980), concluindo o curso de engenharia em 1941, na Faculdade de Engenharia do Porto, quase toda a sua vida profissional foi dedicada à área dos aproveitamentos hidráulicos. Encadernação editorial com sobrecapa e miolo que contém: 2 folhetos volantes com tradução do texto em inglês “Utilization of water in land of Madeira” e em francês “L’utilisation de l’eau dans l’ile de Madeira”, que falta por […]

Complexo Balnear da Barreirinha, 2020, Funchal, ilha da Madeira

Complexo Balnear da Barreirinha Fotografia Funchal Frente Mar, 2020. Santa Maria Maior, Funchal, ilha da Madeira.

Complexo balnear do Lido, 2020, Funchal, ilha da Madeira.

Complexo balnear do Lido. Fotografia Funchal, Frente Mar, 2020. Promenade do Lido, Funchal, ilha da Madeira A primeira fase das piscinas do Lido e, depois, do complexo balnear do Lido foi aberta em 1932, mas teve obras nos anos seguintes, que seriam inauguradas em 1935, data a partir há inúmero material fotográfico e do qual será de salientar a grande quantidade de público na época de Verão, inúmeras provas desportivos, passando a ser uma referência para o Funchal até aos inícios do século XXI, quando outros locais lhe passaram a disputar o «monopólio».

O Dr. Frederico de Freitas e a Companhia Portuguesa Radio Marconi, 1926 (c.) e 23 dez. 1942, Funchal, ilha da Madeira

O Dr. Frederico de Freitas e a Companhia Portuguesa Radio Marconi. Frederico Augusto de Freitas (1894-1978), 1926 (c.), anúncio da Companhia de 1940 (c.) e carimbos de telegrama do Funchal, 23 dez. 1942. Créditos Casa-Museu Frederico de Freitas, Funchal, ilha da Madeira. O final do século XIX e as primeiras décadas do século XX ficaram marcadas por uma sucessão de inventos que alteraram o quotidiano das populações. Assim como a invenção do automóvel (1885), do avião (1903), do telégrafo sem fios (1896) e do telefone (1876) encurtaram distâncias e reduziram o isolamento, o gerador elétrico (1867) e a lâmpada elétrica […]

O Comité das Regiões da União Europeia, António Pinto Pereira, coleção Direito da União Europeia e Série As Instituições e os Órgãos da União, Sintra, Editora Rei dos Livros, 1998, Portugal

António Pinto Pereira, O Comité das Regiões da União Europeia,  coleção Direito da União Europeia e Série As Instituições e os Órgãos da União, Sintra,  Editora Rei dos Livros, 1998, Portugal

“A pesca na história da Madeira: estado dos conhecimentos e problemáticas futuras de análise”, Filipe dos Santos, in Anuário do CEHA, n.º 2, 2010, pp. 354- 397, ilha da Madeira

“A pesca na história da Madeira: estado dos conhecimentos e problemáticas futuras de análise”, Filipe dos Santos, in Anuário do CEHA, n.º 2, 2010, pp. 354- 397;

Central de Salazar, Eduardo Nunes, Comissão Administrativa dos Aproveitamentos Hidráulicos, Funchal, 1953, ilha da Madeira

Central de Salazar. Texto organizado por Eduardo Fernandes Nunes (1910-1957). Comissão Administrativa dos Aproveitamentos Hidráulicos, Funchal, edição da Junta Geral do Distrito Autónomo do Funchal, 1953, ilha da Madeira. Central hidroelétrica da Serra de Água, projeto do arquiteto Raul Chorão Ramalho (1914-2002), foi inaugurada em 1953, sem especial cerimónia, mas visitada a 1 jun. 1955 pelo presidente general Craveiro Lopes (1894-1964), fazendo parte da primeira fase dos aproveitamentos hidroagrícolas realizados na década de cinquenta. Funcionou durante muitos anos como uma central de compensação, regulando vários parâmetros importantes, nomeadamente a frequência da rede elétrica da Ilha. Fica situada na Ribeira da […]

Madeira. Bordadeiras, bilhete-postal de 1960 (c.), ilha da Madeira.

Madeira. Bordadeiras Bilhete-postal de 1960 (c.). Imagem divulgada em Madeira quase esquecida.

Sobre a colonia na ilha do Porto Santo – Uma singular evolução na propriedade da terra desde 1770, João Palla Lizardo, Funchal, Página-a-Página, 2021

João Palla Lizardo, Sobre a colonia na ilha do Porto Santo – Uma singular evolução na propriedade da terra desde 1770, Funchal, Página-a-Página, 2021 Colaboração fotográfica de David Francisco.

Colonia e Vilões, filme de Leonel Brito, 1977, cartaz de Judite Cília, 1978, Lisboa, Portugal

Colonia e Vilões, Cartaz do filme de Leonel Brito, 1977 (cinequanon) Cartaz de Judite Cília, 1978 Os Senhorios deviam ir aos enterros para ver o tamanho da terra a que eles têm direito. Padre Martins

Alegoria ao Comércio e Indústria, bronze de Álvaro Veiga Perdigão, 1960, Alfândega Nova do Funchal, Avenida do Mar, Funchal, ilha da Madeira

Alegoria ao Comércio e Indústria Bronze, 435 cm. Montado sobre cantaria aparente. I. V. Perdigão (Álvaro Veiga Perdigão, 1910-1994), 1960. Fundição Bernardino Inácio filio, Gulpilhares (Villa Nova de Gaia), 1962 Edifício entregue a 11 de março de 1962. Fotografia de Bernardes Franco, 2020. Escultura da Alfândega Nova do Funchal, Avenida do Mar, Funchal, ilha da Madeira.

Alfândega Nova do Funchal, João Guilherme Faria da Costa, 1952 a 1958, Avenida do Mar, Funchal, ilha da Madeira

Alfândega Nova do Funchal Projecto de João Guilherme Faria da Costa (1906-1971), 1952 a 1958. Alvenaria de pedra rebocada e cantaria esculpida aparente, 1960. Edifício entregue a 11 de março de 1962. Fotografia de abril de 2011. Avenida do Mar, Funchal, ilha da Madeira.

Dr. João Abel de Freitas, bronze de Leopoldo de Almeida, 1953, Jardim Norte da fortaleza de São Lourenço, Avenida Arriaga, Funchal, ilha da Madeira

Dr. João Abel de Freitas. Bronze, 105 cm. Leopoldo de Almeida (1898-1975), 1953. Projeto de pedestal do arquiteto Fernando Pires. Insc.: Dr. João Abel de Freitas, médico, 1893-1948. Homenagem e gratidão dos Madeirenses à memória do seu grande e dedicado amigo. Inaugurada a 28 de dezembro de 1954. Fotografia de Bernardes Franco, 2020. Jardim Norte da fortaleza de São Lourenço, Avenida Arriaga, Funchal, ilha da Madeira. Dr. João Abel de Freitas (Funchal, 27 maio 1893; idem, 10 set. 1948) era filho de José de Freitas e Maria Júlia de Jesus Freitas, foi uma das figuras incontornáveis política madeirense dos meados […]

Interior da antiga Igreja Evangélica do Funchal, 1985 (c.), Louros, Funchal, ilha da Madeira

Interior da antiga Igreja Evangélica do Funchal Templo Evangélico Nacional. Levantada sob direção de Anselmo Figueira Chaves (1903-1983) Alvenaria mista de cimento, projeto de 1925 (c.), inaugurado em 29 de março de 1931. Fotografia de 1985 (c.) Rua Bartolomeu Dias, Louros, Funchal, ilha da Madeira. Anselmo Figueira Chaves, pastor protestante Evangélico, nasceu no Funchal, a 2 de abril de 1903, filho de Alfredo Figueira e de Maria do Monte. Morreu no Rio de Janeiro, no Hospital Central da Polícia Militar, a 10 de novembro de 1983, e está sepultado no cemitério Jardim da Saudade daquela cidade.

O Brinco, selo e bilhete-postal dos CTTs, 15 dez. 1982, ilha da Madeira

O brinco. Madeira esculpida e pintada, tecido, metal, cana e outros materiais. Peça composta por onze bonecos (figuras masculinas e femininas) de pano com trajes tradicionais, portadores de castanholas e fitilhos, dispostos na extremidade de uma cana de roca, em duas séries circulares e de diâmetro desigual, uma com quatro e outra com seis e encimado por uma destas figuras. Possui caricas acopladas com pregos, que funcionam como castanholas. Uma verga com um cabo em madeira, entra na cana e imprime o movimento ascendente e descendente. Selo e bilhete-postal dos CTTs, 15 dez. 1982, ilha da Madeira O brinquinho ou […]

Câmara Municipal do Porto Santo, 2010 (c.), Porto Santo.

Câmara Municipal do Porto Santo. Campanha de 2010 (c.) Porto Santo.

Galeão holandês, oficina Namban (Japão), 1600 a 1700 (c.), Casa Colombo, Museu do Porto Santo

Galeão holandês. Oficina Namban (Japão), 1600 a 1700 (c.) Casa Colombo, Museu do Porto Santo.

Cristóvão Colombo, bronze de Henrique Moreira, 1940, Parque de Santa Catarina, Funchal, ilha da Madeira.

Cristóvão Colombo. (c. 1451-1506) Bronze, 172 cm. Henrique Moreira (1890-1979), 1940, inaugurado a 12 de outubro de 1968. Fotografia de Bernardes Franco, 2020. Parque de Santa Catarina, Funchal. Ilha da Madeira. Inaugurada em 12 de outubro de 1968, havia sido adquirida por decisão camarária de 28 de novembro de 1940, consumando uma ideia que vinha dos anos 20, havendo um projecto já de Francisco Franco (1885-1955) para um monumento a Colombo na Madeira. Cristóvão Colombo (Génova, cerca de 1451; Valladolid, 20 maio 1506). Indubitavelmente italiano e de Génova, este aventureiro aparece em Lisboa, em meados de agosto de 1476, estando […]

Cristóvão Colombo (atr.), óleo de autor italiano, 1600 a 1650 (c.), Casa Colombo, Museu do Porto Santo

Cristóvão Colombo (atr.) (c. 1451-1506) Óleo de autor italiano, 1600 (c.) Casa Colombo, Museu do Porto Santo. Cristóvão Colombo (Génova, cerca de 1451; Valladolid, 20 maio 1506). Indubitavelmente italiano e de Génova, este aventureiro aparece em Lisboa, em meados de agosto de 1476, estando na Madeira em 1478, como funcionário dos mercadores italianos da colónia lisboeta, Paulo di Negro e Spinola, e por conta da casa genovesa dos Centorione. Vivendo a partir de então entre Lisboa e a Madeira, casa em 1479 com Filipa Moniz (1455-1484), filha de Bartolomeu Perestrelo (c. 1394-1457), 1º capitão-donatário do Porto Santo e falecido já […]

Cristóvão Colombo (atr.), óleo de autor italiano, 1600 a 1650 (c.), Casa Colombo, Museu do Porto Santo

Cristóvão Colombo (atr.) (c. 1451-1506) Óleo de autor italiano, 1600 (c.) Casa Colombo, Museu do Porto Santo. Cristóvão Colombo (Génova, cerca de 1451; Valladolid, 20 maio 1506). Indubitavelmente italiano e de Génova, este aventureiro aparece em Lisboa, em meados de agosto de 1476, estando na Madeira em 1478, como funcionário dos mercadores italianos da colónia lisboeta, Paulo di Negro e Spinola, e por conta da casa genovesa dos Centorione. Vivendo a partir de então entre Lisboa e a Madeira, casa em 1479 com Filipa Moniz (1455-1484), filha de Bartolomeu Perestrelo (c. 1394-1457), 1º capitão-donatário do Porto Santo e falecido já […]

O Contrato de “Colonia” na ilha da Madeira, Pedro Goes Pitta, Lisboa, 1929, Portugal

Pedro Pitta, O Contrato de “Colonia” na ilha da Madeira, Lisboa, Ottosgráfica, 1929, Portugal Pedro Goes Pitta (1891-1974), comunicação feita à classe de letras da Academia das Ciências de Lisboa, 9 maio 1929.

Capela do Colégio Missionário do Sagrado Coração de Jesus, 1958 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Capela do Colégio Missionário do Sagrado Coração de Jesus Inauguração de 20 fev. 1958 Fotografia de Sílvio Mendes, JM, 28 de maio de 2018. Caminho do Monte, Funchal, ilha da Madeira. Ainda sob o papel influente da Igreja no ensino, em 1947, os padres dehonianos da Congregação do Sagrado Coração de Jesus fundaram o colégio missionário, com 10 alunos, numa quinta situada no caminho do Monte, instalações inauguradas a 17 out. 1947, na quinta que havia sido propriedade do Dr. Jacinto Henriques. Foram os padres italianos Ângelo Colombo e Gastão Canova que criaram este seminário menor e médio, cuja missão […]

Inauguração da estátua de João Gonçalves Zarco e discurso de Caldeira Coelho, 28 de maio de 1934, Avenida Arriaga, Funchal, ilha da Madeira.

Inauguração da estátua de João Gonçalves Zarco. Francisco Franco (1885-1955), 1924 a 1927. Discurso do Dr. Caldeira Coelho (1888-1979) Depois, também de Horácio Bento de Gouveia (1901-1983). Fotografia Carlos Maria Santos (ABM, CMS-G001-003000003), 28 de maio de 1934. Existe fotografia semelhante dos Perestrellos Photographos, na Photographia-Museu Vicente’s (53 C5). Avenida Arriaga, Funchal, ilha da Madeira António Correia Caldeira Coelho(1888-1979), de seu nome completo, António Deslandes Correia Caldeira Coelho, nasceu em Lisboa no seio da média burguesia alta, a 22 dez. 1888. Seria, depois, advogado, magistrado judicial e diplomata, tal como, pontualmente, governador civil do Funchal, mas em cuja função, na […]

Forma de açúcar, oficina do Barreiro (atr.) dos séculos XV a XVI, MACA, Funchal, ilha da Madeira.

Forma de açúcar. Oficina do Barreiro (atr.) dos séculos XV a XVI. Reconstrução da arqueóloga Clara Batista Ramos. Fotografia de Bernardes Franco, 2022. Museu A Cidade do Açúcar, Praça de Colombo, Funchal, ilha da Madeira. Inaugurado a 16 de junho de 1996 como Núcleo Museológico da Cidade do Açúcar, com material do anterior Museu da Cidade de 1986, desativado no início da década de 90 e no material exumado na área nas escavações dirigidas pelo arqueólogo Mário Varela Gomes, no verão de 1989, foi muito afetado pela aluvião de 20 de fevereiro de 2010, voltando a reabrir seis anos depois […]

Parada e portal interior da Fortaleza de Santiago, ampliação de 1767 e reforma de 1850 (c.), Funchal, ilha da Madeira.

Parada e portal interior. Francisco Tosi Columbina (Génova, 1701-Índia, c. 1770), 1767 (c.) Esta fortaleza foi novamente acrescentada sendo governador e capitão general desta Ilha José Correia de Sá e para a mesma fortaleza mandou vir de Londres cinquenta peças de artilharia com todos os seus reparos no ano de 1767. Reforma de António Pedro de Azevedo (1812-1889), 1850 (c.) Fortaleza de São Tiago, Funchal. Fotografia de janeiro de 2012. Santa Maria Maior, Funchal, ilha da Madeira. Cronologia: 1523, 6 mar. – resposta de D. João III a um pedido da Câmara do Funchal para se fortificarem os arrifes de […]

Portal virado à parada interior da Fortaleza de Santiago, 1767, Funchal, ilha da Madeira

Portal virado à parada interior. Francisco Tossi Columbina (Génova, 1701-Índia, c. 1770), 1767 (c.) Esta fortaleza foi novamente acrescentada sendo governador e capitão general desta Ilha José Correia de Sá e para a mesma fortaleza mandou vir de Londres cinquenta peças de artilharia com todos os seus reparos no ano de 1767. Fortaleza de Santiago, Funchal. Fotografia de janeiro de 2012. Santa Maria Maior, Funchal, ilha da Madeira. Cronologia: 1523, 6 mar. – resposta de D. João III a um pedido da Câmara do Funchal para se fortificarem os arrifes de Santa Catarina e do Corpo Santo; 1611 – reativação […]

Six Months in the West Indies in 1825, Henry Nelson Coleridge, 3.ª edição, Londres, John Murray, 1832, Inglaterra

Henry Nelson Coleridge, Six Months in the West Indies in 1825, 3.ª edição, Londres, John Murray, 1832, Inglaterra (1798-1843) Nascido em 25 out. 1798, filho do Cor. James Coleridge, sobrinho do poeta romântico Samuel Taylor Coleridge (e simultaneamente genro, já que se casou com a sua prima Sara (1802-1852), escritora e tradutora), Henry Nelson Coleridge ficou conhecido pela edição das obras do tio, tendo publicado, em quatro volumes, The Literary Remains of Samuel Taylor Coleridge, e coligido Specimens of the Table Talk of Samuel Taylor Coleridge. Walter Graham, tendo estudado a sua contribuição para os jornais e as revistas da […]

Six Months in the West Indies in 1825, Henry Nelson Coleridge, 2.ª edição, Londres, John Murray, 1826, Inglaterra

Henry Nelson Coleridge, Six Months in the West Indies in 1825, 2.ª edição, Londres, John Murray, 1826, Inglaterra (1798-1843) Nascido em 25 out. 1798, filho do Cor. James Coleridge, sobrinho do poeta romântico Samuel Taylor Coleridge (e simultaneamente genro, já que se casou com a sua prima Sara (1802-1852), escritora e tradutora), Henry Nelson Coleridge ficou conhecido pela edição das obras do tio, tendo publicado, em quatro volumes, The Literary Remains of Samuel Taylor Coleridge, e coligido Specimens of the Table Talk of Samuel Taylor Coleridge. Walter Graham, tendo estudado a sua contribuição para os jornais e as revistas da […]

Zita Cardoso na apresentação de História, Externato Tristão Vaz Teixeira, 1965, Junta de Freguesia de Machico, 31 maio 2021, ilha da Madeira

Zita Cardoso na apresentação de História, Externato Tristão Vaz Teixeira, 1965, Junta de Freguesia de Machico, 31 maio 2021. Machico, ilha da Madeira. O Externato Tristão Vaz Teixeira, também conhecido por Colégio de Machico, foi inaugurado a 11 de outubro de 1965 e foi estatizado em 30 de setembro de 1976. Precedido pelo colégio de S. Vicente, pioneiro do ensino secundário no meio rural, inaugurado em 1964, foi a segunda escola superior ao 1.º ciclo do básico criada na ilha da Madeira fora do Funchal, tendo desempenhado um papel assaz relevante no desenvolvimento pessoal e social das populações daquela zona […]

Convite para a apresentação de História, Externato Tristão Vaz Teixeira, 1965, de Zita Cardoso, Junta de Freguesia de Machico, 31 maio 2021, ilha da Madeira

Convite para a apresentação de História, Externato Tristão Vaz Teixeira, 1965, De Zita Cardoso, 31 maio 2021. Apresentação na Junta de Freguesia, Câmara Municipal de Machico, ilha da Madeira. O Externato Tristão Vaz Teixeira, também conhecido por Colégio de Machico, foi inaugurado a 11 de outubro de 1965 e foi estatizado em 30 de setembro de 1976. Precedido pelo colégio de S. Vicente, pioneiro do ensino secundário no meio rural, inaugurado em 1964, foi a segunda escola superior ao 1.º ciclo do básico criada na ilha da Madeira fora do Funchal, tendo desempenhado um papel assaz relevante no desenvolvimento pessoal […]

História, Externato Tristão Vaz Teixeira, 1965, Zita Cardoso, Machico, Câmara Municipal, 2021, ilha da Madeira.

Zita Cardoso, História, Externato Tristão Vaz Teixeira, 1965, Machico, Câmara Municipal, 2021. Apresentação na Junta de Freguesia a 31 maio 2021. O Externato Tristão Vaz Teixeira, também conhecido por Colégio de Machico, foi inaugurado a 11 de outubro de 1965 e foi estatizado em 30 de setembro de 1976. Precedido pelo colégio de S. Vicente, pioneiro do ensino secundário no meio rural, inaugurado em 1964, foi a segunda escola superior ao 1.º ciclo do básico criada na ilha da Madeira fora do Funchal, tendo desempenhado um papel assaz relevante no desenvolvimento pessoal e social das populações daquela zona no leste […]

Colégio de S.ta Teresinha, 1967, Santa Luzia, Funchal, ilha da Madeira

Colégio de S.ta Teresinha Inauguração de 31 maio de 1967. Arquivo do Colégio. Santa Luzia, Rua Pedro José de Ornelas, 19, Funchal, ilha da Madeira O Colégio de S.ta Teresinha foi fundado, em 1929, pela Ir. M.ª Elizabeth de Sá (Amélia Amaro de Sá) (20 de janeiro de 1866-1939). Primeiramente, o Colégio foi instalado no Palácio de S. Pedro. No entanto, a 7 de outubro daquele ano, foi transferido para a Qt. das Rosas, sita na R. do Carmo, na cidade do Funchal. Este espaço era também a sede da Congregação das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora das Vitórias, da […]

Inauguração do Colégio de S.ta Teresinha, 31 maio de 1967, Funchal, ilha da Madeira

Inauguração do Colégio de S.ta Teresinha Fotografia de 31 maio de 1967. Santa Luzia, Rua Pedro José de Ornelas, 19, Funchal, ilha da Madeira O Colégio de S.ta Teresinha foi fundado, em 1929, pela Ir. M.ª Elizabeth de Sá (Amélia Amaro de Sá) (20 de janeiro de 1866-1939). Primeiramente, o Colégio foi instalado no Palácio de S. Pedro. No entanto, a 7 de outubro daquele ano, foi transferido para a Qt. das Rosas, sita na R. do Carmo, na cidade do Funchal. Este espaço era também a sede da Congregação das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora das Vitórias, da qual […]

Colégio de S.ta Teresinha, 1967, Santa Luzia, Funchal, ilha da Madeira

Colégio de S.ta Teresinha Inauguração a 31 maio de 1967. Fotografia de Bernardes Franco, 2020. Santa Luzia, Rua Pedro José de Ornelas, 19, Funchal, ilha da Madeira O Colégio de S.ta Teresinha foi fundado, em 1929, pela Ir. M.ª Elizabeth de Sá (Amélia Amaro de Sá) (20 de janeiro de 1866-1939). Primeiramente, o Colégio foi instalado no Palácio de S. Pedro. No entanto, a 7 de outubro daquele ano, foi transferido para a Qt. das Rosas, sita na R. do Carmo, na cidade do Funchal. Este espaço era também a sede da Congregação das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora das […]

Colégio Missionário do Sagrado Coração de Jesus, 1958, Funchal, ilha da Madeira

Colégio Missionário do Sagrado Coração de Jesus Inauguração de 20 fev. 1958 Fotografia de Bernardes Franco, 2020. Caminho do Monte, Funchal, ilha da Madeira. Ainda sob o papel influente da Igreja no ensino, em 1947, os padres dehonianos da Congregação do Sagrado Coração de Jesus fundaram o colégio missionário, com 10 alunos, numa quinta situada no caminho do Monte, instalações inauguradas a 17 out. 1947, na quinta que havia sido propriedade do Dr. Jacinto Henriques. Foram os padres italianos Ângelo Colombo e Gastão Canova que criaram este seminário menor e médio, cuja missão seria a preparação de padres portugueses para […]

Colégio Missionário do Sagrado Coração de Jesus, 1958, Funchal, ilha da Madeira

Colégio Missionário do Sagrado Coração de Jesus Inauguração de 20 fev. 1958 Fotografia de 1960 (c.) Caminho do Monte, Funchal, ilha da Madeira. Ainda sob o papel influente da Igreja no ensino, em 1947, os padres dehonianos da Congregação do Sagrado Coração de Jesus fundaram o colégio missionário, com 10 alunos, numa quinta situada no caminho do Monte, instalações inauguradas a 17 out. 1947, na quinta que havia sido propriedade do Dr. Jacinto Henriques. Foram os padres italianos Ângelo Colombo e Gastão Canova que criaram este seminário menor e médio, cuja missão seria a preparação de padres portugueses para a […]

Colégio Missionário do Monte, 1950 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Colégio Missionário do Monte Fotografia de 1950 (c.) Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s, ABM, PER-7728. Monte, Chacara Brasil, Funchal, ilha da Madeira. Ainda sob o papel influente da Igreja no ensino, em 1947, os padres dehonianos da Congregação do Sagrado Coração de Jesus fundaram o colégio missionário, com 10 alunos, numa quinta situada no caminho do Monte, instalações inauguradas a 17 out. 1947, na Chacara Brasil, quinta que havia sido propriedade do Dr. Jacinto Henriques. Foram os padres italianos Ângelo Colombo e Gastão Canova que criaram este seminário menor e médio, cuja missão seria a preparação de padres […]

Colégio Salesianos do Funchal, reforma de 1960, Funchal, ilha da Madeira

Colégio Salesianos do Funchal Reforma de 1958 a 1960 e seguintes. Antiga Escola Salesiana de Artes e Ofícios. Rua Mãe dos Homens, Funchal, ilha da Madeira. Em 1950, os padres salesianos, da Congregação de D. Bosco, assumiram a obra do P.e Laurindo, e esta data marcou o nascimento oficial da Escola Salesiana de Artes e Ofícios. Seguiram, numa primeira fase, a linha do seu passado técnico-profissional, mas, em 1952, passaram a ter uma orientação liceal. A enorme procura de jovens de toda a Ilha, aliada à qualidade dos cursos ministrados e à sua formação religiosa e humana, obrigou ao procedimento […]

Lápide funerária de Manuel Jesus Coito, Poeta de Honolulu, 1957 (c.), cemitério de Honolulu, Oahu, Havai, Estados Unidos da América

Lápide funerária de Manuel Jesus Coito, Poeta de Honolulu, (1876-1957) Cemitério de Honolulu, Oahu, Havai, Estados Unidos da América. Manuel Jesus Coito nasceu na Madeira a 1 de janeiro de 1876 e faleceu em Honolulu a 2 de abril de 1957; foi conhecido como “O Poeta de Punchbowl” e “O Poeta de Honolulu”. Coito nasceu na Madeira, mas viveu quase toda a vida em Honolulu, Havaí, onde escreveu muitos poemas e fados, que a neta, Jeanne Kahanaoi, encontraria mais tarde em casa da família. Alguns deles tinham sido publicados em jornais portugueses do Havai (publicaram-se vários jornais em português entre […]

Saudades das Ilhas. Madeirense: M. Jesus Coito, Poeta de Honolulu, Ana Isabel Costa Spranger e Paul Michael Chandler (eds.), Lisboa, CLEPUL, 2021, Portugal

Saudades das Ilhas. Madeirense: M. Jesus Coito, Poeta de Honolulu, Saudades from the Islands. Madeiran: M. Jesus Coito, The Poet of Honolulu (1876-1957) Ana Isabel Costa Spranger e Paul Michael Chandler (eds.), Lisboa, CLEPUL, 2021 Manuel Jesus Coito nasceu na Madeira a 1 de janeiro de 1876 e faleceu em Honolulu a 2 de abril de 1957; foi conhecido como “O Poeta de Punchbowl” e “O Poeta de Honolulu”. Coito nasceu na Madeira, mas viveu quase toda a vida em Honolulu, Havaí, onde escreveu muitos poemas e fados, que a neta, Jeanne Kahanaoi, encontraria mais tarde em casa da família. […]

José Vieira Coelho, Santa Cruz, 2000 (c.), ilha da Madeira

José Vieira Coelho (1926-2011) Santa Cruz, 2000 (c.) Coleção dos herdeiros, ilha da Madeira. José Vieira Coelho (1926-2011) foi, provavelmente, um dos últimos poetas populares madeirenses a declamar e a vender, pela ilha da Madeira, diversas histórias em verso, de sua autoria, impressas em folhetos. Nasceu na freguesia e concelho de Santa Cruz, no sítio da Levada da Roda, Lombada de São Pedro, a 20 de junho de 1926. Filho de Manuel Vieira Coelho e de Cristina de Gouveia, casou-se na igreja de S.ta Cruz com Isabel da Mata, “ex-freira da Congregação das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora das Vitórias”, […]

A Reacção e O Progresso, Luís de Ornelas Pinto Coelho, Lisboa, Nova Livraria Internacional, 1877, Portugal

Luís de Ornelas Pinto Coelho, A Reacção e O Progresso, Lisboa, Nova Livraria Internacional, 1877, Portugal (1843-1920) Biblioteca Nacional de Portugal (Res. 25554-8), Lisboa, Portugal. Luís de Ornelas Pinto Coelho (1843-1920) nasceu na freguesia de São Pedro, no Funchal, a 21 de fevereiro de 1843 e faleceu na mesma cidade, a 17 de março de 1920. Era filho de Joaquim Pinto Coelho e de M.ª Carlota de Ornelas Pinto Coelho, neto paterno do Ten.-Cor. Joaquim Pinto Coelho e neto materno de Aires de Ornelas Linhares. Eram seus irmãos os jornalistas Frederico e Jacinto Pinto Coelho. Casou com Carolina Augusta Teives, […]

Luís de Ornelas Pinto Coelho, gravura de 1900 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Luís de Ornelas Pinto Coelho (1843-1920) Gravura de 1900 (c.) Biblioteca Municipal do Funchal, ilha da Madeira. Luís de Ornelas Pinto Coelho (1843-1920) nasceu na freguesia de São Pedro, no Funchal, a 21 de fevereiro de 1843 e faleceu na mesma cidade, a 17 de março de 1920. Era filho de Joaquim Pinto Coelho e de M.ª Carlota de Ornelas Pinto Coelho, neto paterno do Ten.-Cor. Joaquim Pinto Coelho e neto materno de Aires de Ornelas Linhares. Eram seus irmãos os jornalistas Frederico e Jacinto Pinto Coelho. Casou com Carolina Augusta Teives, filha do Cap. Policarpo António Teixeira. Este apelido […]

José Vieira Coelho e os pais, Santa Cruz, 1929 (c.), ilha da Madeira

José Vieira Coelho e os pais (1926-2011) Santa Cruz, 1929 (c.) Coleção dos herdeiros, ilha da Madeira. José Vieira Coelho (1926-2011) foi, provavelmente, um dos últimos poetas populares madeirenses a declamar e a vender, pela ilha da Madeira, diversas histórias em verso, de sua autoria, impressas em folhetos. Nasceu na freguesia e concelho de Santa Cruz, no sítio da Levada da Roda, Lombada de São Pedro, a 20 de junho de 1926. Filho de Manuel Vieira Coelho e de Cristina de Gouveia, casou-se na igreja de S.ta Cruz com Isabel da Mata, “ex-freira da Congregação das Irmãs Franciscanas de Nossa […]

Fernando Pinto Coelho, o Mestre e o Professor Universitário, No centenário do seu nascimento, Imprensa da Universidade de Coimbra, 2013, Coimbra, Portugal.

Fernando Pinto Coelho, o Mestre e o Professor Universitário No centenário do seu nascimento (1912-1999) Imprensa da Universidade de Coimbra, Sebastião J. Formosinho e Hugo D. Burrows (edts.), 2013, Coimbra, Portugal. Fernando Pinto Coelho (1912-1999), professor de Química na Faculdade de Ciências de Coimbra, nasceu no Funchal a 18 de abril de 1912, filho de Augusto Pinto Coelho e M.ª Lídia Costa Pinto Coelho. Fez toda a sua carreira académica na Univ. de Coimbra, intercalada apenas por alguns estágios na Grã-Bretanha, embora colaborando com outras instituições universitárias. O seu percurso nesta instituição iniciou-se em 1930, ano em que aí se […]

Fernando Pinto Coelho, Coimbra, 1956 (c.), Portugal

Fernando Pinto Coelho (1912-1999) Coimbra, 1956 (c.) Coleção particular, Coimbra, Portugal. Fernando Pinto Coelho (1912-1999), professor de Química na Faculdade de Ciências de Coimbra, nasceu no Funchal a 18 de abril de 1912, filho de Augusto Pinto Coelho e M.ª Lídia Costa Pinto Coelho. Fez toda a sua carreira académica na Univ. de Coimbra, intercalada apenas por alguns estágios na Grã-Bretanha, embora colaborando com outras instituições universitárias. O seu percurso nesta instituição iniciou-se em 1930, ano em que aí se matriculou, após ter concluído o curso secundário no Liceu do Funchal. Licenciou-se em Ciências Físico-Químicas em 1934 e doutorou-se em […]

Almanach de Lembranças Luso-Brasileiro 1860, Alexandre Magno Castilho, Lisboa, Typographia Franco-Portugueza, 1859, Portugal

Almanach de Lembranças Luso-Brazileiro 1860, Almanach de lembranças luso brasileiro para o anno de 1860 (Bissexto) com 446 artigos e 101 gravuras. Direção de Alexandre Magno Castilho (c. 1800-1861), Lisboa, Typographia Franco-Portugueza, 1859. Exemplar de coleção dos Estados Unidos da América.

António Caldeira Coelho na Encumeada, 8 ago. 1934, Ribeira Brava, Serra de Água, ilha da Madeira

António Caldeira Coelho na Encumeada. (1888-1979) Visita do ministro do Comércio e Indústria, Eng.º Sebastião Garcia Ramires (1898-1952) entre 6 e 10 ago. 1934. Fotografia Perestrelos, 8 ago. 1934 Cota ABM-PHF-1053 Ribeira Brava, Serra de Água, ilha da Madeira. António Correia Caldeira Coelho (1888-1979), de seu nome completo, António Deslandes Correia Caldeira Coelho, nasceu em Lisboa no seio da média burguesia alta, a 22 dez. 1888. Seria, depois, advogado, magistrado judicial e diplomata, tal como, pontualmente, governador civil do Funchal, mas em cuja função, na complexa consolidação e progressiva centralização do Estado Novo, embora num aparente quadro de boa aceitação […]

António Caldeira Coelho na visita do Ministro do Comércio e Indústria à Encumeada, 8 ago. 1934, Ribeira Brava, Serra de Água, ilha da Madeira

António Caldeira Coelho na visita do Ministro do Comércio e Indústria à Encumeada. Visita do ministro do Comércio e Indústria, Eng.º Sebastião Garcia Ramires (1898-1952) entre 6 e 10 ago. 1934. Com o Dr. António Correia Caldeira Coelho (1888-1979), professor José Rafael Basto Machado (1900-1966), presidente da Junta Geral do Funchal e brigadeiro José Silvestre Varela (1874-1936), governador militar da Madeira Fotografia Perestrelos, 8 ago. 1934 Cota ABM-PHF-1053 Ribeira Brava, Serra de Água, ilha da Madeira. António Correia Caldeira Coelho (1888-1979), de seu nome completo, António Deslandes Correia Caldeira Coelho, nasceu em Lisboa no seio da média burguesia alta, a […]

Fragmentos de pulseiras, 1600 a 1800 (c.), Museu Nacional de Ras al Khaimah, Emirados Árabes Unidos

Fragmentos de pulseiras 1600 a 1800 (c.) Séculos XIV e XVII, tendo sido tributária da coroa portuguesa a partir de 1515 Museu Nacional de Ras al Khaimah. Saída da visita do grupo da campanha de arqueologia do IAP de 2019 na antiga fortaleza de Al Qasimi em Khor Kalba, antiga Quelba a Ras al Khaimah, 18 de janeiro de 2019. Emirado de Ras al Khaimah, Emirados Árabes Unidos. O Museu Nacional de Ras al Khaimah foi fundado em 1987, ocupando uma antiga fortaleza e palácio, reconstruida a partir de 1820, após a destruição efetuada pelos ingleses em 1809. Tendo servido […]

Inhame, março de 2018, Santana, ilha da Madeira.

Inhame. Colocasia esculenta (L.) Schott, também Colocasia antiquorum. Fotografia de Gilberto Garrido, março de 2018. Mercado de Santana, ilha da Madeira.

Inhame, março de 2018, Santana, ilha da Madeira.

Inhame. Colocasia esculenta (L.) Schott, também Colocasia antiquorum. Fotografia de Gilberto Garrido, março de 2018. Mercado de Santana, ilha da Madeira.

Inhame, março de 2018, Santana, ilha da Madeira.

Inhame. Colocasia esculenta (L.) Schott, também Colocasia antiquorum. Fotografia de Gilberto Garrido, março de 2018. Mercado de Santana, ilha da Madeira.

Inhame, março de 2018, Santana, ilha da Madeira.

Inhame. Colocasia esculenta (L.) Schott, também Colocasia antiquorum. Fotografia de Gilberto Garrido, março de 2018. Mercado de Santana, ilha da Madeira

Inhame, abril de 2018, Santana, ilha da Madeira.

Inhame. Colocasia esculenta (L.) Schott, também Colocasia antiquorum. Fotografia de Gilberto Garrido, 18 abril de 2018. Santana, ilha da Madeira

Banca com inhame e bananas, dezembro de 2017, Mercado dos Lavradores do Funchal, ilha da Madeira

Banca com inhame e bananas. Colocasia esculenta (L.) Schott, também Colocasia antiquorum. Fotografia de Gilberto Garrido, 15 de dezembro de 2017. Mercado dos Lavradores do Funchal, ilha da Madeira

Vale de Machico, 2017, ilha da Madeira

Vale de Machico. Fotografia do Miradouro Francisco Álvares de Nóbrega (1772-1806) Gilberto Garrido, 21 de agosto de 2017. Água de Pena, ilha da Madeira.

Miradouro Francisco Álvares de Nóbrega de Machico, 1980 (c.), Água de Pena, ilha da Madeira

Miradouro Francisco Álvares de Nóbrega. (1772-1806) Câmara Municipal de Machico, 1980 (c.). Fotografia de Gilberto Garrido, 21 de agosto de 2017. Água de Pena, ilha da Madeira.

Na rosa dos ventos: Machico à proa, Luís Paixão, 2015, Machico, ilha da Madeira.

Na rosa dos ventos: Machico à proa. Luís Paixão, 2015 Fotografia de Gilberto Garrido, 4 de julho de 2017. Machico, ilha da Madeira. No dia 2 de julho de 2015, foi inaugurada uma escultura da autoria de Luís Paixão, promovida pela Câmara Municipal e executada com o apoio de uma cadeia de supermercados, como forma de assinalar o desembarque dos portugueses na baía de Machico. A escultura pretende representar um navegador a colocar um padrão na terra descoberta e intitula-se «Na rosa dos ventos: Machico à proa». O escultor optou por uma representação realista, com nítida influência da gravura do […]

Monumento ao Lenhador, Emanuel Santos, 2017, Ribeira de Machico, ilha da Madeira

Monumento ao Lenhador (Serrador ou Fragueiro). Moldagem em cimento branco. Emanuel Jorge da Silva Santos (Caniçal, 20 nov. 1976-), inauguração a 13 de junho de 2017 Fotografia de Gilberto Garrido, 16 de abril de 2018. Largo de Nossa Senhora do Bom Caminho, Santo António da Serra, Ribeira de Machico, ilha da Madeira.

Monumento ao Lenhador, Emanuel Santos, 2017, Ribeira de Machico, ilha da Madeira

Monumento ao Lenhador (Serrador ou Fragueiro). Moldagem em cimento branco. Emanuel Jorge da Silva Santos (Caniçal, 20 nov. 1976-), inauguração a 13 de junho de 2017 Fotografia de Gilberto Garrido, 16 de abril de 2018. Largo de Nossa Senhora do Bom Caminho, Santo António da Serra, Ribeira de Machico, ilha da Madeira.

Bairro da Nazaré do Funchal, campanha da década de 70 e seguintes, ilha da Madeira

Bairro da Nazaré do Funchal Campanha da década de 70 e seguintes. Fotografia de Bernardes Franco, 2020. Freguesia de São Martinho, Funchal, ilha da Madeira.  

Bairro dos Louros com a antiga Igreja Evangélica do Funchal, 1931, Funchal, ilha da Madeira

Bairro dos Louros com a antiga Igreja Evangélica do Funchal Templo Evangélico Nacional. Direção de Anselmo Figueira Chaves (1903-1983) Alvenaria mista de cimento, projeto de 1925 (c.), inaugurado em 29 de março de 1931. Fotografia de Bernardes Franco, 2020. Rua Bartolomeu Dias, Louros, Funchal, ilha da Madeira. Anselmo Figueira Chaves, pastor protestante Evangélico, nasceu no Funchal, a 2 de abril de 1903, filho de Alfredo Figueira e de Maria do Monte. Morreu no Rio de Janeiro, no Hospital Central da Polícia Militar, a 10 de novembro de 1983, e está sepultado no cemitério Jardim da Saudade daquela cidade.

Notícia da transferência da documentação da Câmara do Funchal para o Arquivo Distrital, Diário de Notícias, Funchal, 10 mar. 1932, p. 1, ilha da Madeira

Notícia da transferência da documentação da Câmara do Funchal para o Arquivo Distrital. Documentação histórica até 1880 sob direção e coordenação de João Cabral do Nascimento (1897-1978). ABM/ARM, Diário de Notícias, Funchal, 10 mar. 1932, p. 1, ilha da Madeira. João Cabral do Nascimento (Funchal, 22 mar. 1897; Lisboa, 2 mar. 1978). Filho de João Crawford do Nascimento e de D. Palmira Alice de Meneses Cabral, foi poeta, colaborador de importantes jornais e revistas da sua época, investigador da história dos princípios do povoamento das ilhas da Madeira e dos Açores, tal como também professor. Frequentou a Faculdade de Direito […]

Notícia da partida para Lisboa de Carlos Ramos no Carvalho Araújo, Diário de Notícias, Funchal, 10 mar. 1932, p. 1, ilha da Madeira

Notícia da partida para Lisboa de Carlos Ramos no Carvalho Araújo. (1897-1969). ABM/ARM, Diário de Notícias, Funchal, 10 mar. 1932, p. 1, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura Terra (1866-1919), o que o levou, em 1915, a fazer exame de admissão ao curso especial de arquitetura civil. […]

Notícia do lanche de homenagem a Carlos Ramos no restaurante-esplanada do Terreiro da Luta, Diário de Notícias, Funchal, 8 mar. 1932, p. 1, ilha da Madeira

Notícia do lanche de homenagem a Carlos Ramos no restaurante-esplanada do Terreiro da Luta. (1897-1969). ABM/ARM, Diário de Notícias, Funchal, 8 mar. 1932, p. 1, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura Terra (1866-1919), o que o levou, em 1915, a fazer exame de admissão ao curso especial […]

Notícia da conferência de Carlos Ramos no Teatro Municipal, Diário de Notícias, Funchal, 5 mar. 1932, p. 1, ilha da Madeira.

Notícia da conferência de Carlos Ramos no Teatro Municipal. (1897-1969). ABM/ARM, Diário de Notícias, Funchal, 5 mar. 1932, p. 1, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura Terra (1866-1919), o que o levou, em 1915, a fazer exame de admissão ao curso especial de arquitetura civil. Teria sido […]

Fotografia de Carlos Perestrello da exposição de Carlos Ramos na Câmara Municipal, Diário de Notícias, Funchal, 3 mar. 1932, p. 1, ilha da Madeira

Fotografia de Carlos Perestrello da exposição de Carlos Ramos na Câmara Municipal.  (1893-1980) e (1897-1969). ABM/ARM, Diário de Notícias, Funchal, 3 mar. 1932, p. 1, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura Terra (1866-1919), o que o levou, em 1915, a fazer exame de admissão ao curso especial […]

Notícia da exposição o Funchal do Futuro de Carlos Ramos na Câmara Municipal e das fotografias de Carlos Perestrello, Diário de Notícias, Funchal, 2 mar. 1932, p. 1, ilha da Madeira

Notícia da exposição o Funchal do Futuro de Carlos Ramos na Câmara Municipal e das fotografias de Carlos Perestrello.  (1897-1969) e (1893-1980). ABM/ARM, Diário de Notícias, Funchal, 2 mar. 1932, p. 1, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura Terra (1866-1919), o que o levou, em 1915, a […]

Notícia da exposição dos trabalhos de Carlos Ramos na Câmara Municipal do Funchal, Diário de Notícias, Funchal, 1 mar. 1932, p. 1, ilha da Madeira

Notícia da exposição dos trabalhos de Carlos Ramos na Câmara Municipal do Funchal.  (1897-1969). ABM/ARM, Diário de Notícias, Funchal, 1 mar. 1932, p. 1, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura Terra (1866-1919), o que o levou, em 1915, a fazer exame de admissão ao curso especial de […]

Notícia da exposição dos trabalhos de Carlos Ramos na Câmara Municipal do Funchal, Diário de Notícias, Funchal, 28 fev. 1932, p. 1, ilha da Madeira

Notícia da exposição dos trabalhos de Carlos Ramos na Câmara Municipal do Funchal.  (1897-1969). ABM/ARM, Diário de Notícias, Funchal, 28 fev. 1932, p. 1, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura Terra (1866-1919), o que o levou, em 1915, a fazer exame de admissão ao curso especial de […]

Urbanização do Funchal, palestra de Carlos Ramos, Lisboa, dezembro de 1931, Teatro Municipal do Funchal, a 5 mar. 1932, Funchal, ilha da Madeira

Urbanização do Funchal. Palestra de Carlos Ramos (1897-1969), Lisboa, dezembro de 1931. Prevista para o Palácio de São Lourenço, mas feita no Teatro Municipal, a 5 mar. 1932. ABM/ARM, CFT R. 12-13, Funchal, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura Terra (1866-1919), o que o levou, em 1915, […]

Planta da Câmara de São Vicente da exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal, atelier de Carlos Ramos, Lisboa, dezembro de 1931, Funchal, ilha da Madeira.

Planta da Câmara Municipal de São Vicente da exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal. Técnica mista sobre papel colado sobre contraplacado. Atelier de Carlos Ramos (1897-1969), Lisboa, dezembro de 1931. Fotografia do estúdio de Mário Novais (1899-1967). ABM/ARM, CFT003.101589, Funchal, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura […]

Planta do Bairro dos Ilhéus, depois Avenida do Infante da exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal, atelier de Carlos Ramos, Lisboa, dezembro de 1931, Funchal, ilha da Madeira.

Planta do Bairro dos Ilhéus da exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal. Depois Avenida do Infante Técnica mista sobre papel colado sobre contraplacado. Atelier de Carlos Ramos (1897-1969), Lisboa, dezembro de 1931. Fotografia do estúdio de Mário Novais (1899-1967). ABM/ARM, CFT003, Funchal, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o […]

Planta do Jardim do Largo António Nobre da exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal, atelier de Carlos Ramos, Lisboa, dezembro de 1931, Funchal, ilha da Madeira.

Planta do Jardim do Largo António Nobre da exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal. Técnica mista sobre papel colado sobre contraplacado. Atelier de Carlos Ramos (1897-1969), Lisboa, dezembro de 1931. Fotografia do estúdio de Mário Novais (1899-1967). ABM/ARM, CFT003.101641.ia, Funchal, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura […]

Planta do Jardim da Praça de Tenerife ao Campo da Barca da exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal, atelier de Carlos Ramos, Lisboa, dezembro de 1931, Funchal, ilha da Madeira.

Planta do Jardim da Praça de Tenerife ao Campo da Barca da exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal. Com a ribeira de João Gomes coberta Técnica mista sobre papel colado sobre contraplacado. Atelier de Carlos Ramos (1897-1969), Lisboa, dezembro de 1931. Fotografia do estúdio de Mário Novais (1899-1967). ABM/ARM, CFT003.101640.ia, Funchal, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, […]

Planta do Jardim do Miradouro da Bela Vista e Largo das Cruzes da exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal, atelier de Carlos Ramos, Lisboa, dezembro de 1931, Funchal, ilha da Madeira.

Planta do Jardim do Miradouro da Bela Vista do Largo das Cruzes da exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal. Técnica mista sobre papel colado sobre contraplacado. Atelier de Carlos Ramos (1897-1969), Lisboa, dezembro de 1931. Fotografia do estúdio de Mário Novais (1899-1967). ABM/ARM, CFT003.101639.ia, Funchal, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, […]

Planta do Jardim da Pontinha da exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal, atelier de Carlos Ramos, Lisboa, dezembro de 1931, Funchal, ilha da Madeira.

Planta do Jardim da Pontinha da exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal. Técnica mista sobre papel colado sobre contraplacado. Atelier de Carlos Ramos (1897-1969), Lisboa, dezembro de 1931. Fotografia do estúdio de Mário Novais (1899-1967). ABM/ARM, CFT003.101638.ia, Funchal, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura Terra (1866-1919), […]

Planta do Jardim do Sorrorro do Largo de Santa Maria Maior da exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal, atelier de Carlos Ramos, Lisboa, dezembro de 1931, Funchal, ilha da Madeira.

Planta do Jardim do Socorro do Largo de Santa Maria Maior da exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal. Miradouro sobre a Praia da Barreirinha. Técnica mista sobre papel colado sobre contraplacado. Atelier de Carlos Ramos (1897-1969), Lisboa, dezembro de 1931. Fotografia do estúdio de Mário Novais (1899-1967). ABM/ARM, CFT003.101637.ia, Funchal, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num […]

Planta do Jardim do Torreão da exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal, atelier de Carlos Ramos, Lisboa, dezembro de 1931, Funchal, ilha da Madeira.

Planta do Jardim do Torreão da exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal. Técnica mista sobre papel colado sobre contraplacado. Atelier de Carlos Ramos (1897-1969), Lisboa, dezembro de 1931. Fotografia do estúdio de Mário Novais (1899-1967). ABM/ARM, CFT003.101636.ia, Funchal, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura Terra (1866-1919), […]

Exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal, atelier de Carlos Ramos, Lisboa, dezembro de 1931, Funchal, ilha da Madeira.

Exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal. Maqueta do sanatório e técnica mista sobre papel colado sobre contraplacado. Atelier de Carlos Ramos (1897-1969), Lisboa, dezembro de 1931. Fotografia do estúdio de Mário Novais (1899-1967). ABM/ARM, CFT003.056256.ia, Funchal, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura Terra (1866-1919), o que […]

Exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal, atelier de Carlos Ramos, Lisboa, dezembro de 1931, Funchal, ilha da Madeira.

Exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal. Maquetas e técnica mista sobre papel colado sobre contraplacado. Atelier de Carlos Ramos (1897-1969), Lisboa, dezembro de 1931. Fotografia do estúdio de Mário Novais (1899-1967). ABM/ARM, CFT003.101688.ia, Funchal, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura Terra (1866-1919), o que o levou, […]

Exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal, atelier de Carlos Ramos, Lisboa, dezembro de 1931, Funchal, ilha da Madeira.

Exposição dos Melhoramentos da Cidade do Funchal. Maquetas e técnica mista sobre papel colado sobre contraplacado. Atelier de Carlos Ramos (1897-1969), Lisboa, dezembro de 1931. Fotografia do estúdio de Mário Novais (1899-1967). ABM/ARM, CFT003.101688.ia, Funchal, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura Terra (1866-1919), o que o levou, […]

Planta da Cidade do Funchal. Localização dos Melhoramentos. Atelier de Carlos Ramos, Lisboa, dezembro de 1931, Funchal, ilha da Madeira.

Planta da Cidade do Funchal. Localização dos Melhoramentos. Técnica mista sobre papel colado sobre contraplacado. Atelier de Carlos Ramos (1897-1969), Lisboa, dezembro de 1931. Fotografia do estúdio de Mário Novais (1899-1967). ABM/ARM, CFT003.101688.ia, Funchal, ilha da Madeira. O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura Terra (1866-1919), o que o levou, em […]

Carlos Ramos: exposição retrospetiva da sua obra. AAVV, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian (exposição itinerante), 1986, Portugal

AAVV (1986), Carlos Ramos: exposição retrospetiva da sua obra. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian (exposição itinerante). O arquiteto João Carlos Chambers de Oliveira Ramos (1897-1969), natural do Porto, formou-se pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, dado o pai, Manuel Maria de Oliveira Ramos (1862-1931), ter sido convidado para lecionar nessa cidade a cátedra de História na Faculdade de Letras. Cresceu, assim, num privilegiado ambiente intelectual, tendo privado, inclusivamente, com o arquiteto Ventura Terra (1866-1919), o que o levou, em 1915, a fazer exame de admissão ao curso especial de arquitetura civil. Teria sido nesse quadro que, em 1931, a Câmara Municipal […]

D. Nuno Brás, Bispo do Funchal, Entrada Solene e Tomada de Posse, 17 de fevereiro de 2019, Funchal, ilha da Madeira

D. Nuno Brás, Bispo do Funchal, 17 de fevereiro de 2019. D. Nuno Brás da Silva Martins (Vimeiro, 12 maio 1963-). Cartaz da Entrada Solene e Tomada de Posse, 17 fev. 1919. Funchal, ilha da Madeira

Carlos Ramos, Arquiteturas do século XX em Portugal, José Manuel Fernandes, Lisboa, Imprensa Nacional/Casa da Moeda, abril de 2014, Portugal

José Manuel Fernandes, Carlos Ramos, Arquiteturas do século XX em Portugal, Lisboa, Imprensa Nacional/Casa da Moeda, abril de 2014, Portugal A importância das inúmeras obras realizadas em Portugal pelo arquiteto Carlos João Chambers Ramos (Porto, 1897-1969) e por seu filho Carlos Manuel Oliveira Ramos (Oeiras, 1922-2012), ao longo do século xx, contrasta com o escasso conhecimento e divulgação pública dessas realizações, sobretudo se vistas em conjunto. Iniciadores, ou fundadores, de uma autêntica «dinastia» de autores e profissionais de arquitetura, no âmbito de uma família ligada à cultura, à ciência e a criação, o conjunto das suas obras — em alguns […]

Vicente Jorge Silva, conversas com Isabel Lucas, Lisboa, Temas e Debates, 2013, Portugal.

Vicente Jorge Silva, Conversas com Isabel Lucas (1945-2020) Apresentação do historiador Pacheco Pereira, Lisboa, Temas e Debates, 2013, Portugal. Vicente nasceu no Funchal no dia 8 de novembro de 1945. Cresceu ao lado de um estúdio fotográfico, o Atelier Vicente’s, hoje Museu de Fotografia da Madeira, criado pelo bisavô Vicente Gomes da Silva, em 1846. O avô Vicente Júnior fora fotógrafo. O pai, Jorge Bettencourt Gomes da Silva (1913-2008), era fotógrafo. O tio, Vicente Bettencourt Gomes da Silva, também era fotógrafo. E ele andava por ali, entre cenários, máquinas fotográficas, livros de técnicas fotográficas e mobiliário de atelier. O atelier intrigava-o. Era como se ele fosse a Alice e o atelier o País das Maravilhas. […]

Saída de Campo do Clube de Ecologia Barbusano, 21 jan. 2023, Machico e Caniçal, Escola Secundária de Francisco Franco, Funchal, ilha da Madeira.

Saída de Campo do Clube de Ecologia Barbusano, 21 jan. 2023, Pedregal, Miradouro da Garganta Funda, Pico Vermelho e Capela de N.ª Senhora da Boa Morte (Ponta do Pargo) Escola Secundária de Francisco Franco, Funchal, ilha da Madeira. O Clube de Ecologia Barbusano foi criado na Escola Secundária Francisco Franco (ESFF) e, como primeiro clube ecológico local, teve um papel fundamental no arranque da educação ambiental escolar na Região Autónoma da Madeira, como se pode ler na página seis do Diário de Notícias da Madeira de 20 de fevereiro de 1989. Na sua origem, esteve o grupo de docentes de […]

Aeroporto da Madeira e cidade de Machico, 2022, ilha da Madeira

Aeroporto da Madeira e cidade de Machico. Fotografia do Pico do Facho do cartaz da Saída de Campo do Clube de Ecologia Barbusano, 18 jun. 2022, Levada dos Maroços, Pico do Facho, Vereda da Ribeira do Natal, Caniçal Escola Secundária de Francisco Franco, Funchal, ilha da Madeira. O Clube de Ecologia Barbusano foi criado na Escola Secundária Francisco Franco (ESFF) e, como primeiro clube ecológico local, teve um papel fundamental no arranque da educação ambiental escolar na Região Autónoma da Madeira, como se pode ler na página seis do Diário de Notícias da Madeira de 20 de fevereiro de 1989. […]

Saída de Campo do Clube de Ecologia Barbusano, 18 jun. 2022, Machico e Caniçal, Escola Secundária de Francisco Franco, Funchal, ilha da Madeira.

Saída de Campo do Clube de Ecologia Barbusano, 18 jun. 2022, Levada dos Maroços, Pico do Facho, Vereda da Ribeira do Natal, Caniçal Escola Secundária de Francisco Franco, Funchal, ilha da Madeira. O Clube de Ecologia Barbusano foi criado na Escola Secundária Francisco Franco (ESFF) e, como primeiro clube ecológico local, teve um papel fundamental no arranque da educação ambiental escolar na Região Autónoma da Madeira, como se pode ler na página seis do Diário de Notícias da Madeira de 20 de fevereiro de 1989. Na sua origem, esteve o grupo de docentes de Geografia, pela formação recebida na cadeira […]

Clube de Ecologia Barbusano, logótipo, 1988, Escola Secundária de Francisco Franco, Funchal, ilha da Madeira.

Clube de Ecologia Barbusano, logótipo, 1988, Escola Secundária de Francisco Franco, Funchal, ilha da Madeira. O Clube de Ecologia Barbusano foi criado na Escola Secundária Francisco Franco (ESFF) e, como primeiro clube ecológico local, teve um papel fundamental no arranque da educação ambiental escolar na Região Autónoma da Madeira, como se pode ler na página seis do Diário de Notícias da Madeira de 20 de fevereiro de 1989. Na sua origem, esteve o grupo de docentes de Geografia, pela formação recebida na cadeira de Biogeografia. Diamantino Joel Correia dos Santos, atual presidente da Direção deste clube, lembra que a ligação […]

Quadros Vicentinos, Dr. William Edward Clode, Funchal, 1938, ilha da Madeira

Dr. William Edward Clode, Quadros Vicentinos, Funchal, 1938, ilha da Madeira. Capa com “Bom Samaritano”, desenho de Alfredo Miguéis (1883-1943), 1938. Dr. William Edward Clode (Funchal, 13 set. 1900; idem, 3 out. 1980). Filho de Archibard George Clode e de Maria Francelina Crawford do Nascimento Clode, frequentou o liceu do Funchal e a Universidade de Coimbra, onde se licenciou em Medicina em 1925, casando no Funchal no ano seguinte com Maria Carolina Dória Monteiro. Foi vice-presidente e vogal da Câmara do Funchal entre 1932 e 1940, sendo um dos fundadores da Sociedade de Concertos da Madeira e da Academia de […]

Luiz Peter Clode, 1937 a 1938, Funchal, ilha da Madeira

Luiz Peter Clode (1904-1990) Fotografia do Atelier Vicente’s, 1937 a 1938 Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s (Inv. VIC 28028), Funchal, ilha da Madeira. Luiz Peter Clode (Funchal, Quinta Gertrudes, 1 Abr. 1904; idem, 6 Abr. 1990). Filho de Archibald George Clode e Maria Francelina Crawford do Nascimento Clode, cursaria o Liceu Nacional do Funchal e a Universidade do Porto onde se licenciaria em Engenharia em 1930. Regressaria ao Funchal para desenvolver a sua actividade profissional, que juntou, de colaboração com o irmão, Dr. William Clode, uma interessante actividade cultural, fundando a Sociedade de Concertos da Madeira, em 1943, […]

Luiz Peter Clode, bronze de Luiza Clode, 2005, Funchal, ilha da Madeira

Luiz Peter Clode (1904-1990) O grande promotor da Música e das Artes na Madeira, Bronze de Luiza Clode, 2005 inaugurado em 2006 Jardim do Conservatório – Escola Profissional das Artes da Madeira, Eng.º Luiz Peter Clode, Funchal. ilha da Madeira. Luiz Peter Clode (Funchal, Quinta Gertrudes, 1 Abr. 1904; idem, 6 Abr. 1990). Filho de Archibald George Clode e Maria Francelina Crawford do Nascimento Clode, cursaria o Liceu Nacional do Funchal e a Universidade do Porto onde se licenciaria em Engenharia em 1930. Regressaria ao Funchal para desenvolver a sua actividade profissional, que juntou, de colaboração com o irmão, Dr. […]

Casa para enchimento de balões meteorológicos do Funchal, 1970, Lazareto, Funchal, ilha da Madeira

Casa para enchimento de balões meteorológicos do Funchal, Fotografia de Perestrellos Fotógrafos, 1970 Antigo Instituto de Meteorologia e Geofísica Delegação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera Lazareto, Funchal, ilha da Madeira

Instituto de Meteorologia do Funchal, 2022, Lazareto, Funchal, ilha da Madeira

Instituto de Meteorologia do Funchal, Delegação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera Fotografia de Bernardes Franco, 2022 Lazareto, Funchal, ilha da Madeira

William Kingdon Clifford à janela do Mile’s Hotel Carmo, óleo de John Collier, Funchal, 1879, ilha da Madeira

William Kingdon Clifford à janela do Mile’s Hotel Carmo, (1845-1879) Óleo sobre tela de John Collier (1850-1934), 1879 Coleção particular, Londres, Inglaterra William Kingdon Clifford (Exeter, 4 maio 1845-Funchal, Mile’s Hotel Carmo, 3 mar. 1879). Matemático e filósofo inglês de certa nomeada, introduziu os conceitos hoje incorporados na chamada álgebra geométrica e, a conselho do biólogo e antropólogo Thomas Henry Huxley (1825-1895), procurou o Funchal para se curar da tuberculose, mas veio a falecer no Funchal, somente com 33 anos de idade, no Mile’s Hotel Carmo. Veio então com o pintor John Collier (1850-1934), genro de Huxley, que ainda o […]

William Kingdon Clifford, gravura de 1901, Londres, Inglaterra

William Kingdon Clifford, (1845-1879) Gravura de 1901 segundo óleo de John Collier (1850-1934) Pub. In Lectures and Essays by the Late William Kingdon Clifford, F.R.S., Londres, Stephen e Pollock, 1901 e 2011, frontispício William Kingdon Clifford (Exeter, 4 maio 1845-Funchal, Mile’s Hotel Carmo, 3 mar. 1879). Matemático e filósofo inglês de certa nomeada, introduziu os conceitos hoje incorporados na chamada álgebra geométrica e, a conselho do biólogo e antropólogo Thomas Henry Huxley (1825-1895), procurou o Funchal para se curar da tuberculose, mas veio a falecer no Funchal, somente com 33 anos de idade, no Mile’s Hotel Carmo. Veio então com […]

Seminário Diocesano do Funchal, 1960 (c.), antigo Hotel Bela Vista, 1870 (c.), Funchal, ilha da Madeira.

Seminário Diocesano do Funchal, antigo Hotel Bela Vista. Instalação na década de 60 por aquisição de D. frei David de Sousa (1911-2006), prelado diocesano (1957-1965) Bella Vista Hotel ou Hotel Bella Vista, 1870 (c.). Fotografia de 2022. Funchal, ilha da Madeira.

Seminário Diocesano do Funchal, 1960 (c.), antigo Hotel Bela Vista, 1870 (c.), Funchal, ilha da Madeira.

Seminário Diocesano do Funchal, antigo Hotel Bela Vista. Instalação na década de 60 por aquisição de D. frei David de Sousa (1911-2006), prelado diocesano (1957-1965) Bella Vista Hotel ou Hotel Bella Vista, 1870 (c.). Fotografia de 2022. Funchal, ilha da Madeira.

Mosteiro de Santo António do Lombo dos Aguiares, 1990 (c.), Santo António do Funchal, ilha da Madeira.

Mosteiro de Santo António do Lombo dos Aguiares. Reforma de 1990 (c.). Recolhimento ou mosteiro de Santo António do Lombo dos Aguiares Fotografia Bernardes Franco, 2022 Freguesia de Santo António do Funchal, ilha da Madeira. Construção sobre as casas da madre Virgínia Brites da Paixão (Lombo dos Aguiares, 24 out. 1860-ib., 24 out. 1929). Nascida Virgínia da Silva, aos 15 anos de idade confiou em sua orientação espiritual ao padre Ernesto João Schmitz (1845-1922) e, aos 16, ingressou no mosteiro de Nossa Senhora das Mercês, no Funchal, onde professou, aos 21 anos, em 1 nov. 1881. Com o encerramento dos […]

Capela de Santo António do Lombo dos Aguiares, 1990 e seguintes, Santo António do Funchal, ilha da Madeira

Capela de Santo António do Lombo dos Aguiares. Reforma de 1990 (c.). Recolhimento ou mosteiro de Santo António do Lombo dos Aguiares Fotografia Bernardes Franco, 2022 Freguesia de Santo António do Funchal, ilha da Madeira. Construção sobre as casas da madre Virgínia Brites da Paixão (Lombo dos Aguiares, 24 out. 1860-ib., 24 out. 1929). Nascida Virgínia da Silva, aos 15 anos de idade confiou em sua orientação espiritual ao padre Ernesto João Schmitz (1845-1922) e, aos 16, ingressou no mosteiro de Nossa Senhora das Mercês, no Funchal, onde professou, aos 21 anos, em 1 nov. 1881. Com o encerramento dos […]

Incêndio no mosteiro de Nossa Senhora da Piedade da Cruz da Caldeira, 24 de abril 1959, Câmara de Lobos, ilha da Madeira.

Incêndio no mosteiro de Nossa Senhora da Piedade da Cruz da Caldeira. Incêndio de 24 de abril 1959 Construção de 1771 a 1929 (c.) e reconstrução de 1959 e seguintes. Fotografia de 1958. Sítio da Cruz da Caldeira, Câmara de Lobos, ilha da Madeira. Mosteiro de Irmãs Clarissas, nascido das irmãs do antigo convento de Nossa Senhora das Mercês do Funchal, que encontraram abrigo na antiga residência anexa à capela da Piedade, fundada pelo padre Manuel Gonçalves Henriques (1745-1831) cujas primeiras obras teriam sido de 1771, conforme se inscreveu na ombreira da porta, embora só tenhamos informação das obras em […]

Mosteiro de Nossa Senhora da Piedade da Cruz da Caldeira, 1771 a 1929 (c.) e reconstrução de 1959 e seguintes, Câmara de Lobos, ilha da Madeira

Mosteiro de Nossa Senhora da Piedade da Cruz da Caldeira. Construção de 1771 a 1929 (c.) e reconstrução de 1959 e seguintes. Fotografia de 2019. Sítio da Cruz da Caldeira, Câmara de Lobos, ilha da Madeira. Mosteiro de Irmãs Clarissas, nascido das irmãs do antigo convento de Nossa Senhora das Mercês do Funchal, que encontraram abrigo na antiga residência anexa à capela da Piedade, fundada pelo padre Manuel Gonçalves Henriques (1745-1831) cujas primeiras obras teriam sido de 1771, conforme se inscreveu na ombreira da porta, embora só tenhamos informação das obras em 1799 e a oficialização da capela só tenha […]

Cama de ferro e hábito da madre Virgínia Brites da Paixão, 1920 (c.), mosteiro de Santo António do Lombo dos Aguiares, Santo António do Funchal, ilha da Madeira

Cama de ferro e hábito da madre Virgínia Brites da Paixão. (1860-1929) Reforma de 1920 (c.) e seguintes. Anexo da capela do recolhimento ou mosteiro de Santo António do Lombo dos Aguiares Fotografia Madre Virgínia Brites da Paixão.com Freguesia de Santo António do Funchal, ilha da Madeira. Construção sobre as casas da madre Virgínia Brites da Paixão (Lombo dos Aguiares, 24 out. 1860-ib., 24 out. 1929). Nascida Virgínia da Silva, aos 15 anos de idade confiou em sua orientação espiritual ao padre Ernesto João Schmitz (1845-1922) e, aos 16, ingressou no mosteiro de Nossa Senhora das Mercês, no Funchal, onde […]

São Francisco de Paula, óleo de 1750 (c.), sacristia da Igreja matriz de São Pedro, Funchal, ilha da Madeira.

São Francisco de Paula. Óleo sobre tela. 1750 (c.). Proveniente do antigo convento das Mercês do Funchal Sacristia da Igreja matriz de São Pedro. Funchal, ilha da Madeira.

Santa Rita de Cássia, óleo de 1750 (c.), sacristia da Igreja matriz de São Pedro, Funchal, ilha da Madeira.

Santa Rita de Cássia. Óleo sobre tela. 1750 (c.). Proveniente do antigo convento das Mercês do Funchal Sacristia da Igreja matriz de São Pedro. Funchal, ilha da Madeira.

Lapas de conserva, Mercado dos Lavradores do Funchal, 2018, ilha da Madeira

Lapas de conserva.  () Família: Fotografia de Gilberto Garrido, março de 2018. Mercado dos Lavradores do Funchal, ilha da Madeira

Lapas frescas, Mercado dos Lavradores do Funchal, 2018, ilha da Madeira.

Lapas frescas.  () Família: Fotografia de Gilberto Garrido, 8 de maio de 2018. Mercado dos Lavradores do Funchal, ilha da Madeira

Lapas frescas, mercado do Caniçal, 2017, ilha da Madeira.

Lapas frescas.  () Família: Fotografia de Gilberto Garrido, 1 de novembro de 2017. Mercado do Caniçal, ilha da Madeira

Peixe-porco, mercado do Caniçal, 2017, ilha da Madeira.

Peixe-porco.  () Família: Fotografia de Gilberto Garrido, 1 de novembro de 2017. Mercado do Caniçal, ilha da Madeira

Pargo, mercado do Caniçal, 2017, ilha da Madeira

Pargo.  () Família: Fotografia de Gilberto Garrido, 1 de novembro de 2017. Mercado do Caniçal, ilha da Madeira

Castanhetas, mercado do Caniçal, 2017, ilha da Madeira

Castanhetas.  () Família: Fotografia de Gilberto Garrido, 1 de novembro de 2017. Mercado do Caniçal, ilha da Madeira

Gaiado fresco, Mercado do Caniçal, 2017, ilha da Madeira

Gaiado fresco. Atum-bonito, bonito ou bonito-listado, Katsuwonus pelamis (Linnaeus, 1758) Família: Scombridae Fotografia de Gilberto Garrido, 1 de novembro de 2017. Mercado do Caniçal, ilha da Madeira

Gaiado seco, Caniçal, 2017, ilha da Madeira

Gaiado seco. Atum-bonito, bonito ou bonito-listado, Katsuwonus pelamis (Linnaeus, 1758) Família: Scombridae Fotografia de Gilberto Garrido, 1 de novembro de 2017. Caniçal, ilha da Madeira

Gaiado a secar, Caniçal, 2017, ilha da Madeira

Gaiado a secar. Atum-bonito, bonito ou bonito-listado, Katsuwonus pelamis (Linnaeus, 1758) Família: Scombridae Fotografia de Gilberto Garrido, 1 de novembro de 2017. Caniçal, ilha da Madeira

Homenagem ao Pescador, Emanuel Santos, 2016, Caniçal, ilha da Madeira

Homenagem ao Pescador Moldagem em cimento branco. Emanuel Jorge da Silva Santos (Caniçal, 20 nov. 1976-), inauguração a 16 de setembro de 2016 Fotografia de Gilberto Garrido, 1 de novembro de 2017. Largo Manuel Alves, Caniçal, ilha da Madeira.

Homenagem ao Pescador, Emanuel Santos, 2016, Caniçal, ilha da Madeira

Homenagem ao Pescador Moldagem em cimento branco. Emanuel Jorge da Silva Santos (Caniçal, 20 nov. 1976-), inauguração a 16 de setembro de 2016 Fotografia de Gilberto Garrido, 1 de novembro de 2017. Largo Manuel Alves, Caniçal, ilha da Madeira.

Pousada dos Vinháticos, 1933 a 1997, Serra de Água, Ribeira Brava, ilha da Madeira

Pousada dos Vinháticos. 1933 a 1997. Fotografia de Gilberto Garrido, junho de 2018. Serra de Água, Ribeira Brava, ilha da Madeira

Venda de colares de flores de giesta tradicionais da Festa dos Maios, Ponta do Pargo, 1 de maio de 2018, Calheta, ilha da Madeira

Venda de colares de flores de giesta tradicionais da Festa dos Maios da Ponta do Pargo. Fotografia de Gilberto Garrido, 1 de maio de 2018, Ponta do Pargo, Calheta, ilha da Madeira. Tradição muito antiga, ligada à primavera e aos rituais da agricultura, ocorre no equinócio da primavera e o solstício do verão. Manda a tradição que na noite de 30 de abril para 1 de maio as pessoas enfeitem as portas, janelas e outros locais com flores e giestas amarelas e, em alguns lugares, também com bonecas de palha enfeitadas. Dessa forma afastavam-se “os maus espíritos”, colocando-se mesmo os […]

Colar de flores de giesta tradicionais da Festa dos Maios, Ponta do Pargo, 1 de maio de 2018, Calheta, ilha da Madeira

Colar de flores de giesta tradicionais da Festa dos Maios da Ponta do Pargo. Fotografia de Gilberto Garrido, 1 de maio de 2018, Ponta do Pargo, Calheta, ilha da Madeira. Tradição muito antiga, ligada à primavera e aos rituais da agricultura, ocorre no equinócio da primavera e o solstício do verão. Manda a tradição que na noite de 30 de abril para 1 de maio as pessoas enfeitem as portas, janelas e outros locais com flores e giestas amarelas e, em alguns lugares, também com bonecas de palha enfeitadas. Dessa forma afastavam-se “os maus espíritos”, colocando-se mesmo os colares de […]

Colares de flores de giesta tradicionais da Festa dos Maios, Ponta do Pargo, 1 de maio de 2018, Calheta, ilha da Madeira

Colares de flores de giesta tradicionais da Festa dos Maios da Ponta do Pargo. Fotografia de Gilberto Garrido, 1 de maio de 2018, Ponta do Pargo, Calheta, ilha da Madeira. Tradição muito antiga, ligada à primavera e aos rituais da agricultura, ocorre no equinócio da primavera e o solstício do verão. Manda a tradição que na noite de 30 de abril para 1 de maio as pessoas enfeitem as portas, janelas e outros locais com flores e giestas amarelas e, em alguns lugares, também com bonecas de palha enfeitadas. Dessa forma afastavam-se “os maus espíritos”, colocando-se mesmo os colares de […]

Arribas da Ponta do Pargo, fevereiro de 2018, Calheta, ilha da Madeira.

Arribas da Ponta do Pargo. Fotografia de Gilberto Garrido, 21 de fevereiro de 2018. Ponta do Pargo, Calheta, ilha da Madeira.

Farolim do farol da Ponta do Pargo, 1922, Calheta, ilha da Madeira

Farolim do farol da Ponta do Pargo. Farolim de 1922. Fotografia de Gilberto Garrido, 25 de novembro de 2017. Ponta do Pargo, Calheta, ilha da Madeira. Cronologia do farol: 1883 – O Plano Geral de Aluimento e Balizagem aprova a instalação de uma ótica de 2ª ordem, de 3 clarões agrupados, com 25,5 milhas de alcance luminoso em estado médio na Ponta do Pargo; 1896 – estudo visando a sua concretização levada a cabo pelo engenheiro diretor das Obras Públicas do Funchal e pelo capitão do porto respetivo; segundo o relatório efetuado, o terreno a expropriar para a construção do […]

Farol da Ponta do Pargo, 1914 a 1920 (c.) e seguintes, Calheta, ilha da Madeira.

Farol da Ponta do Pargo. Alvenaria mista, 1914 a 1920 (c.) e seguintes. Fotografia de Gilberto Garrido, 25 de novembro de 2017. Ponta do Pargo, Calheta, ilha da Madeira. Cronologia do farol: 1883 – O Plano Geral de Aluimento e Balizagem aprova a instalação de uma ótica de 2ª ordem, de 3 clarões agrupados, com 25,5 milhas de alcance luminoso em estado médio na Ponta do Pargo; 1896 – estudo visando a sua concretização levada a cabo pelo engenheiro diretor das Obras Públicas do Funchal e pelo capitão do porto respetivo; segundo o relatório efetuado, o terreno a expropriar para […]

Retábulo-mor da igreja matriz de São Pedro da Ponta do Pargo, reforma de 1851, Ponta do Pargo, Calheta, ilha da Madeira

Retábulo-mor da igreja matriz de São Pedro da Ponta do Pargo. Festa dos Tabuleiros de Santo António. Alvenaria mista, 1687 (c.), 1851 e seguintes. Fotografia de Gilberto Garrido, 3 de setembro de 2017. Ponta do Pargo, Calheta, ilha da Madeira Cronologia: 1560, 4 mar. – alvará régio de acrescentamento ao vigário de um moio de trigo e ¼ de vinho, sobre os 11$300 réis que tinha de sua 1.ª criação, com obrigação das missas dos sábados pelas almas dos Infantes; 1574, 12 mar. – carta régia da mercê anual de 4$000 réis para a fábrica da Igreja; 1577, 1 mar. […]

Santo António da igreja matriz de São Pedro da Ponta do Pargo, festa de setembro de 2017, Ponta do Pargo, Calheta, ilha da Madeira

Santo António da igreja matriz de São Pedro da Ponta do Pargo. Festa dos Tabuleiros de Santo António. Alvenaria mista, 1687 (c.), 1851 e seguintes. Fotografia de Gilberto Garrido, 3 de setembro de 2017. Ponta do Pargo, Calheta, ilha da Madeira Cronologia: 1560, 4 mar. – alvará régio de acrescentamento ao vigário de um moio de trigo e ¼ de vinho, sobre os 11$300 réis que tinha de sua 1.ª criação, com obrigação das missas dos sábados pelas almas dos Infantes; 1574, 12 mar. – carta régia da mercê anual de 4$000 réis para a fábrica da Igreja; 1577, 1 […]

Igreja matriz de São Pedro da Ponta do Pargo, 1687 (c.), 1851 e seguintes, Ponta do Pargo, Calheta, ilha da Madeira

Igreja matriz de São Pedro da Ponta do Pargo. Alvenaria mista, 1687 (c.), 1851 e seguintes. Fotografia de Gilberto Garrido, 11 de novembro de 2017. Ponta do Pargo, Calheta, ilha da Madeira Cronologia: 1560, 4 mar. – alvará régio de acrescentamento ao vigário de um moio de trigo e ¼ de vinho, sobre os 11$300 réis que tinha de sua 1.ª criação, com obrigação das missas dos sábados pelas almas dos Infantes; 1574, 12 mar. – carta régia da mercê anual de 4$000 réis para a fábrica da Igreja; 1577, 1 mar. – alvará régio de acrescentamento de 1$700 réis […]

Igreja matriz de São Pedro da Ponta do Pargo, 1687 (c.), 1851 e seguintes, Ponta do Pargo, Calheta, ilha da Madeira

Igreja matriz de São Pedro da Ponta do Pargo. Alvenaria mista, 1687 (c.), 1851 e seguintes. Fotografia de Gilberto Garrido, 11 de novembro de 2017. Ponta do Pargo, Calheta, ilha da Madeira Cronologia: 1560, 4 mar. – alvará régio de acrescentamento ao vigário de um moio de trigo e ¼ de vinho, sobre os 11$300 réis que tinha de sua 1.ª criação, com obrigação das missas dos sábados pelas almas dos Infantes; 1574, 12 mar. – carta régia da mercê anual de 4$000 réis para a fábrica da Igreja; 1577, 1 mar. – alvará régio de acrescentamento de 1$700 réis […]

Capela dos Reis Magos, 1520 (c.), Estreito da Calheta, ilha da Madeira.

Capela dos Reis Magos. Alvenaria mista de pedra aparente e rebocada, 1520 (c.). Fotografia de Gilberto Garrido, 20 de junho de 2017 Estreito da Calheta, ilha da Madeira. Capela instituída por Francisco Homem de Gouveia e sua mulher Isabel Afonso, que se encontram representados no interior, nos volantes do retábulo mandado pintar e esculpir em Antuérpia, por 1525.

Secretária ou escrivaninha de cilindro aberta, 1910 (c.), Estados Unidos da América

Secretária ou escrivaninha de cilindro aberta. Madeiras várias, 127 x 153 x 82 cm. Estados Unidos da América, 1910 (c.). Coleção particular, Estados Unidos da América.

Antiga carteira escolar de madeira, oficina portuguesa, 1940 (c.), Cascais, Portugal

Antiga carteira escolar de madeira Antiga carteira escolar de madeira e estrutura de ferro, acoplada ao banco e com tampo declinável, 77 x 105 x 82 cm. Oficina portuguesa, 1940 (c.) e reabilitação recente Coleção particular, Cascais, Portugal.

O Turismo na Madeira: Dinâmicas e Ordenamento do Turismo em Territórios Insulares, Cristina Perdigão, tese de Doutoramento em Urbanismo, Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa, novembro de 2017, Portugal

Cristina Sofia Andrade Perdigão, O Turismo na Madeira: Dinâmicas e Ordenamento do Turismo em Territórios Insulares, tese elaborada para a obtenção do grau de Doutor em Urbanismo, Faculdade de Arquitetura da Universidade de Lisboa, novembro de 2017, Portugal

Formação do centro urbano do Funchal: contributo das transformações urbanísticas, Cristina Perdigão, dissertação de Mestrado em Arquitetura, Universidade da Beira Interior, Covilhã, agosto de 2009, Portugal

Cristina Sofia Andrade Perdigão, Formação do centro urbano do Funchal: contributo das transformações urbanísticas, dissertação conducente à obtenção do grau de Mestre em Arquitetura, Universidade da Beira Interior, Covilhã, 17 de agosto de 2009, Portugal

Carta para o Infante D. Miguel congratulando-se com o ter assumido o Comando em Chefe do Exército, tenente-coronel Feliciano António de Mattos e Carvalho e o tenente engenheiro Jerónimo Martins Salgado, Funchal, 23 de junho de 1823, ilha da Madeira

Carta para o Infante D. Miguel congratulando-se com o mesmo ter assumido o Comando em Chefe do Exército. (1802-1866). Carta na sequência da Vilafrancada de maio de 1823, que resultou na dissolução das Cortes e no restabelecimento do poder régio absoluto, em que o pai, D. João VI (1767-1826),  o nomeou generalíssimo e chefe do Exército Assinada pelo tenente-coronel Feliciano António de Mattos e Carvalho e o tenente engenheiro Jerónimo Martins Salgado, Funchal, 23 de junho de 1823. AHM-DIV-1-18-080-89, m0001, Portugal Informação lateral de ter sido respondida a 5 de julho de 1823

Quinta do Monte: 387 mil euros gastos no recheio do Museu do Romantismo, JM Destaque, 18 de dezembro de 2022, ilha da Madeira

Quinta do Monte: 387 mil euros gastos no recheio do Museu do Romantismo Paula Abreu, JM Destaque, 18 de dezembro de 2022. Quinta do Monte em reabilitação para Museu Romântico. Monte, Funchal, ilha da Madeira. Cronologia da Quinta do Monte: 1802 – Construção da quinta de veraneio pelo comerciante inglês James David Webster Gordon, em terrenos aforados aos morgados: Pedro Agostinho Pereira de Agrella e Camara, João José de Ornelas Cabral e José Joaquim de Bettencourt e Freitas; 1826 – reconstrução do edifício principal para residência de James David Gordon (1783-1850) e da mulher Theodosia Arabella Pollock, casados nesse ano; […]

Notícia da entrega do colar do Mérito Pedro, O Libertador In memoriam de Dr. José Maria Martiniano da Fonseca, Diário de Notícias, Funchal, 10 de janeiro de 2023, ilha da Madeira

Notícia da entrega do colar e diploma da Congregação do Colar do Mérito Pedro, O Libertador In memoriam de Dr. José Maria Martiniano da Fonseca (1798-1834) e (1794-1829) Pano, bronze, impressão e manuscrito sobre cartão, 2 x 23,4 x 31 cm. (registo 077) Entrega ao Dr. Eduardo de Jesus, secretário regional do Turismo e Cultura, Funchal, 28 de dezembro de 2022. João Filipe Pestana, in Diário de Notícias, Funchal, 10 de janeiro de 2023, ilha da Madeira José Maria Martiniano da Fonseca (1794-1829) era filho de José Maria da Fonseca, inspetor-geral da Agricultura e de sua mulher, D. Ricarda Umbelina […]

Galinhas de água ou frangos de água, Virgílio Gomes, janeiro de 2023, Lagoa do Lugar de Baixo, Ponta do Sol, ilha da Madeira

Galinha de água ou frango de água Frangos-de-água, também galinhas-de-água ou rabiscoelhas. Gallinula chloropus (Linnaeus, 1758) Fotografia de Virgílio Gomes, janeiro de 2023. Lagoa do Lugar de Baixo, Ponta do Sol, ilha da Madeira

Letras, Lourdes Castro, Paris, 1962, Col. Fundação de Serralves – Museu de Arte Contemporânea, Porto, Portugal

Letras, Madeira, pinça, caixa de metal prateada, plástico e tinta acrílica sobre tela, 50 x 100 cm. Lourdes Castro (1930-2022), Paris, 1962. Col. Fundação de Serralves ― Museu de Arte Contemporânea, Porto, Portugal Maria de Lourdes Bettencourt de Castro, Lourdes Castro (Funchal, Madeira, 9 dez. 1930-8 jan. 2022), frequentou o Colégio Alemão na Madeira, desde o jardim-de-infância e aprendeu a ler com a avó, que era professora e havia sido a primeira aluna do liceu da Madeira. Foi esta que lhe ensinou alemão, inglês e francês. definiu a sua identidade pessoal, em parte, pela sua origem geográfica, essencial para a […]

Livro 79. V Feira do Livro, Funchal, 29 jun. a 6 jul. 1979, ilha da Madeira

Livro 79. V Feira do Livro, 29 Jun – 6 Jul. Cartaz, 70 x 40 cm. Câmara Municipal do Funchal, 26 de Junho a 6 de Julho de 1979. Danillo e Tello, Funchal. Design de Maurício Fernandes (1951-2001). Colecção Sofia Fernandes. Sala de Exposição da Reitoria da Universidade da Madeira, Colégio dos Jesuítas, Funchal, ilha da Madeira. Maurício Fernandes (1951-2001), escultor, designer e professor, nasceu no Funchal, onde frequentou o ensino secundário tendo-se matriculado na Academia de Música e Belas Artes da Madeira (AMBAM) em 1968. Ainda enquanto aluno participou na 1ª Exposição Coletiva de Professores e Alunos da AMBAM […]

Manuel Luís Vieira em filmagens, Funchal (?), 1940 (c.), ilha da Madeira

Manuel Luiz Vieira em filmagens (1885-1952) Funchal (?), fotógrafo não identificado, 1940 (c.). Ilha da Madeira. Manuel Luís Vieira (21 jun. 1885-23 ago. 1952), fotógrafo de profissão (fundou a famosa Casa Pathé, no Funchal) começou a interessar-se pela “fotografia animada” no final da década de 10, tendo realizado as suas primeiras experiências cinematográficas em 1924, ano em que adquiriu a sua primeira câmara de filmar à Pathé Freres, em Paris. O seu laboratório e estúdio de filmagens da ECA – Empresa Cinegráfica Atlântida, companhia fundada pelo próprio, situava-se na rua Dr. Câmara Pestana e ocupava um espaço de 200 metros […]

O Fauno das Montanhas, filme de Manuel Luís Vieira e Empresa Cinegráfica Atlântica, 1927, ilha da Madeira

O Fauno das Montanhas. Filme de Manuel Luís Vieira (1885-1952) e Empresa Cinegráfica Atlântica, 1927 Ilha da Madeira. Manuel Luís Vieira (21 jun. 1885-23 ago. 1952), fotógrafo de profissão (fundou a famosa Casa Pathé, no Funchal) começou a interessar-se pela “fotografia animada” no final da década de 10, tendo realizado as suas primeiras experiências cinematográficas em 1924, ano em que adquiriu a sua primeira câmara de filmar à Pathé Freres, em Paris. O seu laboratório e estúdio de filmagens da ECA – Empresa Cinegráfica Atlântida, companhia fundada pelo próprio, situava-se na rua Dr. Câmara Pestana e ocupava um espaço de […]

Interior da igreja do Imaculado Coração de Maria, Raul Chorão Ramalho, 1955-57 e seguintes, até 1978, Funchal, ilha da Madeira

Interior da igreja do Imaculado Coração de Maria. Arquiteto Raul Chorão Ramalho (1914-2002), 1955-57 e seguintes, até 1978 Fotografia de Bernardes Franco, 2022. Funchal, ilha da Madeira. A Igreja do Imaculado Coração de Maria, no cruzamento da Rua da Levada com a Estrada dos Marmeleiros é da autoria de Chorão Ramalho (1914-2002), tendo projeto tido início em 1955 e 1957. Apresenta um programa organizacional inovador, propondo alterações na tradicional arquitetura litúrgica através da articulação entre tradição e modernidade, levando a que fosse considerada a 1ª Igreja modernista construída na Madeira. A paróquia foi criada a 26 de novembro de 1954, […]

Capela e Ossário do novo Cemitério de Nossa Senhora das Angústias, Raul Chorão Ramalho, 1955, São Martinho, Funchal, ilha da Madeira

Capela e Ossário do novo Cemitério de Nossa Senhora das Angústias . Raul Chorão Ramalho (1914-2002), 1955. Fotografia Bernardes Franco, 2022. São Martinho, Funchal, ilha da Madeira. Cronologia 1950 – data do anteprojeto. Na memória descritiva que acompanha as peças desenhadas o autor sublinha a opção tomada em separar em dois corpos independentes, com características próprias, a Capela e o Ossário; 1951 – data do projeto; 1955 – data do projeto de alterações; 1956 – data do bronze exterior de Querubim Lapa (1925-), mas segundo projeto de Lagoa Henriques (1923-2009); 1957– realização dos arranjos exteriores; 1958 – execução do painel […]

Cidra (Citrus medica), 2015, Curral das Freiras, ilha da Madeira

Cidra Fruto da cidreira (Citrus medica) Fotografia de Virgílio Pereira Gomes, 2015. Curral das Freiras, Câmara de Lobos, ilha da Madeira A cidra é o fruto da cidreira (Citrus medica), planta nativa do Oriente que chegou à Madeira em data que desconhecemos, sendo usada para o fabrico de conservas, com utilização na doçaria da Ilha e na exportação para o exterior em forma de conserva, como, nos sécs. VII e XVIII, a casquinha. Não confundir com o vocábulo “sidra”, que pode significar o chamado vinho de peros que, na Madeira, teve grande incremento e continua a estar presente em alguns […]

Winston Churchill no cais regional, 1 de janeiro de 1950, Funchal, ilha da Madeira

Winston Churchill no cais regional. 1 de janeiro de 1950. À sua esquerda, da esquerda para a direita: o Dr. Óscar Baltasar Gonçalves, presidente da Câmara Municipal do Funchal; o brigadeiro Alfredo Augusto da Silva Braga, governador militar da Madeira; o brigadeiro Rui da Silva Meneses, governador do Distrito do Funchal, o Dr. João Figueira de Freitas, presidente da Junta Geral do Funchal e o Eng. Mervill de Araújo. À sua direita, o Dr. Alberto de Araújo, deputado da Nação e o Eng. Pinto Eliseu. Colecção Perestrellos Photographos. Photographia-Museu Vicente’s (MFM-AV, Inv. PER/3467). Funchal, ilha da Madeira. Sir Winston Leonard […]

Winston Churchill a pintar em Câmara de Lobos, 5 de janeiro de 1950, ilha da Madeira

Winston Churchill a pintar em Câmara de Lobos. 5 de janeiro de 1950. Colecção Perestrellos Photographos. Photographia-Museu Vicente’s (MFM-AV, Inv. PER/3491). Câmara de Lobos, ilha da Madeira. Sir Winston Leonard Spencer-Churchill (Oxfordshire, 30 Nov. 1874; Londres, 24 Jan. 1965) foi um dos políticos mais importantes dos meados do século, sendo jornalista, escritor, historiador e aguarelista, galardoado, em 1953 com o Nobel da Literatura. Iniciou a sua vida pública no exército, na Índia, Sudão, na Segunda Guerra dos Bóeres e Primeira Grande Guerra, relatando as suas aventuras como jornalista e correspondente de guerra. Membro do Partido Conservador, desde 1900 com assento […]

Winston Churchill a pintar em Câmara de Lobos, 5 de janeiro de 1950, ilha da Madeira

Winston Churchill a pintar em Câmara de Lobos. 5 de janeiro de 1950. Colecção Perestrellos Photographos. Photographia-Museu Vicente’s (MFM-AV, Inv. PER/3487). Câmara de Lobos, ilha da Madeira. Sir Winston Leonard Spencer-Churchill (Oxfordshire, 30 Nov. 1874; Londres, 24 Jan. 1965) foi um dos políticos mais importantes dos meados do século, sendo jornalista, escritor, historiador e aguarelista, galardoado, em 1953 com o Nobel da Literatura. Iniciou a sua vida pública no exército, na Índia, Sudão, na Segunda Guerra dos Bóeres e Primeira Grande Guerra, relatando as suas aventuras como jornalista e correspondente de guerra. Membro do Partido Conservador, desde 1900 com assento […]

Ferryboat Funchal, TurboJet hydrofoil, Hong Kong, 2013, China

Ferryboat Funchal, TurboJet hydrofoil, Boeing 929 Jetfoil. Fotografia de 2013. Ferry Hong Kong – Macau, Sheung Wan, Hong Kong, China. Datam do séc. XVI as relações e caminhos que ligaram a Madeira à China. Há, pois, muito por descobrir nos caminhos de ida ou de volta que marcaram historicamente as relações da ilha com esta região oriental. Por força disso, são múltiplas as marcas na Madeira que testemunham essa relação de mais de 500 anos. Se, nos sécs. XVI e XVII, foi constante a presença de madeirenses na China, testemunhamos, no séc. XX, a descoberta da ilha pelos orientais, ávidos […]

Ferryboat Madeira, TurboJet hydrofoil, Hong Kong, 2010, China

Ferryboat Madeira, TurboJet hydrofoil, Boeing 929 Jetfoil. Fotografia de Marcus Wong, 26 de novembro de 2010. Terminal Ferry, Hong Kong – Macau, Sheung Wan, Hong Kong, China. Datam do séc. XVI as relações e caminhos que ligaram a Madeira à China. Há, pois, muito por descobrir nos caminhos de ida ou de volta que marcaram historicamente as relações da ilha com esta região oriental. Por força disso, são múltiplas as marcas na Madeira que testemunham essa relação de mais de 500 anos. Se, nos sécs. XVI e XVII, foi constante a presença de madeirenses na China, testemunhamos, no séc. XX, […]

Prato de sopa de porcelana chinesa Qianlong de exportação com as armas dos Abreu, 1770 (c.), China

Prato de sopa de porcelana chinesa Qianlong de exportação. Armas tradicionalmente atribuídas a Pedro Álvares de Abreu e Sousa e mais recentemente a José Rodrigues de Abreu. Porcelana chinesa policromada, 22 cm. Reinado Yongzheng (1722-1735)/reinado Qianlong (1736-1795) Cabral Moncada Leilões, 28 e 297 maio 2018, lote 192, avaliado em 600 a 900 euros e vendido por 1.400. Coleção particular, Lisboa, Portugal.

Pastor Anselmo Figueira Chaves, Rio de Janeiro, 1946, Brasil

Anselmo Figueira Chaves (1903-1983) Fundador da antiga Igreja Evangélica dos Louros, no Funchal, inaugurada em 29 de março de 1931. Rio de Janeiro, 1946, Brasil Fotografia dos Arquivos Evangélicos do Brasil. Rua Bartolomeu Dias, Louros, Funchal, ilha da Madeira. Anselmo Figueira Chaves, pastor protestante Evangélico, nasceu no Funchal, a 2 de abril de 1903, filho de Alfredo Figueira e de Maria do Monte. Morreu no Rio de Janeiro, no Hospital Central da Polícia Militar, a 10 de novembro de 1983, e está sepultado no cemitério Jardim da Saudade daquela cidade.  

Peneira, 1900 (c.), Museu Etnográfico da Madeira, Ribeira Brava, ilha da Madeira

Peneira Madeira, rede e cinta de ferro fundido, 1900 (c.) e seguintes. Fotografia de Bernardes Franco, 2022. Museu Etnográfico da Madeira, Ribeira Brava, ilha da Madeira

Debulhadora manual, 1900 (c.), Museu Etnográfico da Madeira, Ribeira Brava, ilha da Madeira

Debulhadora manual Madeira e ferro fundido, 1900 (c.) e seguintes. Fotografia de Bernardes Franco, 2022. Museu Etnográfico da Madeira, Ribeira Brava, ilha da Madeira

Debulhadora mecânica, 1920 (c.), Museu Etnográfico da Madeira, Ribeira Brava, ilha da Madeira

Debulhadora mecânica. Comp. 285 x Alt. 120 x Larg. 108 cm. 1920 (c.) Museu Etnográfico da Madeira (MEM16/5001), Ribeira Brava, ilha da Madeira Máquina de formato triangular, fixa numa armação retangular de madeira, arredondado na parte superior, com uma abertura, por onde se introduz os molhos de trigo. Possui um tabuleiro de madeira lateral, que serve de apoio, para colocar os molhos de trigo. No interior da máquina existe uma roda dentada que separa o grão da palha e, na parte inferior, possui uma outra abertura por onde sai a palha e o grão. Situam-se em meados do Séc. XIX […]

Debulhadora mecânica, 1920 (c.), Museu Etnográfico da Madeira, Ribeira Brava, ilha da Madeira

Debulhadora mecânica. Comp. 285 x Alt. 120 x Larg. 108 cm. 1920 (c.) Museu Etnográfico da Madeira (MEM16/5001), Ribeira Brava, ilha da Madeira Máquina de formato triangular, fixa numa armação retangular de madeira, arredondado na parte superior, com uma abertura, por onde se introduz os molhos de trigo. Possui um tabuleiro de madeira lateral, que serve de apoio, para colocar os molhos de trigo. No interior da máquina existe uma roda dentada que separa o grão da palha e, na parte inferior, possui uma outra abertura por onde sai a palha e o grão. Situam-se em meados do Séc. XIX […]

Zona Franca Industrial da Madeira, setembro de 2018, Caniçal, ilha da Madeira

Zona Franca Industrial da Madeira Fotografia de setembro de 2018. Caniçal, ilha da Madeira. O Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM), formalmente conhecido como Zona Franca da Madeira, é um conjunto de benefícios fiscais autorizados pelo Decreto-Lei 500/80 em 1980, legislado em 1986 e, desde 1987, concessionado à Sociedade de Desenvolvimento da Madeira S.A. (SDM), tendo como objetivos atrair investimentos para a RAM e internacionalizar as empresas ali sediadas.

Silos da Zona Franca Industrial da Madeira, 2022, Caniçal, ilha da Madeira

Silos da Zona Franca Industrial da Madeira Fotografia de Bernardes Franco, 2022. Caniçal, ilha da Madeira. O Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM), formalmente conhecido como Zona Franca da Madeira, é um conjunto de benefícios fiscais autorizados pelo Decreto-Lei 500/80 em 1980, legislado em 1986 e, desde 1987, concessionado à Sociedade de Desenvolvimento da Madeira S.A. (SDM), tendo como objetivos atrair investimentos para a RAM e internacionalizar as empresas ali sediadas.

Zona Franca Industrial da Madeira à noite, 2022, Caniçal, ilha da Madeira

Zona Franca Industrial da Madeira à noite Fotografia de Bernardes Franco, 2022. Caniçal, ilha da Madeira. O Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM), formalmente conhecido como Zona Franca da Madeira, é um conjunto de benefícios fiscais autorizados pelo Decreto-Lei 500/80 em 1980, legislado em 1986 e, desde 1987, concessionado à Sociedade de Desenvolvimento da Madeira S.A. (SDM), tendo como objetivos atrair investimentos para a RAM e internacionalizar as empresas ali sediadas.

Zona Franca Industrial da Madeira, 2022, Caniçal, ilha da Madeira

Zona Franca Industrial da Madeira Fotografia de Bernardes Franco, 2022. Caniçal, ilha da Madeira. O Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM), formalmente conhecido como Zona Franca da Madeira, é um conjunto de benefícios fiscais autorizados pelo Decreto-Lei 500/80 em 1980, legislado em 1986 e, desde 1987, concessionado à Sociedade de Desenvolvimento da Madeira S.A. (SDM), tendo como objetivos atrair investimentos para a RAM e internacionalizar as empresas ali sediadas.

Panelas e fornos do Solar do Ribeirinho, 1700 a 1800 (c.), Machico, ilha da Madeira.

Panelas e fornos do Solar do Ribeirinho. Reconstrução de 1780 (c.) com reaproveitamento de estrutura anterior, 1700 (c.) Reabilitação para Museu do arquiteto Victor Mestre, 2000. Fotografia de 2010. Solar do Ribeirinho, Machico, ilha da Madeira. O Solar do Ribeirinho é uma reconstrução dos finais do século XVIII, sobre uma série de estruturas mais antigas. O andar térreo assenta num piso de cavalariça e, no logradouro, subsiste um poço-cisterna, conjunto colocado a descoberto no Verão de 1988. O poço-cisterna, de forma cilíndrica, tem aproximadamente 6,5 m. de profundidade e 1,10 m. de diâmetro interno, sendo construído com pedra basáltica e […]

Centro de Maricultura da Calheta, outubro de 2000, Calheta, ilha da Madeira

Centro de Maricultura da Calheta CMC ou Centro Manuel Bazenga Marques. Inaugurado em outubro de 2000. Fotografia de 2020. Calheta, ilha da Madeira. O Centro de Maricultura da Calheta (CMC), também denominado de Centro Manuel Bazenga Marques, situado na frente de mar da vila da Calheta e inaugurado em outubro de 2000, é uma infraestrutura estabelecida pela Direção Regional de Pescas do Governo regional da Madeira, tendo em vista apoiar o desenvolvimento de uma indústria de aquicultura marinha na RAM. Os objetivos do CMC são: promover a educação em ciência e tecnologias aquáticas; promover a formação e treino em aquicultura; […]

Centro de Maricultura da Calheta, outubro de 2000, Calheta, ilha da Madeira

Centro de Maricultura da Calheta CMC ou Centro Manuel Bazenga Marques. Inaugurado em outubro de 2000. Fotografia de 2020. Calheta, ilha da Madeira. O Centro de Maricultura da Calheta (CMC), também denominado de Centro Manuel Bazenga Marques, situado na frente de mar da vila da Calheta e inaugurado em outubro de 2000, é uma infraestrutura estabelecida pela Direção Regional de Pescas do Governo regional da Madeira, tendo em vista apoiar o desenvolvimento de uma indústria de aquicultura marinha na RAM. Os objetivos do CMC são: promover a educação em ciência e tecnologias aquáticas; promover a formação e treino em aquicultura; […]

Centro de Maricultura da Calheta, outubro de 2000, Calheta, ilha da Madeira

Centro de Maricultura da Calheta CMC ou Centro Manuel Bazenga Marques. Inaugurado em outubro de 2000. Fotografia de Bernardes Franco, 2022. Calheta, ilha da Madeira. O Centro de Maricultura da Calheta (CMC), também denominado de Centro Manuel Bazenga Marques, situado na frente de mar da vila da Calheta e inaugurado em outubro de 2000, é uma infraestrutura estabelecida pela Direção Regional de Pescas do Governo regional da Madeira, tendo em vista apoiar o desenvolvimento de uma indústria de aquicultura marinha na RAM. Os objetivos do CMC são: promover a educação em ciência e tecnologias aquáticas; promover a formação e treino […]

Centro de Maricultura da Calheta, outubro de 2000, Calheta, ilha da Madeira

Centro de Maricultura da Calheta CMC ou Centro Manuel Bazenga Marques. Inaugurado em outubro de 2000. Fotografia de Bernardes Franco, 2022. Calheta, ilha da Madeira. O Centro de Maricultura da Calheta (CMC), também denominado de Centro Manuel Bazenga Marques, situado na frente de mar da vila da Calheta e inaugurado em outubro de 2000, é uma infraestrutura estabelecida pela Direção Regional de Pescas do Governo regional da Madeira, tendo em vista apoiar o desenvolvimento de uma indústria de aquicultura marinha na RAM. Os objetivos do CMC são: promover a educação em ciência e tecnologias aquáticas; promover a formação e treino […]

Edifício do Centro de Estudos de História do Atlântico, Alberto Vieira, 1700 (c.) e seguintes, Funchal, ilha da Madeira

Edifício do Centro de Estudos de História do Atlântico, Alberto Vieira (1956-2019) Antiga Casa Jacquinet e também antigo Tribunal 1700 (c.) e seguintes. Instalações inauguradas em 1 de outubro de 2009. Fotografia de Bernardes Franco, 2022. Rua das Mercês, n.º 8, Funchal, ilha da Madeira.

Portal do Centro de Estudos de História do Atlântico, Alberto Vieira, 1700 (c.) e seguintes, Funchal, ilha da Madeira

Portal do Centro de Estudos de História do Atlântico, Alberto Vieira (1956-2019) Antiga Casa Jacquinet e também antigo Tribunal 1700 (c.) e seguintes. Instalações inauguradas em 1 de outubro de 2009. Fotografia de Bernardes Franco, 2022. Rua das Mercês, n.º 8, Funchal, ilha da Madeira.

Antiga carteira escolar de madeira, oficina portuguesa, 1940 (c.), Cascais, Portugal

Antiga carteira escolar de madeira Antiga carteira escolar de madeira e estrutura de ferro, acoplada ao banco e com tampo declinável, 77 x 105 x 82 cm. Oficina portuguesa, 1940 (c.) e reabilitação recente Coleção particular, Cascais, Portugal.

Sombras de flores sobre o piano da Quinta do Monte, tapeçaria de Lourdes Castro, 1984, Lisboa, Portugal

Sombras de flores sobre o piano da Quinta do Monte. Tapeçaria de Lourdes Castro (1930-2022), 1984. Fotografia da exposição da Fundação Carmona e Costa, Lisboa, 2018. Funchal, ilha da Madeira. Maria de Lourdes Bettencourt de Castro, Lourdes Castro (Funchal, Madeira, 9 dez. 1930-8 jan. 2022), frequentou o Colégio Alemão na Madeira, desde o jardim-de-infância e aprendeu a ler com a avó, que era professora e havia sido a primeira aluna do liceu da Madeira. Foi esta que lhe ensinou alemão, inglês e francês. definiu a sua identidade pessoal, em parte, pela sua origem geográfica, essencial para a compreensão da sua […]

Lourdes Castro, Sombras, cartaz de exposição na Direção Regional dos Assuntos Culturais, 27 dezembro 1979 a 27 janeiro 1980, Funchal, ilha da Madeira,

Lourdes Castro, Sombras  (1930-2022) Cartaz de exposição na Direção Regional dos Assuntos Culturais, Rua dos Ferreiros, 165, 27 dezembro 1979 a 27 janeiro 1980. Impressão Eco do Funchal para a DRAC/GR RAM Coleção de Virgílio Pereira Gomes, Funchal, ilha da Madeira. Maria de Lourdes Bettencourt de Castro, Lourdes Castro (Funchal, Madeira, 9 dez. 1930-8 jan. 2022), frequentou o Colégio Alemão na Madeira, desde o jardim-de-infância e aprendeu a ler com a avó, que era professora e havia sido a primeira aluna do liceu da Madeira. Foi esta que lhe ensinou alemão, inglês e francês. definiu a sua identidade pessoal, em […]

Sombra do piano da Quinta do Monte, cartaz de Lourdes Castro para o Festival de Música da Madeira, junho 1988, Funchal, ilha da Madeira

Sombra do piano da Quinta do Monte. Cartaz de Lourdes Castro (1930-2022) para o Festival de Música da Madeira, junho 1988. Impressão Eco do Funchal para a SRTC/GR RAM Coleção de Virgílio Pereira Gomes, Funchal, ilha da Madeira. Maria de Lourdes Bettencourt de Castro, Lourdes Castro (Funchal, Madeira, 9 dez. 1930-8 jan. 2022), frequentou o Colégio Alemão na Madeira, desde o jardim-de-infância e aprendeu a ler com a avó, que era professora e havia sido a primeira aluna do liceu da Madeira. Foi esta que lhe ensinou alemão, inglês e francês. definiu a sua identidade pessoal, em parte, pela sua […]

Sombras de flores da Madeira, Lourdes Castro, 1985 e 1986, Casino Parque Hotel, Funchal, ilha da Madeira.

Sombras de flores da Madeira. Tapeçaria de Lourdes Castro (1930-2022), 1985 e 1986. Fotografia de Virgílio Pereira Gomes, 23 de novembro de 2018. Casino Parque Hotel, Funchal, ilha da Madeira. Maria de Lourdes Bettencourt de Castro, Lourdes Castro (Funchal, Madeira, 9 dez. 1930-8 jan. 2022), frequentou o Colégio Alemão na Madeira, desde o jardim-de-infância e aprendeu a ler com a avó, que era professora e havia sido a primeira aluna do liceu da Madeira. Foi esta que lhe ensinou alemão, inglês e francês. definiu a sua identidade pessoal, em parte, pela sua origem geográfica, essencial para a compreensão da sua […]

Marcelo Rebelo de Sousa perante o Anjo de Berlim na capela do Rato, 14 de dezembro de 2022, Lisboa, Portugal.

Marcelo Rebelo de Sousa perante o Anjo de Berlim na capela do Rato. Lourdes Castro (1930-2022) e Manuel Zimbro (1944-2003), Berlim, dezembro de 1978. Reposição na capela pelo padre José Tolentino Mendonça (1965-), dezembro de 2010. Fotografia de 14 de dezembro de 2022 com Isabel do Carmo (1940-) nas comemorações dos 50 anos da Vigília na capela do Rato Capela do Rato, Calçada Bento Rocha Cabral, 1 B, Lisboa, Portugal. José Tolentino Calaça Mendonça (Machico, ilha da Madeira, 15 dez. 1965; -), teólogo, sacerdote, professor universitário e poeta, iniciou os seus estudos de Teologia em 1982. Uma vez ordenado padre, […]

Lourdes Castro, uma noção exata do essencial, Caniço, E, A Revista Expresso, 2444, Lisboa, 31 agosto 2019, Portugal

Lourdes Castro, uma noção exata do essencial Lourdes Castro (1930; 2022), E, A Revista Expresso, 2444, Lisboa, 31 agosto 2019. Lisboa, Portugal. Maria de Lourdes Bettencourt de Castro, Lourdes Castro (Funchal, Madeira, 9 dez. 1930; 8 jan. 2022), frequentou o Colégio Alemão na Madeira, desde o jardim-de-infância e aprendeu a ler com a avó, que era professora e havia sido a primeira aluna do liceu da Madeira. Foi esta que lhe ensinou alemão, inglês e francês. definiu a sua identidade pessoal, em parte, pela sua origem geográfica, essencial para a compreensão da sua obra. No início dos anos 40 o […]

La reine d’Angleterre, Lourdes Castro, MUDAS, Museu de Arte Contemporânea da Madeira, 10 de dezembro de 2022, Calheta, ilha da Madeira.

La reine d’Angleterre Lourdes Castro (1930-2022) Exposição Como uma ilha sobre o mar: Lourdes Castro (1930-2022) com curadoria de Márcia de Sousa, MUDAS, Museu de Arte Contemporânea da Madeira, 10 de dezembro de 2022, Calheta, ilha da Madeira. Pub. in Público, “Lourdes Castro: a exposição que a Madeira lhe devia”, Alexandra Prado Coelho (texto) e Gregório Cunha (fotografia), Lisboa, 11 de dezembro de 2022. Maria de Lourdes Bettencourt de Castro, Lourdes Castro (Funchal, Madeira, 9 dez. 1930-8 jan. 2022), frequentou o Colégio Alemão na Madeira, desde o jardim-de-infância e aprendeu a ler com a avó, que era professora e havia […]

Ofício da Direção-Geral da Censura para o Governo Civil do Funchal sobre impresso clandestino atribuído ao padre Teixeira da Fonte, Lisboa, 8 de janeiro de 1934, Portugal

Ofício da Direção-Geral da Censura à Imprensa para o Governo Civil do Funchal sobre impresso clandestino atribuído ao padre Teixeira da Fonte (1902-1989) Lisboa, 8 de janeiro de 1934 ABM, GC, 1.ª repartição, proc. n.º 15, Funchal, ilha da Madeira Ofício que um manifesto – Julgamento dum Padre-Carta-Prevenção – supostamente escrito pelo P.e César Teixeira da Fonte, que, em novembro de 1933, o teria posto a circular sem o visto da censura. Neste ofício dos serviços centrais, dirigido ao governador civil do Funchal, é pedida a intervenção da polícia para proceder “às necessárias investigações e diligências para se obter um […]

Portal do Cemitério Israelita do Funchal, 1853 (c.), Estrada do Lazareto ou Caminho do Lazareto, Funchal, ilha da Madeira

Portal do Cemitério Israelita do Funchal Cemitério Judaico, 1853 (c.). Fotografia de Bernardes Franco, 2020. Estrada do Lazareto ou Caminho do Lazareto, Funchal, ilha da Madeira.

Lourdes Castro ainda mora aqui, Funchal, JM, 9 de dezembro de 2022, ilha da Madeira

Lourdes Castro ainda mora aqui, JM, Jornal da Madeira, Funchal, 9 de dezembro de 2022 Ilha da Madeira. Maria de Lourdes Bettencourt de Castro, Lourdes Castro (Funchal, Madeira, 9 dez. 1930-8 jan. 2022), frequentou o Colégio Alemão na Madeira, desde o jardim-de-infância e aprendeu a ler com a avó, que era professora e havia sido a primeira aluna do liceu da Madeira. Foi esta que lhe ensinou alemão, inglês e francês. Definiu a sua identidade pessoal, em parte, pela sua origem geográfica, essencial para a compreensão da sua obra. No início dos anos 40 o liceu Alemão fechou devido à […]

Forno da Cal de Câmara de Lobos, 1700 (c.) com reconstrução de 1875, ilha da Madeira.

Forno da Cal de Câmara de Lobos. Alvenaria de pedra aparente e rebocada, 1700 (c.). Reconstrução de 1875. Fotografia de 2022. Ilha da Madeira.

Rapaz do assobio da Lapinha do Caseiro, 1925 (c.), Museu Etnográfico da Madeira, Ribeira Brava, ilha da Madeira

Rapaz do assobio da Lapinha do Caseiro. Francisco Ferreira, o Caseiro (1848-1931) Cartaz de exposição no Museu Etnográfico da Madeira, dez. 2022, Ribeira Brava, ilha da Madeira A mais célebre lapinha da Madeira teria sido a do Caseiro do Monte. Francisco Ferreira (1848-1931), por alcunha “o Caseiro”, dado ter sido caseiro das freiras de Santa Clara, construiu ele próprio a sua lapinha, em madeira entalhada a canivete e depois pintada com tintas que o próprio fabricava, tendo esculpido as suas primeiras imagens aos 14 anos de idade. Viria a casar com Maria Augusta Fernandes (1851-1937), natural da Calheta, a qual […]

Libro segundo del muy esforçado cavalleiro Palmeirim de Inglaterra, Francisco de Morais, Toledo, 1548, Espanha

Libro segundo del muy esforçado cavalleiro Palmeirim de Inglaterra, Francisco de Morais (1500-1572), 1541 a 1543, Toledo, 1548, Espanha

Cronica do famoso e muito esforçado cavaleiro Palmeirim de Inglaterra, Francisco de Morais, Évora, André de Burgos, 1567, Portugal

Cronica do famoso e muito esforçado cavalleiro Palmeirim d’Inglaterra, Francisco de Morais (1500-1572), 1541 a 1543, Évora, André de Burgos, 1567, Portugal

Crónica do Triunfo dos Nove Varões da Fama, tradução de António Rodrigues Portugal, Alcalá de Henares, 1585, Espanha

Chronica llamada el Triumpho de los nueue mas preciados varones de la Fama. Traduzida en castellano por Antonio Rodriguez Portugal; corregida y emendada (…) En Alcala de Henares: en casa de Iuan Iñiguez de Lequerica: a costa de Luys Mendez, 1585 Biblioteca da Universidade de Santiago de Compostela, CCBE S. XVI, C, 3693, Martín Abad, 960 B, Espanha Os “Nove da Fama” são nove personagens que foram consideradas os máximos representantes do ideal da Cavalaria da Idade Média, entre figuras mais ou menos reais, mas na maior parte vinculadas, entretanto, por lendas populares. Foram divididos em tríades, segundo a sua […]

Cavala, técnica mista do Museu Municipal do Funchal (2000), ilha da Madeira

Cavala, Scomber colias (Gmelin, 1789) Técnica mista do Museu Municipal do Funchal (2000), ilha da Madeira. A cavala, Scomber colias (Gmelin, 1789), é um pequeno peixe da família Scombridae, que está representada, na área do arquipélago da Madeira, por 10 espécies, que, para além desta, incluem os atuns, a cavala da Índia, o serralhão ou serrajão, o chapouto ou judeu, e o gaiado. A cavala possui um corpo fusiforme, uma cabeça cónica, e olho e boca grandes. A primeira barbatana dorsal é curta e alta, bastante separada da segunda, com o início na mesma linha vertical da barbatana pélvica. A […]

Carlos Barradas em sessão de Catequese, Estreito de Câmara de Lobos, 2020, ilha da Madeira

Carlos Barradas em sessão de Catequese. Fotografia de Floriano Bernardes Franco, 2020. Estreito de Câmara de Lobos, ilha da Madeira

Orações e Formulas Fundamentais, abertura do Catecismo Pequeno da Diocese do Funchal, Funchal, Ed. Escola de Artes e Ofícios, 1960, ilha da Madeira

Orações e Formulas Fundamentais Abertura do Catecismo Pequeno da Doutrina Cristã da Diocese do Funchal, Funchal, Ed. Escola de Artes e Ofícios, 1960 Organização, entre outros, do padre Pita Ferreira (1912-1963) Exemplar do Arquivo e Biblioteca da Madeira. Padre Manuel Juvenal Pita Ferreira (Câmara de Lobos, 16 abr. 1912; Funchal, 9 out. 1963). Filho de Francisco Ferreira e de Filomena Celeste Pita Ferreira, seguiu a vida eclesiástica, tendo sido ordenado sacerdote a 25 ago. 1935. Foi nomeado a 29 set. 1935 capelão da Sé Catedral, escrivão do Juízo Eclesiástico e professor do Seminário, e a 5 ago. 1936, secretário interino […]

Catecismo Pequeno da Diocese do Funchal, Funchal, Ed. Escola de Artes e Ofícios, 1960, ilha da Madeira

Catecismo Pequeno da Doutrina Cristã da Diocese do Funchal, Funchal, Ed. Escola de Artes e Ofícios, 1960 Organização, entre outros, do padre Pita Ferreira (1912-1963) Exemplar do Arquivo e Biblioteca da Madeira. Padre Manuel Juvenal Pita Ferreira (Câmara de Lobos, 16 abr. 1912; Funchal, 9 out. 1963). Filho de Francisco Ferreira e de Filomena Celeste Pita Ferreira, seguiu a vida eclesiástica, tendo sido ordenado sacerdote a 25 ago. 1935. Foi nomeado a 29 set. 1935 capelão da Sé Catedral, escrivão do Juízo Eclesiástico e professor do Seminário, e a 5 ago. 1936, secretário interino da Câmara Eclesiástica. Desempenhou, entretanto, as […]

Do ensino da doutrina Cristã & que os os Mestres de ler a ensinem também, Constituições Synodaes do Bispado do Funchal, 1578, ilha da Madeira

Do ensino da doutrina Cristã & que os os Mestres de ler a ensinem também In Constituições Synodaes do Bispado do Funchal, Feitas & ordenadas por Dom Jerónimo Barreto, Bispo do dito Bispado (em 1578). Em Lisboa, António Ribeiro, 1585. Edição associada com Francisco de Almada, p. 75. Da 1 Livraria de Casos do Collegio do Funchal, exemplar que pertenceu à Biblioteca do Colégio do Funchal. Biblioteca Nacional de Portugal (Res. 133 A), Lisboa, Portugal. D. Jerónimo Barreto (Braga, 1543; Faro, 1589). Filho de Gaspar Nunes Barreto e Isabel Cardoso, senhores de Farreriz e Penagate, formou-se na Universidade de Coimbra […]

Cavaleiro medieval, gravura de 1550 (c.), pub. Islenha 43 de 2008, ilha da Madeira

Cavaleiro medieval. Gravura de 1550 (c.). Publicada, pelo menos, na edição do Palmeirim de Inglaterra de Toledo, 1548 e, mais elaborada, na Crónica do Triunfo dos Nove Varões da Fama, Alcalá de Henares, 1585. Pub. por Aurelio Vargas Díaz-Toledo (1978-), “Apontamentos sobre um livro de cavalarias desconhecido: a Argonáutica da Cavalaria, de Tristão Gomes de Castro, escritor madeirense do século XVI”, in Islenha, 43, direção de Marcelino de Castro, Funchal, julho. dezembro. 2008, p. 7

Vicente Gomes da Silva Júnior com a Orquestra Característica Madeirense de Agostinho Martins, Funchal, 1890 (c.), ilha da Madeira.

Vicente Gomes da Silva Júnior com a Orquestra Característica Madeirense de Agostinho Martins. (Funchal, 23/09/1857; idem, 30/05/1933) e (1841-1909) 1890 (c.) Photographia-Museu Vicente’s, negativo simples, vidro | Gelatina e sais de prata, VIC 28190) Funchal, ilha da Madeira. Vicente Gomes da Silva, Júnior (n. Funchal, 23/09/1857; f. Funchal, 30/05/1933), fotógrafo e empresário, filho de Vicente Gomes da Silva (1827-1906), fundador da Photographia Vicente. Iniciou em 1875 a sua atividade profissional como fotógrafo assistente na dita empresa, que veio mais tarde a administrar até à data do seu falecimento. A ele deve-se o projeto arquitetónico e a direção das obras ocorridas […]

Vicente Gomes da Silva Júnior, Funchal, 1875 (c.), ilha da Madeira

Vicente Gomes da Silva Júnior (Funchal, 23/09/1857; idem, 30/05/1933) 1875 (c.) Photographia-Museu Vicente’s, negativo simples, vidro | Gelatina e sais de prata, VIC 13744) Funchal, ilha da Madeira. Vicente Gomes da Silva, Júnior (n. Funchal, 23/09/1857; f. Funchal, 30/05/1933), fotógrafo e empresário, filho de Vicente Gomes da Silva (1827-1906), fundador da Photographia Vicente. Iniciou em 1875 a sua atividade profissional como fotógrafo assistente na dita empresa, que veio mais tarde a administrar até à data do seu falecimento. A ele deve-se o projeto arquitetónico e a direção das obras ocorridas entre dezembro de 1886 e agosto de 1887, do corpo […]

Vicente Gomes da Silva Júnior em uniforme de bombeiro municipal, 9 de abril de 1889, Funchal, ilha da Madeira

Vicente Gomes da Silva Júnior em uniforme de bombeiro municipal (Funchal, 23/09/1857; idem, 30/05/1933) 9 de abril de 1889 Photographia-Museu Vicente’s, negativo simples, vidro | Gelatina e sais de prata (Chapa s/ n.º, depois, VIC 21693) Uma reprodução a corpo inteiro foi publicada por Rui Carita, 100 anos dos Bombeiros Municipais, 24 de Setembro de 1888-1988, Câmara Municipal do Funchal, 1988 Funchal, ilha da Madeira. Vicente Gomes da Silva, Júnior (n. Funchal, 23/09/1857; f. Funchal, 30/05/1933), fotógrafo e empresário, filho de Vicente Gomes da Silva (1827-1906), fundador da Photographia Vicente. Iniciou em 1875 a sua atividade profissional como fotógrafo assistente […]

Vicente Gomes da Silva Júnior, Funchal, 1875 (c.), ilha da Madeira

Vicente Gomes da Silva Júnior (Funchal, 23/09/1857; idem, 30/05/1933) Photographia Vicente, negativo simples, vidro | Gelatina e sais de prata. MFM-AV, Inv. VIC/13741, 1875 (c.) Uma reprodução encontra-se na entrada do Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s., Avenida Zarco, Funchal, ilha da Madeira. Vicente Gomes da Silva, Júnior (n. Funchal, 23/09/1857; f. Funchal, 30/05/1933), fotógrafo e empresário, filho de Vicente Gomes da Silva (1827-1906), fundador da Photographia Vicente. Iniciou em 1875 a sua atividade profissional como fotógrafo assistente na dita empresa, que veio mais tarde a administrar até à data do seu falecimento. A ele deve-se o projeto arquitetónico […]

Vicente Gomes da Silva Júnior, 1875 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Vicente Gomes da Silva Júnior (Funchal, 23/09/1857; idem, 30/05/1933) Photographia Vicente, negativo simples, vidro | Gelatina e sais de prata. MFM-AV, Inv. VIC/13741, 1875 (c.) Entrada do Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s. Reabertura de 30 de julho de 2019 e fotografia de 20 de dezembro de 2022. Avenida Zarco, Funchal, ilha da Madeira. Com um projeto de requalificação arquitetónica da autoria de Studiom, arquitetura e soluções digitais e um projeto de requalificação museológico e programático, com curadoria de Emília Tavares e Alexandra Encarnação reabriu o Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s. Com uma nova reconstituição do atelier fotográfico Vicente, uma Exposição […]

Azulejos de Vieira da Silva, 1970-1990, Estação da Cidade Universitária do Metropolitano de Lisboa, Portugal

Azulejos de Vieira da Silva Cartão de Vieira da Silva (1908-1992), 1970-1990. Fotografia de 17 de dezembro de 2022. Azulejos da Estação da Cidade Universitária, Metropolitano de Lisboa, Portugal. Maria Helena Vieira da Silva (Lisboa, 13 jun. 1908; Paris, 6 mar. 1992). Filha do embaixador Marcos Vieira da Silva, ficou órfã de pai aos três anos, tendo sido educada pela mãe em casa do avô materno, José Joaquim da Silva Graça, diretor do jornal O Século. Tendo mostrado interesse, desde muito pequena, pela pintura e pela música começou a estudar pintura, a partir de 1919, com Emília Santos Braga e […]

Painel de azulejos de padrão rococó, oficina de Lisboa, 1760 (c.), Hospital de São José, Lisboa, Portugal.

Painel de azulejos de padrão rococó. Oficina de Lisboa, 1760 (c.). Resto de painel provavelmente do antigo colégio jesuíta de Santo Antão Escada interior do pavilhão das consultas. Fotografia de 16 de dezembro de 2022. Hospital de São José, Lisboa, Portugal. Cronologia 1557, 3 dez. – a Companhia de Jesus procura local para construção de um novo Colégio; 1574 – decide-se a mudança para Santo Antão-o-Novo; 1578, 29 out. – arcebispo de Lisboa concede 40 mil ducados para compra das propriedades necessárias; 1579, 11 maio – lançamento da primeira pedra do Colégio de Santo Antão-o-Novo, em terrenos adquiridos a Isabel […]

Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Arsénio Luís Raposo Cordeiro, 1990, Alameda da Cidade Universitária, Lisboa, Portugal.

Arquivo Nacional da Torre do Tombo. Projeto geral de Arsénio Luís Raposo Cordeiro (1940-2013) inaugurado em 1990. Escultura das gárgulas de José Aurélio (1938-), 1990. Instituto dos Arquivos Nacionais / Torre do Tombo. Fotografia de 17 de dezembro de 2022 Alameda da Cidade Universitária, Lisboa, Portugal

Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Arsénio Luís Raposo Cordeiro, 1990, Alameda da Cidade Universitária, Lisboa, Portugal.

Arquivo Nacional da Torre do Tombo. Projeto geral de Arsénio Luís Raposo Cordeiro (1940-2013) inaugurado em 1990. Escultura das gárgulas de José Aurélio (1938-), 1990. Instituto dos Arquivos Nacionais / Torre do Tombo. Fotografia de 17 de dezembro de 2022 Alameda da Cidade Universitária, Lisboa, Portugal

Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Arsénio Luís Raposo Cordeiro, 1990, Alameda da Cidade Universitária, Lisboa, Portugal.

Arquivo Nacional da Torre do Tombo. Projeto geral de Arsénio Luís Raposo Cordeiro (1940-2013) inaugurado em 1990. Escultura das gárgulas de José Aurélio (1938-), 1990. Instituto dos Arquivos Nacionais / Torre do Tombo. Fotografia de 17 de dezembro de 2022 Alameda da Cidade Universitária, Lisboa, Portugal

Argonautica da Cavalaria, final da quarta parte, Tristão Gomes de Castro, 1599-1607, IAN/TT, Lisboa, Manuscritos da Livraria, códice 1143, fol. 168 v., Portugal

Argonautica da Cavalaria, final da quarta parte. Tristão Gomes de Castro (1539-1611), 1599-1607 IAN/TT, Lisboa, Manuscritos da Livraria, códice 1143, fol. 168 v. Pub. por Aurelio Vargas Díaz-Toledo (1978-), Universidade do Porto, “La Argonáutica da Cavalaria de Tristão Gomes de Castro: hallazgo de la Tercera y Cuarta partes“, in Histórias Fingidas, projetto Mambrino, Madrid. 2017, p. 42 Tristão Gomes de Castro, fidalgo da corte de D. João III, Cavaleiro da Ordem de Cristo, alferes-mor da ilha da Madeira, terá nascido no Funchal a 3 de setembro de 1539, como assinalou Henrique Henriques de Noronha, que aponta aquela data também como […]

Argonautica da Cavalaria, Terceira parte, Tristão Gomes de Castro, 1599-1607, IAN/TT, Lisboa, Manuscritos da Livraria, códice 1143, fol. 1 r., Portugal.

Argonautica da Cavalaria, Terceira parte. Tristão Gomes de Castro (1539-1611), 1599-1607 IAN/TT, Lisboa, Manuscritos da Livraria, códice 1143, fol. 1 r. Pub. por Aurelio Vargas Díaz-Toledo (1978-), Universidade do Porto, “La Argonáutica da Cavalaria de Tristão Gomes de Castro: hallazgo de la Tercera y Cuarta partes“, in Histórias Fingidas, projetto Mambrino, Madrid. 2017, p. 40 Tristão Gomes de Castro, fidalgo da corte de D. João III, Cavaleiro da Ordem de Cristo, alferes-mor da ilha da Madeira, terá nascido no Funchal a 3 de setembro de 1539, como assinalou Henrique Henriques de Noronha, que aponta aquela data também como a do […]

Quarta Parte do Príncipe Leomundo de Grécia, Tristão Gomes de Castro, 1599-1607, IAN/TT, Lisboa, Manuscritos da Livraria, códice 1143, fol. 79 r., Portugal

Quarta Parte do Prícipe Leomundo de Grecia e de Outros Muitos Príncipes e Cavaleiros. E grandes acontecimentos do poderoso Emperador leonardo de gracia, e restauração da famosa Cidade de constantinopla segundo o escreveu na lingoa grega o grande sabedor Arideo, na latina o excelente poeta plotino, na Portuguesa Tristão guomes de castro. Tristão Gomes de Castro (1539-1611), 1599-1607 IAN/TT, Lisboa, Manuscritos da Livraria, códice 1143, fol. 79 r. Pub. por Aurelio Vargas Díaz-Toledo (1978-), Universidade do Porto, “La Argonáutica da Cavalaria de Tristão Gomes de Castro: hallazgo de la Tercera y Cuarta partes“, in Histórias Fingidas, projetto Mambrino, Madrid. 2017, […]

Argonautica da Cavalaria (Partes III-IV), Tristão Gomes de Castro, 1699-1607, edição de Aurelio Vargas Díaz-Toledo, Madrid, Grupo Editorial Sial Pigmalión, 2022, Espanha

Argonautica da Cavalaria (Partes III-IV). Tristão Gomes de Castro (1539-1611), 1699-1607 Edição de Aurelio Vargas Díaz-Toledo (1978-), Madrid, Grupo Editorial Sial Pigmalión, 2022, Espanha Tristão Gomes de Castro, fidalgo da corte de D. João III, Cavaleiro da Ordem de Cristo, alferes-mor da ilha da Madeira, terá nascido no Funchal a 3 de setembro de 1539, como assinalou Henrique Henriques de Noronha, que aponta aquela data também como a do parto e subsequente falecimento de D. Joana Gomes de Castro, mãe de Tristão, ficando viúvo o pai, Cristóvão Martins de Agrinhão e Vargas. Ainda de acordo com Noronha, o primeiro nome […]

Argonautica da Cavalaria (Partes I-II), Tristão Gomes de Castro, 1699-1607, edição de Aurelio Vargas Díaz-Toledo, Madrid, Grupo Editorial Sial Pigmalión, 2021, Espanha.

Argonautica da Cavalaria (Partes I-II). Tristão Gomes de Castro (1539-1611), 1699-1607 Edição de Aurelio Vargas Díaz-Toledo (1978-), Madrid, Grupo Editorial Sial Pigmalión, 2021, Espanha Tristão Gomes de Castro, fidalgo da corte de D. João III, Cavaleiro da Ordem de Cristo, alferes-mor da ilha da Madeira, terá nascido no Funchal a 3 de setembro de 1539, como assinalou Henrique Henriques de Noronha, que aponta aquela data também como a do parto e subsequente falecimento de D. Joana Gomes de Castro, mãe de Tristão, ficando viúvo o pai, Cristóvão Martins de Agrinhão e Vargas. Ainda de acordo com Noronha, o primeiro nome […]

Lapinha ou Escadinha da Fátima Castanheta, dezembro de 2022, Funchal, ilha da Madeira

Lapinha ou Escadinha da Fátima Castanheta Fotografia de 24 de dezembro de 2022 Funchal, ilha da Madeira. A tradicional lapinha madeirense ou melhor, escadinha madeirense: apresenta três degraus de madeira revestidos a papel bordado (simbolizam o “Pai”, o “Filho” e o “Espírito Santo”), ornamentados com vasos de trigo, alegra campo, fruta da época e tudo o mais que se possa pensar, com, no topo, uma imagem do Menino Jesus Salvador do Mundo.

Cartão de Boas-Festas, comissão Levadas da Madeira, dezembro de 2022, Funchal, ilha da Madeira

Cartão de Boas-Festas, comissão Levadas da Madeira, dezembro de 2022 Coordenação de Susana Fontinha Secretaria Regional do Ambiente, Funchal, ilha da Madeira.

Árvore de Natal da Assembleia Regional, dezembro de 2022, Funchal, ilha da Madeira

Árvore de Natal da Assembleia Regional. Fotografia de 2 de dezembro de 2022. Assembleia Legislativa Regional da Madeira. Funchal, ilha da Madeira.

Sala de Sessões da Assembleia Legislativa Regional, Chorão Ramalho, 1987, Funchal, ilha da Madeira

Sala de Sessões. Projecto Arq. Raúl Chorão Ramalho (1914-2002), 1987. Fotografia de Rui Gaudêncio, Público, 28 de setembro de 2011. Assembleia Legislativa Regional da Madeira. Funchal, ilha da Madeira.

Tapeçaria, Eduardo Batarda, 1988-1989, Sala de Sessões do Tribunal Constitucional, Lisboa, Portugal

Tapeçaria Eduardo Batarda (1943-), 1988-1989. Fotografia de Nuno Ferreira Santos, Público, 2014. Sala de Sessões do Tribunal Constitucional, Palácio Ratton, Lisboa, Portugal Eduardo Manuel Batarda Fernandes – Pintor neofigurativo, por vezes abstratizante. Nasceu em Coimbra em 1943, onde entrou no curso de Medicina em 1960, de que viria a desistir três anos depois. Fez Pintura na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa (1963-1968). Estudou no Royal College of Art em Londres entre 1971 e 1974 com uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian. Esses anos foram determinantes no aprofundamento de uma tendência, assinalável já nas suas primeiras pinturas e sistematicamente […]

O abade Correia da Serra, Augusto da Silva Carvalho, Lisboa, Academia das Ciências, 1948, Portugal

Augusto da Silva Carvalho, O abade Correia da Serra, Lisboa, Academia das Ciências, 1948, Portugal (1861-1957) e (1750-1823) O abade Correia da Serra (1750-1823), dado por Thomas Jefferson (1743-1826), 3.º presidente dos Estados Unidos da América e um dos autores da Declaração da Independência como “o homem mais culto que alguma vez conheci“, trabalhou em 1813 na residência rural apalaçada de Monticello, construída pelo mesmo arquitecto Thomas Jefferson entre 1768 e 1784 onde ainda subsiste The Abbé Room, tendo o abade, depois, em 1816, sido ministro de Portugal em Washington. Situada numa pequena elevação do Estado da Virgínia, Monticello encontra-se […]

Segunda Parte do Príncipe Leomundo de Grécia, Tristão Gomes de Castro, 1599-1607, Funchal, ilha da Madeira

Segunda Parte do Prícipe Leomundo de Grecia e de Outros Muitos Príncipes e Cavaleiros. E grandes acontecimentos do poderoso Emperador leonardo de gracia, e restauração da famosa Cidade de constantinopla segundo o escreveu na lingoa grega o grande sabedor Arideo, na latina o excelente poeta plotino, na Portuguesa Tristão guomes de castro. Tristão Gomes de Castro (1539-1611), 1599-1607 IAN/TT, Lisboa, Manuscritos da Livraria, códice 686, fol. 150 v. Pub. por Aurelio Vargas Díaz-Toledo (1978-), “Apontamentos sobre um livro de cavalarias desconhecido: a Argonáutica da Cavalaria, de Tristão Gomes de Castro, escritor madeirense do século XVI”, in Islenha, 43, direção de […]

Eng.º Fernando Augusto Santos e Castro, governador-geral de Angola em visita do Museu do Dundo, 1973, Lunda, Angola.

Eng.º Fernando Augusto Santos e Castro, governador-geral de Angola em visita do Museu do Dundo (1922-1983) Com o conservador Mário Fontinha, o general Soares Carneiro, o diretor-geral Jorge Viegas e o presidente Dr. Carlos Abecassis. Fotografia de 1973 (c.) Arquivos Diamang. Dundo (Diamang), Lunda, Angola. Fernando Augusto Santos e Castro, conhecido por Santos e Castro, nasceu no Funchal a 20 de julho de 1922, sendo filho de Francisco Gilberto de Castro e de Maria Fernanda Santos e Castro. Casou-se com Maria Helena de Almeida Ribeiro, de quem teve dois filhos, José Duarte de Almeida Ribeiro e Castro (1953-), dirigente do […]

Eng.º Fernando Augusto Santos e Castro, governador-geral de Angola em visita do Museu do Dundo, 1973, Lunda, Angola.

Eng.º Fernando Augusto Santos e Castro, governador-geral de Angola em visita do Museu do Dundo (1922-1983) Com o diretor-geral Jorge Viegas e o presidente Dr. Carlos Abecassis. Fotografia de 1973 (c.) Arquivos Diamang. Dundo (Diamang), Lunda, Angola. Fernando Augusto Santos e Castro, conhecido por Santos e Castro, nasceu no Funchal a 20 de julho de 1922, sendo filho de Francisco Gilberto de Castro e de Maria Fernanda Santos e Castro. Casou-se com Maria Helena de Almeida Ribeiro, de quem teve dois filhos, José Duarte de Almeida Ribeiro e Castro (1953-), dirigente do CDS, e Fernando Augusto de Almeida Ribeiro e […]

Eng.º Fernando Augusto Santos e Castro, governador-geral de Angola em visita do Museu do Dundo, 1973, Lunda, Angola.

Eng.º Fernando Augusto Santos e Castro, governador-geral de Angola em visita do Museu do Dundo (1922-1983) Com o diretor-geral Jorge Viegas, o presidente Dr. Carlos Abecassis e o investigador, pintor e etnógrafo Mário Fontinha. Fotografia de 1973 (c.) Arquivos Diamang. Dundo (Diamang), Lunda, Angola. Fernando Augusto Santos e Castro, conhecido por Santos e Castro, nasceu no Funchal a 20 de julho de 1922, sendo filho de Francisco Gilberto de Castro e de Maria Fernanda Santos e Castro. Casou-se com Maria Helena de Almeida Ribeiro, de quem teve dois filhos, José Duarte de Almeida Ribeiro e Castro (1953-), dirigente do CDS, […]

Eng.º Fernando Augusto Santos e Castro, governador-geral de Angola em visita do Museu do Dundo, 1973, Lunda, Angola.

Eng.º Fernando Augusto Santos e Castro, governador-geral de Angola em visita do Museu do Dundo (1922-1983) Tocador de marimba tckokwe Fotografia de 1973 (c.) Arquivos Diamang. Dundo (Diamang), Lunda, Angola. Fernando Augusto Santos e Castro, conhecido por Santos e Castro, nasceu no Funchal a 20 de julho de 1922, sendo filho de Francisco Gilberto de Castro e de Maria Fernanda Santos e Castro. Casou-se com Maria Helena de Almeida Ribeiro, de quem teve dois filhos, José Duarte de Almeida Ribeiro e Castro (1953-), dirigente do CDS, e Fernando Augusto de Almeida Ribeiro e Castro (1952-2014), oficial da Marinha. Licenciou-se em […]

Fernando Augusto Santos e Castro, Lisboa, 1969 (c.), Portugal

Eng.º Fernando Augusto Santos e Castro, (1922-1983) Fotografia de 1969 (c.) Arquivo do Parlamento de Lisboa, Portugal. Fernando Augusto Santos e Castro, conhecido por Santos e Castro, nasceu no Funchal a 20 de julho de 1922, sendo filho de Francisco Gilberto de Castro e de Maria Fernanda Santos e Castro. Casou-se com Maria Helena de Almeida Ribeiro, de quem teve dois filhos, José Duarte de Almeida Ribeiro e Castro (1953-), dirigente do CDS, e Fernando Augusto de Almeida Ribeiro e Castro (1952-2014), oficial da Marinha. Licenciou-se em Agronomia pelo Instituto de Agronomia de Lisboa, foi oficial miliciano, dirigente da Casa […]

Padre Manuel Juvenal Pita Ferreira, 1930 (c.), Funchal, ilha da Madeira.

Padre Manuel Juvenal Pita Ferreira (1912-1963) Fotografia de 1930 (c.). Pub, in 500 Anos da Dedicação da Sé do Funchal: Fé, Arte e Património. Um olhar sobre a Obra do Padre Pita Ferreira, catálogo de exposição no Museu Diocesano de Arte Sacra do Funchal, 18-10-2017 a 31-3-2018. Rua do Bispo, Funchal, ilha da Madeira. Padre Manuel Juvenal Pita Ferreira (Câmara de Lobos, 16 abr. 1912; Funchal, 9 out. 1963). Filho de Francisco Ferreira e de Filomena Celeste Pita Ferreira, seguiu a vida eclesiástica, tendo sido ordenado sacerdote a 25 ago. 1935. Foi nomeado a 29 set. 1935 capelão da Sé […]

500 Anos da Dedicação da Sé do Funchal: Fé, Arte e Património, Um olhar sobre a Obra do Padre Pita Ferreira, catálogo de exposição, MASF, 2017, ilha da Madeira

500 Anos da Dedicação da Sé do Funchal: Fé, Arte e Património Um olhar sobre a Obra do Padre Pita Ferreira Padre Manuel Juvenal Pita Ferreira (1912-1963) Catálogo de exposição no Museu Diocesano de Arte Sacra do Funchal, 18-10-2017 a 31-3-2018. Rua do Bispo, Funchal, ilha da Madeira. Padre Manuel Juvenal Pita Ferreira (Câmara de Lobos, 16 abr. 1912; Funchal, 9 out. 1963). Filho de Francisco Ferreira e de Filomena Celeste Pita Ferreira, seguiu a vida eclesiástica, tendo sido ordenado sacerdote a 25 ago. 1935. Foi nomeado a 29 set. 1935 capelão da Sé Catedral, escrivão do Juízo Eclesiástico e […]

Complexo monumental de Nossa Senhora da Paz, 1927, fotografia de Gilberto Garrido, Terreiro da Luta, Monte, Funchal, ilha da Madeira

Complexo monumental de Nossa Senhora da Paz. Iniciativa do padre José Marques Jardim (1880-1960). Projecto do arq. Emanuel Ribeiro (1884-1972) e execução dos canteiros José Rodrigues França e Manuel Jacinto. Oficinas de Manuel Simões Carrasqueira, Pero Pinheiro, Sintra, 1925. Inaugurado pelo bispo D. Manuel Pereira Ribeiro (Friande, Póvoa de Lanhoso, 16 fev. 1879; Funchal, 22 mar. 1957), a 14 de agosto de 1927. Fotografia de Gilberto Garrido, 26 de dezembro de 2017. Terreiro da Luta, Monte, Funchal, ilha da Madeira. Monumento alusivo ao final da 1.ª Grande Guerra, dado como o maior monumento religioso da Madeira, apresenta aos pés da […]

Complexo monumental de Nossa Senhora da Paz, 1927, fotografia de Gilberto Garrido, Terreiro da Luta, Monte, Funchal, ilha da Madeira

Complexo monumental de Nossa Senhora da Paz. Iniciativa do padre José Marques Jardim (1880-1960). Projecto do arq. Emanuel Ribeiro (1884-1972) e execução dos canteiros José Rodrigues França e Manuel Jacinto. Oficinas de Manuel Simões Carrasqueira, Pero Pinheiro, Sintra, 1925. Inaugurado pelo bispo D. Manuel Pereira Ribeiro (Friande, Póvoa de Lanhoso, 16 fev. 1879; Funchal, 22 mar. 1957), a 14 de agosto de 1927. Fotografia de Gilberto Garrido, 26 de dezembro de 2017. Terreiro da Luta, Monte, Funchal, ilha da Madeira. Monumento alusivo ao final da 1.ª Grande Guerra, dado como o maior monumento religioso da Madeira, apresenta aos pés da […]

Placa indicativa do Poço da Neve do Areeiro, 1900 (c.) e 2015 (c.), fotografia de Gilberto Garrido, Chão do Areeiro, Poiso, Funchal, ilha da Madeira

Placa indicativa do Poço da Neve do Areeiro. Alvenaria de pedra aparente, 1900 (c.) e placa toponímica de 2015 (c.) Fotografia de Gilberto Garrido, 13 de agosto de 2017. Parque Ecológico do Funchal, 1650 metros de altitude. Chão do Areeiro, Poiso, Funchal, ilha da Madeira. Antigo depósito onde se conservava o gelo do inverno para o verão, evitando a fusão e garantindo o fornecimento a hospitais e hotéis, único sobrevivente dos vários que existiram nos inícios do século XX e que a tradição dá como tendo sido construído em 1813 por um fabricante de gelados italiano, mas sendo este, por […]

Poço da Neve do Areeiro, 1900 (c.), fotografia de Gilberto Garrido, Chão do Areeiro, Poiso, Parque Ecológico do Funchal, ilha da Madeira

Poço da Neve do Areeiro. Alvenaria de pedra aparente, 1900 (c.) Fotografia de Gilberto Garrido, 13 de agosto de 2017. Parque Ecológico do Funchal, 1650 metros de altitude. Chão do Areeiro, Poiso, Funchal, ilha da Madeira. Antigo depósito onde se conservava o gelo do inverno para o verão, evitando a fusão e garantindo o fornecimento a hospitais e hotéis, único sobrevivente dos vários que existiram nos inícios do século XX e que a tradição dá como tendo sido construído em 1813 por um fabricante de gelados italiano, mas sendo este, por certo, muito mais recente. AREEIRO – O termo areeiro […]

Poço da Neve do Areeiro, 1900 (c.), fotografia de Gilberto Garrido, Chão do Areeiro, Poiso, Parque Ecológico do Funchal, ilha da Madeira

Poço da Neve do Areeiro. Alvenaria de pedra aparente, 1900 (c.) Fotografia de Gilberto Garrido, 13 de agosto de 2017. Parque Ecológico do Funchal, 1650 metros de altitude. Chão do Areeiro, Poiso, Funchal, ilha da Madeira. Antigo depósito onde se conservava o gelo do inverno para o verão, evitando a fusão e garantindo o fornecimento a hospitais e hotéis, único sobrevivente dos vários que existiram nos inícios do século XX e que a tradição dá como tendo sido construído em 1813 por um fabricante de gelados italiano, mas sendo este, por certo, muito mais recente. AREEIRO – O termo areeiro […]

Hospital dos Marmeleiros, 1905 (c.), sucessivamente ampliado, Monte, Funchal, ilha da Madeira

Hospital dos Marmeleiros Antiga Sociedade dos Sanatórios da Madeira, 1905 (c.), sucessivamente ampliado. Fotografia de Gilberto Garrido, 26 de dezembro de 2017. Monte, Funchal, ilha da Madeira. Construção da Sociedade dos Sanatórios da Madeira, de 1905, acabou por receber em meados do século, por 1934, o antigo Hospital de Santa Isabel da Santa Casa da Misericórdia do Funchal, sendo sucessivamente aumentado.

Largo das Babosas, fotografia de Gilberto Garrido, 6 de junho de 2017, Monte, Funchal, ilha da Madeira

Largo das Babosas Campanha de 1906 (c.). Fotografia de Gilberto Garrido, 6 de junho de 2017. Monte, Funchal, ilha da Madeira. A Capela de Nossa Senhora da Conceição, ou Capela das Babosas, foi totalmente destruída na aluvião de 20 de fevereiro de 2010, em que somente sobreviveu a imagem principal, foi reconstruida em meados de 2022, abrindo oficialmente a 8 de dezembro de 2022, dia da sua padroeira. A 8 de Dezembro de 1854 o papa Pio IX instituiu o dogma da Imaculada Conceição, festa que, 50 anos depois, os madeirenses comemoraram pomposamente, a 9 de Outubro de 1904. A […]

Vestígios de ocupação humana na praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Vestígios de ocupação humana na praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Filipe Castro num abrigo da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Filipe Castro num abrigo da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Filipe Castro num abrigo da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Filipe Castro num abrigo da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Alexandre Monteiro na praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Alexandre Monteiro na praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Alexandre Monteiro na praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Alexandre Monteiro na praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Nascente da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Nascente da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Bomba da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Bomba da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Paulo Costa num dos abrigos da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Paulo Costa num dos abrigos da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Paulo Costa e Alexandre Monteiro num dos abrigos da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Paulo Costa e Alexandre Monteiro num dos abrigos da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Abrigo da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Alexandre Monteiro e Filipe Castro num abrigo da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Alexandre Monteiro e Filipe Castro num abrigo da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Rocha da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Rocha da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Afloramento da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Afloramento da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Afloramento de gesso na praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Afloramento de gesso na praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Rochas da praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Rochas da praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Pegadas junto de pequena gruta na praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Pegadas junto de pequena gruta na praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Filipe Castro a caminho do jeep na praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Filipe Castro a caminho do jeep na praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Filipe Castro a caminho do jeep na praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Filipe Castro a caminho do jeep na praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Pequena gruta na praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Pequena gruta na praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Micas em afloramento na praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Micas em afloramento na praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Afloramento na praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Afloramento na praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Afloramentos na praia da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Afloramentos na praia da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Pesqueiros ao largo da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Pesqueiros ao largo da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia da lancha ultra-rápida da Sharjah Police para a ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Pontão da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Pontão da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia da lancha ultra-rápida da Sharjah Police para a ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Pontão da ilha Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Pontão da ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair. Fotografia da lancha ultra-rápida da Sharjah Police para a ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Flat de alojamento, 3 de dezembro de 2021, quartel da Sir Bu Nu’ayr Police Station, Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Flat de alojamento. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Quartel da Sir Bu Nu’ayr Police Station, Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Flat de alojamento, 3 de dezembro de 2021, quartel da Sir Bu Nu’ayr Police Station, Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Flat de alojamento. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Quartel da Sir Bu Nu’ayr Police Station, Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Alexandre Monteiro em mergulho fotografando-se na ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Alexandre Monteiro em mergulho fotografando-se. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Alexandre Monteiro e Gonçalo Calado em mergulho na ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Alexandre Monteiro e Gonçalo Calado em mergulho. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Bu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Vista da estrada do Funchal para Santana, lady Susan Vernon Harcourt, 1849, Santana, ilha da Madeira

Vista da estrada do Funchal para Santana. View on The Road from Funchal to St. Anne’s. Desenho de lady Susan Vernon Harcourt (1824-1894). Litografia aguarelada, 34,5 x 92,8 cm. A Sketch of Madeira, Ed. Thomas McLean, Londres, 1850. Santana, ilha da Madeira. Lady Susan Harriet Vernon Harcourt (Londres, 1824; 1894) era filha do conde de Sheffield, tendo como nome de solteira Susan Harriet Holroyd, tendo casado com Edward William Vernon Harcourt (1825; 1891) em Agosto de 1849. No ano anterior teria já acompanhado o noivo à Madeira, com a mãe, a condessa de Sherffield, a quem depois dedica o seu […]

A«Madeira» Illustrada, número único comemorativo da Visita Régia de 1901, tiragem especial de 10 exemplares, Funchal, ilha da Madeira

A«Madeira» Illustrada  Número único comemorativo da Visita Régia de Dom Carlos 1.º (1863-1908) e de sua Augusta Esposa a rainha Senhora Dona Maria Amélia (1865-1951) Direção de Augusto Forjaz Pereira de Sampaio e a colaboração artística do Conde de Torre Bela (1829-1906) e Joaquim Augusto de Sousa (1853-1905) Tiragem especial de 10 exemplares. [Funchal]. Junho de 1901. De 38 x 27 cm. Com 16 pags. Funchal, ilha da Madeira. Russell Manners Gordon (1829-1906), 3.º visconde e 1.º conde de Torre Bela, nasceu na Quinta do Monte, a 25 de novembro de 1829 e faleceu a 6 de abril de 1906. […]

As Esquadras de Navegação Terrestre, César Pestana, Funchal, reedição Ilhatur, 1981, ilha da Madeira

César Pestana, As Esquadras de Navegação Terrestre, Funchal, reedição Ilhatur, 1981, ilha da Madeira. César Augusto Pestana (1904-1985), Jornalista e Escritor, nasceu na Ponta do Pargo (Calheta), a 18-02-1904, e faleceu no Funchal, a 06-01-1985. Organizou, com o Eco do Funchal (depois de Maria Mendonça, 1916-1951-1997), os primeiros jogos florais da Madeira (1941-1942). Usando os pseudónimos Pausânimas, Alcino, Augustus, colaborou, ainda, no Diário de Notícias do Funchal, Diário da Madeira, Intercâmbio Insular, Trabalho e União, Jornal da Madeira, Álbum Barrinhas e nas revistas Viagem, Açores Madeira, Das Artes e da História da Madeira, Pérola do Atlântico e Revista Portuguesa. O […]

Chave vertical de telégrafo Morse, Weston Hadden, 1913 (c.), Bennington Museum, Bennington, Estados Unidos da América.

Chave vertical de telégrafo Morse. Samuel Morse (1791-1872) Weston Hadden, 1913 (c.) Bennington Museum, Bennington, Estados Unidos da América. A transmissão de mensagens à distância por sistema elétrico, o telégrafo por fios, pois já existindo anteriores, por exemplo, óticos ou por sinais de fumo e de fogueiras, foi inventado em 1835 pelo pintor norte-americano Samuel Finley Breese Morse (1791-1872), que sempre revelara um especial interesse em assuntos relacionados com a eletricidade e o magnetismo. A primeira apresentação pública deste sistema utilizando pontos, momentos muito rápidos de transmissão e traços, momentos mais longos, foi feito no dia 6 de janeiro de […]

Chave vertical de telégrafo Morse, Estados Unidos (?), 1925 (c.), Portugal

Chave vertical de telégrafo Morse. Samuel Morse (1791-1872) Estados Unidos da América (?), 1925 (c.) Coleção particular, Portugal A transmissão de mensagens à distância por sistema elétrico, o telégrafo por fios, pois já existindo anteriores, por exemplo, óticos ou por sinais de fumo e de fogueiras, foi inventado em 1835 pelo pintor norte-americano Samuel Finley Breese Morse (1791-1872), que sempre revelara um especial interesse em assuntos relacionados com a eletricidade e o magnetismo. A primeira apresentação pública deste sistema utilizando pontos, momentos muito rápidos de transmissão e traços, momentos mais longos, foi feito no dia 6 de janeiro de 1838, […]

Chave vertical de telégrafo Morse, Estados Unidos (?), 1925 (c.), Portugal

Chave vertical de telégrafo Morse. Samuel Morse (1791-1872) Estados Unidos da América (?), 1925 (c.) Coleção particular, Portugal A transmissão de mensagens à distância por sistema elétrico, o telégrafo por fios, pois já existindo anteriores, por exemplo, óticos ou por sinais de fumo e de fogueiras, foi inventado em 1835 pelo pintor norte-americano Samuel Finley Breese Morse (1791-1872), que sempre revelara um especial interesse em assuntos relacionados com a eletricidade e o magnetismo. A primeira apresentação pública deste sistema utilizando pontos, momentos muito rápidos de transmissão e traços, momentos mais longos, foi feito no dia 6 de janeiro de 1838, […]

Chave vertical de telégrafo Morse, Estados Unidos, 1935, Portugal

Chave vertical de telégrafo Morse. Samuel Morse (1791-1872) Estados Unidos da América, 1935. Coleção particular, Portugal A transmissão de mensagens à distância por sistema elétrico, o telégrafo por fios, pois já existindo anteriores, por exemplo, óticos ou por sinais de fumo e de fogueiras, foi inventado em 1835 pelo pintor norte-americano Samuel Finley Breese Morse (1791-1872), que sempre revelara um especial interesse em assuntos relacionados com a eletricidade e o magnetismo. A primeira apresentação pública deste sistema utilizando pontos, momentos muito rápidos de transmissão e traços, momentos mais longos, foi feito no dia 6 de janeiro de 1838, embora só […]

Antiga roldana do Bazar do Povo, 1883 (c.), Funchal, ilha da Madeira.

Antiga roldana do Bazar do Povo. Dada como da campanha de fundação do Bazar do Povo, 1883 (c.), mas devendo ser de alguns anos depois. Servia para levar pagamentos até à caixa, havendo outros estabelecimentos no Funchal também com este sistema, tal como pequenos produtos Coleção particular, Funchal, ilha da Madeira Henrique Augusto Rodrigues (1856-1934) era assim irmão de João Anacleto Rodrigues (1869-1948), tal como de Alfredo Guilherme Rodrigues (1862-1942)

Balaustrada da Quinta Vigia sobre o porto do Funchal, fotografia de Joaquim Augusto de Sousa, 1890 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Balaustrada da Quinta Vigia sobre o porto do Funchal Fotografia de Joaquim Augusto de Sousa (1853-1905), 1890 (c.) Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s, Funchal, ilha da Madeira. A antiga quinta Vigia foi levantada no início da década de 40 do séc. XIX pelo comerciante britânico Richard Davies, mas logo depois era residência da família Rutherford e que chegou a ser assaltada, a 2 ago. 1846, num assalto comandado pelo cónego Carlos Telles de Meneses, dado ali se ter celebrado uma cerimónia religiosa presbiteriana, em princípio, pelo reverendo Robert Reid Kalley (1809-1888). Passou depois a aluguer, entre 2 nov. […]

Fortaleza de Santiago, fotografia de Joaquim Augusto de Sousa, 1900 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Fortaleza de São Tiago Campanha de Jerónimo Jorge (c. 1570-1618), 1611 e seguintes. Fotografia de Joaquim Augusto de Sousa (1853-1905), 1900 (c.) Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s, Funchal, ilha da Madeira. Cronologia de Santiago: 1523, 6 mar. – resposta de D. João III a um pedido da Câmara do Funchal para se fortificarem os arrifes de Santa Catarina e do Corpo Santo; 1611 – reativação das obras nos muros das muralhas do Funchal no Cabo do Calhau com o mestre das obras reais Jerónimo Jorge (c. 1570-1618) e filhos e início das fundações de uma fortaleza para encerrar […]

Fotografia da Madeira de Joaquim Augusto de Sousa, Funchal, Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s, 2016, ilha da Madeira

Fotografia da Madeira de Joaquim Augusto de Sousa (da década de 1880 a 1905), património construído e paisagens. (1853-1905) Funchal, Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s, 2016, ilha da Madeira.  Joaquim Augusto de Sousa (6 mar. 1853-18 nov. 1905) era filho de Cristóvão de Sousa e D. Francisca Rosa da Silva e Sousa, proprietários de vários terrenos, quintas e prédios na cidade do Funchal, entre os quais: a Quinta dos Saltos (ou Quinta Cristóvão); a Quinta Prazer, que em 1897 foi vendida por Joaquim Augusto de Sousa e seu irmão João Baptista de Sousa a Alfredo Guilherme Rodrigues (1862-1942), […]

Joaquim Augusto de Sousa (1853-1905), Fundo Fotográfico entre as décadas de 1870 e a de 1950, Funchal, 2019, ilha da Madeira

Joaquim Augusto de Sousa (1853-1905) Fundo Fotográfico entre as décadas de 1870 e a de 1950. Funchal, Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s, 2019,  ilha da Madeira.  Joaquim Augusto de Sousa (6 mar. 1853-18 nov. 1905) era filho de Cristóvão de Sousa e D. Francisca Rosa da Silva e Sousa, proprietários de vários terrenos, quintas e prédios na cidade do Funchal, entre os quais: a Quinta dos Saltos (ou Quinta Cristóvão); a Quinta Prazer, que em 1897 foi vendida por Joaquim Augusto de Sousa e seu irmão João Baptista de Sousa a Alfredo Guilherme Rodrigues (1862-1942), onde foi construído […]

Habitação tradicional, casa palhaça, 1950 (c.) e seguintes, Museu Etnográfico da Madeira, Ribeira Brava, Ilha da Madeira.

Habitação tradicional, casa palhaça. 1950 (c.) e seguintes Fotografia de abril de 2021. Museu Etnográfico da Madeira, Ribeira Brava, Ilha da Madeira. A hipótese de instalação do Museu Etnográfico da Madeira no antigo engenho de aguardente da Ribeira Brava data de 1983, conforme já se escreveu no roteiro da visita guiada de novembro desse ano do Centro de Cultura do CineForum do Funchal, já tendo então sido feitas visitas ao edifício pela Diretora dos Assuntos Culturais, mas a concretização do projeto levou algum tempo. Encontrava-se já então disponível o antigo engenho de cana-de-açúcar e de moagem, montado em 1860 no […]

Unidade doméstica, cozinha, 1940 (c.) e seguintes, Museu Etnográfico da Madeira, Ribeira Brava, Ilha da Madeira.

Unidade doméstica, cozinha. 1940 (c.) e seguintes Fotografia de 2021. Museu Etnográfico da Madeira, Ribeira Brava, Ilha da Madeira. A hipótese de instalação do Museu Etnográfico da Madeira no antigo engenho de aguardente da Ribeira Brava data de 1983, conforme já se escreveu no roteiro da visita guiada de novembro desse ano do Centro de Cultura do CineForum do Funchal, já tendo então sido feitas visitas ao edifício pela Diretora dos Assuntos Culturais, mas a concretização do projeto levou algum tempo. Encontrava-se já então disponível o antigo engenho de cana-de-açúcar e de moagem, montado em 1860 no pequeno solar de […]

Pátio do Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s, reabilitação de 2019, Funchal, ilha da Madeira.

Pátio do Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s. Reabertura de 30 de julho de 2019. Rua da Carreira, Funchal, ilha da Madeira. Com um projeto de requalificação arquitetónica da autoria de Studiom, arquitetura e soluções digitais e um projeto de requalificação museológico e programático, com curadoria de Emília Tavares e Alexandra Encarnação reabriu o Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s. Com uma nova reconstituição do atelier fotográfico Vicente, uma Exposição Permanente representativa de muitos dos autores patentes no acervo do Museu, e ainda uma primeira exposição temporária Tesouros da Fotografia Portuguesa do século XIX. Em outubro, realizou-se a segunda exposição temporária do Museu, […]

Escadas do pátio do Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s, reabilitação de 2019, Funchal, ilha da Madeira.

Escadas do pátio do Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s. Reabertura de 30 de julho de 2019. Rua da Carreira, Funchal, ilha da Madeira. Com um projeto de requalificação arquitetónica da autoria de Studiom, arquitetura e soluções digitais e um projeto de requalificação museológico e programático, com curadoria de Emília Tavares e Alexandra Encarnação reabriu o Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s. Com uma nova reconstituição do atelier fotográfico Vicente, uma Exposição Permanente representativa de muitos dos autores patentes no acervo do Museu, e ainda uma primeira exposição temporária Tesouros da Fotografia Portuguesa do século XIX. Em outubro, realizou-se a segunda exposição temporária […]

Pátio do Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s, reabilitação de 2019, Funchal, ilha da Madeira.

Pátio do Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s. Reabertura de 30 de julho de 2019. Rua da Carreira, Funchal, ilha da Madeira. Com um projeto de requalificação arquitetónica da autoria de Studiom, arquitetura e soluções digitais e um projeto de requalificação museológico e programático, com curadoria de Emília Tavares e Alexandra Encarnação reabriu o Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s. Com uma nova reconstituição do atelier fotográfico Vicente, uma Exposição Permanente representativa de muitos dos autores patentes no acervo do Museu, e ainda uma primeira exposição temporária Tesouros da Fotografia Portuguesa do século XIX. Em outubro, realizou-se a segunda exposição temporária do Museu, […]

Interior do Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s, reabertura de 30 de julho de 2019, Funchal, ilha da Madeira

Interior do Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s. Reabertura de 30 de julho de 2019. Rua da Carreira, Funchal, ilha da Madeira. Com um projeto de requalificação arquitetónica da autoria de Studiom, arquitetura e soluções digitais e um projeto de requalificação museológico e programático, com curadoria de Emília Tavares e Alexandra Encarnação reabriu o Museu de Fotografia da Madeira – Atelier Vicente’s. Com uma nova reconstituição do atelier fotográfico Vicente, uma Exposição Permanente representativa de muitos dos autores patentes no acervo do Museu, e ainda uma primeira exposição temporária Tesouros da Fotografia Portuguesa do século XIX. Em outubro, realizou-se a segunda exposição temporária do Museu, […]

Documentação fotográfica do solar de São Cristóvão, 1950 (c.), Sítio do Caramanchão, Machico, ilha da Madeira

Documentação fotográfica do solar de São Cristóvão. Construção com arco da capela datado de 1692 e reconstrução de 1780 (c.). Antiga residência da família de Carlos Cristóvão da Câmara Leme (1924-1998) com reposição ao gosto dos finais do século XX. Fotografia de 25 de fevereiro de 2021. Sítio do Caramanchão, Machico, ilha da Madeira. Nesta casa viveu Carlos Cristóvão da Câmara Leme Escórcio de Bettencourt, nascido no dia 25 de fevereiro de 1924, no Funchal e, depois, radicado em Machico. Filho de Francisco Pedro de Bettencourt e de D. Gabriela Helena da Câmara Leme Escórcio Gouveia de Bettencourt, foi poeta, […]

Escrivaninha com alçado do solar de São Cristóvão, 1950 (c.), Sítio do Caramanchão, Machico, ilha da Madeira

Escrivaninha com alçado do solar de São Cristóvão. Oficina regional (atr.) de 1950 (c.) Construção com arco da capela datado de 1692 e reconstrução de 1780 (c.). Antiga residência da família de Carlos Cristóvão da Câmara Leme (1924-1998) com reposição ao gosto dos finais do século XX. Fotografia de 25 de fevereiro de 2021. Sítio do Caramanchão, Machico, ilha da Madeira. Nesta casa viveu Carlos Cristóvão da Câmara Leme Escórcio de Bettencourt, nascido no dia 25 de fevereiro de 1924, no Funchal e, depois, radicado em Machico. Filho de Francisco Pedro de Bettencourt e de D. Gabriela Helena da Câmara […]

Interior do solar de São Cristóvão, reposição ao gosto dos finais do século XX, Sítio do Caramanchão, Machico, ilha da Madeira

Interior do solar de São Cristóvão. Com arco da capela datado de 1692 e reconstrução de 1780 (c.). Antiga residência da família de Carlos Cristóvão da Câmara Leme (1924-1998) com reposição ao gosto dos finais do século XX. Fotografia de 25 de fevereiro de 2021. Sítio do Caramanchão, Machico, ilha da Madeira. Nesta casa viveu Carlos Cristóvão da Câmara Leme Escórcio de Bettencourt, nascido no dia 25 de fevereiro de 1924, no Funchal e, depois, radicado em Machico. Filho de Francisco Pedro de Bettencourt e de D. Gabriela Helena da Câmara Leme Escórcio Gouveia de Bettencourt, foi poeta, romancista, escreveu […]

Solar de São Cristóvão, reconstrução de 1780 (c.), Sítio do Caramanchão, Machico, ilha da Madeira

Solar de São Cristóvão. Com arco da capela datado de 1692 e reconstrução de 1780 (c.). Antiga residência da família de Carlos Cristóvão da Câmara Leme (1924-1998). Fotografia de 25 de fevereiro de 2021. Sítio do Caramanchão, Machico, ilha da Madeira. Nesta casa viveu Carlos Cristóvão da Câmara Leme Escórcio de Bettencourt, nascido no dia 25 de fevereiro de 1924, no Funchal e, depois, radicado em Machico. Filho de Francisco Pedro de Bettencourt e de D. Gabriela Helena da Câmara Leme Escórcio Gouveia de Bettencourt, foi poeta, romancista, escreveu peças de teatro e, entre as suas obras, destaca-se o Elucidário […]

Sala de jantar do Solar ou Casa do Aposento, reposição com mobiliário e loiça de 1800 (c.), Ponta Delgada, ilha da Madeira

Sala de jantar do Solar ou Casa do Aposento Construção de 1746 (c.) e seguintes. Reposição com mobiliário e loiça de 1800 (c.) Fotografia de 2020. Sítio e Rua do Açougue, Ponta Delgada, ilha da Madeira. O Solar ou Casa do Aposento foi deixado à Região, em testamento, pela benemérita D. Maria Hilária Diniz Abreu de Freitas (1913-2003), filha de Augusto Joaquim de Abreu e de Maria da Conceição dos Reis Pestana, nascida em Ponta Delgada, que faleceu em junho de 2003 e então destinado a museu de artes decorativas, numa persistente ação levada a cabo pelo então secretário regional […]

Fachada Norte do Solar ou Casa do Aposento ao logradouro, 1746 (c.) e seguintes Ponta Delgada, ilha da Madeira

Fachada Norte do Solar ou Casa do Aposento ao logradouro Construção de 1746 (c.) e seguintes. Fotografia de 2020. Sítio e Rua do Açougue, Ponta Delgada, ilha da Madeira. O Solar ou Casa do Aposento foi deixado à Região, em testamento, pela benemérita D. Maria Hilária Diniz Abreu de Freitas (1913-2003), filha de Augusto Joaquim de Abreu e de Maria da Conceição dos Reis Pestana, nascida em Ponta Delgada, que faleceu em junho de 2003 e então destinado a museu de artes decorativas, numa persistente ação levada a cabo pelo então secretário regional João Carlos Abreu (1935; ). Depois de […]

Ponta de São Lourenço e Casa do Sardinha, construção de 1905 (c.), remodelação de 2010 e seguintes, Caniçal, ilha da Madeira

Ponta de São Lourenço e Casa do Sardinha Construção de 1905 (c.), remodelação de 2010 e seguintes. Fotografia de 2020. Ponta de São Lourenço, Caniçal, ilha da Madeira. A Casa do Sardinha foi construída a mando de Manuel Bettencourt Sardinha que, após ter construído o Cais de Abra em 1905, a mandou edificar com o intuito de lhe servir como lugar de refúgio e de férias. Passada por entre gerações, em 1996, a sua neta, D. Françoise Delput, vendeu-a à Região Autónoma da Madeira, sob a condição do espaço vir a servir os interesses da conservação dos valores naturais deste […]

Cartaz da entrada do Centro de Receção Casa do Sardinha, 2022, Ponta de São Lourenço, Caniçal, ilha da Madeira

Cartaz da entrada do Centro de Receção Casa do Sardinha Construção de 1905 (c.), remodelação de 2010 e seguintes. Fotografia de 17 de julho de 2022. Ponta de São Lourenço, Caniçal, ilha da Madeira. A Casa do Sardinha foi construída a mando de Manuel Bettencourt Sardinha que, após ter construído o Cais de Abra em 1905, a mandou edificar com o intuito de lhe servir como lugar de refúgio e de férias. Passada por entre gerações, em 1996, a sua neta, D. Françoise Delput, vendeu-a à Região Autónoma da Madeira, sob a condição do espaço vir a servir os interesses […]

Cartaz de entrada do Centro de Receção Casa do Sardinha, construção de 1905 (c.), remodelação de 2010 e seguintes, Ponta de São Lourenço, Caniçal, ilha da Madeira

Cartaz da entrada do Centro de Receção Casa do Sardinha Construção de 1905 (c.), remodelação de 2010 e seguintes. Ponta de São Lourenço, Caniçal, ilha da Madeira. A Casa do Sardinha foi construída a mando de Manuel Bettencourt Sardinha que, após ter construído o Cais de Abra em 1905, a mandou edificar com o intuito de lhe servir como lugar de refúgio e de férias. Passada por entre gerações, em 1996, a sua neta, D. Françoise Delput, vendeu-a à Região Autónoma da Madeira, sob a condição do espaço vir a servir os interesses da conservação dos valores naturais deste sítio. […]

Centro de Receção Casa do Sardinha, construção de 1905 (c.), remodelação de 2010 e seguintes, Ponta de São Lourenço, Caniçal, ilha da Madeira

Centro de Receção Casa do Sardinha Construção de 1905 (c.), remodelação de 2010 e seguintes. Ponta de São Lourenço, Caniçal, ilha da Madeira. A Casa do Sardinha foi construída a mando de Manuel Bettencourt Sardinha que, após ter construído o Cais de Abra em 1905, a mandou edificar com o intuito de lhe servir como lugar de refúgio e de férias. Passada por entre gerações, em 1996, a sua neta, D. Françoise Delput, vendeu-a à Região Autónoma da Madeira, sob a condição do espaço vir a servir os interesses da conservação dos valores naturais deste sítio. Desde então esteve a […]

Centro de Receção Casa do Sardinha, construção de 1905 (c.), remodelação de 2010 e seguintes, Ponta de São Lourenço, Caniçal, ilha da Madeira

Centro de Receção Casa do Sardinha Construção de 1905 (c.), remodelação de 2010 e seguintes. Ponta de São Lourenço, Caniçal, ilha da Madeira. A Casa do Sardinha foi construída a mando de Manuel Bettencourt Sardinha que, após ter construído o Cais de Abra em 1905, a mandou edificar com o intuito de lhe servir como lugar de refúgio e de férias. Passada por entre gerações, em 1996, a sua neta, D. Françoise Delput, vendeu-a à Região Autónoma da Madeira, sob a condição do espaço vir a servir os interesses da conservação dos valores naturais deste sítio. Desde então esteve a […]

Centro de Receção Casa do Sardinha, construção de 1905 (c.), remodelação de 2010 e seguintes, Ponta de São Lourenço, Caniçal, ilha da Madeira

Centro de Receção Casa do Sardinha Construção de 1905 (c.), remodelação de 2010 e seguintes. Ponta de São Lourenço, Caniçal, ilha da Madeira. A Casa do Sardinha foi construída a mando de Manuel Bettencourt Sardinha que, após ter construído o Cais de Abra em 1905, a mandou edificar com o intuito de lhe servir como lugar de refúgio e de férias. Passada por entre gerações, em 1996, a sua neta, D. Françoise Delput, vendeu-a à Região Autónoma da Madeira, sob a condição do espaço vir a servir os interesses da conservação dos valores naturais deste sítio. Desde então esteve a […]

D. Aires de Ornelas e Vasconcelos, arcebispo de Goa, retrato a partir de fotografia de João Francisco Camacho, in Occidente, Lisboa, 1 de janeiro de 1881, p. 4, Portugal

D. Aires de Ornelas e Vasconcelos, arcebispo de Goa. (1837-1880) Retrato a partir de fotografia de João Francisco Camacho (1833-1898) na edição com a biografia do arcebispo falecido em final de novembro do ano anterior. Revista Occidente, revista ilustrada de Portugal e do Estrangeiro, 4.º ano, vol. IV, n.º 73, Lisboa, 1 de janeiro de 1881, p. 4, Portugal. D. Aires de Ornelas e Vasconcelos (Funchal, 18 set. 1837; Lisboa, 28 nov. 1880). Filho do morgado Aires de Ornelas e Vasconcelos e irmão do diplomata Agostinho de Ornelas e Vasconcelos, frequentou o liceu do Funchal e matriculou-se, em 1854, na […]

D. Aires de Ornelas e Vasconcelos, arcebispo de Goa, in Occidente, Lisboa, 1 de janeiro de 1881, p. 3, Portugal

D. Aires de Ornelas e Vasconcelos, arcebispo de Goa. (1837-1880) Edição com a biografia do arcebispo falecido em final de novembro do ano anterior. Revista Occidente, revista ilustrada de Portugal e do Estrangeiro, 4.º ano, vol. IV, n.º 73, Lisboa, 1 de janeiro de 1881, p. 3, Portugal. D. Aires de Ornelas e Vasconcelos (Funchal, 18 set. 1837; Lisboa, 28 nov. 1880). Filho do morgado Aires de Ornelas e Vasconcelos e irmão do diplomata Agostinho de Ornelas e Vasconcelos, frequentou o liceu do Funchal e matriculou-se, em 1854, na faculdade de teologia da Universidade de Coimbra, cujo curso concluiu 1859, […]

Lourdes Castro: a exposição que a Madeira lhe devia, Público, Lisboa, 11 de dezembro de 2022, exposição da Calheta, ilha da Madeira.

Lourdes Castro: a exposição que a Madeira lhe devia, Público, Alexandra Prado Coelho (texto) e Gregório Cunha (fotografia), Lisboa, 11 de dezembro de 2022 Exposição Como uma ilha sobre o mar: Lourdes Castro (1930-2022) com curadoria de Márcia de Sousa, MUDAS, Museu de Arte Contemporânea da Madeira, 10 de dezembro de 2022, Calheta, ilha da Madeira. Maria de Lourdes Bettencourt de Castro, Lourdes Castro (Funchal, Madeira, 9 dez. 1930-8 jan. 2022), frequentou o Colégio Alemão na Madeira, desde o jardim-de-infância e aprendeu a ler com a avó, que era professora e havia sido a primeira aluna do liceu da Madeira. […]

Nuno Brasão e Márcia de Sousa, “Lourdes Castro: a exposição que a Madeira lhe devia”, Público, Lisboa, 11 de dezembro de 2022, ilha da Madeira

Nuno Brasão e Márcia de Sousa Público, “Lourdes Castro: a exposição que a Madeira lhe devia”, Alexandra Prado Coelho (texto) e Gregório Cunha (fotografia), Lisboa, 11 de dezembro de 2022 Exposição Como uma ilha sobre o mar: Lourdes Castro (1930-2022) com curadoria de Márcia de Sousa, MUDAS, Museu de Arte Contemporânea da Madeira, 10 de dezembro de 2022, Calheta, ilha da Madeira. Maria de Lourdes Bettencourt de Castro, Lourdes Castro (Funchal, Madeira, 9 dez. 1930-8 jan. 2022), frequentou o Colégio Alemão na Madeira, desde o jardim-de-infância e aprendeu a ler com a avó, que era professora e havia sido a […]

Marechal Duque de Saldanha, busto de mármore de Alberto Nunes executado para a Câmara do Porto, revista Occidente, Lisboa, 1 de janeiro de 1881, Portugal.

Marechal Duque de Saldanha. (1790-1876) Busto de mármore de Alberto Nunes (1838-1912) executado para a Câmara do Porto Gravura da revista Occidente, revista ilustrada de Portugal e do Estrangeiro, 4.º ano, vol. IV, n.º 73, Lisboa, 1 de janeiro de 1881, Portugal. Edição com a biografia do arcebispo de Goa D. Aires de Ornelas e Vasconcelos (1837-1880), falecido no ano anterior. O duque de Saldanha, João Carlos Gregório Oliveira e Daun (Lisboa, 1790; Londres, 1876) foi das figuras dominantes do agitado período das lutas liberais, tendo pelo seu espírito irrequieto protagonizado uma série de revoltas e rebeliões que colocaram em […]

Cartão de Boas-Festas, Reitoria da Universidade da Madeira, dezembro de 2022, Funchal, ilha da Madeira

Cartão de Boas-Festas, Reitoria da Universidade da Madeira, dezembro de 2022 Árvore de Natal montada por Rui Pereira Gomes. Vista sobre o Pátio do Colégio dos Jesuítas do Funchal. Projeto de reabilitação de Rui Campos Matos e Vasco Cardoso Marques (Atelier CM Arquitectos), 2000 Entrada da Reitoria da Universidade da Madeira, Funchal, ilha da Madeira.

Cartão de Boas-Festas, IAP, dezembro de 2022, Instituto de Arqueologia e Paleo Ciências da Universidade Nova, Lisboa, Portugal

Cartão de Boas-Festas, IAP, dezembro de 2022 Presépio em barro de Estremoz, 1980 (c.). Coleção Mário e Rosa Varela Gomes. Instituto de Arqueologia e Paleo Ciências da Universidade Nova, Lisboa, Portugal Os bonecos de barro de Estremoz foram incluídos na lista representativa do Comité Intergovernamental da UNESCO para Salvaguarda do Património Cultural Imaterial para a Educação, Ciência e Cultura, na sua 12.ª reunião, que decorreu na Coreia do Sul, em 7 de dezembro de 2017. Os artífices que hoje moldam o barro seguem, na sua essência, as referências deixadas pelos artesãos originais, que, ao contrário do que foi afirmado e […]

Cartaz do campeonato do Mundo de futebol, Qatar, dezembro de 2022

Cartaz do campeonato do Mundo de futebol, Qatar, dezembro de 2022 FIFA World Cup. Qatar, dezembro de 2022.

UM Homem e a Montanha; Núcleo museológico do Centro Freira-da-Madeira – Dr. Rui Silva, 2012, Pico do Areeiro, Monte, Funchal, ilha da Madeira

Núcleo museológico do Centro Freira-da-Madeira – Dr. Rui Silva UM Homem e a Montanha; Rui Silva (1919-2011). Campanha de 2012. Fotografia IF-RAM, 2017. Pico do Areeiro, Monte, Funchal, ilha da Madeira. O Centro freira-da-madeira – Dr. Rui Silva, no Pico do Areeiro, no concelho do Funchal, onde esta ave nidifica e em homenagem a Rui Silva ter sido o pioneiro do montanhismo e escalada na Região, é um polo de informação, interpretação e de receção de visitantes e localiza-se um dos locais mais visitados da ilha graças ao seu fácil acesso, ou seja, podendo ser feito através de automóvel. Com […]

Núcleo Museológico do Centro Freira-da-Madeira – Dr. Rui Silva, 2012, Pico do Areeiro, Monte, Funchal, ilha da Madeira

Núcleo museológico do Centro Freira-da-Madeira – Dr. Rui Silva Pterodroma madeira; Rui Silva (1919-2011). Campanha de 2012. Fotografia IF-RAM, 2017. Pico do Areeiro, Monte, Funchal, ilha da Madeira. O Centro freira-da-madeira – Dr. Rui Silva, no Pico do Areeiro, no concelho do Funchal, onde esta ave nidifica e em homenagem a Rui Silva ter sido o pioneiro do montanhismo e escalada na Região, é um polo de informação, interpretação e de receção de visitantes e localiza-se um dos locais mais visitados da ilha graças ao seu fácil acesso, ou seja, podendo ser feito através de automóvel. Com 1818 m de […]

Loja interior do Centro Freira-da-Madeira – Dr. Rui Silva, 2012, Pico do Areeiro, Monte, Funchal, ilha da Madeira

Loja interior do Centro Freira-da-Madeira – Dr. Rui Silva Pterodroma madeira; Rui Silva (1919-2011). Campanha de 2012. Fotografia IF-RAM, 2017. Pico do Areeiro, Monte, Funchal, ilha da Madeira. O Centro freira-da-madeira – Dr. Rui Silva, no Pico do Areeiro, no concelho do Funchal, onde esta ave nidifica e em homenagem a Rui Silva ter sido o pioneiro do montanhismo e escalada na Região, é um polo de informação, interpretação e de receção de visitantes e localiza-se um dos locais mais visitados da ilha graças ao seu fácil acesso, ou seja, podendo ser feito através de automóvel. Com 1818 m de […]

Varanda exterior do Centro Freira-da-Madeira – Dr. Rui Silva, 2012, Pico do Areeiro, Monte, Funchal, ilha da Madeira

Varanda exterior do Centro Freira-da-Madeira – Dr. Rui Silva Pterodroma madeira; Rui Silva (1919-2011). Campanha de 2012. Fotografia IF-RAM, 2017. Pico do Areeiro, Monte, Funchal, ilha da Madeira. O Centro freira-da-madeira – Dr. Rui Silva, no Pico do Areeiro, no concelho do Funchal, onde esta ave nidifica e em homenagem a Rui Silva ter sido o pioneiro do montanhismo e escalada na Região, é um polo de informação, interpretação e de receção de visitantes e localiza-se um dos locais mais visitados da ilha graças ao seu fácil acesso, ou seja, podendo ser feito através de automóvel. Com 1818 m de […]

Centro Freira-da-Madeira – Dr. Rui Silva, 2012, Pico do Areeiro, Monte, Funchal, ilha da Madeira

Centro Freira-da-Madeira – Dr. Rui Silva Pterodroma madeira; Rui Silva (1919-2011). Campanha de 2012. Fotografia de Gilberto Garrido, 2017. Pico do Areeiro, Monte, Funchal, ilha da Madeira. O Centro freira-da-madeira – Dr. Rui Silva, no Pico do Areeiro, no concelho do Funchal, onde esta ave nidifica e em homenagem a Rui Silva ter sido o pioneiro do montanhismo e escalada na Região, é um polo de informação, interpretação e de receção de visitantes e localiza-se um dos locais mais visitados da ilha graças ao seu fácil acesso, ou seja, podendo ser feito através de automóvel. Com 1818 m de altitude […]

Centro Freira-da-Madeira – Dr. Rui Silva, 2012, Pico do Areeiro, Monte, Funchal, ilha da Madeira

Centro Freira-da-Madeira – Dr. Rui Silva Pterodroma madeira; Rui Silva (1919-2011). Campanha de 2012. Fotografia de Gilberto Garrido, 2017. Pico do Areeiro, Monte, Funchal, ilha da Madeira. O Centro freira-da-madeira – Dr. Rui Silva, no Pico do Areeiro, no concelho do Funchal, onde esta ave nidifica e em homenagem a Rui Silva ter sido o pioneiro do montanhismo e escalada na Região, é um polo de informação, interpretação e de receção de visitantes e localiza-se um dos locais mais visitados da ilha graças ao seu fácil acesso, ou seja, podendo ser feito através de automóvel. Com 1818 m de altitude […]

Freguesia do Campanário, fotografia de Gilberto Garrido de 2017, Ribeira Brava, ilha da Madeira.

Freguesia do Campanário. Fotografia de Gilberto Garrido, 16 de junho de 2017. Campanário, Ribeira Brava, ilha da Madeira.  

Capela de Nossa Senhora da Glória, 1599 e seguintes, Campanário, Ribeira Brava, ilha da Madeira

Capela de Nossa Senhora da Glória. Construção de 1599 com provável projeto de Jerónimo Jorge (c. 1570-1618). Fotografia de Gilberto Garrido, 6 de dezembro de 2017. Sítio da Pedra de Nossa Senhora, Campanário, Ribeira Brava, ilha da Madeira. Cronologia da capela da Glória : 1599 – edificação da capela pelo fidalgo Henrique Bettencourt Vasconcelos; séc. XVII, 1620 – provável feitura do retábulo; 1823 – era seu administrador o morgado Luís Correia; séc. XX, primeira metade, cerca de 1920 – restaurada pela então proprietária, condessa de Torre Bela.

Capela de Nossa Senhora do Bom Despacho, reforma de 1762 e seguintes, Campanário, ilha da Madeira

Capela de Nossa Senhora do Bom Despacho. Reedificada por 1762 e seguintes. Fotografia de Gilberto Garrido, 6 de dezembro de 2017. Sítio da Vigia, freguesia do Campanário, Ribeira Brava, ilha da Madeira. Segundo o Elucidário, a capela do Bom Despacho foi fundada no ano de 1672 pelo morgado Jerónimo de Atouguia Bettencourt e sua mulher D. Catarina Spranger, tendo a escritura de dotação a data de 27 de Junho daquele ano. Em 1762, foi reedificada pelo padre Francisco Nicolau de Brito, pertencendo então a capela a um irmão deste sacerdote. Pertencia na década de 20 do século XX a Feliciano […]

Império da Caridade, 1954, Praia da Vitória, ilha Terceira, Açores

Império da Caridade. Cantaria e alvenaria pintadas, 1954. Figueiras do Paim, Praia da Vitória. Fotografia de Gilberto Garrido, 18 de novembro de 2017. Ilha Terceira, Açores. Na fachada sobre a porta de entrada a data de 1954, data do atual edifício do Império do Espírito Santo, deslocado devido à construção de um arruamento. Nas despendas laterais, 28 de Setembro de 1941 e 23 de Setembro de 1995, data das primeiras e últimas obras.

Império do Espírito Santo da Caridade, 1954, Praia da Vitória, ilha Terceira, Açores

Império da Caridade. Cantaria e alvenaria pintadas, 1954. Figueiras do Paim, Praia da Vitória. Fotografia de Gilberto Garrido, 18 de novembro de 2017. Ilha Terceira, Açores. Na fachada sobre a porta de entrada a data de 1954, data do atual edifício do Império do Espírito Santo, deslocado devido à construção de um arruamento. Nas despendas laterais, 28 de Setembro de 1941 e 23 de Setembro de 1995, data das primeiras e últimas obras.

Bolo de mel da Madeira, Funchal, 2020, ilha da Madeira

Bolo de mel da Madeira. 2020 (c.) Fotografia de 2020 Funchal, ilha da Madeira.

Estação de Radar do Pico do Areeiro, fotografia de Gilberto Garrido, 2017, ilha da Madeira

Estação de Radar do Pico do Areeiro. Inaugurada a 9 de maio de 2013. Fotografia de Gilberto Garrido, 15 de junho de 2017. Areeiro, Monte, Funchal, ilha da Madeira. A Estação de Radar n.º 4 é uma unidade inaugurada no dia 9 de maio de 2013, situada na Madeira no Pico do Arieiro, fazendo parte do Sistema de Controlo Aéreo de Portugal. É operada pela Força Aérea Portuguesa em efetividade durante 24 horas por dia e durante todo o ano. Com as suas capacidades próprias, para além de ampliar o alcance essencial da defesa aérea nacional, permitindo a vigilância e […]

Sede da Liga dos Combatentes da Grande Guerra, reforma de 1770 (c.), Lisboa, Portugal

Sede da Liga dos Combatentes da Grande Guerra. Projeto de Carlos Mardel (1695-1763), 1760 (c.) e 1770 (c.) Fotografia 16 de abril de 2022. Rua João Pereira Rosa, 18, Bairro Alto, Lisboa, Portugal Casas da Calçada dos Caetanos, propriedade dos marqueses de Pombal, para onde se mudara em 1785 o comerciante de origem francesa Jácome Ratton (1736-1820), quando adquiriu a fábrica de chapéus ao francês Gabriel Milliet, a funcionar nos anexos do palácio dos Carvalhos da Rua Formosa, dado lhe “ser preciso viver mais perto”[1] da fábrica, como o mesmo refere e registam também os Livros das Décimas de Lisboa […]

Recordações de Jácome Ratton, Londres, 1813, reedição de Coimbra, J. M. Teixeira de Carvalho, 1926, Portugal

Jácome Ratton, Recordações, Londres, 1813, reedição de Coimbra, J. M. Teixeira de Carvalho, 1926, Portugal Jácome Ratton (1736-1820) Recordacoens de Jacome Ratton, fidalgo cavalleiro da Caza Real, cavalleiro da ordem de Christo, ex-negociante da praça de Lisboa, e deputado do tribunal supremo da Real Junta do Commercio, Agricultura, Fabricas e Navegação. Sobre occurrencias do seu tempo, em Portugal, durante o lapso de sessenta e tres annos e meio, aliás de maio de 1747 a setembro de 1810, que rezidio em Lisboa: acompanhadas de algumas subsequentes reflexoens suas, para informaçoens de seus proprios filhos. Com documentos no fim. Londres. Impresso por […]

Alexandre Monteiro e Gonçalo Calado em mergulho na ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, 3 de dezembro de 2021, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos

Alexandre Monteiro e Gonçalo Calado em mergulho. Campanha Maritime Archeological Survey Portuguese Team, 30 november 12-december 2021 Underwater Archaeology mission UEA, Sir Abu Nu’ayr, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos. Fotografia de 3 de dezembro de 2021. Ilha Sir Bu Nu’ayr ou Sir Bu Nair, emirado de Sharjah, Emirados Árabes Unidos.

Antigos presidentes da Associação dos Arqueólogos Portugueses, dezembro de 2022, Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal

Antigos presidentes da Associação dos Arqueólogos Portugueses Antiga capela de Luís da Silva do Convento do Carmo, Auditório da Associação dos Arqueólogos Portugueses, 10 de dezembro de 2022, Apresentação do livro Arqueologia da Atlântida de José Luís Neto Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal. O Convento do Carmo foi fundado por D. Nuno Álvares Pereira (1360-1431) em 1389. Ocupado em 1392 por frades carmelitas de Moura, chamados por D. Nuno para o convento, em 1404, quando o fundador doou os seus bens ao convento e, em 1423, ele mesmo ingressou no convento como religioso, período em que as suas obras […]

Múmia Inca, 1400 (c.), Peru, Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal

Múmia Inca do Peru Oficina Inca, 1400 (c.), Peru Fotografia de 10 de dezembro de 2022, Apresentação do livro Arqueologia da Atlântida de José Luís Neto Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal. O Convento do Carmo foi fundado por D. Nuno Álvares Pereira (1360-1431) em 1389. Ocupado em 1392 por frades carmelitas de Moura, chamados por D. Nuno para o convento, em 1404, quando o fundador doou os seus bens ao convento e, em 1423, ele mesmo ingressou no convento como religioso, período em que as suas obras estariam concluídas, escolhendo a igreja do convento para sua sepultura. Entre 1389 […]

Múmia Ptolemaica, 100 a 200 (c.), Egipto, Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal

Múmia Ptolemaica Oficina da época Ptolemaica, 100 a 200 (c.), Egipto Fotografia de 10 de dezembro de 2022, Apresentação do livro Arqueologia da Atlântida de José Luís Neto Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal. O Convento do Carmo foi fundado por D. Nuno Álvares Pereira (1360-1431) em 1389. Ocupado em 1392 por frades carmelitas de Moura, chamados por D. Nuno para o convento, em 1404, quando o fundador doou os seus bens ao convento e, em 1423, ele mesmo ingressou no convento como religioso, período em que as suas obras estariam concluídas, escolhendo a igreja do convento para sua sepultura. […]

Cenas da Vida de Cristo, alabastro de oficina de Nottingham, 1450 (c.), Inglaterra, Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal

Cenas da Vida de Cristo Alabastro de oficina de Nottingham, 1450 (c.), Inglaterra Proveniente de frontal de altar? Fotografia de 10 de dezembro de 2022, Apresentação do livro Arqueologia da Atlântida de José Luís Neto Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal. O Convento do Carmo foi fundado por D. Nuno Álvares Pereira (1360-1431) em 1389. Ocupado em 1392 por frades carmelitas de Moura, chamados por D. Nuno para o convento, em 1404, quando o fundador doou os seus bens ao convento e, em 1423, ele mesmo ingressou no convento como religioso, período em que as suas obras estariam concluídas, escolhendo […]

D. João IV, escultura de madeira de oficina portuguesa, 1700 (c.), Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal

D. João IV (1604-1656) Escultura de madeira de oficina portuguesa, 1700 (c.) Fotografia de 10 de dezembro de 2022, Apresentação do livro Arqueologia da Atlântida de José Luís Neto Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal. O Convento do Carmo foi fundado por D. Nuno Álvares Pereira (1360-1431) em 1389. Ocupado em 1392 por frades carmelitas de Moura, chamados por D. Nuno para o convento, em 1404, quando o fundador doou os seus bens ao convento e, em 1423, ele mesmo ingressou no convento como religioso, período em que as suas obras estariam concluídas, escolhendo a igreja do convento para sua […]

Azulejo hispano-mourisco ou mudejar, oficinas de Sevilha (atr.), 1500 (c.), Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal

Azulejo hispano-mourisco ou mudejar Técnica mista de oficina de Sevilha (atr.), 1500 (c.) Fotografia de 10 de dezembro de 2022, Apresentação do livro Arqueologia da Atlântida de José Luís Neto Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal. O Convento do Carmo foi fundado por D. Nuno Álvares Pereira (1360-1431) em 1389. Ocupado em 1392 por frades carmelitas de Moura, chamados por D. Nuno para o convento, em 1404, quando o fundador doou os seus bens ao convento e, em 1423, ele mesmo ingressou no convento como religioso, período em que as suas obras estariam concluídas, escolhendo a igreja do convento para […]

Azulejos hispano-mouriscos ou mudejares, oficinas de Sevilha e de Lisboa, 1500 (c.) e seguintes, Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal

Azulejos hispano-mouriscos ou mudejares Oficinas de Sevilha e de Lisboa, 1500 (c.) e seguintes Fotografia de 10 de dezembro de 2022, Apresentação do livro Arqueologia da Atlântida de José Luís Neto Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal. O Convento do Carmo foi fundado por D. Nuno Álvares Pereira (1360-1431) em 1389. Ocupado em 1392 por frades carmelitas de Moura, chamados por D. Nuno para o convento, em 1404, quando o fundador doou os seus bens ao convento e, em 1423, ele mesmo ingressou no convento como religioso, período em que as suas obras estariam concluídas, escolhendo a igreja do convento […]

Inscrição da antiga capela de Luís da Silva do Convento do Carmo, 1641, Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal

Inscrição da antiga capela de Luís da Silva do Convento do Carmo Esta capela como carneiro de toda a Sacristia é de Luís da Silva, que foi do Conselho de Sua Majestade e Vedor de sua Fazenda, e de seus Herdeiros e Descendentes e a mandou fazer e ornar Dona Maria Ana de Lencastre, a sua custa, ano de 1641. Auditório da Associação dos Arqueólogos Portugueses, 10 de dezembro de 2022, Apresentação do livro Arqueologia da Atlântida de José Luís Neto Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal. O Convento do Carmo foi fundado por D. Nuno Álvares Pereira (1360-1431) em […]

Antiga capela de Luís da Silva do Convento do Carmo, 1641, Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal

Antiga capela de Luís da Silva do Convento do Carmo Esta capela como carneiro de toda a Sacristia é de Luís da Silva, que foi do Conselho de Sua Majestade e Vedor de sua Fazenda, e de seus Herdeiros e Descendentes e a mandou fazer e ornar Dona Maria Ana de Lencastre, a sua custa, ano de 1641. Auditório da Associação dos Arqueólogos Portugueses, 10 de dezembro de 2022, Apresentação do livro Arqueologia da Atlântida de José Luís Neto Museu Arqueológico do Carmo, Lisboa, Portugal. O Convento do Carmo foi fundado por D. Nuno Álvares Pereira (1360-1431) em 1389. Ocupado […]

Mesa de apresentação de Arqueologia da Atlântida de José Luís Neto Convento do Carmo, Associação dos Arqueólogos Portugueses, 10 de dezembro de 2022, Lisboa, Portugal.

Mesa de apresentação de Arqueologia da Atlântida de José Luís Neto Com Ana Margarida Arruda, da Universidade de Lisboa, João Marques, da Associação dos Arqueólogos e o Autor. Edição de Angra do Heroísmo, Instituto Açoriano de Cultura, 2022, Açores Antiga capela de Luís Teixeira do Convento do Carmo, 1641, auditório da Associação dos Arqueólogos Portugueses, Lisboa, 10 de dezembro de 2022, Portugal. Segundo tomo da colecção Pensamento, ‘Arqueologia da Atlântida’ aporta mais achegas para um debate que tem feito correr muita tinta: a suposta presença e povoamento dos Açores em tempos remotos, antes de Cristo. Redigido com erudição e humor, […]

Mesa de apresentação de Arqueologia da Atlântida de José Luís Neto Convento do Carmo, Associação dos Arqueólogos Portugueses, 10 de dezembro de 2022, Lisboa, Portugal.

Mesa de apresentação de Arqueologia da Atlântida de José Luís Neto Com Ana Margarida Arruda, da Universidade de Lisboa, João Marques, da Associação dos Arqueólogos e o Autor. Edição de Angra do Heroísmo, Instituto Açoriano de Cultura, 2022, Açores Antiga capela de Luís Teixeira do Convento do Carmo, 1641, auditório da Associação dos Arqueólogos Portugueses, Lisboa, 10 de dezembro de 2022, Portugal. Segundo tomo da colecção Pensamento, ‘Arqueologia da Atlântida’ aporta mais achegas para um debate que tem feito correr muita tinta: a suposta presença e povoamento dos Açores em tempos remotos, antes de Cristo. Redigido com erudição e humor, […]

Mesa de apresentação de Arqueologia da Atlântida de José Luís Neto Convento do Carmo, Associação dos Arqueólogos Portugueses, 10 de dezembro de 2022, Lisboa, Portugal.

Mesa de apresentação de Arqueologia da Atlântida de José Luís Neto , Com Ana Margarida Arruda, da Universidade de Lisboa, João Marques, da Associação dos Arqueólogos e o Autor. Edição de Angra do Heroísmo, Instituto Açoriano de Cultura, 2022, Açores Antiga capela de Luís Teixeira do Convento do Carmo, 1641, auditório da Associação dos Arqueólogos Portugueses, Lisboa, 10 de dezembro de 2022, Portugal. Segundo tomo da colecção Pensamento, ‘Arqueologia da Atlântida’ aporta mais achegas para um debate que tem feito correr muita tinta: a suposta presença e povoamento dos Açores em tempos remotos, antes de Cristo. Redigido com erudição e […]

Arqueologia da Atlântida, José Luís Neto, Angra do Heroísmo, Instituto Açoriano de Cultura, 2022, Açores

José Luís Neto (1977-), Arqueologia da Atlântida, Capa de Angelina Caixeiro. Angra do Heroísmo, Instituto Açoriano de Cultura, 2022, Açores Oferta do Autor na apresentação em Lisboa, 10 de dezembro de 2 022, pelas 11h, no Convento do Carmo, Associação dos Arqueólogos Portugueses. Segundo tomo da colecção Pensamento, ‘Arqueologia da Atlântida’ aporta mais achegas para um debate que tem feito correr muita tinta: a suposta presença e povoamento dos Açores em tempos remotos, antes de Cristo. Redigido com erudição e humor, ‘Arqueologia da Atlântida’ é obra de um autor que colocou a arqueologia açoriana nas bocas do mundo, depois de […]

Efeitos da Globalização e da Deslocalização, campeonato do Mundo, Qatar, dezembro de 2022

Efeitos da Globalização e da Deslocalização, campeonato do Mundo de futebol, Qatar, dezembro de 2022 Seleções da França e da Tunísia, a única partida deste mundo no Qatar onde os Africanos são Brancos e os Europeus são Negros. Qatar, dezembro de 2022.

Apresentação em leilão da Menina com Balão de Banksy Graffiti, auto destruída em 2018, Shoteby’s de Londres, 14 de outubro de 2021, Inglaterra

Apresentação em leilão da Menina com Balão de Banksy Graffiti, auto destruída em 2018 Serigrafia, 101 x 78 cm., 2006. Performance de Robert Banks, 5 de outubro de 2018. Renomeada como Love is in the Bin (o amor está na lixeira). Leilão de 14 de outubro de 2021, vendida por £18,582,000, um record para este artista. Shoteby’s de Londres, Inglaterra. Banksy é o pseudónimo de um popular artista grafitti ou graffiti inglês que se tornou lendário, especialmente, por manter o anonimato e pelas suas intervenções em célebres museus públicos, contando-se, entre outras intervenções, a autodestruição ao vivo de uma sua […]

Retirada da Menina com Balão de Banksy Graffiti auto destruída em leilão na Shoteby’s de Londres, 5 de outubro de 2018, Inglaterra

Retirada da Menina com Balão de Banksy Graffiti auto destruída em leilão . Serigrafia, 101 x 78 cm., 2006. Performance de Robert Banksy, 5 de outubro de 2018. Shoteby’s de Londres, Inglaterra. Banksy é o pseudónimo de um popular artista grafitti ou graffiti inglês que se tornou lendário, especialmente, por manter o anonimato e pelas suas intervenções em célebres museus públicos, contando-se, entre outras intervenções, a autodestruição ao vivo de uma sua serigrafia, acabada de vender na Shoteby’s de Londres, por £860,000 ($1.1mn), a 5 de outubro de 2018 e que se auto destruiu parcialmente mediante um mecanismo escondido sob […]

Reposição em leilão da Menina com Balão de Banksy Graffiti, auto destruída em 2018, Londres, 14 de outubro de 2021, Inglaterra

Reposição em leilão da Menina com Balão de Banksy Graffiti, auto destruída em 2018 Serigrafia, 101 x 78 cm., 2006. Performance de Robert Banks, 5 de outubro de 2018. Renomeada como Love is in the Bin (o amor está na lixeira). Leilão de 14 de outubro de 2021, vendida por £18,582,000, um record para este artista. Shoteby’s de Londres, Inglaterra. Banksy é o pseudónimo de um popular artista grafitti ou graffiti inglês que se tornou lendário, especialmente, por manter o anonimato e pelas suas intervenções em célebres museus públicos, contando-se, entre outras intervenções, a autodestruição ao vivo de uma sua […]

Auto destruição da Menina com Balão Banksy Graffiti, 5 de outubro de 2018, Shoteby’s de Londres, Inglaterra

Auto destruição da Menina com Balão de Banksy Graffiti. Serigrafia, 101 x 78 cm., 2006. Performance de Robert Banksy, 5 de outubro de 2018. Shoteby’s de Londres, Inglaterra. Banksy é o pseudónimo de um popular artista grafitti ou graffiti inglês que se tornou lendário, especialmente, por manter o anonimato e pelas suas intervenções em célebres museus públicos, contando-se, entre outras intervenções, a autodestruição ao vivo de uma sua serigrafia, acabada de vender na Shoteby’s de Londres, por £860,000 ($1.1mn), a 5 de outubro de 2018 e que se auto destruiu parcialmente mediante um mecanismo escondido sob a moldura e comandado […]

D. Luís da Cunha, pormenor da estátua do Marquês de Pombal, Francisco Santos, 1914 e seguintes, Lisboa, Portugal.

D. Luís da Cunha. (1662-1749) Pormenor da estátua do Marquês de Pombal com os engenheiros e arquitetos Eugénio dos Santos (e Carvalho, 1711-1760) e Manuel da Maia (1677-1768). Projeto do escultor Francisco Santos (1878-1930) e arquitetos Adães Bermudes (1864-1948) e António Couto (1874-1946), 1914, inaugurada a 13 de maio de 1934. Fotografia de junho de 2013 Rotunda do Marquês, Lisboa, Portugal. Célebre diplomata no tempo de D. João V, comendador da Ordem de Cristo, arcediago da sé de Évora, desembargador do Paço, enviado extraordinário às cortes de Londres, Madrid e Paris, e ministro plenipotenciário de Portugal no congresso de Utreque; […]

D. João V, óleo de 1760 (c.), Portugal

D. João V. (1707-1750) Óleo sobre tela, 85 x 66,5 cm. Oficina portuguesa dos meados do XVIII, 1760 (c.). Cabral Moncada, leilões, leilão 149, Lisboa, Antiguidades e Obras de Arte, 27 e 28 de maio de 2013, lote 120, avaliado entre 2.500 e 3.750 euros, vendido por 2.500. Coleção particular, Portugal. D. João V (Lisboa, 22 out. 1689-31 jul. 1750). Filho de D. Pedro II (1648-1706) e D. Maria Sofia de Neubourg (1666-1699) recebeu o nome de João Francisco António José Bento Bernardo e veio a ser aclamado em jan. 1707. Quando iniciou o reinado, estava-se em plena Guerra da […]

D. Luís da Cunha, óleo de 1760 (c.), Lisboa, Portugal

D. Luís da Cunha. (1662-1749) Óleo sobre tela, 68 x 54,5 cm. Oficina portuguesa dos meados do XVIII, 1760 (c.). Cabral Moncada, leilões, leilão 149, Lisboa, Antiguidades e Obras de Arte, 27 e 28 de maio de 2013, lote 119, avaliado entre 1.000 e 1.500 euros, vendido por 1.000. Coleção particular, Portugal. Célebre diplomata no tempo de D. João V, comendador da Ordem de Cristo, arcediago da sé de Évora, desembargador do Paço, enviado extraordinário às cortes de Londres, Madrid e Paris, e ministro plenipotenciário de Portugal no congresso de Utreque; académico da Academia Real de História, etc. Nasceu em […]

Como uma ilha sobre o mar: Lourdes Castro, exposição no MUDAS, Museu de Arte Contemporânea da Madeira, 10 de dezembro de 2022, Calheta, ilha da Madeira

Como uma ilha sobre o mar: Lourdes Castro. (1930-2022) Exposição com curadoria de Márcia de Sousa, MUDAS, Museu de Arte Contemporânea da Madeira, 10 de dezembro de 2022. Calheta, ilha da Madeira. Maria de Lourdes Bettencourt de Castro, Lourdes Castro (Funchal, Madeira, 9 dez. 1930-8 jan. 2022), frequentou o Colégio Alemão na Madeira, desde o jardim-de-infância e aprendeu a ler com a avó, que era professora e havia sido a primeira aluna do liceu da Madeira. Foi esta que lhe ensinou alemão, inglês e francês. definiu a sua identidade pessoal, em parte, pela sua origem geográfica, essencial para a compreensão […]

Capela de Nossa Senhora da Conceição ou Capela das Babosas, 1906 (c.), fotografia de 1930 (c.), Monte, Funchal, ilha da Madeira.

Capela de Nossa Senhora da Conceição. Largo das Babosas, 1906 (c.). Capela das Babosas. Fotografia do Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente’s, coleção Perestrellos (PER 254), 1930 (c.). Monte, Funchal, ilha da Madeira. Totalmente destruída na aluvião de 20 de fevereiro de 2010, em que somente sobreviveu a imagem principal, foi reconstruida em meados de 2022, abrindo oficialmente a 8 de dezembro de 2022, dia da sua padroeira. A 8 de Dezembro de 1854 o papa Pio IX instituiu o dogma da Imaculada Conceição, festa que, 50 anos depois, os madeirenses comemoraram pomposamente, a 9 de Outubro de 1904. […]

Capela de Nossa Senhora da Conceição ou Capela das Babosas, 1906 (c.) e total reconstrução de 2022, Monte, Funchal, ilha da Madeira.

Capela de Nossa Senhora da Conceição. Largo das Babosas, 1906 (c.) e reconstrução de 2022. Capela das Babosas. Fotografia do GPGRAM, 8 de dezembro de 2022. Monte, Funchal, ilha da Madeira. Totalmente destruída na aluvião de 20 de fevereiro de 2010, em que somente sobreviveu a imagem principal, foi reconstruida em meados de 2022, abrindo oficialmente a 8 de dezembro de 2022, dia da sua padroeira. A 8 de Dezembro de 1854 o papa Pio IX instituiu o dogma da Imaculada Conceição, festa que, 50 anos depois, os madeirenses comemoraram pomposamente, a 9 de Outubro de 1904. A Ilha inteira […]

Capela de Nossa Senhora da Conceição ou Capela das Babosas, 1906 (c.) e total reconstrução de 2022, Monte, Funchal, ilha da Madeira.

Capela de Nossa Senhora da Conceição. Largo das Babosas, 1906 (c.) e reconstrução de 2022. Capela das Babosas. Fotografia dos inícios de dezembro de 2022. Monte, Funchal, ilha da Madeira. Totalmente destruída na aluvião de 20 de fevereiro de 2010, em que somente sobreviveu a imagem principal, foi reconstruida em meados de 2022, abrindo oficialmente a 8 de dezembro de 2022, dia da sua padroeira. A 8 de Dezembro de 1854 o papa Pio IX instituiu o dogma da Imaculada Conceição, festa que, 50 anos depois, os madeirenses comemoraram pomposamente, a 9 de Outubro de 1904. A Ilha inteira ocorreu […]

Capela de Nossa Senhora da Conceição ou Capela das Babosas, 1906 (c.) e total reconstrução de 2022, Monte, Funchal, ilha da Madeira.

Capela de Nossa Senhora da Conceição. Largo das Babosas, 1906 (c.) e reconstrução de 2022. Capela das Babosas. Fotografia dos inícios de dezembro de 2022. Monte, Funchal, ilha da Madeira. Totalmente destruída na aluvião de 20 de fevereiro de 2010, em que somente sobreviveu a imagem principal, foi reconstruida em meados de 2022, abrindo oficialmente a 8 de dezembro de 2022, dia da sua padroeira. A 8 de Dezembro de 1854 o papa Pio IX instituiu o dogma da Imaculada Conceição, festa que, 50 anos depois, os madeirenses comemoraram pomposamente, a 9 de Outubro de 1904. A Ilha inteira ocorreu […]

Arqueologia da Atlântida, de José Luís Neto, convite para apresentação a 10 de dezembro de 2 022, pelas 11h, no Convento do Carmo, Associação dos Arqueólogos Portugueses, Lisboa, Portugal

Arqueologia da Atlântida, de José Luís Neto (1977), Capa de Angelina Caixeiro. Angra do Heroísmo, Instituto Açoriano de Cultura, 2022, Açores Convite para apresentação em Lisboa, 10 de dezembro de 2 022, pelas 11h, no Convento do Carmo, Associação dos Arqueólogos Portugueses, por Ana Margarida Arruda da Universidade de Lisboa, Portugal. Segundo tomo da colecção Pensamento, ‘Arqueologia da Atlântida’ aporta mais achegas para um debate que tem feito correr muita tinta: a suposta presença e povoamento dos Açores em tempos remotos, antes de Cristo. Redigido com erudição e humor, ‘Arqueologia da Atlântida’ é obra de um autor que colocou a […]

A Guerra Civil em Portugal (1928-1834), Uma História Concisa, Fernando Rita, Jorge Silva Rocha e Sérgio Veludo Coelho (coord.), Lisboa, Comissão Portuguesa de História Militar, dezembro de 2022, Portugal

A Guerra Civil em Portugal (1928-1834), Uma História Concisa, Fernando Rita, Jorge Silva Rocha e Sérgio Veludo Coelho (coord.), Convite para a apresentação, Lisboa, Comissão Portuguesa de História Militar, Palácio da Independência, 13 de dezembro de 2022, Portugal

Edifício da Secretaria Regional do Turismo e Cultura, 2022, Avenida Zarco, Funchal, ilha da Madeira.

Edifício da Secretaria Regional do Turismo e Cultura. Reforma de 2010. Fotografia de 23 de novembro de 2022. Avenida Zarco, Funchal, ilha da Madeira.

Ilha da Madeira. 300 Árvores, Raimundo Quintal, Ponta Delgada, Letras Lavadas, novembro de 2022, Açores

Raimundo Quintal, Ilha da Madeira. 300 Árvores, Ponta Delgada, Letras Lavadas, novembro de 2022 Fotografia de Raimundo Quintal, 30 de novembro de 2022 Livraria Esperança, Funchal, ilha da Madeira.

Nau Santa Maria de Colombo, 2000 (c.), Casa Colombo, Museu do Porto Santo

Nau Santa Maria de Colombo Maqueta de madeira, 2000 (c.) Fotografia de abril de 2021 Casa Colombo Museu do Porto Santo. Porto Santo. Cristóvão Colombo (Génova (atr.), cerca de 1451; Valladolid, 20 maio 1506). Indubitavelmente italiano e de Génova, quase de certeza, este aventureiro aparece em Lisboa, em meados de agosto de 1476, estando na Madeira em 1478, como funcionário dos mercadores italianos da colónia lisboeta, Paulo di Negro e Spinola, e por conta da casa genovesa dos Centorione. Vivendo a partir de então entre Lisboa e a Madeira, casa em 1479 com Filipa Moniz (1455-1484), filha de Bartolomeu Perestrelo […]

Planta e Fachada do Forte de Santo António da Barra, José António Caldas, 1759, Salvador da Bahia, BA, Brasil

Planta e Fachada do Forte de Santo António da Barra. Desenho aguarelado de José António Caldas (1725-1782), 1759 In Notícia Geral de toda esta Capitania da Bahia desde o seu descobrimento até o presente ano de 1759, Arquivo Histórico Ultramarino. Construção ou reconstrução de 1596 e seguintes, projeto de Leonardo Turriano (1560-1628) e reforma de 1696 a 1702, para a instalação do farol, em princípio, o primeiro das Américas. Museu Náutico da Bahia (10 dez. 1998) Largo do Farol da Barra, Salvador da Bahia, BA, Brasil. Construído, inicialmente, em 1536 para proteger a Baía de Todos os Santos, o Forte […]

Forte de Santo António da Barra, 1596 e seguintes, cidade do Salvador da Bahia, BA, Brasil.

Forte de Santo António da Barra ou Farol da Barra. Construção ou reconstrução de 1596 e seguintes. Projeto, depois, de Leonardo Turriano (1560-1628), 1596 (c.) e reforma de 1696 a 1702, para a instalação do farol, em princípio, o primeiro das Américas. Fotografia por drone de 2019. Museu Náutico da Bahia (10 dez. 1998) Largo do Farol da Barra, Salvador da Bahia, BA, Brasil. Construído, inicialmente, em 1536 para proteger a Baía de Todos os Santos, o Forte de Santo António da Barra foi sendo sucessivamente reformulado e ganhou em 1698 um farol para orientar as embarcações que ali entravam, […]

Forte de Santa Maria, reforma de José Pais Esteves, 1696 e seguintes, São Salvador da Bahia, Brasil

Forte de Santa Maria. Por vezes, também Forte de Santa Marta da Bahia. Reforma de José Pais Esteves, 1696 e seguintes. Fotografia de Pedro Morais, 2019. São Salvador da Bahia, Brasil

Boca de fogo naval de ferro inglesa, 1800 (c.), fortaleza de Santa Cruz de Itamaracá ou Forte Orange, Recife, Pernambuco, Brasil

Boca-de-fogo naval de ferro inglesa da fortaleza de Santa Cruz de Itamaracá ou Forte Orange Fundição inglesa de 1800 (c.). Fortaleza com campanha holandesa de 1631 (c.) do conde Maurício de Nassau (1604-1679) Fotografia de 2018 Ilha de Itamaracá, Recife, Pernambuco, Brasil. As antigas fortalezas costeiras das ilhas e costas do Atlântico, mas também do Índico e do Pacífico, encontram-se hoje equipadas/decoradas com bocas de fogo de ferro navais inglesas provenientes das praias próximas, na ordem de muitos milhares. Primeiro, porque as de bronze, sendo de material reciclável, só pontualmente chegaram aos nossos dias, depois, porque pelas ordenanças navais inglesas, […]

Bocas de fogo navais de ferro inglesas, 1800 (c.), fortaleza de Santa Cruz de Itamaracá ou Forte Orange, Recife, Pernambuco, Brasil

Bocas-de-fogo navais de ferro inglesas da fortaleza de Santa Cruz de Itamaracá ou Forte Orange Fundição inglesa de 1800 (c.). Fortaleza com campanha holandesa de 1631 (c.) do conde Maurício de Nassau (1604-1679) Fotografia de 2018 Ilha de Itamaracá, Recife, Pernambuco, Brasil. As antigas fortalezas costeiras das ilhas e costas do Atlântico, mas também do Índico e do Pacífico, encontram-se hoje equipadas/decoradas com bocas de fogo de ferro navais inglesas provenientes das praias próximas, na ordem de muitos milhares. Primeiro, porque as de bronze, sendo de material reciclável, só pontualmente chegaram aos nossos dias, depois, porque pelas ordenanças navais inglesas, […]

Boca de fogo de ferro com as armas de Portugal, fundição inglesa, 1835 a 1840, fortaleza de Santa Cruz de Itamaracá ou Forte Orange, Recife, Pernambuco, Brasil

Boca-de-fogo de ferro com as armas de Portugal da fortaleza de Santa Cruz de Itamaracá ou Forte Orange Fundição inglesa de ferro para Portugal, 1835 a 1840. Fortaleza com campanha holandesa de 1631 (c.) do conde Maurício de Nassau (1604-1679) Fotografia de 2018 Ilha de Itamaracá, Recife, Pernambuco, Brasil. Peça de fundição inglesa de ferro, 32 libras, 315 cm.; 16 cm. (calibre), arsenal inglês, 1835 a 1840. Existe também um conjunto semelhante de quatro bocas-de-fogo de ferro com as armas reais portuguesas no antigo Comando Militar Português, Mindelo, ilha de São Vicente, Cabo Verde (elementos de classificação fornecidos pelo tenente-coronel […]

Boca de fogo de ferro com as armas de Portugal, fundição inglesa, 1835 a 1840, fortaleza de Santa Cruz de Itamaracá ou Forte Orange, Recife, Pernambuco, Brasil

Boca-de-fogo de ferro com as armas de Portugal da fortaleza de Santa Cruz de Itamaracá ou Forte Orange Fundição inglesa de ferro para Portugal, 1835 a 1840. Fortaleza com campanha holandesa de 1631 (c.) do conde Maurício de Nassau (1604-1679) Fotografia de Manuel Gervásio, 2018 Ilha de Itamaracá, Recife, Pernambuco, Brasil. Peça de fundição inglesa de ferro, 32 libras, 315 cm.; 16 cm. (calibre), arsenal inglês, 1835 a 1840. Existe também um conjunto semelhante de quatro bocas-de-fogo de ferro com as armas reais portuguesas no antigo Comando Militar Português, Mindelo, ilha de São Vicente, Cabo Verde (elementos de classificação fornecidos […]

Sala do andar nobre do Museu Quinta das Cruzes, 2021, Calçada do Pico, Funchal, ilha da Madeira

Sala do andar nobre do Museu Quinta das Cruzes. Edifício de 1540 (c.) e seguintes. Arranjo interior ao gosto de 1770 (c.). Fotografia da abril de 2021. Calçada do Pico, Funchal, ilha da Madeira. Cronologia da Quinta das Cruzes: 1421 / 1425 – data provável da instalação de João Gonçalves Zarco e família nos arrifes de S. Catarina; 1454, 25 maio – escritura pública do 1º capitão donatário em que faz doação dos terrenos junto da capela de S. Paulo, para edificação do primeiro hospital do Funchal; 1469 c. – instalação de João Gonçalves Zarco na área das Cruzes; 1501 […]