Image
Arquipelago de Origem:
Ponta do Pargo
Data da Peça:
2018-05-01
Data de Publicação:
16/01/2023
Autor:
Artífices locais
Chegada ao Arquipélago:
2023-01-16
Proprietário da Peça:
Privado
Proprietário da Imagem:
Gilberto Garrido
Autor da Imagem:
Gilberto Garrido
Venda de colares de flores de giesta tradicionais da Festa dos Maios, Ponta do Pargo, 1 de maio de 2018, Calheta, ilha da Madeira

Categorias
    Descrição
    Venda de colares de flores de giesta tradicionais da Festa dos Maios da Ponta do Pargo.
    Fotografia de Gilberto Garrido, 1 de maio de 2018,
    Ponta do Pargo, Calheta, ilha da Madeira.

    Tradição muito antiga, ligada à primavera e aos rituais da agricultura, ocorre no equinócio da primavera e o solstício do verão. Manda a tradição que na noite de 30 de abril para 1 de maio as pessoas enfeitem as portas, janelas e outros locais com flores e giestas amarelas e, em alguns lugares, também com bonecas de palha enfeitadas. Dessa forma afastavam-se “os maus espíritos”, colocando-se mesmo os colares de flores de giesta no ferrolho da porta. Esta tradição chama-se “as maias”, “os maios” ou “a flor do maio”, dizendo-se: “pôr as maias à porta” e é diferente consoante as regiões.