Image
Arquipelago de Origem:
Vila Viçosa
Data da Peça:
2019-07-00
Data de Publicação:
10/11/2020
Autor:
Fundação da Casa de Bragança
Chegada ao Arquipélago:
2020-11-10
Proprietário da Peça:
Fundação da Casa de Bragança
Proprietário da Imagem:
Fundação da Casa de Bragança
Autor da Imagem:
Fundação da Casa de Bragança
Tirée par…, a Rainha D. Amélia e a fotografia, exposição no Museu-Biblioteca da Fundação da Casa de Bragança, 20 de julho de 2019, Vila Viçosa, Portugal

Categorias
    Descrição
    Tirée par…, a Rainha D. Amélia e a fotografia,
    (1865-1951)
    Exposição com curadoria de Luís Pavão, Museu-Biblioteca da Fundação da Casa de Bragança, 20 de julho a 25 de setembro de 2019, Vila Viçosa, Portugal.

    Maria Amélia de Orleães (Twickenham, Inglaterra, 28 set. 1865; Versalhes, 25 out. 1951) era filha de Luís Filipe Alberto, conde de Paris e duque de Orleães e de Maria Isabel Francisca de Assis, infanta de Espanha, tendo casado em 21 de junho de 1886 com o príncipe D. Carlos de Bragança (1863-1908) e, pouco tempo antes, entrado em Portugal pela estação de Pampilhosa, proveniente de Saragoça. De elevada cultura, desenhando e pintando, tal como D. Carlos, com uma certa desenvoltura para a época, veio a desenvolver um importante papel na corte portuguesa, a ela se devendo a fundação do Museu dos Coches e do Jardim Zoológico de Lisboa. Nos últimos anos, especialmente com o assassinato de D. Carlos e D. Luís Filipe, veio a fechar-se num certo religiosismo dramático e num protecionismo maternal que não facilitaram a manutenção no trono do seu filho, D. Manuel II.
    O catálogo foi publicado por ocasião da exposição «Tirée par…, a Rainha D. Amélia e a fotografia», organizada pela Fundação da Casa de Bragança, com a curadoria de Luís Pavão, apresentada no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa, de 29 de Setembro de 2015 a 12 de Janeiro de 2016, no Paço Ducal de Vila Viçosa, de 6 de Maio a 11 de Setembro de 2016, e no Centro Português de Fotografia, no Porto, de 11 de Novembro de 2016 a 8 de Janeiro de 2017.