Image
Arquipelago de Origem:
Sevilha
Data da Peça:
1593-00-00
Data de Publicação:
22/02/2021
Autor:
Francisco de Alfaro
Chegada ao Arquipélago:
2021-02-22
Proprietário da Peça:
Catedral de Sevilha
Proprietário da Imagem:
Catedral de Sevilha
Autor da Imagem:
Catedral de Sevilha
Tabernáculo ou sacrário de prata de Francisco de Alfaro, 1593-1595, catedral de Sevilha, Espanha

Categorias
    Descrição
    Tabernáculo ou sacrário de Francisco de Alfaro com duas estantes de missal.
    (c. 1548-1620)
    Prata repuxada, torneada, cinzelada e sobredourada com 86 kg.
    1593-1595.
    A peanha é posterior e da oficina de Luis de Acosta, 1671.
    Fotografia da catedral de Sevilha, 2020.
    Catedral de Sevilha, Espanha.

    O tabernáculo ou sacrário é uma estrutura pertencente ao rito católico romano, mas também presente noutras liturgias. O termo provém do latim tabernaculum e é um diminutivo de taberna e que designa uma pequena cabana ou tenda, tendo as suas origens na antiga e mítica tenda dos israelitas, onde desde o Êxodo e até os tempos do Rei David, se guardavam a arca da Aliança, a menorá e demais objetos sagrados. A forma no rito católico romano é quase sempre arquitetural, em edícula, tendo como função guardar as hóstias consagradas, tal como o cibório ou o ostensório, logo, sempre fechado por uma porta com chave. Ao longo dos tempos, desde o seu aparecimento no século IX, mas com instituição oficial no concílio de Latrão, em 1215, ocupou diversos locais dentro das igrejas. A partir do século XIV, aparece muitas vezes numa das capelas laterais das grandes igrejas, do lado do Evangelho, mas nem sempre, passando a ter a mesma a designação de capela do Santíssimo.