Image
Arquipelago de Origem:
Flandres
Data da Peça:
1435-00-00
Data de Publicação:
01/04/2021
Autor:
Rogier van der Weiden
Chegada ao Arquipélago:
2021-04-01
Proprietário da Peça:
Museu da Fundação Calouste Gulbenkian
Proprietário da Imagem:
Museu da Fundação Calouste Gulbenkian
Autor da Imagem:
Museu da Fundação Calouste Gulbenkian
São José, óleo de Rogier van der Weyden, 1435 a 1438 (c.), Museu da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, Portugal

Categorias
    Descrição
    São José.
    Óleo sobre madeira de carvalho, 21 x 18,3 cm
    Proveniente do retábulo desmanchado, tudo parece apontar ser um fragmento de uma Santa Conversação, que na base tinha Santa Maria Madalena lendo, hoje na Galeria Nacional de Londres.
    Rogier van der Weyden (1399-1400; 1464), 1435 a 1438 (c.) ou pouco depois
    Museu da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, Portugal.

    Rogier van der Weyden (Weyden, 1399-1400; Bruxelas, 1464), foi um dos mais notáveis e importantes pintores góticos flamengos. Chamando-se Rogier de la Pature, ao ser proclamado pintor oficial da cidade de Bruxelas adotou o nome de Rogier van der Weyden, que era, notoriamente, um nome flamengo. Discípulo de Robert Campin (1375-1444), partiu, entretanto, para Itália em 1449 e 50, trabalhando em Roma e Ferrara, embora tenha querido voltar a Bruxelas no final da vida. Os seus trabalhos influenciaram decididamente toda a pintura do seu tempo, quer na Flandres quer em Itália.