Image
Arquipelago de Origem:
Serra Leoa
Data da Peça:
1550-00-00
Data de Publicação:
17/05/2024
Autor:
Oficina sapi-portuguesa
Chegada ao Arquipélago:
2024-05-17
Proprietário da Peça:
Museu Pré-histórico e Etnográfico Luigi Pigorini, Roma
Proprietário da Imagem:
Museu Pré-histórico e Etnográfico Luigi Pigorini, Roma
Autor da Imagem:
Museu Pré-histórico e Etnográfico Luigi Pigorini, Roma
Saleiro sapi-português, 1550 (c.), Serra Leoa, Museu Pré-histórico e Etnográfico Luigi Pigorini, Roma, Itália.

Categorias
    Descrição
    Saleiro sapi-português.
    Marfim, 43 cm.
    Oficina sapi-portuguesa, Serra Leoa, 1550 (c.).
    Museu Pré-histórico e Etnográfico Luigi Pigorini, Roma, Itália.

    Este grupo de peças tem sido atribuído às oficinas da Serra Leoa com base no relatório de 1506/10 do informador e editor Valentim Fernandes (c. 1450-1519), conhecido pelo manuscrito deste impressor, Códice da Biblioteca de Munique ou Relação de Diogo Gomes, que forneceu os dados, onde se escreveu que os habitantes desta área possuíam especial talento manual para a execução de saleiros de marfim e de colheres, executando as gravações com base em desenhos que lhes forneciam. As figuras destes saleiros revelam grandes afinidades com as esculturas em pedra-sabão ditas ‘nomoli’, também desta área, mas nestes marfins de muito especial qualidade. Entre os finais do XVI e os inícios do XVII, as guerras em que se envolveram estas etnias, como os sapi, os sherbro, os mende e os kissi levaram à sua migração, perdendo-se, em grande parte, a cultura das oficinas de marfim, tal como as de escultura em pedra-sabão.