Image
Arquipelago de Origem:
Lisboa (cidade)
Data da Peça:
2021-01-11
Data de Publicação:
27/01/2021
Autor:
Direçáo-geral do Património
Chegada ao Arquipélago:
2021-01-27
Proprietário da Peça:
Grupo Pestana
Proprietário da Imagem:
Eisa Youssif
Autor da Imagem:
Eisa Youssif
Rui Carita no almoço no Pestana Palace Hotel na altura do encerramento da exposição Identity and culture, Sharjah Archaeological Heritage (UAE), janeiro de 2021, Palácio de Vale Flor, Lisboa, Portugal

Categorias
    Descrição
    Rui Carita no almoço oferecido pelo Diretor-geral do Património ao Diretor-geral de Arqueologia do Emirado de Sharjah, na altura do encerramento da exposição Identity and culture, Sharjah Archaeological Heritage (UAE).
    Fotografia do Dr. Eisa Youssif, 11 de janeiro de 2021.
    Sala de jantar do Pestana Palace Hotel, Palácio de Vale Flor, Lisboa, Portugal.

    A exposição Identidade e Cultura, Património Arqueológico de Sharjah, um dos Emirados Árabes Unidos, foi inaugurada no dia 14 de novembro de 2019, com a presença da Ministra da Cultura, Graça Fonseca e o Xeque Sultão Bin Ahmed Al-Qasimi, Presidente do Conselho de Comunicação Social de Sharjah, em representação de sua Alteza Xeque Doutor Sultão bin Muhammad Al-Qasimi, Emir de Sharjah e esteve patente ao público até ao fim do ano de 2020. Esta exposição nasceu da colaboração estabelecida entre a Missão Arqueológica Portuguesa em Sharjah (IAP/NOVA Lisboa), ali a trabalhar desde 2017 e a Autoridade para a Arqueologia daquele Emirado, assim como do pronto acolhimento dispensado pelo Museu Nacional de Arqueologia.
    O Palácio de Valle Flor foi mandado construir pelo antigo fazendeiro José Luís Constantino Dias (1855-1932), que fizera fortuna com o negócio do cacau em São Tomé e Príncipe, sucessivamente visconde, conde e marquês de Vale Flor. Inicialmente entregue o projeto ao arquiteto italiano Nicola Bigaglia (1841-1908), entre 1905 e 1906, a partir de 1910 passa a dirigir as obras o arquiteto José Ferreira da Costa (1879-1919), tendo depois ali trabalhado muito mais arquitetos e pintores como Carlos Reis (1868-1940) e Eugénio do Nascimento Cotrim (1849-1937), que uns anos antes trabalhara no Teatro Municipal do Funchal. Nas várias áreas do palácio chegaram a viver outras famílias titulares, tendo o Grupo Pestana adquirido o conjunto em 1992 transformando-o em hotel de luxo.