Image
Arquipelago de Origem:
São Pedro (Funchal)
Data da Peça:
1900-00-00 00:00:00
Data de Publicação:
15/09/2022
Autor:
Joaquim Augusto de Sousa
Chegada ao Arquipélago:
2022-09-15
Proprietário da Peça:
Museu de Fotografia da Madeira, ABM
Proprietário da Imagem:
Roteiro Mulheres do Funchal
Autor da Imagem:
Roteiro Mulheres do Funchal
Rua do Torreão, fotografia de Joaquim Augusto de Sousa, 1900 (c.), Funchal, ilha da Madeira

Categorias
    Descrição
    Rua do Torreão
    Local do nascimento de Maria do Carmo Leite Monteiro Rodrigues (1924-2014)
    Fotografia de Joaquim Augusto de Sousa (1853-1905), 1900 (c.).
    Museu de Fotografia da Madeira-Atelier Vicente's
    Funchal, ilha da Madeira

    Maria do Carmo Pimenta Leite Monteiro nasceu em 1924 na rua do Torreão, e com 17 anos viu o seu primeiro texto publicado no suplemento de Natal d’O Jornal, com o pseudónimo Suzana Pobre, que usaria até se casar com José M. S. Rodrigues. Em 1964, publica Dona Trabucha, a Costureira Bucha, incentivada por Cabral do Nascimento. Entre 1969 e 1971, dirigiu o jornal infantil A Canoa, suplemento do Eco do Funchal. Em 1968, instalou no Funchal a Cooperativa Ludos, o primeiro Atelier de Tempos Livres da Madeira, com cerca de 80 crianças. Colaborou ativamente na promoção do apoio às crianças, juventude e idosos. Foi fundadora do Comité Português para a Unicef, do Instituto de Apoio à Criança e da Associação Crianças Sem fronteiras. De 1974 a 1977 foi presidente da Comissão Distrital de Assistência do Funchal: desenvolveu a creche e o jardim de infância da instituição Auxílio Maternal, instalou um lar na Quinta do Vale Formoso e adaptou o Hospício da Princesa Dona Amélia a lar. Em 1977, foi nomeada diretora do Centro Polivalente do Funchal. Recebeu a Medalha de Mérito Cultural em 1992. Em 2011, foi distinguida pela Academia Brasileira de Letras. Morreu em 2014, nos Prazeres. (Roteiro Mulheres do Funchal, n.º 13, 2020)