Image
Arquipelago de Origem:
Angústias (Funchal)
Data da Peça:
1900-00-00 00:00:00
Data de Publicação:
20200228
Autor:
João Anacleto Rodrigues
Chegada ao Arquipélago:
2013-04-26 00:00:00
Proprietário da Peça:
Bazar do Povo
Proprietário da Imagem:
Privado
Autor da Imagem:
Privado
R.M.S.S. "Tartar" junto da Fortaleza do Ilhéu de Nossa Senhora da Conceição, 1900 (c.), ilha da Madeira

Categorias
  • Arquitectura e Engenharia Militares
    • Abaluartada
    • Pontes e pontões
  • Documentos
    • Fotografia
  • Escultura
    • Outros Materiais
    • Pedra
  • Fotografia / imagem
    • Costumes
    • Paisagens rurais e urbanas
  • Marinharia
    • Brigue
    • Navio de guerra
  • Personalidades
    • Fotógrafos
Descrição
R.M.S.S. "Tartar" junto da Fortaleza do Ilhéu de Nossa Senhora da Conceição.
Macro fotografia do Bazar do Povo, João Anacleto Rodrigues, Madeira-Funchal: R.M.S.S. "Tartar", 1900 (c.).
Funchal, ilha da Madeira.

A antiga porta da fortaleza é em cantaria rija insular com arco de volta perfeita, encimada por lápide em cantaria cinzenta insular com a seguinte legenda: "ESTA FORTALEZA FEZ / O GOVERNADOR E CAPI / TÃO GERAL BERTOLOMEO / UASCONCELOS DA CUNHA DA / PR.a PEDRA Do SIM.to AN.o 1654 / NESTE TEMPO ERA PRO / VEDOR DA FAZENDA FRAN.co DE / ANDRADA ASSISTIA AS DES / PESAS DA FORTIFICASÃO / E AIVDOU Mto ESTA OBRA". A fachada O. do corpo de edifícios, que corresponde ao antigo paiol da guarnição, tem porta e janela com moldura de cantaria e banco exterior com laje de cantaria superior. Do antigo paiol da guarnição ficou o guindaste inglês dos meados do Séc. 19 e a grade de ferro amovível. O centro da parada é marcado por interessante cisterna datada e coberta por grade de ferro com a seguinte inscrição: "ESTA IGREJA E SIS / TERNA FEZ O GOV. E CAPITÃO GERAL / PEDRO DE LIMA NO ANO DE 1687".

Cronologia
1553, 20 Out. - carta de Diogo Cabral a D. João III a propósito das contínuas vindas de corsários à Madeira e pedindo a construção de uma fortificação no Ilhéu Grande; 1567 - indicação na planta do Funchal de Mateus Fernandes da importância dos Ilhéus e marcação de uma fortaleza em terra firma para obstar a um desembarque nos ilhéus; 1634 a 1636 - primeiras obras no Ilhéu mandadas fazer pelo governador D. João de Menezes; 1651 - pedido dos moradores do Funchal para construção de uma fortaleza no Ilhéu, aproveitando a chegada ao Funchal do governador Bartolomeu Vasconcelos da Cunha; 1652, 10 Fev. - autorização régia para a construção com base nas informações do Provedor e do Governador; 1654 - projecto de Bartolomeu João, desenhado na sua "Descripção..."; 1658 - referências à existência de pessoal em permanência no Ilhéu; 1664, 21 Abr. - carta do Provedor a descrever as difíceis obras do Ilhéu; 1670, 23 Mar. - carta do provedor com o andamento das obras do Ilhéu e pedindo autorização para uma verba para lenha e azeite; 1670, 30 Ago. - autorização para o consumo de lenha e azeite na casa da guarda do Ilhéu; 1672, 9 Nov. - o Príncipe despachou favoravelmente a petição; 1682, 27 Out. - despacho da petição da capela; 1683, 28 Jan. - registo do despacho no Funchal; 1687 - data da inscrição na cisterna de como tinha sido construída com a capela pelo governador Pedro de Lima; 1692 - provimento de capelão privativo para o Ilhéu no padre José de Andrada, com 18$000 réis; 1703, 15 Nov. - patente para o governador Duarte Sodré Pereira determinando-lhe que deveria "dar nova forma ao forte do Ilhéu, em que se amarram as embarcações que vão àquele porto" e meter ali mais 9 peças de artilharia; 1731, 23 Fev. - rebentamento de uma das peças de ferro, "que se fez em migalhas", matando um dos artilheiros; 1768, 12 Set. - entrada do "Endeavour" do almirante James Cook e pertenço engano de salvas no Ilhéu; 1771 - "Projecto de fechar os dois ilhéus" do sargento-mor Francisco de Alincourt; 1772, 29 Jul. - nova visita de James Cook; 1799, 14 Out. - reforma do sistema de salvas; 1802, 25 Jan. - nova reforma do sistema de salvas para a saída das forças inglesas de ocupação; 1803, 9 Out. - tempestade provocou importante aluvião, tendo as vagas galgado o Ilhéu afundando uma galera americana que ali estava ancorada; 1845 - início da construção do paiol pelo capitão António Pedro de Azevedo e colocação de um guindaste inglês da firma "Brown, Lenox & Co."; 1850 - instalação de uma estação semafórica na fortaleza; 1901 - recepção à esquadra real; 1950 - reformulação das telecomunicações militares com montagem de um andar de serviços na esplanada alta; 1992, 22 Mai. - entrega da fortaleza ao Governo Regional para actividades culturais e apresentação do projecto de recuperação feito pela equipa do Arq. José Luís Meneses; 1996, 8 Fev. - lançamento de concurso público para um restaurante; 1997 - inauguração de um restaurante panorâmico; 1998, 13 Set. - atribuição pela CMF no Dia Nacional dos Centros Históricos, comemorado no Funchal, do Prémio de Recuperação de Património à equipa do Arq. José Luís Meneses, responsável pela recuperação do Forte; 2012, 20 Jan. - desmontagem do guindaste de 1845.