Image
Arquipelago de Origem:
São Miguel (Açores)
Data da Peça:
1550-00-00 00:00:00
Data de Publicação:
20200211
Autor:
Mestre local
Chegada ao Arquipélago:
2020-02-11 00:00:00
Proprietário da Peça:
Desconhecido
Proprietário da Imagem:
Rui Carita
Autor da Imagem:
Rui Carita
Porta da sacristia da capela de São Gonçalo, reconstrução de 1800 (c.) com elementos de 1550 (c.), Ponta Delgada, ilha de São Miguel, Açores

Categorias
  • Arquitectura Civil
    • Equipamento urbano
  • Arquitectura religiosa
    • Capela
    • Sacristias e instalações
  • Escultura
    • Pedra
  • Fotografia / imagem
    • Costumes
    • Paisagens rurais e urbanas
  • Personalidades
    • Mestres de obras reais e outros
Descrição
Porta da sacristia da capela de São Gonçalo.
Reconstrução de 1800 (c.) com elementos de 1550 (c.).
Rua de São Gonçalo, Ponta Delgada.
Fotografia de 25 de novembro de 2019.
Ilha de São Miguel, Açores.

A inicial capela foi edificada por iniciativa dos pais do padre frei Manuel Roiz (Rodrigues) Pereira, de acordo com o testamento do mesmo, feito na Ribeira Grande, em 15 de janeiro de 1565. Nesse testamento, aquele religioso legava então o "oratório de São Gonçalo" à Misericórdia de Ponta Delgada, que do mesmo tomou posse no dia 30 daquele mês e ano, com a condição de serem celebradas determinadas missas por sua alma e por alma de sua irmã, Isabel Pereira, quando esta falecesse. Desta forma, a Misericórdia de Ponta Delgada tomou posse Oratório, mas em outubro de 1580, Isabel Pereira poria uma demanda à Santa Casa de Misericórdia, no sentido de lhes poder vir a passar a administração da ermida com os legados de seus pais e irmão. A demanda foi encerrada com uma concordata pela qual a Santa Casa ficaria com o terreno e com a ermida, em troca de uma pensão vitalícia à autora e a sua filha, freira. No ano de 1611-1612 foram pagos aos padres de São Pedro 4$500 reis "da capela e missa cantada de vésperas", que se dizia em São Gonçalo por alma de frei Manuel (Jornal Açores, 1965).
A capela teria tido sucessivas reedificações reaproveitando materiais anteriores.