Image
Arquipelago de Origem:
Brasília
Data da Peça:
2018-10-00
Data de Publicação:
13/09/2021
Autor:
Vários
Chegada ao Arquipélago:
2021-09-13
Proprietário da Peça:
Caixa Cultural Brasília, Galeria Piccola I e II
Proprietário da Imagem:
Caixa Cultural Brasília, Galeria Piccola I e II
Autor da Imagem:
Caixa Cultural Brasília, Galeria Piccola I e II
Poesia Experimental Portuguesa, exposição com curadoria de Omar Khouri e Bruna Callegari, Caixa Cultural Brasília, Galeria Piccola I e II, out. a dez. 2018, Brasil

Categorias
    Descrição
    Poesia Experimental Portuguesa, exposição com curadoria de Omar Khouri e Bruna Callegari, Caixa Cultural Brasília, Galeria Piccola I e II, out. a dez. 2018, Brasil.

    A exposição Poesia Experimental Portuguesa,  apresentou ao público brasileiro um panorama da poesia visual produzida em Portugal, desde 1960 até os dias atuais. A coletânea de obras reunida perpassa seis décadas da produção poética de Portugal em variados formatos e suportes e representam uma antologia da poesia portuguesa, mais conhecida como intersemiótica. Na exposição, destacavam-se obras de artistas como E.M. de Melo e Castro, Ana Hatherly, António Aragão, Salette Tavares, Silvestre Pestana, António Barros, Fernando Aguiar, Emerenciano, entre outros.
    A exposição Poesia Experimental Portuguesa traz pela primeira vez ao público brasileiro um panorama da poesia experimental produzida em Portugal desde os anos 1960 aos dias atuais. São cerca de 80 trabalhos de 18 artistas portugueses, perpassando seis décadas de produção poética em variados formatos e suportes: impressões, pinturas, caligrafias, fotografias, objetos, áudios e vídeos. Reconhecida em outros países como concreta, visual, espacial ou intersemiótica, autodenominou-se, em Portugal, Poesia Experimental com o lançamento, em 1964, de revista de mesmo nome, a qual alcançou o seu segundo número em 1966. Dois acontecimentos antecederam a difusão dessa poética em Portugal: a rápida visita do poeta brasileiro Décio Pignatari a Lisboa em 1956; e a publicação em 1962, pela Embaixada do Brasil em Lisboa, de uma compilação da poesia concreta do grupo brasileiro Noigandres. Desde então, uma rica produção poética se desenvolveu no país, dialogando com as artes gráficas, performáticas, sonoras e, mais recentemente, digitais. Embora influenciada de certa maneira pela Poesia Concreta brasileira, a poesia de caráter experimental portuguesa pouco circulou no Brasil. Apesar de compartilharem o uso da mesma língua e o apreço pelo experimentalismo visual, pouco se conhece desta rica produção de além-mar no país. Tudo fizeram em poesia: poesia visual, poesia fonética, poesia cinética, videopoesia, fotopoemas, poemas-objeto. O projeto inclui a publicação de um catálogo inédito com textos de Ana Hatherly, E. M. de Melo e Castro, Fernando Aguiar e Omar Khouri. Na abertura, haverá um bate-papo com o poeta português E.M. de Melo e Castro e performances de Fernando Aguiar e Silvestre Pestana.