Image
Arquipelago de Origem:
Ponta Delgada (Madeira)
Data da Peça:
2020-08-27
Data de Publicação:
16/02/2021
Autor:
Summer Sounds
Chegada ao Arquipélago:
2021-02-16
Proprietário da Peça:
GR/Museu das Cruzes
Proprietário da Imagem:
Diário de Notícias
Autor da Imagem:
Diário de Notícias
Pátio interior do Solar ou Casa do Aposento, fotografia de agosto de 2020, Sítio do Açougue, Ponta Delgada, ilha da Madeira

Categorias
    Descrição
    Pátio interior do Solar ou Casa do Aposento
    Festival Summer Sounds, 27 ago. 2020
    Construção de 1746 (c.) e seguintes.
    Fotografia Diário de Notícias, Funchal, 27 de agosto de 2020.
    Sítio do Açougue, Ponta Delgada, ilha da Madeira.

    O Solar do Aposento foi deixado à Região, em testamento, pela benemérita D. Maria Hilária Diniz Abreu de Freitas (1913-2003), filha de Augusto Joaquim de Abreu e de Maria da Conceição dos Reis Pestana, nascida em Ponta Delgada, que faleceu em junho de 2003 e então destinado a museu de artes decorativas, numa persistente ação levada a cabo pelo então secretário regional João Carlos Abreu (1935; ). Depois de vários anos ao abandono, num projeto do Governo Regional, com o recurso a algumas outras peças pertencentes ao espólio do Museu Quinta das Cruzes, entidade responsável pela gestão do novo espaço cultural, o mesmo foi inaugurado a 19 de junho de 2018 pelo Dr. Miguel de Albuquerque, presidente do GR.
    O conjunto reproduz o ambiente de uma casa tradicional madeirense dos séculos XVIII, XIX e XX, com enfoque na vida rural regional, muito característica do Norte da Madeira e, particularmente, da freguesia de Ponta Delgada. Do espólio fazem parte peças de mobiliário inglês e português dos séculos XVIII e XIX, bem como algumas de arte sacra desses mesmos períodos. A reabilitação desta casa solarenga, típica de morgado rural abastado, levou 4 meses e custou ao erário público perto de 102 mil euros. A intervenção assentou na beneficiação do edifício do Solar do Aposento, abarcando a torre e outras partes do edifício.