Image
Arquipelago de Origem:
Belém
Data da Peça:
2018-07-28 00:00:00
Data de Publicação:
20200131
Autor:
Agência Eclésia
Chegada ao Arquipélago:
2020-01-31 00:00:00
Proprietário da Peça:
Mosteiro dos Jerónimos
Proprietário da Imagem:
Agência Eclésia
Autor da Imagem:
Agência Eclésia
Padre José Tolentino Mendonça na sua ordenação episcopal nos Jerónimos, 2018, Lisboa, Portugal

Categorias
  • Arquitectura religiosa
    • Claustros e pátios
    • Convento e recolhimento
  • Arte Sacra
    • Outras alfaias
    • Paramentaria
  • Escultura
    • Outros Materiais
    • Pedra
  • Fotografia / imagem
    • Costumes
    • Interiores
  • Heráldica, emblemática e numismática
    • Religiosa
  • Personalidades
    • Eclesiásticos
    • Escritores, poetas e jornalistas
    • Fotógrafos
    • Professores
Descrição
Padre José Tolentino Mendonça na sua ordenação episcopal nos Jerónimos.
Com o D. Teodoro Faria bispo emérito do Funchal.
Fotografia da Agência Eclésia, 28 de julho de 2018.
Claustro do Mosteiro dos Jerónimos, Lisboa, Portugal.

José Tolentino Calaça Mendonça (Machico, ilha da Madeira, 15 dez. 1965; -), teólogo, professor universitário e poeta, iniciou os seus estudos de Teologia em 1982. Uma vez ordenado padre, em 28 jul. 1990, deslocou-se para Roma, onde terminou o seu mestrado em Ciências Bíblicas. Regressado a Portugal, lecionou Cristianismo e Cultura e Hebraico na Universidade Católica de Lisboa, aí desempenhando igualmente a função de capelão, doutorando-se, entretanto, em Teologia Bíblica. A sua projeção nacional e internacional tem sido como poeta, pensador e conferencista de grande poder de comunicação, simplicidade e clareza de exposição. Em 2016 recebeu o "Grande Prémio de Literatura Associação Portuguesa de Escritores (APE)/Câmara de Loulé - Crónica e Dispersos Literários", pelo seu livro Que coisas são as nuvens, que reúne textos publicados no semanário "Expresso". Chamado pelo Papa Francisco na Páscoa de 2018 a Roma para dirigir a reflexão da quadra, em fevereiro, em Ariccia, veio a ser nomeado para dirigir a Biblioteca do Vaticano e, assim, elevado a arcebispo a 16 de junho e sagrado em Lisboa, a 28 de julho, na igreja do mosteiro dos Jerónimos, tendo tomado como lema Olhai os Lírios do Campo. A 5 de outubro de 2019 foi elevado a cardeal no Consistório Ordinário desse ano.