Image
Arquipelago de Origem:
Oeiras
Data da Peça:
1520-00-00 00:00:00
Data de Publicação:
20130707
Autor:
Vários
Chegada ao Arquipélago:
2004-07-06 00:00:00
Proprietário da Peça:
Câmara Municipal de Oeiras
Proprietário da Imagem:
Rui Carita
Autor da Imagem:
Rui Carita
Paço dos Arcos, reconstrução de 1520 (c.) e seguintes, Paço de Arcos, Oeiras, Potugal.

Categorias
  • Arquitectura Civil
    • Paços, solares e palácios
  • Fotografia / imagem
    • Paisagens rurais e urbanas
  • Heráldica, emblemática e numismática
    • Familiar
Descrição
Paço dos Arcos.
Reconstrução de 1520 e seguintes.
Fotografia de 2004.
Paço de Arcos, Oeiras, Portugal.

Este palácio foi construído nos finais do século XV e pertenceu a Antão Martins Homem, segundo capitão da Vila da Praia, tendo sido reedificado no século XVIII, embora mantendo os torreões manuelinos ou já joaninos. Fazia parte do morgadio de Paço de Arcos, criado em 1698 por D. Teresa Eufrásia de Meneses, que o legou a D. Jorge Henriques, Senhor das Alcáçovas, pertencendo mais tarde à família Lencastre, cujo brasão ainda se encontra na varanda do edifício.
Da estrutura inicial, o edifício conserva ainda os dois torreões unidos por uma larga varanda sustentada por três arcos e, situado no lado nascente de Paço de Arcos, é o cartão-de-visita para quem entra na Vila vindo da Estrada Marginal. O facto de ter como nome «Palácio dos Arcos» tem gerado alguma controvérsia sobre se este monumento terá dado origem ao nome da vila. Todavia, hoje é quase certo, pelos estudos levados a cabo por historiadores, que esta relação não existe. O povo chamou-lhe "Paço" porque o rei D. Manuel I e, depois, sua filha D. Maria ter-se-iam hospedado por diversas vezes neste palácio, para participar em caçadas na quinta do morgadio e, D. Manuel, em princípio e segundo a tradição, para assistir à partida das caravelas rumo à Índia, embora não da actual varanda, já posterior. Também O rei D. Fernando, o rei D. Luís e a rainha D. Maria Pia ali se deslocaram para assistirem às célebres regatas de Paço de Arcos.
Tem ainda uma capela com um altar barroco, dedicado a Nossa Senhora do Rosário.