Image
Arquipelago de Origem:
Freguesia da Sé (Funchal)
Data da Peça:
1968-10-11
Data de Publicação:
21/11/2021
Autor:
Diário de Notícias do Funchal
Chegada ao Arquipélago:
2021-11-21
Proprietário da Peça:
Diário de Notícias do Funchal
Proprietário da Imagem:
Diário de Notícias
Autor da Imagem:
Diário de Notícias
Notícias do Diário de Notícias do Funchal de 11 de outubro de 1968, painel do 145 aniversário do Diário de Notícias do Funchal, 18 de outubro de 2021, Rua Fernão de Ornelas, Funchal, ilha da Madeira

Categorias
    Descrição
    Notícias do Diário de Notícias do Funchal de 11 de outubro de 1968
    Inauguração no dia seguinte da estátua de Cristóvão Colombo pelo engenheiro Alfredo de Queiroz Ribeiro Vaz Pinto (1905-1976), ministro de estado adjunto; estado clínico do Prof. Salazar; chegada à Madeira do arquiteto Leonardo Leoncavalo para contato com as obras do futuro Hotel Sotuma, depois Madeira Sheraton Hotel.
    Painel do 145 aniversário do Diário de Notícias do Funchal, 11 de outubro de 1876.
    Fotografia de 18 de outubro de 2021.
    Rua Fernão de Ornelas, Funchal, ilha da Madeira.

    O Diário de Notícias do Funchal iniciou a sua publicação a 11 de outubro de 1876, sendo o primeiro jornal quotidiano do Funchal. Foi fundado pelo cónego Alfredo César de Oliveira (1840-1908), auxiliado na redação e direção pelo escritor João de Nóbrega Soares. Pelas suas páginas passaram os mais importantes jornalistas madeirenses, como Ciríaco de Brito Nóbrega (1856-1928), o padre Fernando Augusto da Silva (1863-1949) ou Alfredo António de Castro Teles de Meneses de Vasconcelos de Bettencourt de Freitas Branco (1890-1962), que se intitulava Visconde do Porto da Cruz, que ali escreve em 1927-1928, quando era diretor Francisco da Conceição Rodrigues, até o dia 19 de setembro 1927, de 20 a 30 de setembro 1927 surge José da Silva Coelho como secretário da redação e editor e, a partir de 1 de outubro de 1927, passou a ser dirigido por Feliciano Soares, até 1931, quando com a Revolta da Madeira passa para a direção o Dr. Alberto Araújo (1903-1977), que resistirá até 1974.
    A propriedade da empresa Diário de Notícias passou depois a Alexandre Fernandes Camacho, depois para o 1.º barão do Jardim do Mar, Tristão Vaz Teixeira de Bettencourt da Câmara (1848-1903) e João Eleutério Martins, tal como depois à casa Blandy Brothers e assim sucessivamente. A redação dos primeiros 24 números foi na Calçada do Cidrão, passando depois para a Rua João de Tavira, para o prédio onde depois esteve o Governo Civil e, depois, para o prédio de esquina dessa rua com a Avenida Arriaga, onde se levantou, entretanto, o Banco Nacional Ultramarino, em 1927. A redação, a administração e as oficinas passaram depois para a Rua da Alfândega, que se passou a chamar Rua do «Diário de Notícias», nº 8 e, hoje, de novo, Rua da Alfândega. Este é o jornal diário mais antigo da Madeira, situando-se atualmente na Rua Dr. Fernão de Ornelas, nº 56, 3º Andar.