Image
Arquipelago de Origem:
São Pedro (Funchal)
Data da Peça:
2022-09-24
Data de Publicação:
26/09/2022
Autor:
DRC
Chegada ao Arquipélago:
2022-09-26
Proprietário da Peça:
DRC/Museu Quinta das Cruzes
Proprietário da Imagem:
DRC
Autor da Imagem:
DRC
Mesa da conferência Património Cultural Imaterial: Perspetivas de futuro – Arquipélago da Madeira, Museu Quinta das Cruzes, 24 de setembro de 2022, Funchal, ilha da Madeira

Categorias
    Descrição
    Mesa da conferência Património Cultural Imaterial: Perspetivas de futuro – Arquipélago da Madeira.
    Andar térreo do Museu Quinta das Cruzes, 24 de setembro de 2022.
    Funchal, ilha da Madeira

    A Secretaria Regional de Turismo e Cultura, através da Direção Regional da Cultura (DRC), realizou no dia 24 de setembro, a partir das 10 horas, no Museu Quinta das Cruzes, o encontro “Património Cultural Imaterial: Perspetivas de futuro – Arquipélago da Madeira”. O encontro parte do conceito de que o Património Cultural Imaterial (PCI) remete para bens culturais intangíveis, tendo associado elementos materiais e naturais, que são fatores identitários de uma comunidade. O encontro contou com duas conferências a cargo de elementos da DRC. A primeira, pelas 10h15, sob tema “Património Cultural Imaterial: Conceitos, Domínios e Inventário”, proferida por Élia de Sousa. A intervenção centrou na explanação e clarificação do conceito de Património Cultural Imaterial, segundo a convenção da Unesco, e referência à legislação nacional e regional. A segunda conferência, sob o tema “Ter começado é meio caminho andado”, inicia-se pelas 11 horas e foi proferida por Rita Rodrigues. Abordou o papel determinante da Secretaria Regional de Turismo e Cultura, através da atual Direção Regional da Cultura e da antiga Direção Regional dos Assuntos Culturais, no que concerne aos projetos desenvolvidos na defesa, preservação e divulgação do Património Cultural Imaterial da Região Autónoma da Madeira.
    Pelas 11h30, foi apresentado, por Élia de Sousa, um conjunto de metodologias de trabalho para a realização do Plano de Mapeamento e Identificação de Património Cultural Imaterial do Arquipélago da Madeira. Houve ainda tempo para um momento de debate, ao qual se seguiu o encerramento com uma atuação musical pela Associação Cultural e Musical Xarabanda.