Image
Arquipelago de Origem:
Lisboa (cidade)
Data da Peça:
1984-00-00 00:00:00
Data de Publicação:
29/06/2021
Autor:
Marguerite Yourcenar e Maria Lamas
Chegada ao Arquipélago:
2021-06-29
Proprietário da Peça:
Rui e Joana Carita
Proprietário da Imagem:
Ulisseia
Autor da Imagem:
Ulisseia
Memórias de Adriano, Marguerite Yourcenar (1951), tradução de Maria Lamas, Lisboa, Ulisseia, 4ª edição, 1984, Portugal

Categorias
    Descrição
    Marguerite Yourcenar, Memórias de Adriano (1951), tradução de Maria Lamas,
    Seguido de Apontamentos sobre as Memórias de Adriano.
    Lisboa, Ulisseia, 4ª edição, 1984, Portugal.

    Memórias de Adriano (1951) tem a forma de uma longa carta dirigida pelo velho imperador, já minado pela doença, ao jovem Marco Aurélio, que deve suceder-lhe no trono de Roma (século II d. C.). Uma carta em que lhe promete contar toda a verdade, sem as reservas próprias da história oficial. Pouco a pouco, através desta serena confissão, suscitada pelo pressentimento de que a morte se aproxima, ficamos a conhecer os episódios decisivos da vida deste homem notável, que soube pacificar o império, tornar a sociedade romana um pouco mais justa, melhorar a sorte das mulheres e dos escravos.  Obra vencedora do prémio Femina Varesco e outros. Este romance é seguramente um dos mais importantes de Marguerite Yourcenar (Marguerite de Crayencour, 1903-1987) e uma das obras de referência da literatura contemporânea. Também a tradução de Maria Lamas (Maria da Conceição Vassalo e Silva, 1893-1983), é notável.