Image
Arquipelago de Origem:
Bragança
Data da Peça:
2019-11-29
Data de Publicação:
23/11/2020
Autor:
Praça da Alegria/RTP
Chegada ao Arquipélago:
2020-11-23
Proprietário da Peça:
Câmara Municipal de Bragança/Centro Cultural Adriano Moreira
Proprietário da Imagem:
Praça da Alegria
Autor da Imagem:
Praça da Alegria
Máscaras de Mapiko Makondes de Moçambique em Bragança, Praça da Alegria, 29 de novembro de 2019, Portugal.

Categorias
    Descrição
    Máscaras de Mapiko Makondes de Moçambique em Bragança.
    Mascararte dedicado à cultura Maconde de Moçambique.
    IX Bienal da Máscara – Mascararte.
    Programa Praça da Alegria, 29 de novembro de 2019.
    Bragança, Centro Cultural Municipal Adriano Moreira, Portugal

    As cores, os ritmos e o calor da cultura Makonde, de Moçambique, juntaram-se aos rituais de inverno Ibéricos, de 28 de novembro a 5 de dezembro de 2019, e fizeram da IX Bienal da Máscara – Mascararte um evento único na valorização do património imaterial. Foram vários os momentos que ajudaram a conhecer melhor este grupo étnico que vive a norte de Moçambique, em particular no planalto de Mueda. Os seus membros dedicam-se, sobretudo, à agricultura e à escultura em madeira. É um povo, acima de tudo, reconhecido por ter resistido às investidas de outros povos africanos, árabes e traficantes de escravos.
    A sua paixão pela vida é talhada nas afamadas máscaras Makonde Lipiko, elemento central de rituais, como o “Mapiko” (uma dança enérgica, cheia de força e expressividade acompanhada ao som de cânticos e tambores, executada nas principais festas e cerimónias do povo e, sobretudo, nos ritos de iniciação dos jovens, homens e mulheres), que são homenageadas na 9.ª edição da Mascararte. Serão quatro dias de festa e folia, com um programa que conta com exposições em locais tão distintos, como o Centro Cultural Municipal Adriano Moreira (1922-), o Centro de Fotografia Georges Dussaud e o Museu Abade de Baçal. Momentos de reflexão e de debate integraram, também, o programa, com a apresentação do “Catálogo da VIII Bienal da Máscara – Mascararte 2017” e as conferências “Máscaras e Rituais de Inverno na Reserva da Biosfera Transfronteiriça da Meseta Ibérica – Perspectivas e oportunidades” e “Shipito – Exame Final”. A homenagem à máscara, através da dança, consta, também, do programa do evento, com o espetáculo “Inverno”, numa coprodução do Teatro Municipal de Bragança e a Companhia de Dança de Almada (Cultura ao Minuto, Bragança, 12:00 - 18/11/19 por Lusa).