Image
Arquipelago de Origem:
Freguesia da Sé (Funchal)
Data da Peça:
1930-12-22
Data de Publicação:
05/11/2021
Autor:
Fotografia Perestrelos
Chegada ao Arquipélago:
2021-11-05
Proprietário da Peça:
ABM/ARM
Proprietário da Imagem:
ABM/ARM
Autor da Imagem:
Fotografia Perestrellos
Marechal Józef Pilsudski e Dr.ª Eugênia Lewicka junto ao quiosque da entrada da cidade do Funchal, acompanhados pelo capitão Eduardo António dos Santos Pereira e pela sua comitiva, 21 de dezembro de 1930, ilha da Madeira

Categorias
    Descrição
    Marechal Józef Pilsudski e Dr.ª Eugênia Lewicka junto ao quiosque da entrada da cidade do Funchal, acompanhados pelo capitão Eduardo António dos Santos Pereira e pela sua comitiva.
    (1867-1935)
    Eduardo António dos Santos Pereira (1878-1953) e, de costas, a médica pessoal do Marechal, Dr.ª Eugênia Lewicka (1896-1931)
    Negativo simples, película; gelatina sal de prata, 12,3 x 16,9 cm.
    Fotografia Perestrellos, 22 de dezembro de 1930.
    ABM, MFM-AV, Inv. PER/1004, Funchal, ilha da Madeira

    Józef Klemens Pilsudski (Zulów, Lituânia, 5 dez. 1867; Varsóvia, 12 maio 1935). Marechal de campo polaco, foi o primeiro chefe de estado da segunda república da Polónia, de 1918 a 1922, sendo, depois, de 1926 a 1935, ditador da Segunda República. Das mais proeminentes figuras políticas polacas de seu tempo, talvez o grande responsável pelo ressurgimento da Polónia moderna, quando afastado, retirou-se para a Madeira, a 22 de dezembro de 1930, onde chegou a bordo do "Angola", tendo residido na Quinta Bettencourt até 22 de março de 1931. Atribui-se-lhe a frase, em relação a Portugal: Bendita terra que tem a ilha da Madeira como Sibéria.