Image
Arquipelago de Origem:
Funchal
Data da Peça:
1892-01-19
Data de Publicação:
15/09/2022
Autor:
Photografia Vicente's
Chegada ao Arquipélago:
2022-09-15
Proprietário da Peça:
Museu de Fotografia da Madeira, ABM
Proprietário da Imagem:
ABM/ARM
Autor da Imagem:
ABM/ARM
Laura Veridiana de Castro, Funchal, 19 de janeiro de 1892, ilha da Madeira

Categorias
    Descrição
    Laura Veridiana de Castro e Almeida
    (1870-1964)
    Chapa vidro, gelatina sais de prata, 8,3 x 4,6 cm
    Fotografia da Photographia Vicente's, 19 de janeiro de 1892
    Museu de Fotografia da Madeira, Atelier Vicente's (VIC/R/001-002/000002).
    Funchal, ilha da Madeira

    Laura Veridiana de Castro (1870-1964) nasceu na rua da Carreira, no Funchal, a 7 de novembro de 1870, filha de D. Francisco Xavier de Castro e Almeida, natural de Goa, de uma conhecida linhagem de Castros envolvida na administração colonial do Extremo Oriente português desde o século XVI. Após frequentar o Liceu no Funchal, casou-se com Feliciano José Soares (1886-1952), natural de Aveiro, escritor e posteriormente diretor do Diário de Notícias do Funchal. Foi fundadora do “Lactário” da rua da Mouraria, Dama de Caridade do Hospício Princesa D. Amélia, e membro da Ação Católica. Como escritora, dedicou-se sobretudo ao género infanto-juvenil, à produção de textos católicos, destacando-se também como tradutora, sendo ainda uma reputada declamadora e pianista. Ao seu círculo de amizades pertenciam Luísa Grande, Luzia, a sua prima Virgínia de Castro e Almeida (1874-1945), e Amália Vaz de Carvalho (1847-1921). Morreu na Calçada do Pico, n.º 6, a 13 de fevereiro de 1964. (Roteiro Mulheres do Funchal, n.º 14, 2020)