Image
Arquipelago de Origem:
Lanzarote
Data da Peça:
1976-00-00
Data de Publicação:
03/12/2021
Autor:
Francisco Barón
Chegada ao Arquipélago:
2021-12-03
Proprietário da Peça:
Museo Internacional de Arte Contemporáneo, MIAC
Proprietário da Imagem:
Rui Carita
Autor da Imagem:
Rui Carita
La Semilla (A Batata), escultura de Francisco Barón, 1976, Museu de Moderna do Forte de San José, Arrecife, ilha de Lanzarote, ilhas Canárias

Categorias
    Descrição
    La Semilla (A Batata).
    Madeira de nogueira entalhada e polida, 200 x 100 x 100 cm.
    Francisco Barón, 1976.
    Fotografia do I Congresso Arqueologia Subaquática de la Macaronésia, projeto Margullar, 25 de novembro de 2021.
    Museu de Moderna do Forte de San José, projeto de César Manrique (1919-1992), 1975 e seguintes.
    Arrecife, ilha de Lanzarote, ilhas Canárias.

    O fuerte o Castillo de San José foi levantado nas arribas do Porto das Naus, entre 1776 e 1779, para defesa da mesma e, então, para fazer face a uma grave crise de subsistências, criando, assim, emprego nas obras públicas e ficando conhecido com o “Forte da Fome”. Desativado nos meados do século XX, por iniciativa de César Manrique (1919-1992), que dirigiu pessoalmente as obras de reabilitação, para «promover, reunir y exponer las obras más significativas de la creación artística moderna», veio ali a constituir-se o Museo Internacional de Arte Contemporáneo, MIAC, em 1975, que abriu a 8 de dezembro de 1976, duzentos anos depois de ter sido construído como fortaleza.
    César Manrique (1919-1992) nasceu em Arrecife, capital de Lanzarote, tendo vivido em Madrid, entre 1945 e 1964, depois em Nova Yorque, fixando-se em Lanzarote em 1966, a partir do que opera uma verdadeira revolução na sua ilha natal, através da arte e do turismo sustentável, quase tudo ainda tenha a sua marca de criatividade.