Image
Arquipelago de Origem:
Rio de Janeiro (Brasil)
Data da Peça:
1885-00-00
Data de Publicação:
31/10/2020
Autor:
Vários
Chegada ao Arquipélago:
2020-10-31
Proprietário da Peça:
Real Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro
Proprietário da Imagem:
Privado
Autor da Imagem:
Privado
Interior do salão principal do Real Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro, 1885 (c.) e seguintes, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

Categorias
    Descrição
    Interior do salão principal do Real Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro.
    Campanha neomanuelina de 1885 (c.) e seguintes.
    Rua Luís de Camões, Centro, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

    A ideia da fundação de um Gabinete de Leitura no Rio de Janeiro, como faziam as Associações de Comerciantes e outras, nasceu a 14 de maio de 1837, num grupo de emigrantes portugueses, alguns ali emigrados por razões políticas, que resolveu criar uma biblioteca para ampliar os conhecimentos dos seus sócios e dar oportunidade aos portugueses residentes na então capital do Império do Brasil de um espaço de leitura. O projeto escolhido para o atual edifício foi o do arquiteto português Rafael da Silva Castro (c. 1810-1887), dentro do gosto neomanuelino da época, tendo a pedra fundacional sido colocada pelo imperador D. Pedro II (1831-1889), em 10 de junho de 1880 e a inauguração feita a 10 de setembro de 1887. As cantarias da fachada foram aparelhadas e esculpidas em Lisboa pelas oficinas de Germano José de Salles (1827-1902), autor também do pedestal da estátua de D. Pedro IV, na praça do Rossio (1870), em Lisboa e do fontanário da Leda e o Cisne da Câmara Municipal do Funchal (1880).