Image
Arquipelago de Origem:
Baía (Brasil)
Data da Peça:
1650-00-00 00:00:00
Data de Publicação:
25/09/2020
Autor:
Vários
Chegada ao Arquipélago:
2020-09-25
Proprietário da Peça:
Marinha de Guerra do Brasil
Proprietário da Imagem:
Educação Patrimonial: Fortes, fortalezas e integração nacional
Autor da Imagem:
Educação Patrimonial: Fortes, fortalezas e integração nacional
Forte de São Marcelo ou Forte do Mar e de Nossa Senhora do Pópulo, reconstrução de 1612 a 1690, Bahia, BA, Brasil

Categorias
    Descrição
    Forte de São Marcelo ou Forte do Mar e de Nossa Senhora do Pópulo.
    Construção e reconstrução de 1612 a 1690 e seguintes
    Fotografia do Projeto Educação Patrimonial: Fortes, fortalezas e integração nacional, agosto de 2019.
    Bahia, BA, Brasil

    8 - Forte São Marcelo (Salvador / BA – 1650) Foi construído sobre um banco de arrecifes pelos portugueses, para resistência às invasões holandesas e ataque de piratas. Com formato circular, influenciado pelo desenho de Forte Bugio no pós-praia do Rio Tejo, a sua construção foi prolongada até século XVIII. É um dos poucos exemplares de fortificação circular ainda existente no Brasil. Tombado como patrimônio histórico nacional em 1938 e administrado pelo IPHAN, hoje abriga atividades culturais, de lazer e de turismo. Texto do coronel Elcio Rogério Secomandi (coord.), in Educação Patrimonial: Fortes, fortalezas e integração nacional, projeto de apoio às Fortificações do Brasil indicadas para Património Mundial, agosto de 2019.
    A primitiva fortificação remonta a 1608, com risco do engenheiro-mor e dirigente das obras de fortificação do Brasil, Francisco de Frias de Mesquita (c. 1578-c. 1645), devendo ter sido levantado pouco depois de 1612 e estava operacional em 1623. Era então quadrangular e com um meio baluarte apontado ao mar. A versão que chegou aos nossos dias teve início em 1650, provavelmente com projeto enviado de Lisboa e teve a direção local do engenheiro francês Filipe Guiton, a que se seguiu o também francês Pedro Garcin, em 1657 e outros, estando operacional em 1661, embora com limitações, quando aparece designado pela invocação de São Marcelo, embora depois ainda apareça com a de Nossa Senhora do Pópulo. Cf. Aline Brando Oliva, A Planta Centralizada nas Fortificações Portuguesas: O Forte do Bugio em Lisboa e o Forte de São Marcelo na cidade de Salvador da Bahia, dissertação de Mestrado apresentada à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, setembro de 2011 e arguida por Rui Carita.