Image
Arquipelago de Origem:
Flandres
Data da Peça:
1445-00-00
Data de Publicação:
02/04/2021
Autor:
Oficina de Rogier van der Weiden
Chegada ao Arquipélago:
2021-04-02
Proprietário da Peça:
MET
Proprietário da Imagem:
MET
Autor da Imagem:
MET
Expulsão de Adão e Eva do Paraíso, verso dos volantes superiores do tríptico da Natividade, óleo da oficina de Rogier van der Weyden, Bruxelas, 1445 (c.), Museu Metropolitano de Nova Iorque, Estados Unidos da América.

Categorias
    Descrição
    Expulsão de Adão e Eva do Paraíso.
    Verso dos volantes superiores do tríptico da Natividade, óleo sobre madeira de carvalho, 151,8 × 274,3 × 44,5 cm.
    Oficina de Rogier van der Weyden (1399-1400; 1464), 1445 (c.)
    Retábulo pintado para Pierre Bladelin (1408-1472), tesoureiro dos duques da Borgonha, que por 1450 haveria de encomendar uma outra versão, mais reduzida e onde se fez representar, orando, hoje na Gemäldegalerie, Staatliche Museen, Berlin.
    Credit Line: The Cloisters Collection, 1949
    Museu Metropolitano de Nova Iorque (Ass N. 201150), Estados Unidos da América.

    Rogier van der Weyden (Weyden, 1399-1400; Bruxelas, 1464), foi um dos mais notáveis e importantes pintores góticos flamengos. Chamando-se Rogier de la Pature, ao ser proclamado pintor oficial da cidade de Bruxelas adotou o nome de Rogier van der Weyden, que era, notoriamente, um nome flamengo. Discípulo de Robert Campin (1375-1444), partiu, entretanto, para Itália em 1449 e 50, trabalhando em Roma e Ferrara, embora tenha querido voltar a Bruxelas no final da vida. Os seus trabalhos influenciaram decididamente toda a pintura do seu tempo, quer na Flandres quer em Itália.