Image
Arquipelago de Origem:
Ras al Khaimah
Data da Peça:
2.000-00-00
Data de Publicação:
08/08/2022
Autor:
Artífices da pré-história
Chegada ao Arquipélago:
2022-08-08
Proprietário da Peça:
Museu Nacional de Ras al Khaimah
Proprietário da Imagem:
Rui Carita
Autor da Imagem:
Rui Carita
Colares, pendentes, anéis e outros adereços pessoais exumados de túmulos, 2.000 a.C. (c.), Museu Nacional de Ras al Khaimah, Emirados Árabes Unidos

Categorias
    Descrição
    Colares, pendentes, anéis e outros adereços pessoais exumados de túmulos.
    Marfim esculpido, ourivesaria, pedras preciosas, etc., 2.000 a.C. (c.) e seguintes
    Provenientes das estações arqueológicas de túmulos vários
    Ao centro cópia do célebre pendente com par de animais, de ouro e prata filigranada, 5 x 11 cm., proveniente de Dhayah, Ras Al Khaimah, 2000 a 1300 a.C. (c.), cujo original se encontra no Museu Louvre Abu Dhabi.
    Museu Nacional de Ras al Khaimah.
    Saída da visita do grupo da campanha de arqueologia do IAP de 2019 na antiga fortaleza de Al Qasimi em Khor Kalba, antiga Quelba a Ras al Khaimah, 18 de janeiro de 2019.
    Emirado de Ras al Khaimah, Emirados Árabes Unidos.

    O Museu Nacional de Ras al Khaimah foi fundado em 1987, ocupando uma antiga fortaleza e palácio, reconstruída a partir de 1820, após a destruição efetuada pelos ingleses em 1809. Tendo servido de residência aos governadores da família Quwasim ou Qasimi até 1964, quando o último governador, H.H. Sheikh Saqr Bin Mohammed al-Qasimi (1918-2010), passou a residir em Mamoura. Passou, entretanto, a quartel-general da polícia e a prisão, antes de se converter em Museu Nacional em 1987. As suas exposições permanentes refletem a história da região e do atual emirado, com especial destaque para os trabalhos de arqueologia efetuados nos últimos anos.