Image
Arquipelago de Origem:
Machico
Data da Peça:
2010-00-00
Data de Publicação:
12/09/2022
Autor:
Câmara Municipal de Machico e oficina continental (?)
Chegada ao Arquipélago:
2022-09-12
Proprietário da Peça:
Câmara Municipal de Machico
Proprietário da Imagem:
Paróquia de Machico
Autor da Imagem:
Paróquia de Machico
Caminho de São Roque, chapa metálica esmaltada de 2010 (c.), Machico, ilha da Madeira

Categorias
    Descrição
    Caminho de São Roque.
    Chapa metálica esmaltada de 2010 (c.)
    Caminho que dava acesso ao antigo forte de São Roque e à capela com campanha de reconstrução sobre o mesmo de 1739 (c.) e seguintes.
    Fotografia da Paróquia de Machico, 3 de setembro de 2022.
    Largo de São Roque, Machico, ilha da Madeira.

    Cronologia da capela
    1489 - Segundo a tradição, a capela teria sido erigida por voto do 2º Capitão Donatário de Machico, devido à epidemia da peste que atingiu a capitania em 1488 e que se encontra ainda bem presente na inscrição do teto: "ERIS IN PESTE PATRONUS"; 1560 (?) - reconstrução de que teria ficado o campanário, ainda ao gosto algo gótico, mas já maneirista; 1680 - colocação dos azulejos de maçaroca; 1739 - devido ao estado de ruína em que se encontrava, foi mandada reconstruir pela confraria, segundo a licença eclesiástica de 6 de junho, não muito longe do local onde se erguia a primitiva capela; 1751 - data inscrita no retábulo-mor; 1760 (c.) - data provável dos painéis de azulejos com cenas da vida do Santo e da imagem; 1790 a 1800 - obras gerais com pintura do teto e montagem ou remontagem do púlpito; 1950 (c.) - reabilitação geral, altura em que se repintaram os tetos.
    Tipologia
    Arquitetura religiosa, barroca. Capela barroca de planta longitudinal, composta com frontispício, terminado em empena e interior decorado com azulejos figurativos, pintura e retábulo também barroco.
    Características Particulares
    Azulejos de época alusivos ao orago, nas paredes colaterais já com a cercadura típica de "asa de morcego" da época rococó, painéis de uma oficina de Lisboa; retábulo-mor de talha policroma de boa execução e de oficina regional, datado de 1751. Os azulejos da sacristia e junto ao arco triunfal no lado da capela, são de maçaroca do Séc. 17, 1680 (c.). O teto da sacristia, cujo frechal da armação assente sobre uma cachorrada, constitui uma resolução muito bem concebida em carpintaria (adaptação da ficha de Tarcísio Moreira in www.monumentos.pt). Cf. Rui Carita, “A capela de São Roque em Machico”, in revista Atlântico n.º 18, revista de temas culturais, direcção de António Loja, Funchal, Verão de 1989, pp. 131 a 134.