Image
Arquipelago de Origem:
Praia Formosa (Funchal)
Data da Peça:
1910-00-00 00:00:00
Data de Publicação:
20150501
Autor:
Jacinto A. Moniz de Bettencourt
Chegada ao Arquipélago:
2015-05-01 00:00:00
Proprietário da Peça:
Lourdes Castro
Proprietário da Imagem:
Assírio & Alvim e Museu Serralves
Autor da Imagem:
Jacinto A. Moniz de Bettencourt
Brigue na Ponta da Praia Formosa, 1910 (c.), Funchal, ilha da Madeira.

Categorias
  • Arquitectura Civil
    • Instalações industriais
  • Documentos
    • Fotografia
  • Escultura
    • Pedra
  • Fotografia / imagem
    • Costumes
    • Paisagens rurais e urbanas
  • Marinharia
    • Brigue
  • Personalidades
    • Fotógrafos
    • Pintores, gravadores e douradores
    • Proprietários e comerciantes
Descrição
Brigue na Ponta da Praia Formosa.
Fotografia de Jacinto A. Moniz de Bettencourt, 1910 (c.)
Casa da Praia Formosa, Funchal, ilha da Madeira

Maria de Lourdes Bettencourt de Castro, Lourdes Castro (Funchal, Madeira, 9 dez. 1930-), definiu a sua identidade pessoal, em parte, pela sua origem geográfica, essencial para a compreensão da sua obra. A condição insular está densamente impregnada nos tecidos que formam a sua subjectividade, principalmente na recorrente imposição de possibilidades de fuga e imposição do peso da limitação territorial. Esta compulsão inata para a invasão de espaços enclausurados, sejam estes territórios físicos, ou psicológicos, será uma característica essencial e omnipresente no corpo do trabalho desta artista.
Na Madeira, frequentou o Colégio Alemão desde o jardim-de-infância e aprendeu a ler com a avó, que era professora e havia sido a primeira aluna do liceu da Madeira. Foi esta que lhe ensinou alemão, inglês e francês. No início dos anos 40 o liceu Alemão fechou devido à guerra e, por isso, prosseguiu os estudos com uma senhora alemã, uma botânica que vivia sozinha e dava lições particulares. Aos 20 anos ingressa na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, no curso Especial de Pintura, do qual seria ?expulsa?, cinco anos depois (1956), pela não conformidade com o cânon académico que dominava o sistema de ensino de então, ou seja, após terminar o curso Geral de Pintura a artista presta as primeiras provas, apresenta, então, três pinturas de modelo nu, que marcam já, de uma certa maneira, o caminho que mais tarde virá a trilhar, revelando uma atitude inconformista. (?) A regra era pintar o modelo-nu-de-cor-de-rosa tal como ?se? estava a ver, e ela pintou-o verde, pintou-o amarelo, pintou-o roxo, pintou-o como ela o VIA, sendo, por isso, excluídas. Pub. Lourdes Castro, A Praia Formosa, Photografias de meu avô, Jacinto A. Moniz de Bettencourt, ilha da Madeira.
Assírio & Alvim e Museu Serralves, 2009.