Image
Arquipelago de Origem:
Alemanha
Data da Peça:
1517-00-00
Data de Publicação:
25/02/2021
Autor:
Veit Stoss
Chegada ao Arquipélago:
2021-02-25
Proprietário da Peça:
Paróquia de São Lourenço de Nuremberga
Proprietário da Imagem:
Comissão dos 500 Anos
Autor da Imagem:
Comissão dos 500 Anos
Anjo com chocalhos da base da Anunciação da igreja de São Lourenço de Nuremberga, Veit Stoss, 1517 e 1518, Alemanha

Categorias
    Descrição
    Anjo com chocalhos da base da Anunciação da igreja de São Lourenço de Nuremberga.
    Madeira de tília entalhada, dourada e policromada.
    Escultor polaco Veit Stoss (c. 1450-1533), 1517 e 1518.
    Fotografia dos 500 Anos da Anunciação, 2017.
    St. Lorenz kirche, Nurenberg, Alemanha.

    Esta Anunciação, ou Saudação de São Gabriel Arcanjo à Virgem Maria no Rosário foi encomendada pelo patrício e principal de Nuremberga, Anton Tucher (1458-1524) e executada pelo entalhador polaco Veit Stoss (c. 1450-1533) em 1517 e 1518. O conjunto integra-se numa auréola de 55 rosas douradas (372 × 320 cm.) com 7 medalhões que mostram as 7 alegrias de Maria, encimado pela figura de Deus Pai e rodeado por anjos músicos esvoaçantes. Inferiormente há uma cobra com uma maçã mordida na boca. O conjunto conheceu um grave desastre em 2 de abril de 1817, tendo de ser cuidadosamente restaurado, operação revista em 1971 e que recebeu reconhecimento internacional. Os 12 anjos candelários acima das baias do coro e o lustre central de Maria na frente da Mesma, pertencem a este grupo.
    Esta igreja foi reformulada a partir de 1250 sobre uma outra muito mais antiga, de 650 e entre 1390 e 1446, levantaram-se as naves e por 1493 a 1496, o seu célebre tabernáculo. Nestes anos, como cidade imperial, muitas das principias famílias alemães comparticiparam no recheio das igrejas de Nuremberga, fazendo-se representar nos magníficos vitrais com as suas armas, como sobre o altar-mor da igreja de São Lourenço, o imperador Frederico III (1415-1493) e a sua mulher D. Leonor de Portugal (1434-1467), filha do rei D. Duarte (1391-1438) e de D. Leonor de Aragão (1402-1445), aparecendo assim ao seu lado as armas de Portugal. O casal foi apresentado em Siena, a 28 de fevereiro de 1452 e casou em Roma, onde ocorreu a sua sagração como imperadores do Sacro Império Romano, a 19 de março de 1452, pelo papa Nicolau V (Tommaso Parentucelli, 1397-1447-1455). Foram pais, depois, do imperador Maximiliano I (1459-1519).