Image
Arquipelago de Origem:
Funchal
Data da Peça:
1967-04-10
Data de Publicação:
24/08/2022
Autor:
Diário de Notícias do Funchal
Chegada ao Arquipélago:
2022-08-24
Proprietário da Peça:
ABM/ARM
Proprietário da Imagem:
ABM/ARM
Autor da Imagem:
ABM/ARM/Rui Carita
A Imperatriz Zita da Áustria chegou ontem à Madeira, in Diário de Notícias do Funchal, 10 de abril de 1967, ilha da Madeira

Categorias
    Descrição
    A Imperatriz Zita da Áustria chegou ontem à Madeira.
    (1892-1989)
    Acompanhada da filha mais nova, a arquiduquesa Isabel de Lichtenstein (1922-1993)
    Diário de Notícias, direção de Alberto de Araújo (1903-1977), Funchal, 10 de abril de 1967, p. 1.
    Levantamento para a entrada do DEM Fernando de Almeida Couto (1924-2005), jul.-ago. 2022.
    Funchal, ilha da Madeira.

    A princesa Zita de Bragança Bourbon-Parma (Lucca, 9 maio 1892; 14 mar. 1989), filha do duque Roberto de Parma (1848-1907) e da princesa Maria Antónia de Portugal (1862-1959), logo, neta de D. Miguel de Portugal (1802-1866), casou, em 21 de outubro de 1911, com o arquiduque Carlos de Habsburgo (Habsburgo-Lorena; 17 ago. 1887 - 1 abr. 1922), de cujo casamento houve larga descendência. Carlos de Habsburgo herdou, depois, o trono da Áustria, pelo assassinato do seu tio, arquiduque Francisco Fernando (1863-1914) e com o falecimento do avô Francisco José I (1830-1916), tornando-se em 1916 imperador da Áustria, rei da Hungria e da Boémia, mas acabando por ser afastado na sequência da primeira Grande Guerra. Exilado na Madeira, Carlos veio a falecer na Quinta do Monte, de pneumonia dupla, a 1 de abril de 1922, sendo depois beatificado pelo papa João Paulo II (1920-2005). A ex-imperatriz Zita haveria de regressar mais algumas vezes à Madeira e de sobreviver para além dos 90 anos, decorrendo também um processo beatificação a seu respeito.