Image
Arquipelago de Origem:
Aveiro
Data da Peça:
1745-00-00
Data de Publicação:
23/01/2021
Autor:
Mestre da Casa de Aveiro
Chegada ao Arquipélago:
2021-01-23
Proprietário da Peça:
Museu de Aveiro-Santa Joana
Proprietário da Imagem:
Museu de Aveiro-Santa Joana
Autor da Imagem:
Museu de Aveiro-Santa Joana
Túmulo de D. Gabriel de Lencastre, duque de Aveiro, 1745 (c.), Capela de Santo Agostinho Museu de Aveiro-Santa Joana, Aveiro, Portugal.

Categorias
    Descrição
    Túmulo de D. Gabriel de Lencastre, 7º duque de Aveiro.
    (1667-1745).
    1745 (c.)
    Capela de Santo Agostinho do Museu de Aveiro-Santa Joana, Aveiro, Portugal.

    O duque de Aveiro, D. Gabriel de Lencastre Ponce de León Manrique de Lara Cardenas Giron e Aragão (1667-1745), 7º Duque de Aveiro, 6º Marquês de Torres Novas, Senhor da Lousã, Abiul, Condeixa, Montemor-o-Velho, Penela e Sesimbra, e das Alcaidarias-mores de Sesimbra, Coimbra e Setúbal, herdou o título pela parte da mãe, D. Maria de Guadalupe de Lancastre y Cardenas Manrique (1630-1715), com a obrigação de vir viver para Portugal. Em testamento, deixou à Basílica de Santa Maria de Elche, em Espanha, uma célebre cama em mogno chapeada a prata, muito semelhante à cama hoje exposta no Palácio Nacional de Sintra e que pertenceu à Casa Cadaval. Conhecem-se deste duque de Aveiro duas cartas de apresentação do alcaide-pequeno de Coimbra, uma de dia 25 de julho de 1742 e outra, em 10 de novembro de 1742 (Câmara Municipal de Coimbra, Indices e Summarios, 2.ª parte, fasc. I, pg. 24).