Procura:
 

  UMa - CET Património Cultural - História da Madeira - Aula Nº.22


Planta do Funchal, 1775

As raízes da consciência política madeirense
A formação de uma consciência política insular é já de certa forma patente na Madeira nos meados do século XVIII, assumida, entre outros aspectos, com a formação de lojas maçónicas, as primeiras constituídas no território português e a resistência às determinações centralistas implantadas pelo governador João António de Sá Pereira, depois apelidado de "Pombal madeirense". A nobreza insular, em particular, ligada à casa da morgada D. Guiomar Madalena de Vilhena, tia-avó do futuro conde de Carvalhal, de acordo com as queixas que esse mesmo governador largamente enviou para Lisboa, colocou sempre reservas às suas determinações, não se tendo coibido Sá Pereira, inclusivamente, de deportar para o Norte da Ilha um dos tios da morgada, o padre D. João José de Sá.

select * from texto_aula where id_aula=161 and (origin=12 or origin=0) and ordem<1 order by ordem DESC
Texto 1 de 69 >>



[415 arquip�lagos, 31 visitas guiadas, 297 personalidades, 899 entradas de dicion�rios e artigos, 258 aulas online]
[Total: 80077 imagens e 10725 textos]
Valid HTML 4.01 Frameset Valid CSS!