Procura:
 

  UMa - ERL - Arte e Cultura Regionais - Aula Nº.2

     Arte e Cultura Regionais
A Madeira nos séculos XV e XVI

Resumo

1. Portugal e a Europa dos séculos XV e XVI.
As crises da segunda metade do século XIV. A Europa nos finais do século XIV. A crise de 1383/85 e a subida ao poder do Mestre de Avis. Portugal no final da Idade Média.
A dinastia de Avis e a conquista de Ceuta. Os novos homens do poder e da administração, os equilíbrios de poder dentro da Casa de Avis. Preparação da Expedição a Ceuta e opções sequentes; as motivações: os infantes D. Pedro e D. Henrique (depois D. João e D. Fernando).

2. O descobrimento da Madeira. A mitologia da palavra descobrimento. A relação de Alcoforado, o original e as cópias. A primeira viagem (1419 - 1420) e o início do povoamento (1421 ? 1425).
Povoamento e capitães-donatários. Relações institucionais. Do infante D. Henrique ao rei D. Manuel.
As capitanias: João Gonçalves Zarco; Tristão da Ilha; Bartolomeu Perestrello. Organização dos poderes: os capitães do donatário e os capitães-donatários.

3. A estrutura socio-económica do arquipélago da Madeira.
Geografia física; População (origens e fluxos - a mobilidade e as origens; degredados e foragidos); As terras e as águas;
Produção e comércio (o pão e o vinho do mundo católico e mediterrâneo); Outras actividades (tecelagem, corte de madeiras; os navios e a construção civil,)
A organização religiosa. A Ordem de Cristo e os franciscanos; problemas advindos de Aragão e de Castela (os anti-papas).
As primeiras paróquias e a expulsão dos franciscanos; o regresso.
A estrutura militar. O apoio às praças do Norte de África. Pirataria e o corso.

4. A Madeira dos séculos XV/XVI.
As relações da Madeira com a Ordem de Cristo e com a Coroa.
Produção cerealífera e o mercado do Norte de África e do trauto da Guiné ;
A safra açucareira e D. Manuel I. A importância do contrato de Diogo de Teive (1452) e a cultura açucareira. A produção açucareira e mercado internacional: italianos, alemães e flamengos; a projecção internacional. O açúcar da Madeira e a primeira experiência capitalista europeia da Época Moderna. A feitoria portuguesa da Flandres; de Bruges (D. João II) a Antuérpia (D. Manuel).
A criação dos municípios: Ponta do Sol (1501), Calheta (1502), Funchal: cidade (1508) e Santa Cruz (1515). A organização concelhia.
A estrutura alfandegária. Os postos alfandegários de D. Beatriz no Funchal e em Machico (Santa Cruz) (1477); a alfândega nova de D. Manuel.
A estrutura Religiosa. O regime de bens da Diocese herdado da Ordem de Cristo e a criação da Diocese (1508-1514).
Os morgados e as capelas e os conventos franciscanos na Madeira.
Estrutura Militar. As armas de fogo do século XVI. Artilharia e fortificação. As primeiras tentativas de fortificação do Funchal. O Tratado de Tordesilhas.
A Madeira e a Expansão
A construção do baluarte do Funchal (1528-1540): as relações com os modelos continentais e do Norte de África


5. Educação e cultura.
As estruturas religiosas e o ensino medieval. A escola de trovadores da Madeira (?) e o cancioneiro de Garcia de Resende.
A arquitectura de madeira: as casas palhaças.
Pintura, escultura e artes decorativas no século XV.
Os pintores e escultores flamengos de Bruges e Antuérpia: as oficinas dos séculos XV e XVI.
O Manuelino da Madeira: a escola de canteiros da Sé. O projecto de urbanização do Funchal: Câmara, Paço dos tabeliães, pelourinho e Igreja Grande; hospital e alfândega; fortaleza / baluarte.
A importação dos trabalhos flamengos (o mecenato régio e a feitoria de Antuérpia).
Os azulejos mudéjares e as lápides flamengas de Hainot.


Bibliografia

História da Madeira, vol. 1, Funchal, SRE, reed. 1998;


Data de Início: 2009-10-21

Data de Fim: 2009-10-21
Textos da Aula >>



[414 arquip�lagos, 31 visitas guiadas, 297 personalidades, 899 entradas de dicion�rios e artigos, 258 aulas online]
[Total: 79042 imagens e 10725 textos]
Valid HTML 4.01 Frameset Valid CSS!